Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O deserto do Thar ou Grande Deserto Indiano é uma extensa região de deserto arenoso situada na região noroeste da Índia e região oriental do Paquistão. Cerca de 85% do Deserto de Thar está localizado dentro da Índia, com os 15% restantes no Paquistão.[1] Limita-se ao noroeste com o rio Sutlej, ao leste com a cordilheira Aravalli, ao sul com o pântano de água salgada conhecido como Rann do Kachchh - ou em fonética inglesa, "Kutch" - e ao oeste, com a planície do rio Sind (ou Indo). Situado na sua maioria no estado de Rajastão, na Índia, o deserto de Thar estende-se por uma área de 805 km de comprimento por 485 km de largura, aproximadamente.

O terreno é formado por colinas de areia onduladas, entre as quais emerge uma vegetação dispersa, acompanhada por elevações rochosas. A altitude oscila entre 457 metros nos cumes mais baixos das Aravallis e 61 metros nas proximidades de Rann de Kachch. A média de precipitações, quase todas em forma de temporais, oscila entre os 127 e os 254 mm ao ano durante a estação de monções. As temperaturas ascendem até os 52,8 °C em julho. Desde a segunda metade do século XX, áreas do norte e do oeste do deserto têm sido recuperadas para o uso agrícola, especialmente graças ao canal artificial de irrigação chamado Indira Gandhi. A principal atividade de sua escassa população é o pastoreio; são importantes as indústrias do couro e a lã. Em 1974, a Índia detonou sua primeira bomba atômica na zona mais despovoada do Thar.

Neste deserto se encontram algumas das últimas populações de leão-asiático em estado selvagem.

Ao noroeste, a faixa de deserto é contínua, integrando-se ao território do Paquistão pelo deserto de Cholistão.

Referências

  1. Sinha, R. K., Bhatia, S., & Vishnoi, R. (1996). «Desertification control and rangeland management in the Thar desert of India». RALA Report No. 200: 115–123