A Carga da Brigada Ligeira

filme de 1936 dirigido por Michael Curtiz

The Charge of the Light Brigade (bra: A Carga da Brigada Ligeira[1], ou A Carga de Cavalaria Ligeira[2]; prt: A Carga da Brigada Ligeira[3]) é um filme estadunidense de 1936, dos gêneros drama histórico-romântico, ação e aventura, dirigido por Michael Curtiz, com roteiro de Michael Jakoby e Rowland Leigh baseado no poema The Charge of the Light Brigade, de Alfred Tennyson, publicado na revista The Examiner em 1854.[4]

A Carga da Brigada Ligeira
The Charge of the Light Brigade
 Estados Unidos
1936 •  p&b •  115 min 
Realização 20 de outubro de 1936
Direção Michael Curtiz
Produção Samuel Bischoff
Hal B. wallis (produção executiva)
Jack L. Warner
Roteiro
  • Michael Jakoby
  • Rowland Leigh
Baseado em Alfred Tennyson (poema)
Elenco
Género
Música
Cinematografia Sol Polito
Edição George Amy
Distribuição Warner Brothers
Idioma inglês

ElencoEditar

SinopseEditar

 
Olivia de Havilland e Patrick Knowles em cena do trailer do filme

Em 1854 o major Geoffrey Vickers e seu irmão, capitão Perry Vickers, estão estacionados na cidade (fictícia) de Chukoti na Índia, juntamente com o Vigésimo Sétimo Regimento de Lanceiros do Exército Colonial da Índia Britânica (Raj Britânico). Os irmãos amam a mesma mulher: Elsa.

Em uma visita oficial do rajá Surat Khan, Geoffrey salva a vida dele. Mais tarde, o rajá massacra os habitantes de Chukoti (principalmente os que apoiavam os lanceiros) e se alia ao Império Russo que lutava contra os britânicos na Guerra da Crimeia. Contudo, Khan poupa Elsa e Geoffrey em função de seu débito com o lanceiro.

O triângulo amoroso e a vingança dos lanceiros é resolvida na Batalha de Balaclava.

ProduçãoEditar

O filme seria originariamente sobre um episódio ocorrido na cidade de Cawnpore durante a Revolta dos Sipais ou Sipaios. Quando foi descoberto que a rebelião ocorrera três anos após a Batalha de Balaclava, o nome de Cawnpore (atual Kanpur) foi mudado para Chukoti e a rebelião se tornou um levante contra o governante fictício Surat Khan, do país imaginário do Suristão (referências vagas à Turquia). Suristão é, na verdade, um nome antigo da língua Pérsia para Síria. Niven comenta a mudança em seu livro sobre Hollywood.[5]

A famosa carga da cavalaria foi montada por Michael Curtiz e o especialista em sequências de ação B. Reeves Eason, com o apoio da fotografia de Sol Polito e da música de Max Steiner[6].

O texto do poema de Tennyson é sobreposto à cena da carga, acompanhado da música de fundo de Max Steiner. Nessa sequência, o diretor Michael Curtiz, que não falava muito bem o inglês, ordenou "Bring on the empty horses" (Tragam os cavalos vazios), quando ele deveria dizer "riderless horses" (cavalos sem montaria). David Niven usou a frase como título do seu livro sobre Hollywood.[5]

BaixasEditar

Por causa do abuso do recurso conhecido como "running W", usado para derrubar os cavalos durante as cenas de batalha, a Sociedade de Prevenção à Crueldade contra Animais proibiu o seu uso a partir desse filme. Vários cavalos morreram ou ficaram feridos durante as filmagens.[4]

Numa dessas cenas, morreu também um dublê, que acidentalmente caiu sobre uma espada.[4]

Prêmios e indicaçõesEditar

Lista de prêmios e indicações
Premiação Categoria Recipiente Resultado
Oscar 1937 Melhor assistência de direção Jack Sullivan Venceu[7][8]
Melhor som Nathan Levinson Indicado[8]
Melhor trilha sonora Leo F. Forbstein Indicado[8]

Referências

  1. «A Carga da Brigada Ligeira». Brasil: CinePlayers. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  2. «A Carga de Cavalaria Ligeira». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  3. «A Carga da Brigada Ligeira». Portugal: CineCartaz. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  4. a b c «The Charge of the Light Brigade (1936)». American Film Institute. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  5. a b NIVEN, David. Bring On The Empty Horses, 1978
  6. MATTOS, A. C. Gomes (1985). «Galeria de Estrelas: Errol Flynn». Cinemin (15). Rio de Janeiro: EBAL. pp. 21–32 
  7. ALBAGLI, Fernando (1988). Tudo Sobre o Oscar. Rio de Janeiro: EBAL 
  8. a b c «9.º Oscar - 1937». CinePlayers. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.