Abrir menu principal

Terremoto do Friul em 1348

Terremoto do Friul em 1348
Terremoto do Friul em 1348 está localizado em: Alpes

Localização do epicentro.
Epicentro Tolmezzo, Venzone e Gemona
46° 22' 12" N 13° 34' 48" E
Magnitude 6,9 MW
Data 25 de janeiro de 1348
Zonas atingidas  Itália (Friul-Veneza Júlia)
 Áustria (Caríntia)
Vítimas 10 000

O terremoto de 25 de janeiro de 1348, na região alpina meridional do Friul, foi sentido em toda Europa. O sismo ocorreu no mesmo ano que a Peste Negra devastava a Itália.[1] De acordo com fontes contemporâneas, ele provocou grandes danos estruturais: igrejas e casas ruíram, vilas foram destruídas e um odor pestilento emanava da terra.[1]

Índice

ImpactoEditar

O epicentro estava localizado a leste de Tolmezzo, Venzone e Gemona, com uma intensidade sísmica entre oito e nove de acordo com a Escala Macrossísmica Europeia (aproximadamente 6,9 na Escala Richter). A maior parte dos danos relatados foi no norte da Itália (mas há notícias de danos em Pisa e Nápoles[1]), na moderna região do Friul-Veneza Júlia, nas províncias vizinhas de Belluno, Vicenza e Verona, chegando até a Lombardia e Veneza, além do Ducado da Caríntia,[2] na Áustria, e Carniola (na Eslovênia) para o norte e leste. Choques posteriores foram sentidos até 5 de março.

Começando no início da tarde, o terremoto causou centenas de vítimas e destruiu muitos edifícios. Em Udine, o castelo e a catedral foram muito danificados. Na Caríntia, a cidade de Villach e diversas vilas vizinhas foram praticamente destruídas por grande deslizamento seguido de uma enchente do rio Gail.[2] Mesmo em Roma, segundo alegam algumas fontes, o terremoto provocou danos na Basílica de Santa Maria Maior e na Torre delle Milizie, cujo andar mais alto desabou e cuja estrutura ganhou a leve inclinação visível até hoje. Santi Apostoli, uma basílica do século VI, ficou tão danificada que foi abandonada por uma geração.

O terremoto coincidiu com o começo da Peste Negra na Europa; na mentalidade da época, os desastres estavam ligados como Atos de Deus, mas eram aceitos como algo tremendo e inesperado, mas ainda assim como parte da vida cotidiana.[2] O historiador da medicina A.G. Carmichael observou que "o terremoto de 25 de janeiro de 1348 provavelmente alimentou e focou temores especificamente apocalípticos mais do que a peste".[3] O terremoto foi relatado no diário da freira germânica Christina Ebner e também em diversas crônicas municipais e abaciais, o que permitiu que os historiadores modernos tornar o "evento do Friul" um dos mais estudados terremotos medievais.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c Kreis, Steven. «Lecture 29: Satan Triumphant: The Black Death». The History Guide (em inglês). Consultado em 25 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 29 de maio de 2013 
  2. a b c Rohr, Christian (Maio de 2003). «Man and natural disaster in the Late Middle Ages: The Earthquake in Carinthia and Northern Italy on 25 January 1348 and its Perception». Cambridge, UK: White Horse Press. Environment and History (em inglês). 9 (2): 127–149. ISSN 1752-7023. JSTOR 20723281. OCLC 45739177. doi:10.3197/096734003129342791. (pede subscrição (ajuda)) 
  3. Carmichael, Ann G (Janeiro de 2008). «Universal and Particular: The Language of Plague, 1348–1500». London, UK: Wellcome Trust Centre for the History of Medicine mantido pela Cambridge University Press. Medical History (em inglês). 52 (Supplement S27): 17–52. OCLC 699570464. PMC 2630032 . PMID 18575080. doi:10.1017/S0025727300072070 

BibliografiaEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Terremoto do Friul em 1348
  • Borst, Arno (Dezembro de 1981). «Das Erdbeben von 1348: Ein historischer Beitrag zur Katastrophenforschung» [The earthquake of 1348: A historic contribution to disaster research]. Munich, Germany: Oldenbourg Wissenschaftsverlag. Historische Zeitschrift (em alemão e inglês). 233 (3): 529–569. ISSN 0018-2613. JSTOR 27622527. OCLC 256491978. (pede subscrição (ajuda)) 
  • Hammerl, Christa (1997), The earthquake of January 25, 1348: Reconstruction of a natural occurrence  Based on: Hammerl, Christa (1994). «Das Erdbeben vom 25. Jänner 1348. Rekonstruktion des Naturereignisses». Villach, Austria: Museum der Stadt Villach. Neues aus Alt-Villach (em inglês). 31: 55–94. ISSN 0258-8382. OCLC 231039621 
  • Gutdeutsch, R.; Lenhardt, W. (9–14 de Setembro de 1996). «Seismological interpretation of the South Alpine earthquake of January 25th, 1348». In: Thorkelsson, Bardi. Seismology in Europe : papers presented at the XXV General Assembly. 25th ESC General Assembly, Reykjavik, Iceland, 1996 (em inglês). Reykjavik, Iceland: Iceland Meteorological Office. ISBN 997960235X. OCLC 60146813