The Demon-Haunted World

The Demon-Haunted World
Um mundo infestado de demónios (PT)
O Mundo Assombrado Pelos Demônios: a Ciência Vista Como Uma Vela No Escuro (BR)
Autor(es) Carl Sagan
Assunto Divulgação Científica, Ceticismo, Pseudociência
Gênero Ciência
Arte de capa Jeff Fisher
Editora Random House, Ballantine Books
Lançamento 1995/1997
ISBN 0-345-40946-9
Edição portuguesa
Tradução Ana Falcão Bastos, Luís Leitão Bastos
Editora Gradiva
Lançamento 1997
Páginas 450
ISBN 972-662-562-9
Edição brasileira
Editora Companhia das Letras
Lançamento 2009
ISBN 978-85-359-0834-3
Cronologia
Pale Blue Dot
Billions and Billions

The Demon-Haunted World (Brasil: O Mundo Assombrado pelos Demônios: A Ciência Vista Como Uma Vela No Escuro /Portugal: Um mundo infestado de demónios), lançado em 1997) é um livro de Carl Sagan publicado originalmente em 1995.

Nesta obra, Carl Sagan, aflito com as explicações pseudocientíficas e místicas que ocupam os espaços dos meios de comunicação, reafirma o poder positivo e benéfico da ciência e da tecnologia para tentar iluminar os dias e recuperar os valores da racionalidade. Sagan pretende apresentar o método científico a leigos e encorajá-los a pensar de maneira crítica e cética, demonstrando métodos para distinguir ciência de pseudociência e propondo o ceticismo e o questionamento ao abordar novas ideias.

Sagan afirma que após uma análise das suposições de uma nova ideia ela deve permanecer plausível, e então ser reconhecida como uma suposição. O pensamento cético é uma maneira de construir, entender, racionalizar e reconhecer argumentos válidos e inválidos, e prová-los de maneira independente. Ele acreditava que a razão e a lógica devem prevalecer a favor da verdade. Através desses conceitos, os benefícios do pensamento crítico e a natureza "autocorretiva" da ciência emergiriam.

Sagan fornece uma análise cética de vários tipos de superstições, fraudes, pseudociências, e de crenças em deuses, espíritos, bruxas, OVNIs, percepção extra-sensorial e cura pela fé.

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: O Mundo Assombrado por Demônios

Estrutura do livroEditar

  • Prefacio, Meus professores
  • Capitulo Primeiro, A coisa mais preciosa
  • Capitulo Segundo, Ciência e esperança
  • Capitulo Terceiro, O homem na lua e a face em marte
  • Capitulo Quarto, Alienígenas
  • Capitulo Quinto, Simulações e sigilo
  • Capitulo Sexto, Alucinações
  • Capitulo Sétimo, O mundo Assombrado pelos demônios
  • Capitulo Oitavo, Sobre a distinção entre visões verdadeiras e falsas
  • Capitulo Nono, Terapia
  • Capitulo Decimo, O dragão na minha garagem
  • Capitulo Decimo Primeiro, A cidade das aflições
  • Capitulo Decimo Segundo, Arte Refinada de detectar mentiras
  • Capitulo Decimo Terceiro, Obcecado pela realidade
  • Capitulo Decimo Quarto, A anticiência
  • Capitulo Decimo Quinto, O sono de Newton
  • Capitulo Decimo Sexto, Quanto os cientistas conhece o pecado
  • Capitulo Decimo Sétimo, O casamento entre o ceticismo e a Admiração
  • Capitulo Decimo Oitavo, O vendo levanta poeira
  • Capitulo Decimo Nono, Não existem perguntas imbecis
  • Capitulo Vigésimo, A casa em fogo
  • Capitulo Vigésimo Primeiro, O caminho para a liberdade
  • Capitulo Vigésimo Segundo, Viciados em significado
  • Capitulo Vigésimo Terceiro, Maxwell e os nerd
  • Capitulo Vigésimo Quarto, Ciência e bruxaria
  • Capitulo Vigésimo Quinto, Os verdadeiro patriotas fazem perguntas.

Estrutura do livroEditar

Breve resumo do conteúdo do livro;


Prefacio, Meus professoresEditar

No prefacio, Carl Sagan se recorda da sua infância. comentas que seus pais, mesmo não sendo versados em ciências deram todo o aporte que precisaria para ser quem foi. A mãe certa vez o ensinou ainda muito novo sobre ceticismo, e os pais o ensinou sobre números grandes, e como o zero é apenas uma artimanha e não um numero.

Os pais, deram o suporte, de admiração e ceticismos que o fizeram cientista.

Capitulo Primeiro, A coisa mais preciosaEditar

transcrições que transpassam a ideia do autor nesse capitulo:

[1] "Pode se afirmar que a pseudociência é adotada na mesma proporção que a verdadeira ciência é mal compreendida, ao não ser que a linguagem falhe nesse ponto, se alguém nunca viu como a ciência funciona, muito mesmo de como ele funciona dificilmente pode estar ciente de estar abraçando a pseudociência ".

[S.l.]: Companhia de Bolso Sagan, Carl (2006).

  Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Sagan, Carl (2006). trecho do livro que sintetiza o pensamento do capitulo. [S.l.]: Companhia de Bolso