Abrir menu principal
Terceira cúpula do BRICS
Terceira cimeira BRICS
金砖国家领导人第三次会晤
Logotipo do evento
Anfitrião  China
Sede Sanya
Data 14 de abril de 2011
Participantes China Hu Jintao
África do Sul Jacob Zuma
Brasil Dilma Rousseff
Índia Manmohan Singh
Rússia Dmitri Medvedev
Cronologia
Brasil Segunda cúpula
Quarta cúpula Índia

A terceira cúpula do BRICS (pt-BR) ou terceira cimeira BRICS (pt) foi realizada em Sanya, República Popular da China, em 14 de abril de 2011. Os cinco chefes de estado integrantes do grupo compareceram ao evento: o Presidente da República Popular da China Hu Jintao, o Presidente da África do Sul Jacob Zuma, a Presidente do Brasil Dilma Rousseff, o Presidente da Rússia Dmitri Medvedev e o Primeiro-ministro da Índia Manmohan Singh. Após a segunda cúpula em Brasília em 2010, na qual a África do Sul foi convidada, o grupo, conhecido anteriormente como BRIC, passou a se chamar BRICS com a admissão da África do Sul como membro integral em 2011.[1]

Sistema MonetárioEditar

O assunto principal da cúpula que foi discutido foi a reforma do Sistema Monetário Internacional. Conforme o Ministro do Exterior chinês, o país vai fortalecer na cúpula a coordenação e a cooperação mútua para a reforma do sistema monetário. Por mais que a economia dos países participantes da cúpula sejam diferentes, todos tem um interesse em comum: Transformar o G20 no principal mecanismo de gerenciamento da economia global.[2]

Ataques na LíbiaEditar

Os líderes do BRICS criticaram no dia 14 de abril os ataques na Líbia e defendem a busca pelo diálogo para dirimir impasses e controvérsias. O comunicado evita condenar as operações militares da OTAN na Líbia. Ao mesmo tempo, os países do BRICS vão apoiar eventuais ações, desde que sejam autorizadas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas.[3]

LíderesEditar

Referências