Abrir menu principal

Teteia (hipopótamo)

Teteia
Hippopotamus skull (Teteia Hippo) 02.jpg

Crânio da Teteia exposto no Museu de Anatomia Veterinária da USP.

Informações
Espécie
Sexo
Fêmea
Nascimento
1958
Local de nascimento
Morte
5 de agosto de 2011
Local de morte
Idade relativa
53 anos
Nacionalidade
Argentina
Filhos
Sininho e mais 9 filhotes

Tetéia foi uma hipopótamo fêmea do Parque Zoológico de São Paulo. Tendo chegado a São Paulo com 5 anos de idade em 1964 vinda de Córdoba, Argentina,[1] era o animal mais antigo do zoológico.[2][3] Foi sacrificada no dia 5 de agosto de 2011 após um declínio clínico que devido a sua idade avançada era irreversível.[2] Entre as causas da debilidade de Tetéia estão câncer, sarcoma dos músculos e vasos sanguíneos com metástases no pulmão e coração,[4][5] mas a hipopótamo também sofria de insuficiência renal crônica, anemia, artrose nas patas, problemas odontológicos e úlceras na língua e bochechas[2]

HistóricoEditar

Ao longo da sua vida em cativeiro, Tetéia teve dez filhotes, inclusive um casal de gêmeos, que é uma raridade na natureza[2]. Sininho, a caçula de Tetéia, nascida quando Tetéia tinha 43 anos, assistiu a todo o processo de eutanásia de mãe, para que entendesse sua partida e reduzir os riscos de que parasse de se alimentar por conta da tristeza.[2] Seus outros filhotes estão espalhados pelos zoológicos de Brasília, Goiânia, Americana, Leme e São José do Rio Preto.[6]

Motivada pela morte de Tetéia, o Zoológico de São Paulo e o hospital A.C. Camargo iniciou em 2012 um projeto para montar um banco de tumores dos animais do parque.[5] O câncer de Tetéia era raro, sendo o segundo registro no mundo da doença em hipopótamos.[4][5]

Referências

  1. «Morre a hipopótamo Teteia, após quase 50 anos no zoológico de SP». G1. 5 de agosto de 2011. Consultado em 31 de março de 2017 
  2. a b c d e Capriglione, Laura (6 de agosto de 2011). «Morre o hipopótamo Teteia, animal mais antigo do zoo de SP». Folha de S. Paulo. Consultado em 31 de março de 2017 
  3. Assumpção, Isabela (24 de setembro de 2009). «Mamãe hipopótamo é campeã em longevidade». G1. Consultado em 31 de março de 2017 
  4. a b Pereira, Diogo (23 de março de 2012). «Brasil cria banco de tumores de animais selvagens». Veterinária Atual. Consultado em 31 de março de 2017 
  5. a b c «Câncer no zoológico». Zoológico de São Paulo. 23 de março de 2012. Consultado em 31 de março de 2017 
  6. «Aos 53 anos, a hipopótamo Tetéia morre em São Paulo». Veja. 5 de agosto de 2011. Consultado em 31 de março de 2017