The Eras Tour

Turnê de Taylor Swift
 Nota: Este artigo é sobre a turnê. Para o filme, veja Taylor Swift: The Eras Tour.

The Eras Tour (ou Taylor Swift: The Eras Tour) é a sexta turnê em curso da cantora e compositora estadunidense Taylor Swift, que o descreveu como uma homenagem às "eras musicais" de sua discografia.[2] Cobrindo 152 shows nos cinco continentes, começou em 17 de março de 2023, em Glendale, Estados Unidos, e está previsto para ser concluída em 8 de dezembro de 2024, em Vancouver, Canadá.

The Eras Tour
The Eras Tour
Digressão mundial de Taylor Swift
Local
Álbum associado Vários
Data de início 17 de março de 2023 (2023-03-17)
Data de fim 8 de dezembro de 2024 (2024-12-08)
Duração 3:20:00[1]
Partes 5
N.º de apresentações 75 na América do Norte
9 na América do Sul
10 na Ásia
7 na Oceania
51 na Europa
152 no total
Ato(s) de abertura Paramore  · HAIM  · Phoebe Bridgers  · Beabadoobee  · Girl in Red  · Muna  · Gayle  · Gracie Abrams  · Owenn  · Sabrina Carpenter  · LOUTA  · Mette Towley  · Griff  · Benson Boone
Cronologia de turnês de Taylor Swift
Reputation Stadium Tour
(2018)

Anunciada após o lançamento de seu décimo álbum de estúdio, Midnights (2022), a The Eras Tour é a segunda turnê de Swift em estádios, depois da Reputation Stadium Tour de 2018. Cada show dura mais de 3.5 horas, com um set list de 44 músicas agrupadas em 10 atos distintos que retratam conceitualmente os álbuns da cantora. Recebeu críticas altamente positivas da crítica, enfatizando seu conceito, produção, estética e ambiente envolvente, bem como a musicalidade, voz, presença de palco e versatilidade de Swift.

Publicações descreveram a The Eras Tour como um fenômeno cultural, relatando seu impacto multifacetado. A turnê teve uma demanda sem precedentes, quebrando recordes de vendas de ingressos e locais em todo o mundo. A turnê elevou economias, negócios e turismo, atraiu grandes multidões de espectadores além dos estádios, dominou os ciclos de notícias e mídias sociais e inspirou homenagens de vários governos e organizações.

Swift anunciou e lançou vários trabalhos durante a turnê: edições estendidas de Midnights, os álbuns regravados Speak Now (Taylor's Version) e 1989 (Taylor's Version), seu décimo primeiro álbum de estúdio The Tortured Poets Department, os videoclipes para "Karma" e "I Can See You", além da promoção de "Cruel Summer" como single. Um filme-concerto foi lançado nos cinemas de todo o mundo em 13 de outubro de 2023; foi recebido com aclamação da crítica e se tornou o filme-concerto de maior bilheteria da história. Também Swift durate a perna europeia de shows da turnê anunciou versões alternativas de The Tortured Poets Department, com faixas bônus normais e acústicas.

Antecedentes e desenvolvimento

editar
 
Taylor Swift se apresentando em sua turnê anterior, Reputation Stadium Tour, antiga turnê de maior bilheteria da história dos Estados Unidos.[3]

Em divulgação ao seu sexto álbum de estúdio, Reputation (2017), Swift deu início à sua quinta turnê, Reputation Stadium Tour (2018). Devido à pandemia de COVID-19 no início de 2020, a cantora acabou por cancelar a Lover Fest, que seria sua sexta digressão em divulgação ao seu sétimo disco, Lover (2019), além de ser uma maneira de poder esperar para que ela lançasse as regravações dos seis últimos álbuns no prazo de 3 a 5 anos após o fim de seu contrato com a Big Machine. Desde então, Swift lançou três álbuns de estúdio e duas das seis regravações: Folklore (2020), Evermore (2020), Fearless (Taylor's Version) (2021), Red (Taylor's Version) (2021) e Midnights (2022). Nenhum dos trabalhos foram promovidos em turnês.[4]

Em 18 de outubro de 2022, o website de Swift no Reino Unido confirmou indiretamente uma futura turnê. Pelo mesmo, a pré-venda do Midnights apresentava um "acesso especial para futuros concertos de Taylor Swift no Reino Unido".[5][6] Durante a exibição de 24 de outubro do The Tonight Show, apresentado por Jimmy Fallon, a cantora afirmou que "deveria [entrar em turnê]. Quando for a hora".[7] Também afirmou ao The Graham Norton Show que "vai acontecer em breve".[8]

Em 1 de novembro de 2022, Swift anunciou formalmente ao Good Morning America e em suas mídias sociais sua sexta turnê, a The Eras Tour. Ela descreveu a turnê como "uma jornada por todas as eras musicais de [sua] carreira". Esta será a sua primeira turnê após cinco anos. A etapa norte-americana, composta inicialmente por 27 datas em 20 cidades, está prevista para iniciar no dia 17 de março de 2023 em Glendale, Arizona, com término para 9 de agosto de 2023 em Los Angeles, Califórnia. Os atos de abertura nos EUA são Paramore, Haim, Phoebe Bridgers, Beabadoobee, Girl in Red, Muna, Gayle, Gracie Abrams e Owenn. Devido à alta demanda, em 4 de novembro, oito novas datas nos EUA foram adicionadas às cidades já existentes, elevando o número total de shows para 35. Posteriormente, mais dezessete datas foram adicionadas devido à "demanda sem precedentes", tornando a The Eras Tour a maior turnê estadunidense da carreira de Taylor Swift, com 52 datas ao todo, superando a sua última turnê no país, a Reputation Stadium Tour, com 38 datas. Todas as cidades norte-americanas da The Eras Tour desfrutarão de duas ou mais apresentações após as adições. Concertos internacionais serão anunciados "em breve".[4]

Em 20 de janeiro de 2023, o jornal argentino El Día afirmou que Swift fará uma turnê pela Argentina pela primeira vez, com dois shows agendados no Estádio Diego Armando Maradona de La Plata nos dias 6 e 8 de outubro.[9] Eles também afirmaram que ela faria uma turnê no Brasil.[10] No dia 23 de janeiro de 2023, o jornalista brasileiro José Norberto Flesch relatou via Universo Online que Swift fará uma turnê pelo Brasil entre o final de setembro e outubro, marcando o primeiro retorno da cantora ao país após seu primeiro show limitado em 2012 para divulgação de Red.[11][12][13][14] Em 31 de janeiro, produtos da turnê inspirados em todas as dez "eras" do álbum de Swift foram disponibilizados para compra em seu site.[15][16] Em 27 de março, vários meios de comunicação informaram que Swift havia reservado o Melbourne Cricket Ground em várias datas não reveladas, gerando especulações sobre os shows da Eras Tour na Austrália e Nova Zelândia.[17][18] A 20 junho de 2023, a Taylor anunciou nas suas redes sociais as datas dos seus concertos na Europa, entre as quais encontrava-se Lisboa, sendo esta a primeira atuação de Swift em Portugal porque a cantora deveria ter atuado no país em 2020, mas a pandemia da covid-19 acabou por ditar o cancelamento daquele espetáculo.[19]

Venda de ingressos

editar

Os ingressos para a turnê estavam previstos para começarem a serem vendidos no dia 18 de novembro de 2022. Como resultado da parceria de anos entre Taylor Swift e a Capital One, usuários do cartão tiveram acesso a uma pré-venda exclusiva 3 dias antes do início das vendas gerais. Os fãs puderam se registrar no Ticketmaster Verified Fan entre 1 a 9 de novembro para receber um código exclusivo para a compra de ingressos no dia 15 de novembro.[20] Os preços dos ingressos foram confirmados pela cantora; variando entre 49 e 499 dólares e pacotes VIP entre 199 e 899 dólares.[4]

Ticketmaster x Taylor Swift: Problemas na venda dos ingressos

editar

A turnê registrou uma demanda gigantesca por ingressos.[21] No dia 15 de novembro de 2022, o site da Ticketmaster caiu ao enfrentar uma "demanda histórica e sem precedentes", com milhões de pessoas o acessando simultaneamente durante a pré-venda. Logo após o ocorrido, a Ticketmaster publicou uma declaração afirmando que estava trabalhando para resolver os problemas e que "o site não estava preparado para a força das centenas de milhares dos fãs de Swift". Logo depois, a empresa anunciou que centenas de milhares de ingressos já haviam sido vendidos e adiou a venda do restante dos ingressos.

A venda geral dos ingressos foi posteriormente cancelada por não haver "inventário suficiente", segundo a empresa, já que praticamente todos os ingressos haviam sido vendidos ainda durante a pré-venda. A Ticketmaster foi duramente criticada pelos fãs da artista após tal declaração, que afirmaram que o modelo de vendas da empresa não era eficaz. A CNN Business afirmou que a demanda astronômica por ingressos era uma consequência da popularidade de Taylor Swift. A Fortune e a Bloomberg News, por outro lado, atribuíram as suas críticas à experiência de compra no site da Ticketmaster, afirmando que ela cobrava taxas adicionais e que o site apresentava longos atrasos, problemas técnicos e um péssimo serviço aos consumidores.

Greg Maffei, presidente da Live Nation, disse que o site da Ticketmaster estava preparado para o acesso de 1.5 milhão de fãs verificados, mas 14 milhões acessaram: "Poderíamos ter esgotado 900 estádios."

No dia 18 de novembro de 2022. Taylor Swift publicou nos stories de seu Instagram uma declaração sobre o ocorrido. A artista afirmou que estava extremamente chateada e disse que a Tickermaster havia garantido a ela que eles conseguiriam lidar com a demanda de seus shows, o que não ocorreu. Mais tarde, no mesmo dia, a Ticketmaster publicou um pedido de desculpas à Swift e seus fãs por meio do Twitter oficial da empresa.

Diversos deputados e legisladores americanos também tomaram nota da situação, que posteriormente se tornou objeto de várias investigações no Congresso Americano. O The New York Times reportou que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos havia aberto uma investigação na Live Nation Entertainment e na Ticketmaster. Além disso, um grupo de 26 fãs entrou com um processo contra a Ticketmaster no dia 2 de dezembro de 2022 alegando engano intencional, fraude, flutuação de preços e outras possíveis violações.

Vários veículos e jornalistas destacaram que a influência e poder da cantora americana e toda a controvérsia pode ser um bom presságio para a indústria musical. Arwa Mahdawi escreveu para o The Guardian: "Swift tem uma carreira incrivelmente impressionante. Mas sabe de uma coisa? Se ela conseguir voltar a atenção das pessoas ao estado vergonhoso em que se encontram as leis envolvendo monopólios e concorrência entre empresas dos Estados Unidos, acho que essa será a sua maior conquista." Brooke Schultz do Associated Press discutiu sobre como os fãs da cantora, os Swifties, transformaram a queda de um site em um movimento político e os considerou como uma fatia demográfica influente de eleitores: "O Poder absoluto e o tamanho do fandom de Swift estimularam conversas sobre desigualdade econômica, meramente simbolizadas pela Ticketmaster." Augusta Saraiva, jornalista do Bloomberg, chamou o fenômeno de "Swiftonomics" - uma teoria microeconômica que explica a oferta, demanda, a base de fãs e o impacto político de Swift após a pandemia de COVID-19. O veículo britânico I-D apelidou Swift de "a última verdadeira estrela pop restante" por ter mais consistência em seus álbuns, por lotar mais estádios que seus concorrentes e por ser capaz de criar uma histeria que não era vista desde a era de ouro da indústria musical. A Pitchfork, um dos veículos musicais mais relevantes da atualidade, questionou: "Existe algum outro artista que conseguiria despertar urgência em uma investigação federal sobre monopólios na indústria musical apenas anunciando uma turnê?"

Venda especial

editar

Em 12 de dezembro de 2022, a Ticketmaster começou a enviar mensagens a fãs selecionados - "identificados como [fãs] que receberam um impulso durante a pré-venda do fã verificado, mas não compraram ingressos" - e os notificou sobre uma segunda oportunidade de compra de ingressos para comprar no máximo dois bilhetes por utilizador, através da plataforma Ticketstoday.[22][23] A Billboard relatou que a Ticketmaster optou por vender os 170.000 ingressos restantes em quatro semanas por meio da Ticketstoday, uma plataforma de venda de ingressos originalmente construída ao fã-clube de Dave Mathews Band nos anos 2000, mas foi comprada pela Live Nation em 2008, visando "reduzir significativamente o tempo de espera dos fãs".[24] Os fãs do Brasil que compraram para a Lover Fest em 2020 puderam comprar os ingressos para os novos shows alguns dias antes do início da venda geral.

Fãs x Cambistas: Problemas com a Tickets For Fun - Time For Fun

editar

Durante a pré-venda e venda geral dos 3 primeiros shows no Brasil, foi relatado por fãs algumas ações de cambistas para conseguirem revender os ingressos por preços acima dos que estavam em venda.[25] Segundo relatos, os cambistas ameaçavam atacar os fãs das bilheterias presenciais de São Paulo e Rio de Janeiro caso não cedessem lugar nas filas. Em contrapartida, nas filas online fãs relataram a venda rápida dos ingressos em um curto período de 10 minutos, sendo mais tarde descoberto o uso de bots para burlar e furar a fila online. Nas redes sociais, a tag FÃS CONTRA CAMBISTAS foi levantada para que o caso chegasse nos principais meios de notícias. O caso acabou parando no Ministério Público, com o Procon do Rio de Janeiro e São Paulo abrindo uma investigação contra a Tickets For Fun (operada pela Time For Fun), responsável pelas vendas no Brasil, culminando em multa contra a empresa.[26][27][28]

Com o anúncio de mais duas datas extras, uma para cada cidade, a empresa se pronunciou dizendo que não compactua com a ação dos cambistas em nenhum canal de venda e que continuaria empregando os melhores esforços para combater a prática e informou que reforçaria a segurança nas bilheterias presenciais após reuniões com a Guarda Municipal, Polícia Civil e Polícia Militar de cada estado. No dia 19 de junho, na segunda pré-venda, mais de 42 cambistas foram presos pela polícia militar de São Paulo, além da inserção de medidas contra robôs para a venda online.[29] Em agosto, o projeto de lei 3.115/2023, apelidado de Lei Taylor Swift, cujo objetivo é impedir futuras ações de cambistas, teve sua tramitação em regime de urgência aprovada na Câmara dos Deputados.[30][31]

Produção

editar

Música

editar

Concebida como uma homenagem à discografia de Taylor Swift ao longo de seus 17 anos de carreira, a The Eras Tour abrange todos os estilos de música de seus 10 álbuns de estúdio, variando de country e pop a gêneros como folk e rock alternativo.[32] Algumas publicações descreveram a Eras Tour como uma turnê dos "maiores sucessos" de uma artista ainda em seu auge comercial.[33][34] O repertório colocou um foco ligeiramente maior em álbuns aos quais Swift não havia feito turnê anteriormente, incluindo as primeiras apresentações ao vivo de várias faixas.[35]

Encenação e iluminação

editar
 
Palco da turnê no Raymond James Stadium em Tampa, Flórida, mostrando o palco principal, palco intermediário e a rampa de conexão.

A encenação do Eras Tour é expansiva, consistindo em três palcos separados feitos de monitores digitais - o palco principal com uma tela curva gigante;[36][37][38] o estágio intermediário rômbico;[39] e um palco retangular em forma de T no meio do chão[40][41]— todos conectados por uma ampla rampa.[42] Os estágios juntos formam uma plataforma hidráulica "hiperativa",[37] com os palcos principal e intermediário equipados com blocos móveis que se elevam do centro para formar plataformas de diferentes formas.[39] A produção "massiva" da turnê é fortemente inspirada na Broadway,[34][40][43] apresentando pirotecnia,[41] fogos de artifício internos, pulseiras de LED PixMob, (que Swift também forneceu ao público em turnês anteriores),[37] e tecnologia de projeção de imagem.[42] Por sua vez, o conceito da turnê se concentra na construção do mundo e, portanto, emprega um conjunto diversificado de configurações de palco, adereços e estilos de atuação para transmitir os vários humores e estética dos álbuns de Swift.[34][40] A revista de Design de interiores, Architectural Digest elogiou o aspecto de construção do mundo do Eras Tour e o considerou o design de cenário "mais ambicioso" de Swift.[44]

 
Swift durante o ato de Reputation, performance em cima de um bloco móvel que sobe no centro do palco intermediário.

Figurinos

editar

O figurino de Swift e seus dançarinos acompanhantes, assim como seus microfones e guitarras, na Eras Tour homenageou seus 10 álbuns, denominados "eras".[45][46] Eles foram inspirados por apresentações anteriores e videoclipes,[36][47] pretendendo se alinhar com os temas abrangentes e a paleta do momento de sua carreira que Swift fez referência em cada ato, mostrando as várias estéticas sonoras e visuais que ela adotou ao longo de sua trajetória.[45][47] No entanto, os meios de comunicação observaram que a escolha unificadora da moda eram os cristais: os figurinos de cada ato adornados com eles de uma forma ou de outra.[48] StyleCaster considerou os figurinos da Eras Tour como a melhor coleção de moda de Swift para uma turnê.[49]

Trajes e acessórios eram em sua maioria feitos sob medida por casas de moda e estilistas como Versace, Christian Louboutin,[50] Etro, Roberto Cavalli, Nicole + Felicia Couture, Zuhair Murad, Ashish,[51] Gladys Tamez,[52] Alberta Ferretti, Jessica Jones e Oscar de la Renta.[45] Swift usou variações de alguns figurinos para diferentes shows. Fautso Puglisi, designer de Roberto Cavalli, afirmou que adotou uma "abordagem artesanal ao artesanato" ao personalizar roupas para Swift, focando no fato de que "tudo deve chamar a atenção" ao desenhar para shows.[45] Ele incorporou cristais Swarovski nos trajes que Swift usou durante os atos de Fearless, 1989 e Reputation, que exigiram mais de 170 horas de meticuloso "trabalho artesanal por artesãos habilidosos" para fazer.[53] O vestido de baile de tule com lantejoulas que Murad desenhou ao ato Speak Now exigiu "mais de 350 horas de trabalho manual no ateliê". Ferretti usou chiffon com miçangas a os vestidos do ato Folklore, enquanto o bodysuit com franjas Oscar de la Renta do ato Midnights foi adornado à mão com mais de 5.300 miçangas e cristais.[48]

Sinopse do concerto

editar
É fácil comparar um dos shows de estádio de Swift com algo que você veria no Broadway – isso nunca foi tão verdadeiro quanto na The Eras Tour. O setlist é dividido em atos, agrupados por eras a cada um dos dez álbuns de estúdio de Swift. Para cada era/ato, ela foi direto ao visual do álbum, sensação, figurino e muito mais.
— David Waiss Aramesh

 Rolling Stone[34] (em inglês)

O show tem aproximadamente três horas e 15 minutos de duração,[54] o mais longo da carreira de Swift e apresenta fortemente elementos teatrais.[36] É composto por 44 músicas divididas em 10 atos[34][37][55] Cada ato caracterizado por uma paleta de cores específica, enquanto as transições entre os atos são facilitadas por visuais de interlúdio na tela e marcadas por mudanças de figurino com intervalos insignificantes.[32][40][56] Swift também aborda a multidão várias vezes durante o show.[36] Um concerto da Eras Tour engloba os seguintes atos:

Março de 2023 a Março de 2024

editar
 
Durante o ato de Folklore, Swift se apresenta em um vestido com babados que complementa a estética bucólica do álbum.
  1. Lover: Um relógio na tela faz uma contagem regressiva para mostrar o tempo conforme a canção de Lesley Gore, "You Don't Own Me" (1963) toca.[54] Cercada por tapeçaria em tons pastel, em forma de leque,[44] Swift emerge da plataforma no meio do palco em um body brilhante e botas de cano alto.[34][55] Ela abre o show com "Miss Americana & the Heartbreak Prince", levando a "Cruel Summer".[57] Swift, então, dá as boas-vindas ao público, com a casa de bonecas do videoclipe "Lover" no telã, retratando as várias eras de sua carreira.[44] Em seguida, acompanhada por dançarinos, ela canta "The Man" e "You Need to Calm Down" em um blazer de lantejoulas,[55] dentro de um cenário que ambienta um espaço de escritório.[58] Posteriormente, ela canta "Lover" enquanto toca um violão ao lado de sua banda e dançarinos, seguida por "The Archer" sozinha na rampa.[34][55]
  2. Fearless: À medida que são transmitidas faíscas douradas caindo pelo telão, o palco assume uma estética que representa a era Fearless. Swift reaparece em um vestido com franjas douradas e botas country características de seu estilo no início de sua carreira musical.[55][59] A artista canta "Fearless" no palco principal, "You Belong With Me" no meio do palco e "Love Story" no palco T, ao lado de sua banda.[39]
  3. Evermore: O palco adota uma estética florestal.[32] Swift começa a cantar "'Tis the Damn Season" em um "vestido outonal de laranja queimado",[55] seguido por um tema escuro[54] que leva a "Willow" em uma apresentação na qual Taylor e suas dançarinas estão caracterizadas como bruxas, enquanto portam esferas laranja luminescentes.[36][55] A cantora, então, continua com "Marjorie",[39] depois "Champagne Problems" em um piano coberto de musgo sob um carvalho,[32][44] e, por fim, concluí o ato com "Tolerate It" em um cenário que retrata um jantar em família.[39]
  4. Reputation: O ato começa com visuais de cobras,[36] enquanto as luzes do estádio escurecem.[44] Swift ressurge em um "macaco serpentino assimétrico" que lembra seus figurinos da Reputation Stadium Tour,[60] seus dançarinos usam collants pretos.[40] Ela oferece uma performance de alta energia de "…Ready For It?" com dançarinos góticos,[39] e "Delicate" cercado por feixes de luz.[54] Tocando "Don't Blame Me" apoiada por harmonias elevadas, Swift salta ao céu em uma plataforma,[39] transacionando para "Look What You Made Me Do", que incorpora imagens de Swift em todas as épocas presas em caixas de vidro, com os dançarinos vestidos com looks mais antigos de Swift também[32][36]
  5. Speak Now: A tela mostra um mosaico abstrato de luzes roxas.[56] Swift, em um vestido de baile,[59] performa "Enchanted", acompanhada por dedilhados acústicos e um crescendo da banda.[39] Em seguida, ela pega o seu famoso violão de Koi Fish e se reúne no meio do diamante do palco com a banda para cantar "Long Live".
  6. Red: O palco fica vermelho,[54] Swift inicia o ato com "22", vestindo uma versão modificada da camiseta hippie inspirada no videoclipe oficial da música.[37] Ela então canta "We Are Never Ever Getting Back Together" em um macacão e uma versão condensada de "I Knew You Were Trouble" com dançarinos vestidos de vermelho.[39][47][55] Ela, então, veste um casaco e executa "All Too Well (10 Minute Version)" em um violão sozinha.[37][47] O ato termina com uma queda de neve artificial.[39]
  7. Folklore: O ato, caracterizado por sua estética bucólica, é apresentada com uma recitação lírica de "Seven".[56] No palco está uma configuração semelhante à apresentação de Swift no 63º Grammy Awards (2021), em uma plataforma elevada com uma escada.[40][44][57] Vestindo um vestido de babados,[61] Swift canta "The 1" no telhado da cabana, "Betty" com sua banda e "The Last Great American Dynasty" com dançarinos vestidos com roupas de época.[55] Ela então começa a cantar "August", transicionando para "Illicit Affairs" com leves toques de rock,[42][56] seguido pela "My Tears Ricochet" nos palcos secundários com uma coreografia que lembra um cortejo fúnebre.[38] Swift retorna a cabana para, então, cantar "Cardigan". O ato termina com vaga-lumes no telão.[55]
  8. 1989: "Style" dá o pontapé inicial, com Swift usando um top curto e uma saia que lembra seu estilo em 2014 e 2015.[34] Movendo-se para o meio do palco, os dançarinos andam de bicicleta iluminada por neon para "Blank Space", usando tacos de golfe de luz azul para esmagar um carroShelby Cobra, referência ao videoclipe oficial da música e a coreografia de the 1989 World Tour.[39][44] É seguido por "Shake It Off" performando como uma festa de dança robusta;[55] O ato encerra com "Wildest Dreams" apoiado com clipes de um casal na cama; e "Bad Blood" acentuada por intensa pirotecnia.[55]
  9. Músicas surpresas: Swift apresenta duas "músicas surpresa", uma em um violão e outra em um piano no palco T,[41] com um vestido.[61] Em uma ilusão de ótica "particularmente notável", um corpo de água se desenvolve ao redor do piano e envolve o palco; Swift então mergulha e parece nadar debaixo d'água, ao longo da rampa e até o palco principal.[37]
  10. Midnights: Uma onda da ilusão bate no telão, para revelar Swift, que acorda em uma cama e sobe uma escada até uma nuvem. A tela inferior se divide e os dançarinos carregam nuvens enquanto Swift ressurge em um casaco de pele roxo para cantar "Lavender Haze".[55] Ela tira o casaco e executa "Anti-Hero" com um vídeo de si mesma como uma "criatura do tipo Godzilla aterrorizando uma cidade" na tela.[39] Dançarinos se apresentam com guarda-chuvas enquanto Swift canta "Midnight Rain" e passa por uma troca de figurino no palco,[55] reaparecendo em um body azul meia-noite adornado com strass.[40][59] Ela então executa uma "dança da cadeira" coreografada para "Vigilante Shit",[39] influenciado pelo burlesco "sensual"[57] e o musical de 1975 Chicago.[54] É seguido por "Bejeweled" e "Mastermind" em apresentações com toda a equipe de dança.[32] A coreografia de "Bejeweled" presta homenagem à dança viral do TikTok.[62] Swift usa uma jaqueta com franjas para "Karma", ao final do espetáculo, que termina com fogos de artifício, visuais coloridos e confetes.[55][57]

Maio de 2024 em diante

editar

A partir de maio de 2024, Swift reorganizou o repertório para incluir canções de seu álbum de estúdio mais recente, The Tortured Poets Department. Seis canções foram removidas do repertório: "The Archer", "Long Live", "The 1", "The Last Great American Dynasty", "'Tis the Damn Season" e "Tolerate It".[63] Os atos de Speak Now e Red passaram a ser os quarto e terceiro atos, respectivamente, enquanto os atos de Folklore e Evermore foram fundidos em um só. O ato de The Tortured Poets Department foi adicionado após o ato de 1989 e precede o ato das músicas surpresas.[64]

  1. Lover: Um relógio na tela faz uma contagem regressiva para mostrar o tempo conforme a canção de Lesley Gore, "You Don't Own Me" (1963), toca ao fundo. Cercada por tapeçaria em tons pastel, em forma de leque, Swift emerge da plataforma no meio do palco em um body brilhante e botas de cano alto. Ela abre o show com "Miss Americana & The Heartbreak Prince", levando a "Cruel Summer". Swift, então, dá as boas-vindas ao público, com a entitulada "Lover House" no telão, cujos cômodos retratam as várias eras de sua carreira. Em seguida, acompanhada por dançarinos, ela canta "The Man" e "You Need to Calm Down" em um blazer de lantejoulas, dentro de um cenário que ambienta um espaço de escritório. Ela finaliza o ato cantando "Lover" enquanto toca um violão ao lado de sua banda e dançarinos.
  2. Fearless: À medida que são transmitidas faíscas douradas caindo pelo telão, o palco assume uma estética que representa a era Fearless. Swift reaparece em um vestido com franjas douradas e botas country características de seu estilo no início de sua carreira musical. A artista canta "Fearless" no palco principal, "You Belong With Me" no meio do palco e "Love Story" no palco T, ao lado de sua banda.
  3. Red: O palco fica vermelho, e então, Swift inicia o ato com "22", vestindo versões modificadas da camiseta hippie inspirada no videoclipe oficial da música. Ela então canta "We Are Never Ever Getting Back Together" em um macacão e uma versão condensada de "I Knew You Were Trouble" com dançarinos vestidos de vermelho. Em seguida, ela veste um casaco e executa "All Too Well (10 Minute Version)" em um violão sozinha. O ato termina com uma queda de neve artificial.
  4. Speak Now: A neve que cai no telão logo se transforma em pétalas roxas na medida em que o palco fica roxo. Em um interlúdio de "Enchanted", os dançarinos exibem uma dança estilo gala com a formação de um mosaico abstrato de luzes roxas no telão. Logo após, Swift entra no palco em um vestido de baile e performa "Enchanted", acompanhada por dedilhados acústicos, suas dançarinas e um crescendo da banda.
  5. Reputation: O ato começa com visuais de cobras, enquanto as luzes do estádio escurecem. Swift ressurge em um "macaco serpentino assimétrico" que lembra seus figurinos da Reputation Stadium Tour, seus dançarinos usam collants pretos. Ela oferece uma performance de alta energia de "…Ready For It?" com dançarinos góticos, e "Delicate" cercado por feixes de luz. Tocando "Don't Blame Me" apoiada por harmonias elevadas, Swift salta ao céu em uma plataforma, transacionando para "Look What You Made Me Do", que incorpora imagens de Swift em todas as épocas presas em caixas de vidro, com os dançarinos vestidos com looks mais antigos de Swift também.
  6. Folklore & Evermore ou FolkMore: O ato, que é a unificação do Folklore e do Evermore, começa com uma cobra descendo o palco e, depois, a mesma percorre uma floresta no telão, aonde seu rastro se transforma em milhares de vagalumes. No palco está uma configuração semelhante à apresentação de Swift no 63º Grammy Awards (2021), em uma plataforma elevada com uma escada. Vestindo um vestido de babados, Swift canta "Cardigan" no telhado da cabana e "Betty" nas escadas da cabana com sua banda. Em seguida, ela se redireciona para um piano coberto de musgo sob um carvalho e canta "Champagne Problems". Ela então começa a cantar "August", transicionando para "Illicit Affairs" com leves toques de rock, seguido por "My Tears Ricochet" nos palcos secundários com uma coreografia que lembra um cortejo fúnebre. Swift então canta "Marjorie" e, com trovões levando a uma estética florestal, finaliza o ato com "Willow" em uma apresentação na qual Taylor e suas dançarinas estão caracterizadas como bruxas, enquanto portam esferas laranja luminescentes.
  7. 1989: A medida que o visual de floresta vai se imergindo do telão, uma estética de cidade grande referenciando a Nova York se aproxima. "Style" dá o pontapé inicial, com Swift usando um top curto e uma saia de cores aleatórias. Movendo-se para o meio do palco, os dançarinos andam de bicicleta iluminada por neon para "Blank Space", usando tacos de golfe de luz azul para esmagar um carro Shelby Cobra, referência ao videoclipe oficial da música e a coreografia de the 1989 World Tour. É seguido por "Shake It Off" performando como uma festa de dança robusta; O ato encerra com "Wildest Dreams" apoiado com clipes de um casal na cama; e "Bad Blood" acentuada por intensa pirotecnia. Nos segundos finais da performance, Swift segue até a ponta esquerda do T do palco aonde desce pelo elevador.
  8. The Tortured Poets Department (também denominado por Swift como Female Rage: The Musical): O ato começa com móveis flutuando do céu ao lado de pedaços de papel que voam do T do palco até o telão, que depois se transformam em uma estrada deserta e os móveis caem no chão.[64] Swift aparece no palco com um vestido espartilho branco e canta "But Daddy I Love Him", com um trecho de "So High School" durante o final.[64][65] Ela canta "Who's Afraid of Little Old Me?" e "Down Bad" em um bloco de vidro móvel, enquanto a tela mostra imagens de um OVNI tentando abduzir Swift.[66] Para a apresentação de “Fortnight”, o palco se transforma numa "clínica" que conta com uma cama com o brasão “TTPD” e os dançarinos vestidos de enfermeiros. Swift canta a música sentada em uma máquina de escrever, em frente a um dançarino.[64] Ela prossegue com "The Smallest Man Who Ever Lived", para a qual ela veste uma jaqueta de banda marcial enquanto os dançarinos a seguem com a bateria.[64] O ato termina com uma esquete silenciosa acompanhada de música jazz, levando à apresentação de "I Can Do It with a Broken Heart".[65][67]
  9. Músicas surpresas: Com um novo vestido, Swift apresenta duas "músicas surpresa", uma em um violão e outra em um piano no palco T. Agora, sem a regra de repetição das músicas, Swift realiza então mashups surpresas em cada show. Em uma ilusão de ótica "particularmente notável", um corpo de água se desenvolve ao redor do piano e envolve o palco; Swift então mergulha e parece nadar debaixo d'água, ao longo da rampa e até o palco principal.
  10. Midnights: Uma onda da ilusão bate no telão, para revelar Swift, que acorda em uma cama e sobe uma escada até uma nuvem. A tela inferior se divide e os dançarinos carregam nuvens enquanto Swift ressurge em um casaco de pele roxo para cantar "Lavender Haze". Ela tira o casaco e executa "Anti-Hero" com um vídeo de si mesma como uma "criatura do tipo Godzilla aterrorizando uma cidade" na tela. Dançarinos se apresentam com guarda-chuvas enquanto Swift canta "Midnight Rain" e passa por uma troca de figurino no palco, reaparecendo em um body azul meia-noite adornado com strass. Ela então executa uma "dança da cadeira" coreografada para "Vigilante Shit", influenciado pelo burlesco "sensual" e o musical de 1975 Chicago. É seguido por "Bejeweled" e "Mastermind" em apresentações com toda a equipe de dança. A coreografia de "Bejeweled" presta homenagem à dança viral do TikTok. Swift usa uma jaqueta com franjas para "Karma", ao final do espetáculo, que termina com fogos de artifício, visuais coloridos e confetes.

Resposta da crítica

editar
 
Swift performando "Vigilante Shit" com uma coreografia burlesca durante o ato Midnights. Muitos críticos elogiaram a versatilidade de Swift como artista.

A turnê recebeu ótimas críticas de críticos musicais e de entretenimento.[68][69] Neil McCormick do The Daily Telegraph, Keiran Southern do The Times, Adrian Horton do The Guardian', Kelsey Barnes do The Independent, e Ilana Kaplan do i deram ao Eras Tour classificações de cinco estrelas. McCormick caracterizou o show como "um dos shows pop de estádio mais ambiciosos, espetaculares e charmosos já vistos", elogiando a musicalidade, os vocais e a energia de Swift.[70] Southern declarou o Eras Tour "um gênio pop no topo de seu jogo".[71] Horton elogiou a seleção musical "arrebatadora", o conceito, a encenação "extravagante", a resistência e os vocais de Swift.[72] Barnes observou a turnê como "um espetáculo definidor de carreira", com atos marcando as mudanças na arte de Swift,[32] enquanto Kaplan elogiou o carisma "incomparável", a coreografia "mais picante", os estilos camp e as transições "perfeitas" entre os atos.[73] A versatilidade musical, no visual e na arte performática do show costumava ser elogiada nas críticas. Os jornalistas Rebecca Lewis e Carson Mlnarik, da Hello! e MTV respectivamente, Rebecca elogiou a presença de palco de Swift e o compromisso com sua arte; Lewis descreveu o alter ego de Swift durante a turnê como "ingênua country para princesa do pop e bruxa do folclore".[57] enquanto Mlnarik afirmou que os visuais na tela permaneceram fiéis à estética de cada álbum.[74] Brigid Kennedy do The Week concordou, destacando os visuais "de cair o queixo" e a moda "deslumbrante".[69] Jason Lipshutz, a Billboard, destacou os vocais "poderosos" de Swift, envolvendo personalidades artísticas e conjunto de habilidades.[39] Jon Caramanica do The New York Times destacou a escala, a ambição e o retrato da turnê de todos os pivôs musicais da carreira de Swift,[75] enquanto o crítico do The Atlantic, Spencer Kornhaber, elogiou a direção de arte, o suspense e a sequência dos atos do show.[76] Mikael Wood do Los Angeles Times descreveu o show como uma "masterclass em ambição pop", mostrando o alcance de Swift.[58]

Os críticos também apreciaram o valor da produção da turnê. Philip Cosores, da Uproxx, chamou-o de "show de estádio mais impressionante já concebido", atípico para artistas pop e rock.[36] Melissa Ruggieri, do USA Today, observou que nenhum artista mainstream desde Bruce Springsteen "reuniu tanta música em um show".[77] O crítico da Spin, Jonathan Cohen, admirou a turnê por seu rico design de palco, uso de tecnologia "de ponta" e por oferecer uma experiência imersiva na "construção de mundo musical cada vez mais realizada" de Swift. Ele acrescentou que os artistas em seu auge raramente apresentam sua discografia como Swift fez.[42] Chris Willman, a Variety , sentiu que o show "épico" demonstrou que "a pessoa que criou o maior conjunto de composições pop do século 21 também é seu artista mais popular".[38] Christina Fuoco da Pollstar e Waiss David Aramesh da Rolling Stone concluíram que a turnê é "música ao vivo em seu mais alto espetáculo" e "um espetáculo de produção do mais alto escalão", elogiando o carisma de Swift.[34][78]

Morte de Ana Clara Benevides

editar
 Ver artigo principal: Morte de Ana Clara Benevides

No dia 17 de novembro de 2023, a brasileira Ana Clara Benevides Machado morreu durante o primeiro show que ocorreu no Rio de Janeiro.[79][80][81] A apresentação aconteceu no Estádio Olímpico Nilton Santos e contava com mais de 60 mil pessoas.[82] Diversos fãs relataram que era proibido trazer garrafas de água para o local, sendo que o dia estava extremamente quente em função de uma onda de calor intensa: a sensação térmica era cerca de 60 graus celsius.[83] Há relatos de que aproximadamente mil pessoas desmaiaram durante a apresentação, e muitas pessoas pediam água durante as músicas.[84] A organizadora do evento, a Time For Fun, foi duramente criticada após o ocorrido.[85] A morte obteve repercussão internacional. Swift publicou nas redes sociais que estava "devastada" com o ocorrido.[86]

Desempenho comercial

editar

Projeções

editar

A Variety projetou a The Eras Tour para superar a Reputation Stadium Tour, que detém o recorde feminino de todos os tempos para a turnê de maior bilheteria nos Estados Unidos, com US$ 266 100 000 em 38 datas; a Eras Tour já se expandiu para 52 datas dentro do país. No entanto, a Variety observou que "estabelecer um recorde bruto para turnês internacionais pode ser mais difícil", já que o cantor e compositor inglês Ed Sheeran detém o recorde com sua ÷ Tour (2017–19), constituída por 255 datas. Os cinco shows de Swift no SoFi Stadium em Los Angeles também geram a maior bilheteria em um único local nos Estados Unidos. Ela pode quebrar o recorde do SoFi Stadium estabelecido pelos quatro shows do grupo sul-coreano BTS em 2022, que arrecadou US$ 33,3 milhões, e o recorde de todos os tempos dos Estados Unidos detido pelas 10 noites de Bruce Springsteen no Giants Stadium em 2003, que arrecadou US$ 38,7 milhões.[87] Após a controvérsia do Ticketmaster, a Pollstar projetou que Swift arrecadasse um aumento de US$ 728 milhões em suas 52 datas nos Estados Unidos e "um bilhão de dólares incompreensíveis" internacionalmente, superando o recorde de todos os tempos de Sheeran com menos da metade das datas de sua turnê; seria a primeira turnê na história a arrecadar uma soma de bilhões de dólares.[88]

Recordes

editar
  • Só no primeiro dia de pré-venda, a Eras Tour vendeu mais de 2,4 milhões de ingressos, a maior quantidade vendida por um artista em um único dia.[89][90] O recorde era anteriormente detido por Robbie Williams, que vendeu 1,6 milhão de ingressos para sua turnê Close Encounters em 2005.[91]
  • A Billboard informou em 15 de dezembro que a Eras Tour já havia arrecadado cerca de US$ 554 milhões e projetou que a etapa dos Estados Unidos terminaria com US$ 591 milhões, superando o antigo recorde feminino estabelecido pela Sticky & Sweet Tour de Madonna (US$ 407 milhões) em 2008- 2009.[24][92]
Lista de conquistas da The Eras Tour em 2023, mostrando local, datas e descrição do registro
Local Datas Descrição Ref.
State Farm Stadium 17 e 18 de Março Primeiro ato na história a esgotar dois shows em uma única turnê. [93][94]
Allegiant Stadium 24 e 25 de Março Primeira artista feminina da história a esgotar um show no estádio. [95][96]
Primeira artista feminina da história a esgotar dois shows em uma única turnê.
AT&T Stadium 31 de Março – 2 de Abril Primeiro ato na história a esgotar três shows em uma única turnê. [97]
Raymond James Stadium 13 – 15 de Abril Primeiro ato na história a esgotar dois shows em uma única turnê. [98]
Primeiro ato na história a esgotar três shows em uma única turnê. [99]
NRG Stadium 21 – 23 de Abril Primeiro ato na história a esgotar três shows em uma única turnê. [100]
Mercedes-Benz Stadium 28 – 30 de Abril [101]
Nissan Stadium 5 – 7 de Maio [102]
Lincoln Financial Field 12 – 14 de Maio Primeira artista feminina da história a esgotar três shows em uma única turnê. [103]
Soldier Field 2 – 4 de Junho [104]
Ford Field 9 de 10 de Junho Primeira artista feminina da história a esgotar dois shows em uma única turnê. [105]
Acrisure Stadium 16 e 17 de Junho Primeiro ato na história a esgotar dois shows em uma única turnê. [106]
Paycor Stadium 30 de Junho e 1 de Julho Primeira artista feminina da história a esgotar um show no estádio. [107]
Primeira artista feminina da história a esgotar dois shows em uma única turnê.
GEHA Field at Arrowhead Stadium 7 e 8 de Julho Primeiro ato na história a esgotar dois shows em uma única turnê. [108]
Empower Field at Mile High 14 e 15 de julho [109]
Lumen Field 22 e 23 de Julho [110]
SoFi Stadium 3–5, 8 e 9 de Agosto Primeiro ato na história a esgotar cinco shows em uma única turnê. [111]
Allianz Parque 24 – 26 de Novembro Ato de maior público do Allianz Parque por três noites seguidas, com mais de 50.000 pessoas presentes. [112]
Lista de conquistas da The Eras Tour em 2024, mostrando local, datas e descrição do registro
Local Datas Descrição Ref.
Tokyo Dome 7 – 10 de Fevereiro Primeira artista feminina a performar em quatros shows de uma única turnê no estádio. [113]
Melbourne Cricket Ground 16 – 18 de Fevereiro Maior público em três dias (288.000). [114]
Accor Stadium 23 – 26 de Fevereiro Primeiro ato a realizar quatro shows em de uma única turnê no estádio. [115]
National Stadium 2 – 4 de Março e 7 – 9 de Março Primeiro ato solo a realizar seis shows de uma turnê no estádio. [116]
Friends Arena 19 de Maio Maior publico em um único dia. [117]
Estádio da Luz 24 e 25 de Maio Primeiro ato a realizar quatro shows de uma turnê no estádio. [118]
Parc Olympique Lyonnais 3 de Junho Maior público em um único dia para uma artista feminina (61.000). [119]
Murrayfield Stadium 9 de Junho Maior público de concertos em um único dia na história da Escócia (73.000) [120]
Anfield 13 de Junho Maior público em um único dia. [121]
Wembley Stadium 21 – 23 de Junho e 15 – 20 de Agosto Primeira artista feminina a performar em oito shows de uma turnê no estádio. [122]

Lançamentos musicais

editar

Swift lançou vários trabalhos musicais antes e durante a turnê. No dia do primeiro show, ela lançou quatro canções para celebrar o início da turnê: as regravações de "Eyes Open" e "Safe & Sound", ambas originalmente presentes na trilha sonora The Hunger Games: Songs from District 12 and Beyond (2012); a regravação de "If This Was a Movie", uma das faixas da versão deluxe de Speak Now (2010); e "All of the Girls You Loved Before", uma outtake inédita de Lover (2019).[123]

Uma edição especial, em CD, de Midnights (2022), intitulada The Late Night Edition, foi lançada durante a turnê. Só podia ser adquirida pessoalmente em estandes de merchandise em alguns shows da turnê, começando em East Rutherford, Nova Jersey, em 26 de maio de 2023. A edição especial contém a faixa bônus exclusiva "You're Losing Me", que se tornou uma canção "ansiosamente esperada"; Variety relatou que "os fãs estavam ansiosos para colocar as mãos" no CD, causando filas no estádio um dia antes da abertura da loja de merchandise.[124][125][126] Também no dia 26 de maio, Swift lançou a edição Til Dawn, de Midnights, em todas as plataformas digitais, que conta com três faixas inéditas, dentre elas a anteriormente exclusiva para o formato de CD, "Hits Different".[127]

Em 5 de maio de 2023, durante o primeiro show da turnê em Nashville, Swift anunciou seu terceiro álbum regravado, Speak Now (Taylor's Version), bem como sua data de lançamento para 7 de julho.[128] Ela também estreou dois videoclipes durante a turnê, os quais ela escreveu e dirigiu. Ela divulgou os clipes de "Karma", com participação da rapper Ice Spice, e "I Can See You" antes do ato da canções surpresas no primeiro show em East Rutherford e no primeiro show em Kansas City, respectivamente.[129][130]

Em 9 de agosto de 2023, durante o último show em Los Angeles, Swift anunciou o lançamento de seu quarto álbum regravado, 1989 (Taylor's Version), posteriormente lançado em 27 de outubro.[131]

Em 16 de fevereiro de 2024, durante o primeiro show em Melbourne, Swift anunciou o lançamento de uma edição limitada de seu décimo primeiro álbum de estúdio, The Tortured Poets Department, que acrescenta a faixa bônus "The Bolter" à lista de faixas padrão.[132][133] Posteriormente, no primeiro show em Sydney, em 23 de fevereiro, a cantora anunciou uma segunda edição limitada do álbum, com a faixa bônus "The Albatross".[134] A terceira e última edição limitada do álbum, que traz a faixa bônus "The Black Dog", foi anunciada durante o segundo show em Singapura, em 3 de março.[135]

Durante a parte europeia de shows, Swift anunciou versões alternativas de The Tortured Poets Department, ela anunciou 3 versões limitadas distintas para download digital da edição padrão, essas versões possuíam as seguintes faixas bônus: "Loml", "My Boy Only Breaks His Favorite Toys" e "The Alchemy / Treacherous" ao vivo dos shows da The Eras Tour em Paris.[136][137][138] Também durante os shows da perna europeia, Swift lançou 3 lembretes de voz de "Who's Afraid of Little Old Me?", "Cassandra" e "The Black Dog" foram incluídos separadamente em três versões limitadas distintas para download digital da edição padrão.[139][140][141] Também lançou 5 versões acústicas de "But Daddy I Love Him", "Down Bad", "Guilty as Sin?", "Fortnight" e "Fresh Out the Slammer" foram incluídas separadamente em cinco versões limitadas distintas em CD da edição padrão.[142] Nenhuma das versões acima foram anunciadas durante nenhum show, apenas foram lançadas durante o período de shows da perna europeia. Swift também lançou I Can Do It With A Broken Heart como segundo single do álbum nas rádios italianas, como forma de comemoração da etapa europeia.[143]

Impacto

editar

Bancos de alimentos no Arizona e Nevada revelaram que Swift fez "doações surpresa" para eles antes de seus shows nesses estados.[68] Após os shows de abertura da Eras Tour, cinco dos álbuns de Swift entraram no top 40 da UK Albums Chart.[144] A Billboard informou que toda a discografia de Swift aumentou em streamings diários, especialmente as músicas no repertório;[145] sete de seus álbuns posteriormente reentraram no top 40 na lista Billboard 200 nos Estados Unidos, tornando Swift a primeira artista viva a fazê-lo,[nota 1] várias semanas depois, ela se tornou a primeira artista a colocar oito álbuns no top 40 e nove álbuns no top 50.[147] Em resposta os shows de abertura da The Eras Tour, a Billboard informou que toda a discografia de Swift subiu em streamings diários, principalmente as músicas do repertório, e cinco de seus álbuns entraram no top 40 da UK Albums Chart.

USA Today descreveu a Eras Tour como um "evento historicamente monumental"[148] e o jornalista do The Guardian, Dave Simpson, escreveu que o repertório de 44 canções da Eras Tour pode aumentar a demanda por shows de duração "mais longa" e pode "desencadear uma corrida armamentista de setlist enquanto os artistas lutam para tocar por mais tempo que os outros". Ele opinou que a It's All a Blur Tour, uma turnê co-estrelada por Drake e 21 Savage, foi inspirada no conceito da Eras Tour, com o pôster promocional do primeiro retratando uma "retrospectiva de carreira" semelhante ao último. A turnê também teve um impacto econômico notável. Suas vendas de ingressos sem precedentes representam um "choque de demanda pós-COVID nos Estados Unidos", de acordo com a Bloomberg L.P.[149] Nas cidades que visitou, impulsionou o comércio local e as receitas do turismo em milhões de dólares.[150][151][152] Por exemplo, as duas datas da turnê em Las Vegas impulsionaram o turismo da cidade a "níveis pré-pandêmicos",[153] sua parada de três dias em Tampa causou um grande aumento na demanda por quartos de hotel, serviços de estacionamento e lojas de roupas.;[154][155] os shows geraram US$ 730 000 em impostos em Tampa.[151][156] A Vogue notou o impacto da turnê na moda pelas mídias sociais, que costumava ser um fenômeno apenas em festivais de música como o Coachella.[157]

Homenagens

editar
 
O State Farm Stadium em Glendale, Arizona sediou o primeiro show da turnê. Glendale renomeou-se como Swift City para homenagear a turnê.

Administrações municipais e outras organizações comemoraram suas respectivas datas da Eras Tour de várias maneiras, criando uma "competição amigável" entre elas para homenagear Swift.[158][159]

  • Glendale: Em 9 de março de 2023, a mídia noticiou que a administração da cidade de Glendale decidiu mudar temporariamente o nome da cidade em homenagem à cidade que sediou o primeiro show da Eras Tour. O prefeito Jerry Weiers anunciou o nome "simbólico" em 13 de março. O Westgate Entertainment District, um complexo de uso misto em Glendale, enviou mensagens de boas-vindas e restaurantes locais ofereceram itens de menu com o tema Swift.[160][161] O nome temporário foi "Swift City" de 17 a 18 de março.[162]
  • Las Vegas exibiu shows de luzes inspirados nas paletas de cores do Eras Tour todas as noites até 25 de março no Gateway Arches no Las Vegas Strip.[163]
  • Arlington renomeou Randol Mill Road, a rua do lado de fora do AT&T Stadium, para Taylor Swift Way em 30 de março. O prefeito Jim Ross declarou de 31 de março a 2 de abril "Taylor Swift Weekend", durante o qual as esculturas de aço do lado de fora da Prefeitura de Arlington foram iluminadas em vermelho; Swift também receberá uma chave da cidade.[164][165] Além disso, o Museu de Arte de Arlington anunciou em 30 de março que hospedaria uma exposição explorando a arte "evolutiva e inovadora" de Swift, apresentando figurinos, fotografias e vídeos de shows de suas eras de álbuns. Intitulada The Eras Tour Collection, a exposição será de 2 de junho a 24 de setembro de 2023.[166]
  • Tampa presenteou Swift com a chave da cidade; A prefeita Jane Castor convidou Swift para ser a prefeita honorária da cidade por um dia. A prefeitura de Tampa, o Tampa Riverwalk e as pontes do centro foram iluminados de vermelho.[167] O Condado de Hillsborough alterou temporariamente seu nome para Swiftsborough.[168][169]
  • Houston acendeu as luzes da prefeitura nas cores de "Lavender Haze",[170] celebrando o fim de semana da turnê de Taylor Swift; além disso renomeou o NRG Stadium para NRG Stadium (Taylor's Version) de 21 a 23 de abril, conforme uma proclamação da juíza do Condado de Harris, Lina Hidalgo.[171][172]
  • Em Atlanta, a União de Crédito da Geórgia deu as boas-vindas a Swift com uma placa "Bem-vinda ao A-TAY-L" exibida no topo de seu prédio comercial.[173] Taylorsville, na Geórgia declarou 28 de abril de 2023 como "Taylor Swift Day" na cidade e presenteou Swift com uma chave da cidade, após seus três shows esgotados no Mercedes-Benz Stadium.[174]
  • Em Nashville, Tennessee, o Country Music Hall of Fame and Museum abriu uma exposição intitulada "Through Taylor Swift's Eras", exibindo roupas originais de todas as eras de álbuns ao longo de maio de 2023.[175] O prefeito John Cooper reconheceu os dias 5 a 7 de maio como "Taylor Swift Homecoming Weekend" e colocou um "banco honorário" no Centennial Park como um monumento dedicado ao "relacionamento de longa data de Nashville e Swift", em referência à letra de "Invisible String".[176]
  • O Museu de Artes e Design de Nova Iorque anunciou uma exposição chamada Taylor Swift: Storyteller em 3 de maio, descrevendo-o como uma "visão que abrange toda a carreira das reinvenções artísticas [de Swift]"; estará aberto de 20 de maio, antes dos shows de Swift em East Rutherford, a 4 de setembro.[177][178]
  • Na Cidade do México, México, a Avenida Presidente Masaryk acabou sendo renomeada como Avenida Taylor's Version em homenagem aos shows da turnê na cidade.[179][180]
  • Buenos Aires declarou Taylor como convidada de honra da cidade em comemoração aos shows da turnê.
  • No Rio de Janeiro, Taylor recebeu uma projeção especial no Cristo Redentor, sendo a segunda artista desde a brasileira Ivete Sangalo a receber tal homenagem no principal cartão postal da cidade maravilhosa.[181] A iniciativa realizada por fãs recebeu o apoio do prefeito Eduardo Paes (PSD) e do Padre Omar, no caso desse último, realizou um desafio de arrecadar 20 mil unidades de água mineral e panetone para pessoas carentes até às 21h do dia 16 de novembro, visando atender 120 comunidades.[182]
 
Poster de Taylor Swift: The Eras Tour.
 Ver artigo principal: Taylor Swift: The Eras Tour

Em 31 de agosto de 2023, em sua participação no Good Morning America, Swift anunciou o filme da The Eras Tour, baseado nos shows de 3 e 4 de agosto em Los Angeles.[183] Lançado mundialmente em 13 de outubro, o filme tem 2 horas e 40 minutos de duração e traz a gravação do show completo (que normalmente possui 3 horas e 15 minutos de duração).

Repertório

editar

Março de 2023 a Março de 2024

editar

O repertório abaixo é representativo do concerto ocorrido em Glendale, no Arizona em 17 de março de 2023, podendo não corresponder necessariamente aos outros shows da turnê.

Alterações

editar
  • No primeiro show em Nashville, Swift anunciou o lançamento de Speak Now (Taylor's Version) antes da performance da primeira música surpresa da noite, "Sparks Fly".[188]
  • No último show na Filadélfia, Swift defendeu uma fã de um dos seguranças durante a performance de "Bad Blood". O momento viralizou e acabou criando entre os fãs a "Security Guard's Version".[189]
  • No primeiro show em East Rutherford, Swift exibiu em primeira mão o videoclipe para "Karma", com participação de Ice Spice, antes da performance da primeira música surpresa da noite, "Getaway Car".[190] Adicionalmente, Ice Spice subiu ao palco nas três noites em East Rutherford para performar "Karma" com Swift ao final do show.[191][192]
  • No último show em Cincinnati, Gracie Abrams juntou-se à Swift no palco para apresentar sua canção "I Miss You, I'm Sorry" antes da performance da segunda música surpresa da noite, "Call It What You Want".[193]
  • No primeiro show em Kansas City, Swift exibiu em primeira mão o videoclipe para "I Can See You" ao lado dos membros do elenco Taylor Lautner, Joey King e Presley Cash antes da performance da primeira música surpresa da noite, "Never Grow Up".[194]
  • No último show em Los Angeles, Swift anunciou o lançamento de 1989 (Taylor's Version) antes da performance da primeira música surpresa da noite, "New Romantics".[195]
  • No primeiro show em Melbourne, Swift anunciou o lançamento de uma edição limitada de The Tortured Poets Department antes da performance da segunda música surpresa da noite, "You're Losing Me".[133] No primeiro show em Sydney, ela anunciou uma segunda edição limitada do álbum, antes de cantar a segunda música surpresa da noite, "White Horse", com Sabrina Carpenter.[134] Por fim, a terceira e última edição limitada de The Tortured Poets Department foi anunciada no segundo show em Singapura, antes de Swift cantar a segunda música surpresa da noite, "Clean".[135]
  • No último show em Melbourne, Swift anunciou o fim da regra que impedia a repetição das músicas surpresas, avisando que a partir dali ela poderia repetir e fazer mudanças nas canções. O fim da regra vem após ela contar no último show na cidade de São Paulo, que recomeçaria a contagem quando a turnê retornasse em 2024.

Maio de 2024 em diante

editar

O repertório abaixo é representativo do concerto ocorrido em Paris, na França em 9 de maio de 2024, podendo não corresponder necessariamente aos outros shows da turnê.

Alterações

editar
  • No ato de The Tortured Poets Department, durante a canção "Down Bad", Swift faz um mashup com um trecho de "Fortnight" como forma de transição entre as canções, depois apresentando "Fortnight" inteira.
  • O ato de Folklore e Evermore foi apelidado pelos fãs de "Folkmore", que é o nome que se dá ao juntar os nomes dos dois álbuns.
  • No centésimo show da turnê, que aconteceu no dia 13 de junho de 2024 em Liverpool, Inglaterra, Swift anunciou que a turnê se encerrará oficialmente em dezembro.

Canções surpresas

editar

A cada show da The Eras Tour, Swift no décimo ato da apresentação interpreta diferentes canções, não presentes no repertório fixo da turnê, de forma acústica no violão e no piano, denominadas "canções surpresas" ("surprise songs" em inglês).[196] Foram elas:

Etapa 1 – América do Norte

editar
Canções surpresas por apresentação
Cidade Data Violão Piano
Glendale 17 de março de 2023 "Mirrorball" "Tim McGraw"
18 de março de 2023 "This Is Me Trying" "State of Grace"
Las Vegas 24 de março de 2023 "Our Song" "Snow on the Beach"
25 de março de 2023 "Cowboy Like Me" "White Horse"
Arlington 31 de março de 2023 "Sad Beautiful Tragic" "Ours"
1 de abril de 2023 "Death by a Thousand Cuts" "Clean"
2 de abril de 2023 "Jump Then Fall" "The Lucky One"
Tampa 13 de abril de 2023 "Speak Now" "Treacherous"
14 de abril de 2023 "The Great War" "You're on Your Own, Kid"
15 de abril de 2023 "Mean" "Mad Woman"
Houston 21 de abril de 2023 "Wonderland" "You're Not Sorry"
22 de abril de 2023 "A Place in This World"   "Today Was a Fairytale"
23 de abril de 2023 "Begin Again" "Cold as You"
Atlanta 28 de abril de 2023 "The Other Side of the Door" "Coney Island"
29 de abril de 2023 "High Infidelity" "Gorgeous"
30 de abril de 2023 "I Bet You Think About Me" "How You Get the Girl"
Nashville 5 de maio de 2023 "Sparks Fly" "Teardrops on My Guitar"
6 de maio de 2023 "Out of the Woods" "Fifteen"
7 de maio de 2023 "Would've, Could've, Should've" "Mine"
Filadélfia 12 de maio de 2023 "Gold Rush" "Come Back… Be Here"
13 de maio de 2023 "Forever & Always" "This Love"
14 de maio de 2023 "Hey Stephen" "The Best Day"
Foxborough 19 de maio de 2023 "Should've Said No" "Better Man"
20 de maio de 2023 "Question...?" "Invisible"
21 de maio de 2023 "I Think He Knows" "Red" [a]
East Rutherford 26 de maio de 2023 "Getaway Car" "Maroon"
27 de maio de 2023 "Holy Ground" "False God"
28 de maio de 2023 "Welcome to New York" "Clean"
Chicago 2 de junho de 2023 "I Wish You Would" "The Lakes"
3 de junho de 2023 "You All Over Me" "I Don't Wanna Live Forever"
4 de junho de 2023 "Hits Different" "The Moment I Knew"
Detroit 9 de junho de 2023 "Haunted" "I Almost Do"
10 de junho de 2023 "All You Had to Do Was Stay" "Breathe"
Pittsburgh 16 de junho de 2023 "Mr. Perfectly Fine" "The Last Time"
17 de junho de 2023 "The Story of Us" "Seven"
Minneapolis 23 de junho de 2023 "Paper Rings" "If This Was a Movie"
24 de junho de 2023 "Dear John" "Daylight"
Cincinnati 30 de junho de 2023 "I'm Only Me When I'm with You" "Evermore"
1 de julho de 2023 "Ivy" "Call It What You Want"
Kansas City 7 de julho de 2023 "Never Grow Up" "When Emma Falls in Love"
8 de julho de 2023 "Last Kiss" "Dorothea"
Denver 14 de julho de 2023 "Picture to Burn" "Timeless"
15 de julho de 2023 "Starlight" "Back to December"
Seattle 22 de julho de 2023 "This Is Why We Can't Have Nice Things" "Everything Has Changed"
23 de julho de 2023 "Message in a Bottle" "Tied Together with a Smile"
Santa Clara 28 de julho de 2023 "Right Where You Left Me" "Castles Crumbling"
29 de julho de 2023 "Stay Stay Stay" "All of the Girls You Loved Before"
Los Angeles 3 de agosto de 2023 "I Can See You" "Maroon"
4 de agosto de 2023 "Our Song" "You Are in Love"
5 de agosto de 2023 "Death by a Thousand Cuts" "You're on Your Own, Kid"
7 de agosto de 2023 "Dress" "Exile"
8 de agosto de 2023 "I Know Places" "King of My Heart"
9 de agosto de 2023 "New Romantics" "New Year's Day"

Etapa 2 – América Latina

editar
Canções surpresas por apresentação
Cidade Data Violão Piano
Cidade do México 24 de agosto de 2023 "I Forgot That You Existed" "Sweet Nothing"
25 de agosto de 2023 "Tell Me Why" "Snow on the Beach"
26 de agosto de 2023 "Cornelia Street" "You're on Your Own, Kid"
27 de agosto de 2023 "Afterglow" "Maroon"
Buenos Aires 9 de novembro de 2023 "The Very First Night" "Labyrinth"
11 de novembro de 2023 "Is It Over Now?"[b] "End Game"
12 de novembro de 2023 "Better Than Revenge" "''Slut!''"
Rio de Janeiro 17 de novembro de 2023 "Stay Beautiful" "Suburban Legends"
19 de novembro de 2023 "Dancing with Our Hands Tied" "Bigger Than the Whole Sky"
20 de novembro de 2023 "Me!" "So It Goes..."
São Paulo 24 de novembro de 2023 "Now That We Don't Talk" "Innocent"
25 de novembro de 2023 "Safe & Sound" "Untouchable"
26 de novembro de 2023 "Say Don't Go" "It's Time to Go"

Etapa 3 – Ásia e Oceania

editar
Canções surpresas por apresentação
Cidade Data Violão Piano
Tóquio 7 de fevereiro de 2024 "Dear Reader" "Holy Ground"
8 de fevereiro de 2024 "Eyes Open" "Electric Touch"
9 de fevereiro de 2024 "Superman" "The Outside"
10 de fevereiro de 2024 "Come in with the Rain" "You're on Your Own, Kid"
Melbourne 16 de fevereiro de 2024 "Red" "You're Losing Me"
17 de fevereiro de 2024 "Getaway Car"[c] "This Is Me Trying"
18 de fevereiro de 2024 "Come Back… Be Here"[d] "Teardrops on My Guitar"
Sydney 23 de fevereiro de 2024 "How You Get the Girl" "White Horse"[e]
24 de fevereiro de 2024 "Should've Said No"[f] "New Year's Day"[g]
25 de fevereiro de 2024 "Is It Over Now?"[h] "Haunted"[i]
26 de fevereiro de 2024 "Would've, Could've, Should've"[j] "Forever & Always"[k]
Singapura 2 de março de 2024 "Mine"[l] "I Don't Wanna Live Forever"[m]
3 de março de 2024 "Long Story Short"[n] "Clean"[o]
4 de março de 2024 "Foolish One"[p] "This Love"[q]
7 de março de 2024 "Death by a Thousand Cuts"[r] "Fifteen"[s]
8 de março de 2024 "Sparks Fly"[t] "False God"[u]
9 de março de 2024 "Tim McGraw"[v] "Mirrorball"[w]

Etapa 4 – Europa

editar
Canções surpresas por apresentação
Cidade Data Violão Piano
Paris 9 de maio de 2024 "Paris" "Loml"
10 de maio de 2024 "Is It Over Now?"[x] "My Boy Only Breaks His Favorite Toys"
11 de maio de 2024 "Hey Stephen" "Maroon"
12 de maio de 2024 "The Alchemy"[y] "Begin Again"[z]
Estocolmo 17 de maio de 2024 "I Think He Knows"[aa] "Peter"
18 de maio de 2024 "Guilty as Sin?" "Say Don't Go"[ab]
19 de maio de 2024 "Message in a Bottle"[ac] "How Did It End?"
Lisboa 24 de maio de 2024 "Come Back... Be Here"[ad] "Fresh Out the Slammer"[ae]
25 de maio de 2024 "The Tortured Poets Department"[af] "You're on Your Own, Kid"[ag]
Madrid 29 de maio de 2024 "Sparks Fly"[ah] "I Look in People's Windows"[ai]
30 de maio de 2024 "Our Song"[aj] "King of My Heart"
Lyon 2 de junho de 2024 "The Prophecy"[ak] "Fifteen"[al]
3 de junho de 2024 "Glitch"[am] "Chloe or Sam or Sophia or Marcus"
Edimburgo 7 de junho de 2024 "Would've, Could've, Should've"[an] "'Tis the Damn Season"[ao]
8 de junho de 2024 "The Bolter"[ap] "All of the Girls You Loved Before"[aq]
9 de junho de 2024 "It's Nice to Have a Friend"[ar] "Haunted"[as]
Liverpool 13 de junho de 2024 "I Can See You"[at] "Cornelia Street"[au]
14 de junho de 2024 "This Is What You Came For"[av] "The Great War"[aw]
15 de junho de 2024 "Carolina"[ax] "The Manuscript"[ay]
Cardiff 18 de junho de 2024 "I Forgot That You Existed"[az] "I Hate It Here"[ba]
Londres 21 de junho de 2024 "Hits Different"[bb] "The Black Dog"[bc]
22 de junho de 2024 "Thank You Aimee"[bd] "Castles Crumbling"
23 de junho de 2024 "Us" "Out of the Woods"[be]
Dublin 28 de junho de 2024 "State of Grace"[bf] "Sweet Nothing"[bg]
29 de junho de 2024 "The Albatross”[bh] "This Love"[bi]
30 de junho de 2024 "Clara Bow”[bj] "You're on Your Own, Kid"
Amsterdã 4 de julho de 2024 "Guilty as Sin?”[bk] "The Archer[bl]
5 de julho de 2024 "Imgonnagetyouback”[bm] "You Are in Love"[bn]
6 de julho de 2024 "Sweeter Than Fiction"[bo] "Mary's Song (Oh My My My)"[bp]
Zurique 9 de julho de 2024 "Right Where You Left Me"[bq] "Last Kiss"[br]
10 de julho de 2024 "Closure"[bs] "Robin”[bt]
Milão 13 de julho de 2024 "The 1"[bu] "I Almost Do"[bv]
14 de julho de 2024 "Mr. Perfectly Fine"[bw] "Getaway Car"[bx]
Gelsenkirchen 17 de julho de 2024
18 de julho de 2024
19 de julho de 2024
Hamburgo 23 de julho de 2024
24 de julho de 2024
Munique 27 de julho de 2024
28 de julho de 2024
Varsóvia 1 de agosto de 2024
2 de agosto de 2024
3 de agosto de 2024
Viena 8 de agosto de 2024
9 de agosto de 2024
10 de agosto de 2024
Londres 15 de agosto de 2024
16 de agosto de 2024
17 de agosto de 2024
19 de agosto de 2024
20 de agosto de 2024

Etapa 5 – América do Norte

editar
Canções surpresas por apresentação
Cidade Data Violão Piano
Miami 18 de outubro de 2024
19 de outubro de 2024
20 de outubro de 2024
Nova Orleans 25 de outubro de 2024
26 de outubro de 2024
27 de outubro de 2024
Indianápolis 1 de novembro de 2024
2 de novembro de 2024
3 de novembro de 2024
Toronto 14 de novembro de 2024
15 de novembro de 2024
16 de novembro de 2024
21 de novembro de 2024
22 de novembro de 2024
23 de novembro de 2024
Vancouver 6 de dezembro de 2024
7 de dezembro de 2024
8 de dezembro de 2024

Convidados especiais

editar

Swift trouxe convidados especiais em alguns shows de surpresa, fazendo um dueto com eles.

Convidados especiais por apresentação
Cidade Data Canção Convidado Ref.
Las Vegas 25 de março de 2023 "Cowboy Like Me" Marcus Mumford [212]
Tampa 14 de abril de 2023 "The Great War" Aaron Dessner [213]
15 de abril de 2023 "Mad Woman"
Nashville 5 de maio de 2023 "Nothing New" Phoebe Bridgers
6 de maio de 2023
7 de maio de 2023 [214]
"Would've, Could've, Should've" Aaron Dessner [215]
Filadélfia 12 de maio de 2023 "Nothing New" Phoebe Bridgers [216]
13 de maio de 2023
14 de maio de 2023
Foxborough 19 de maio de 2023 [217]
20 de maio de 2023
21 de maio de 2023
East Rutherford 26 de maio de 2023 [218]
"Getaway Car" Jack Antonoff [219]
"Karma" Ice Spice
27 de maio de 2023 "Nothing New" Phoebe Bridgers [218]
"Karma" Ice Spice [192]
28 de maio de 2023 "Nothing New" Phoebe Bridgers [218]
"Karma" Ice Spice [192]
Chicago 3 de junho de 2023 "You All Over Me" Maren Morris [220]
Pittsburgh 17 de junho de 2023 "Seven" Aaron Dessner [221]
Cincinnati 1 de julho de 2023 "Ivy" [193]
"I Miss You, I'm Sorry" Gracie Abrams
Seattle 22 de julho de 2023 "No Body, No Crime" HAIM [222]
23 de julho de 2023
Santa Clara 28 de julho de 2023 [223]
"Right Where You Left Me" Aaron Dessner [224]
29 de julho de 2023 "No Body, No Crime" HAIM [225]
Los Angeles 3 de agosto de 2023 [226]
4 de agosto de 2023
5 de agosto de 2023
7 de agosto de 2023
8 de agosto de 2023
9 de agosto de 2023
Sydney 23 de fevereiro de 2024 "White Horse" / "Coney Island" Sabrina Carpenter [227]
Londres 22 de junho de 2024 "Castles Crumbling" Hayley Williams [227]
23 de junho de 2024 [by] Travis Kelce
"Us." Gracie Abrams
Lista de shows de 2023[228][229][230]
Data Cidade País Local Ato(s) de abertura Público Receita Ref.
América do Norte
17 de março de 2023 Glendale   Estados Unidos State Farm Stadium Paramore
Gayle
138 426 [231]
18 de março de 2023
24 de março de 2023 Las Vegas Allegiant Stadium Beabadoobee
Gayle
144 000
25 de março de 2023
31 de março de 2023 Arlington AT&T Stadium Muna
Gayle
210 607 [232][233][234]
1 de abril de 2023 Beabadoobee
Gracie Abrams
2 de abril de 2023
13 de abril de 2023 Tampa Raymond James Stadium Beabadoobee
Gayle
206 459 [235][236]
14 de abril de 2023 Beabadoobee
Gracie Abrams
15 de abril de 2023
21 de abril de 2023 Houston NRG Stadium 210 000
22 de abril de 2023
23 de abril de 2023
28 de abril de 2023 Atlanta Mercedes-Benz Stadium 213 000
29 de abril de 2023
30 de abril de 2023 Muna
Gayle
5 de maio de 2023 Nashville Nissan Stadium Phoebe Bridgers
Gracie Abrams
212 000
6 de maio de 2023 Phoebe Bridgers
Gayle
7 de maio de 2023 Phoebe Bridgers
Gracie Abrams
12 de maio de 2023 Filadélfia Lincoln Financial Field Phoebe Bridgers
Gayle
203 436
13 de maio de 2023
14 de maio de 2023 Phoebe Bridgers
Gracie Abrams
19 de maio de 2023 Foxborough Gillette Stadium Phoebe Bridgers
Gayle
197 634
20 de maio de 2023
21 de maio de 2023 Phoebe Bridgers
Gracie Abrams
26 de maio de 2023 East Rutherford MetLife Stadium Phoebe Bridgers
Gayle
240 000
27 de maio de 2023 Phoebe Bridgers
Gracie Abrams
28 de maio de 2023 Phoebe Bridgers
Owenn
2 de junho de 2023 Chicago Soldier Field Girl in Red
Owenn
184 500
3 de junho de 2023
4 de junho de 2023 Muna

Gracie Abrams

9 de junho de 2023 Detroit Ford Field Girl in Red
Gracie Abrams
118 661
10 de junho de 2023 Girl in Red
Owenn
16 de junho de 2023 Pittsburgh Acrisure Stadium Girl in Red
Gracie Abrams
136 800
17 de junho de 2023 Girl in Red
Owenn
23 de junho de 2023 Minneapolis U.S. Bank Stadium Girl in Red
Gracie Abrams
146 000
24 de junho de 2023 Girl in Red
Owenn
30 de junho de 2023 Cincinnati Paycor Stadium Muna
Gracie Abrams
131 030
1 de julho de 2023
7 de julho de 2023 Kansas City GEHA Field at Arrowhead Stadium 152 832
8 de julho de 2023
14 de julho de 2023 Denver Empower Field at Mile High 146 000
15 de julho de 2023
22 de julho de 2023 Seattle Lumen Field HAIM
Gracie Abrams
144 000
23 de julho de 2023
28 de julho de 2023 Santa Clara Levi's Stadium 137 000
29 de julho de 2023
3 de agosto de 2023 Los Angeles SoFi Stadium 432 000
4 de agosto de 2023 HAIM
Owenn
5 de agosto de 2023 HAIM
Gayle
7 de agosto de 2023 HAIM
Gracie Abrams
8 de agosto de 2023
9 de agosto de 2023 HAIM
Gayle
24 de agosto de 2023 Cidade do México   México Foro Sol Sabrina Carpenter 260 000
25 de agosto de 2023
26 de agosto de 2023
27 de agosto de 2023
América do Sul
9 de novembro de 2023 Buenos Aires   Argentina Estádio River Plate Sabrina Carpenter
LOUTA
231 000
11 de novembro de 2023
12 de novembro de 2023[bz]
17 de novembro de 2023 Rio de Janeiro   Brasil Estádio Olímpico Nilton Santos Sabrina Carpenter 210 000
19 de novembro de 2023
20 de novembro de 2023[ca]
24 de novembro de 2023 São Paulo Allianz Parque 150 000 [239]
25 de novembro de 2023
26 de novembro de 2023
Lista de shows de 2024[240][241]
Data Cidade País Local Ato(s) de abertura Público Receita Ref.
Ásia
7 de fevereiro de 2024 Tóquio   Japão Tokyo Dome 220 000
8 de fevereiro de 2024
9 de fevereiro de 2024
10 de fevereiro de 2024
Oceania
16 de fevereiro de 2024 Melbourne   Austrália Melbourne Cricket Ground Sabrina Carpenter 288 000
17 de fevereiro de 2024
18 de fevereiro de 2024
23 de fevereiro de 2024 Sydney Accor Stadium [cb] 324 000
24 de fevereiro de 2024 Sabrina Carpenter
25 de fevereiro de 2024
26 de fevereiro de 2024
Ásia
2 de março de 2024   Singapura Estádio Nacional de Singapura Sabrina Carpenter 366 000
3 de março de 2024
4 de março de 2024
7 de março de 2024
8 de março de 2024
9 de março de 2024
Europa
9 de maio de 2024[cc] Paris   França Paris La Défense Arena Paramore 168 000
10 de maio de 2024
11 de maio de 2024
12 de maio de 2024
17 de maio de 2024 Estocolmo   Suécia Friends Arena 178 679
18 de maio de 2024
19 de maio de 2024
24 de maio de 2024 Lisboa   Portugal Estádio da Luz 130 000
25 de maio de 2024
29 de maio de 2024 Madrid   Espanha Estádio Santiago Bernabéu 176 266
30 de maio de 2024
2 de junho de 2024 Lyon   França Parc Olympique Lyonnais 119 000
3 de junho de 2024
7 de junho de 2024 Edimburgo   Escócia Murrayfield Stadium 219 000 [242]
8 de junho de 2024
9 de junho de 2024
13 de junho de 2024 Liverpool   Inglaterra Anfield 186 000 [243]
14 de junho de 2024
15 de junho de 2024
18 de junho de 2024 Cardiff   País de Gales Millennium Stadium 74 500
21 de junho de 2024 Londres   Inglaterra Estádio de Wembley Paramore
Mette Towley
265 953
22 de junho de 2024 Paramore
Griff
23 de junho de 2024 Paramore
Benson Boone
28 de junho de 2024 Dublin   Irlanda Aviva Stadium Paramore 156 000
29 de junho de 2024
30 de junho de 2024
4 de julho de 2024 Amsterdã   Países Baixos Johan Cruijff Arena 166 500
5 de julho de 2024
6 de julho de 2024
9 de julho de 2024 Zurique   Suíça Estádio Letzigrund 100 000
10 de julho de 2024
13 de julho de 2024 Milão   Itália Estádio Giuseppe Meazza 160 000
14 de julho de 2024
17 de julho de 2024 Gelsenkirchen   Alemanha Veltins-Arena
18 de julho de 2024
19 de julho de 2024
23 de julho de 2024 Hamburgo Volksparkstadion
24 de julho de 2024
27 de julho de 2024 Munique Estádio Olímpico de Munique
28 de julho de 2024
1 de agosto de 2024 Varsóvia   Polônia Estádio Nacional de Varsóvia
2 de agosto de 2024
3 de agosto de 2024
8 de agosto de 2024 Viena   Áustria Ernst-Happel-Stadion
9 de agosto de 2024
10 de agosto de 2024
15 de agosto de 2024 Londres   Inglaterra Estádio de Wembley
16 de agosto de 2024
17 de agosto de 2024
19 de agosto de 2024
20 de agosto de 2024
América do Norte
18 de outubro de 2024 Miami   Estados Unidos Hard Rock Stadium Gracie Abrams
19 de outubro de 2024
20 de outubro de 2024
25 de outubro de 2024 Nova Orleans Caesars Superdome
26 de outubro de 2024
27 de outubro de 2024
1 de novembro de 2024 Indianapolis Lucas Oil Stadium
2 de novembro de 2024
3 de novembro de 2024
14 de novembro de 2024 Toronto   Canadá Rogers Centre
15 de novembro de 2024
16 de novembro de 2024
21 de novembro de 2024
22 de novembro de 2024
23 de novembro de 2024
6 de dezembro de 2024 Vancouver BC Place
7 de dezembro de 2024
8 de dezembro de 2024
Total

Referências

  1. «Taylor Swift The Eras Tour setlist: What songs will Taylor play?». PopBuzz (em inglês). Consultado em 24 de abril de 2023 
  2. «Taylor Swift: "The Eras Tour" deve arrecadar US$ 1,5 bilhão nos EUA, aponta Forbes». POPline. 10 de abril de 2023. Consultado em 24 de abril de 2023 
  3. Frankenberg, Eric (30 de novembro de 2018). «Taylor Swift's Reputation Stadium Tour Breaks Record for Highest-Grossing U.S. Tour». Billboard (em inglês). Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2023 
  4. a b c Willman, Chris (1 de novembro de 2022). «Taylor Swift Announces 2023 'Eras Tour' of U.S. Stadiums». Variety (em inglês). Consultado em 1 de novembro de 2022 
  5. «Taylor Swift has confirmed an upcoming UK tour» (em inglês). Capital. 18 de outubro de 2022. Consultado em 1 de novembro de 2022 
  6. Aubrey, Elizabeth (17 de outubro de 2022). «Taylor Swift confirms UK 'Midnights' tour is happening». NME (em inglês). Consultado em 1 de novembro de 2022 
  7. Brandle, Lars (25 de outubro de 2022). «Taylor Swift Hints at 'Midnights' Tour: 'I Think I Should Do It'». Billboard (em inglês). Consultado em 1 de novembro de 2022 
  8. Sullivan, Marisa (28 de outubro de 2022). «Taylor Swift Confirms a 'Midnights' Tour Is Coming 'Soonish': 'It's Going to Happen'». People (em inglês). Consultado em 1 de novembro de 2022 
  9. www.eldia.com, Diario El Dia de La Plata. «Diario El Dia de La Plata www.eldia.com». www.eldia.com (em espanhol). Consultado em 7 de maio de 2023 
  10. www.eldia.com, Diario El Dia de La Plata. «Diario El Dia de La Plata www.eldia.com». www.eldia.com (em espanhol). Consultado em 7 de maio de 2023 
  11. Orbi (23 de janeiro de 2023). «Taylor Swift prepara anúncio de shows no Brasil • Orbi». Orbi. Consultado em 7 de maio de 2023 
  12. Dias, Bianca (23 de janeiro de 2023). «TAYLOR SWIFT NO BRASIL: Jornalista diz que Taylor Swift fará shows no Brasil em 2023; veja datas». JC. Consultado em 7 de maio de 2023 
  13. «Em seu primeiro show no Brasil, Taylor Swift canta sete sucessos e recebe Paula Fernandes». musica.uol.com.br. Consultado em 7 de maio de 2023 
  14. «Taylor Swift fez show de 35 minutos e ganhou cavaquinho em sua única visita ao Brasil». entretenimento.uol.com.br. Consultado em 7 de maio de 2023 
  15. Rowley, Glenn (31 de janeiro de 2023). «Taylor Swift Drops Eras Merch Collection Ahead of Her Tour». Billboard (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  16. Geraghty, Hollie (1 de fevereiro de 2023). «Taylor Swift drops new merchandise ahead of 'Eras' tour 2023». NME (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  17. Green, Cassandra. «What Are The Dates For Taylor Swift's Eras Tour In Australia? And Will She Skip Brisbane?». ELLE (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  18. «Taylor Swift MCG Australian Tour: Rumours Taylor Swift has booked the MCG for part of a 2024 Aussie tour». amp.9news.com.au. Consultado em 7 de maio de 2023 
  19. «Taylor Swift anuncia concerto em Portugal em 2024». Diário de Notícias. Consultado em 20 de maio de 2023 
  20. Nesvig, Kara (1 de novembro de 2022). «Taylor Swift's The Eras Tour: Everything You Need to Know». Teen Vogue (em inglês). Consultado em 1 de novembro de 2022 
  21. Clark, Travis (15 de novembro de 2022). «Ticketmaster was 'experiencing technical difficulties and outage reports surged as presale started for Taylor Swift's Eras tour». Business Insider. Consultado em 15 de novembro de 2022 
  22. Liddy, Kaetlyn. «Karma for Taylor Swift fans as Ticketmaster offers second chance for 'Eras Tour' tickets». CNBC. Consultado em 13 de dezembro de 2022. Cópia arquivada em 13 de dezembro de 2022 
  23. «Ticketmaster says it'll give some lucky Taylor Swift fans a chance to buy tickets for her Eras Tour after it canceled the general sale». Business Insider. Consultado em 13 de dezembro de 2022. Cópia arquivada em 13 de dezembro de 2022 
  24. a b Brooks, Dave (15 de dezembro de 2022). «How Ticketmaster Plans to Sell Taylor Swift's Remaining 170,000 Concert Tickets Over Four Weeks». Billboard (em inglês). Consultado em 26 de março de 2023 
  25. «Fãs relatam confusão com cambistas por ingressos de shows de Taylor Swift». Folha de S.Paulo. 11 de junho de 2023. Consultado em 22 de junho de 2023 
  26. «Taylor Swift: Procon-RJ notifica plataforma de venda após reclamações sobre cambistas na fila por ingressos». G1. 14 de junho de 2023. Consultado em 22 de junho de 2023 
  27. «Taylor Swift: Procon-SP cobra respostas de empresa por confusão em venda de ingressos, e Erika Hilton pede que MP investigue caso». G1. 12 de junho de 2023. Consultado em 22 de junho de 2023 
  28. Marques, Vinicius (13 de dezembro de 2023). «T4F recebe multa de R$ 600 mil por problemas em vendas online; saiba mais». Giz Brasil. Consultado em 15 de dezembro de 2023 
  29. «Polícia e Procon fazem operação em fila de pré-venda de ingressos para show extra de Taylor Swift em SP; 25 suspeitos foram detidos». G1. 19 de junho de 2023. Consultado em 22 de junho de 2023 
  30. «'Lei Taylor Swift' ganha urgência na Câmara». Estadão. Consultado em 27 de agosto de 2023 
  31. TEMPO, O. (24 de agosto de 2023). «Câmara dos Deputados aprova urgência de 'PL da Taylor Swift'; entenda | O TEMPO». www.otempo.com.br. Consultado em 13 de janeiro de 2024 
  32. a b c d e f g Barnes, Kelsey (18 de março de 2023). «Taylor Swift's Eras tour is a career-defining spectacle full of surprises - review». The Independent. Consultado em 18 de março de 2023 
  33. «Taylor Swift's Eras Tour Setlist Is Here for You to Obsess Over». Cosmopolitan (em inglês). 18 de março de 2023. Consultado em 21 de março de 2023 
  34. a b c d e f g h i Aramesh, Waiss David (18 de março de 2023). «Taylor Swift's The Eras Tour Is a 3-Hour Career-Spanning Victory Lap». Rolling Stone. Consultado em 18 de março de 2023 
  35. «Taylor Swift kicks off career-spanning Eras tour». The Globe and Mail (em inglês). 18 de março de 2023. Consultado em 21 de março de 2023 
  36. a b c d e f g h «Taylor Swift's 'Eras Tour': The Most Impressive Stadium Show Ever». UPROXX. 18 de março de 2023. Consultado em 18 de março de 2023 
  37. a b c d e f g McCormick, Neil (18 de março de 2023). «Taylor Swift: The Eras Tour, review: a roaring spectacle of a comeback». The Telegraph. Consultado em 18 de março de 2023 
  38. a b c Willman, Chris (18 de março de 2023). «Taylor Swift's 'Eras' Show Is a Three-Hour, 44-Song Epic That Leaves 'Em Wanting More: Concert Review». Variety. Consultado em 18 de março de 2023 
  39. a b c d e f g h i j k l m n Lipshutz, Jason (18 de março de 2023). «The 13 Best Moments From Taylor Swift's Eras Tour Kickoff». Billboard. Consultado em 18 de março de 2023 
  40. a b c d e f g Horton, Adrian (18 de março de 2023). «Taylor Swift review – pop's hardest-working star gives Eras tour her all». The Guardian. ISSN 0261-3077. Consultado em 18 de março de 2023 
  41. a b c Pochin, Courtney (18 de março de 2023). «Taylor Swift's Eras Tour proves marvellous things come to those who wait». mirror. Consultado em 18 de março de 2023 
  42. a b c d Cohen, Jonathan (17 de março de 2023). «Review: Taylor Swift Mines Every Era At Marathon Tour Kickoff In Phoenix». Spin. Consultado em 17 de março de 2023 
  43. Savage, Mark (18 de março de 2023). «Taylor Swift launches Eras tour with three-hour, 44-song set». BBC News. Consultado em 18 de março de 2023 
  44. a b c d e f g McLaughlin, Katherine. «The Eras Tour: The Intricate World-Building Behind Taylor Swift's Most Ambitious Sets Ever». Architectural Digest (em inglês). Consultado em 25 de março de 2023 
  45. a b c d Allaire, Christian (19 de março de 2023). «Taylor Swift Kicks Off Her Eras Tour in Fully Bejeweled Fashion». Vogue. Consultado em 19 de março de 2023 
  46. Kundran, Amulya (21 de março de 2023). «Taylor Swift Costumes: The Best Fashion Moments From Eras Tour». Harper's Bazaar. Consultado em 22 de março de 2023 
  47. a b c d Wong, Ashley (22 de março de 2023). «Taylor Swift's 'Eras Tour': See All the Costumes». The Wall Street Journal. Consultado em 24 de março de 2023 
  48. a b Grindell, Samantha (21 de março de 2023). «Behind-the-scenes details of Taylor Swift's Eras Tour outfits». Insider (em inglês). Consultado em 22 de março de 2023 
  49. Marcus, Olivia (22 de março de 2023). «Taylor Swift's Eras Tour Looks: Every Meaning, Easter Egg & Fan Theory». StyleCaster (em inglês). Consultado em 25 de março de 2023 
  50. Siwak, Miranda (19 de março de 2023). «She's 'Bejeweled'! See All of Taylor Swift's Chicest 'Eras' Concert Outfits». Us Weekly. Consultado em 19 de março de 2023 
  51. Regan, Jenny (20 de março de 2023). «Taylor Swift's The Eras Tour: See All the Looks From Night One». Billboard (em inglês). Consultado em 22 de março de 2023 
  52. Fishman, Elana (18 de março de 2023). «Taylor Swift's Eras Tour outfits: See her looks from opening night». Page Six (em inglês). Consultado em 22 de março de 2023 
  53. «Taylor Swift steps out in crystals, fringe on her 'Eras' tour. See the sketches Roberto Cavalli dreamed up for her epic looks.». Yahoo Entertainment (em inglês). Consultado em 22 de março de 2023 
  54. a b c d e f Ruggieri, Melissa (18 de março de 2023). «Taylor Swift rewards fans with 44 songs at Eras Tour opener: Inside her triumphant return». USA TODAY. Consultado em 18 de março de 2023. Cópia arquivada em 18 de março de 2023 
  55. a b c d e f g h i j k l m n o «Analysis | Taylor Swift's Eras Tour opener: A complete recap of all 44 songs». Washington Post. ISSN 0190-8286. Consultado em 18 de março de 2023 
  56. a b c d Carroll, Rachel R. (18 de março de 2023). «Taylor Swift's 'Eras' tour kick off: top five moments from the star's transcendent performance». NME. Consultado em 19 de março de 2023 
  57. a b c d e Lewis, Rebecca (18 de março de 2023). «Taylor Swift's Eras tour: All you need to know». HELLO!. Consultado em 18 de março de 2023 
  58. a b Wood, Mikael (18 de março de 2023). «For 3-plus hours, Taylor Swift delivers a master class in pop ambition». Los Angeles Times. Consultado em 19 de março de 2023 
  59. a b c Fishman, Elana (18 de março de 2023). «Taylor Swift's Eras Tour outfits: See her looks from opening night». Page Six. Consultado em 18 de março de 2023 
  60. «Roberto Cavalli on Instagram: "@taylorswift back on stage is a moment of pure magic. @faustopuglisi understands the visuals of music and the movement musicians need. Taylor wears an asymmetrical one piece with the iconic #RobertoCavalli snake wrapped around her body in ruby red, black and diamond beads as she owns the stage and commands the attention of a sold out audience on the opening night of her Eras tour in Arizona, Friday 17th March. Styled by @josephcassell1 #TaylorSwift #ErasTour #ErasTourTaylorSwift"». Instagram. Consultado em 18 de março de 2023 
  61. a b Siwak, Miranda (18 de março de 2023). «She's 'Bejeweled'! See All of Taylor Swift's Chicest 'Eras' Concert Outfits». Us Weekly. Consultado em 18 de março de 2023 
  62. Utley, Riley (18 de março de 2023). «Taylor Swift Did The Viral TikTok Bejeweled Dance During The Eras Tour, And Swifties Are Freaking Out». CINEMABLEND. Consultado em 19 de março de 2023 
  63. «Taylor Swift Adds TTPD Songs (and Subtracts Others) from Eras Tour Setlist as European Leg Kicks Off in Paris». Peoplemag (em inglês). Consultado em 19 de maio de 2024 
  64. a b c d e Shafer, Ellise (10 de maio de 2024). «Taylor Swift Masterfully Reinvents the Eras Tour for Its European Version: See All the Changes». Variety (em inglês). Consultado em 19 de maio de 2024 
  65. a b Georgi, Maya (9 de maio de 2024). «See Taylor Swift Perform 'Fortnight,' 'But Daddy I Love Him' at The Eras Tour in Paris». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 19 de maio de 2024 
  66. Shafer, Ellise (9 de maio de 2024). «Taylor Swift Plays 'The Tortured Poets Department' Songs Live for the First Time at Paris Eras Tour Show». Variety (em inglês). Consultado em 19 de maio de 2024 
  67. «How Taylor Swift Adds New Album to Eras Tour». TIME (em inglês). 9 de maio de 2024. Consultado em 19 de maio de 2024 
  68. a b Chiu, Melody (23 de março de 2023). «Taylor Swift Surprises Local Food Banks with 'Generous' Donations amid Hit Tour: 'Feeling Grateful'». People (em inglês). Consultado em 23 de março de 2023 
  69. a b Kennedy, Brigid (22 de março de 2023). «Taylor Swift's Eras Tour, in review». The Week (em inglês). Consultado em 23 de março de 2023 
  70. McCormick, Neil (18 de março de 2023). «Taylor Swift: The Eras Tour, review: a roaring spectacle of a comeback». The Telegraph. Consultado em 18 de março de 2023 
  71. Southern, Keiran. «Taylor Swift: the Eras Tour review—a decade of hits in three hours». The Times. ISSN 0140-0460. Consultado em 18 de março de 2023 
  72. Horton, Adrian (18 de março de 2023). «Taylor Swift review – pop's hardest-working star gives Eras tour her all». The Guardian. ISSN 0261-3077. Consultado em 18 de março de 2023 
  73. Kaplan, Ilana (18 de março de 2023). «Taylor Swift's 'Eras' tour is a thrilling spectacle from a pop mastermind». inews.co.uk. Consultado em 18 de março de 2023 
  74. Mlnarik, Carson (21 de março de 2023). «Taylor Swift's Eras Tour Kickoff Cemented Her Legacy—And She's Only Just Begun». MTV (em inglês). Consultado em 20 de março de 2023 
  75. Caramanica, Jon (18 de março de 2023). «Taylor Swift, Pop's Maestro of Memory, Returns to the Stage». The New York Times. ISSN 0362-4331. Consultado em 18 de março de 2023 
  76. Kornhaber, Spencer (18 de março de 2023). «What Made Taylor Swift's Concert Unbelievable». The Atlantic. Consultado em 18 de março de 2023 
  77. Ruggieri, Melissa. «Taylor Swift rewards fans with 44 songs at Eras Tour opener: Inside her triumphant return». USA TODAY (em inglês). Consultado em 2 de abril de 2023 
  78. «Ticketing Shmicketing: Taylor Swift's 'Eras Tour' Debut Slays (And Could Break All-Time Touring Record) - Pollstar News» (em inglês). 18 de março de 2023. Consultado em 26 de março de 2023 
  79. «Taylor Swift 'devastated' as fan dies before show». BBC News (em inglês). 18 de novembro de 2023. Consultado em 18 de novembro de 2023 
  80. Taylor, Harry (18 de novembro de 2023). «Taylor Swift fan dies before Brazil concert amid sweltering conditions». The Observer (em inglês). Consultado em 18 de novembro de 2023 
  81. Madarang, Charisma (18 de novembro de 2023). «Taylor Swift 'Devastated' After Fan Dies Before Show in Brazil». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 18 de novembro de 2023 
  82. «Fã de Taylor Swift morre em show no Rio após passar mal dentro do estádio». Estadão. Consultado em 18 de novembro de 2023 
  83. «Calor mata? Entenda caso de fã que morreu após passar mal em show». www.metropoles.com. 18 de novembro de 2023. Consultado em 18 de novembro de 2023 
  84. «'There's people that need water.' Taylor Swift pauses Eras show in Rio to help fans». USA TODAY (em inglês). Consultado em 18 de novembro de 2023 
  85. «Organizadora de show de Taylor Swift será investigada após morte de fã». www.metropoles.com. 18 de novembro de 2023. Consultado em 18 de novembro de 2023 
  86. «Morte de fã em show de Taylor Swift: Veja repercussão internacional». UOL. 18 de novembro de 2023. Consultado em 18 de novembro de 2023 
  87. Willman, Chris (11 de novembro de 2022). «Taylor Swift Adds 17 More Stadium Shows to 'Eras Tour,' Which Will Include a Five-Night Stand in L.A., Making It Her Biggest U.S. Tour to Date». Variety (em inglês). Consultado em 26 de março de 2023 
  88. Gensler, Andy (18 de novembro de 2022). «Could Taylor Swift's 'Eras Tour' Hit A Billion Dollars?». Pollstar. Consultado em 23 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 23 de novembro de 2022 
  89. Sharf, Zack (17 de novembro de 2022). «Ticketmaster Cancels Taylor Swift Tour's Public Tickets Sale Due to 'High Demand' and 'Insufficient Inventory'». Variety. Consultado em 20 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 23 de novembro de 2022 
  90. Steele, Anne. «Taylor Swift Tickets: How Many Might Be Left?». The Wall Street Journal. Consultado em 12 de dezembro de 2022. Cópia arquivada em 15 de dezembro de 2022 
  91. «Robbie sets ticket sales record». The Age. 25 de novembro de 2005. Consultado em 3 de dezembro de 2022. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2022 
  92. Brooks, Dave (16 de dezembro de 2022). «Taylor Swift's Eras Tour on Track to Sell $590M in Tickets. Here's Where That Money Goes». Billboard. Consultado em 19 de dezembro de 2022. Cópia arquivada em 27 de dezembro de 2022 
  93. «State Farm Stadium Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  94. «Taylor Swift Eras Tour 2023 launch: Ultimate fan guide to her State Farm Stadium concerts». AZCentral. 8 de março de 2023. Consultado em 8 de março de 2023. Cópia arquivada em 18 de março de 2023 
  95. «Allegiant Stadium Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  96. Mateos, Evelyn (23 de março de 2023). «Pop superstar Taylor Swift brings the year's biggest tour to Las Vegas' biggest venue - Las Vegas Weekly». Las Vegas Weekly. Consultado em 23 de março de 2023 
  97. «AT&T Stadium Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  98. «Taylor Swift adds a third Tampa show to 'Eras' tour». 11 de novembro de 2022. Consultado em 11 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 18 de novembro de 2022 
  99. «Raymond James Stadium Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  100. «NRG Stadium Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  101. «Mercedes-Benz Stadium Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  102. «Taylor Swift confirms third Nashville concert on 'Eras' tour». The Tennessean. 11 de novembro de 2022. Consultado em 11 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2023 
  103. «Lincoln Financial Field Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  104. «Soldier Field Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  105. «Ford Field Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  106. «Taylor Swift announces second Pittsburgh stadium show». 1 de novembro de 2022. Consultado em 11 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2022 
  107. «Paycor Stadium Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  108. «GEHA Field at Arrowhead Stadium Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  109. «Empower Field at Mile High Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  110. «Lumen Field Concert History». 5 de janeiro de 2023. Consultado em 5 de janeiro de 2023. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2023 
  111. «Taylor Swift becomes first artist to have 5 shows at SoFi Stadium». CBS News. 11 de novembro de 2022. Consultado em 11 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2022 
  112. «https://twitter.com/updateswiftbr/status/1728184390034055622?s=20». X (formerly Twitter). Consultado em 24 de novembro de 2023  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  113. Taylor Swift continues record-breaking tour in Tokyo | CNN (em inglês), 7 de fevereiro de 2024, consultado em 26 de junho de 2024 
  114. «Melbourne comes alive as Taylor Swift draws the biggest concert crowd of her career». ABC News (em inglês). 16 de fevereiro de 2024. Consultado em 26 de junho de 2024 
  115. «Taylor Swift adds two 'final' shows to Australian tour after 'historically unprecedented demand'». ABC News (em inglês). 28 de junho de 2023. Consultado em 26 de junho de 2024 
  116. «Bloomberg - Are you a robot?». www.bloomberg.com. Consultado em 26 de junho de 2024 
  117. West, Bryan. «Taylor Swift breaks concert crowd record in Stockholm with Eras Tour». USA TODAY (em inglês). Consultado em 26 de junho de 2024 
  118. Costa, Fernando (12 de julho de 2023). «A "grande guerra" dos bilhetes de Taylor Swift chegou a Portugal: "Foi uma maluqueira"». PÚBLICO. Consultado em 26 de junho de 2024 
  119. West, Bryan. «Taylor Swift breaks attendance record for female artist in Lyon, France». USA TODAY (em inglês). Consultado em 26 de junho de 2024 
  120. «Taylor Swift brings curtain on Edinburgh Eras tour by saving best for last - Daily Record». www.dailyrecord.co.uk. Consultado em 26 de junho de 2024 
  121. «Taylor Swift live Liverpool updates as Eras Tour takes to the stage in Anfield for final time - Liverpool Echo». www.liverpoolecho.co.uk. Consultado em 26 de junho de 2024 
  122. «Taylor Swift adds two more Wembley dates to Eras tour, equalling Take That record» (em inglês). 14 de novembro de 2023. Consultado em 26 de junho de 2024 
  123. Aniftos, Rania (17 de março de 2023). «Taylor Swift Drops Four New Songs Ahead of 'The Eras Tour' Launch: Listen». Billboard (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2023 
  124. Willman, Chris (26 de maio de 2023). «Taylor Swift Has Fans Losing It With the Revealing Lyrics of New Song 'You're Losing Me'». Variety (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2023 
  125. Lipshutz, Jason (24 de maio de 2023). «Taylor Swift Reveals Ice Spice 'Karma' Remix, Different Version of Lana Del Rey Collab Coming Soon». Billboard (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2023 
  126. «#ChicagoTSTheErasTour.. you know midnights tend to become our afternoons. Don't forget to purchase your copy of #TSmidnighTS (The Late Night Edition) CD featuring You're Losing Me (From The Vault) + a 2 sided poster! Available this weekend at Soldier Field merch stands. While supplies last!». Twitter. Consultado em 5 de agosto de 2023 
  127. Aniftos, Rania (26 de maio de 2023). «Taylor Swift Adds to 'Midnights' With 'Til Dawn' Deluxe Edition: Stream It Now». Billboard (em inglês). Consultado em 29 de agosto de 2023 
  128. Aniftos, Jason Lipshutz,Rania; Lipshutz, Jason; Aniftos, Rania (6 de maio de 2023). «Taylor Swift Announces 'Speak Now' as Next Re-Recorded Album at Nashville Concert». Billboard (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2023 
  129. Willman, Chris (8 de julho de 2023). «Taylor Swift Casts Her Ex, Taylor Lautner, as Co-Star in 'I Can See You' Video; the Two Tays Reunite on Stage in Kansas City for Premiere». Variety (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2023 
  130. Atkinson, Katie (27 de maio de 2023). «Taylor Swift Debuts Music Video for Ice Spice 'Karma' Remix at MetLife Eras Tour Stop: Watch». Billboard (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2023 
  131. Nast, Condé (10 de agosto de 2023). «Taylor Swift Announces New Re-Recorded Album 1989 (Taylor's Version)». Pitchfork (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2023 
  132. «The Tortured Poets Department Collector's Edition Deluxe CD + Bonus Track "The Bolter"». Taylor Swift Official Store (em inglês). Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  133. a b Keenan, Claire; Harmon, Steph (16 de fevereiro de 2024). «Taylor Swift Melbourne concert live updates: pop star thrills record crowd with Eras tour hits». the Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  134. a b «The Tortured Poets Department Collector's Edition Deluxe CD + Bonus Track "The Albatross"». Taylor Swift Official Store (em inglês). Consultado em 23 de fevereiro de 2024 
  135. a b Kreps, Daniel (3 de março de 2024). «Taylor Swift Announces Fourth and Final 'Tortured Poets Department' Variant: 'The Black Dog'». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 3 de março de 2024 
  136. «The Tortured Poets Department Standard Digital Album + "loml" (Live Fr - Taylor Swift Official Store». web.archive.org. 23 de maio de 2024. Consultado em 12 de junho de 2024 
  137. «The Tortured Poets Department Standard Digital Album + "My Boy Only Br - Taylor Swift Official Store». web.archive.org. 23 de maio de 2024. Consultado em 12 de junho de 2024 
  138. «The Tortured Poets Department Standard Digital Album + "The Alchemy X - Taylor Swift Official Store». web.archive.org. 23 de maio de 2024. Consultado em 12 de junho de 2024 
  139. «The Tortured Poets Department Standard Digital Album + "Who's Afraid o - Taylor Swift Official Store». web.archive.org. 16 de maio de 2024. Consultado em 12 de junho de 2024 
  140. «The Tortured Poets Department Standard Digital Album + "Cassandra" (Fi - Taylor Swift Official Store». web.archive.org. 16 de maio de 2024. Consultado em 12 de junho de 2024 
  141. «The Tortured Poets Department Standard Digital Album + "The Black Dog" - Taylor Swift Official Store». web.archive.org. 16 de maio de 2024. Consultado em 12 de junho de 2024 
  142. «The Tortured Poets Department CD + Bonus Track "But Daddy I Love Him ( - Taylor Swift Official Store». web.archive.org. 9 de maio de 2024. Consultado em 12 de junho de 2024 
  143. «TAYLOR SWIFT "I Can Do It With a Broken Heart" | (Radio Date: 02/07/2024)». radiodate.it (em inglês). Consultado em 8 de julho de 2024 
  144. Smith, Carl. «U2 secure 11th UK Number 1 album with Songs of Surrender». Official Charts Company. Consultado em 24 de março de 2023 
  145. Unterberger, Andrew; Lipshutz, Jason (22 de março de 2023). «Taylor Swift Catalog Rises in Streams Following Eras Tour Kickoff». Billboard. Consultado em 23 de março de 2023. (pede subscrição (ajuda)) 
  146. Caulfield, Keith (27 de março de 2023). «Taylor Swift Has 7 Albums in the Top 40 of the Billboard 200 Chart for the First Time in Her Career». Billboard. Consultado em 28 de março de 2023 
  147. Caulfield, Keith (2 de maio de 2023). «Taylor Swift Lands a Record 10 Albums in the Top 100 of Billboard 200 Chart». Billboard (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  148. Padilla, Carlie Procell and Ramon. «Taylor Swift tour has many 'eras.' We tracked her movements to give you the look and feel.». USA TODAY (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  149. Video: Taylor Swift's 'Eras' tour ticket prices indicate key things about the US economy, reporter say | CNN Business (em inglês), 29 de abril de 2023, consultado em 7 de maio de 2023 
  150. Kaplan, Juliana. «Welcome to Swift City: When Taylor Swift comes to town, businesses build new bars, prepare thousands of cookies, and welcome over 150,000 Swifties». Business Insider (em inglês). Consultado em 12 de abril de 2023 
  151. a b Murray, Conor. «Taylor Swift's 'Eras Tour' Has Mayors Competing For Her Attention—Here's What They've Given Her So Far». Forbes (em inglês). Consultado em 17 de abril de 2023 
  152. «How Taylor Swift's Eras Tour boosted Houston's hotels». www.bizjournals.com. Consultado em 7 de maio de 2023 
  153. «Taylor Swift Helps Boost Las Vegas Tourism to Pre-Covid Levels». Bloomberg.com (em inglês). 1 de maio de 2023. Consultado em 7 de maio de 2023 
  154. Albritton, Casey (14 de abril de 2023). «Tampa Bay could see huge economic impact from Taylor Swift concert». CBS News (em inglês). Consultado em 14 de abril de 2023 
  155. The economic impact of Taylor Swift in Tampa (em inglês), consultado em 14 de abril de 2023 
  156. Octavio, Miguel (12 de abril de 2023). «Taylor Swift projected to bring millions of dollars to Tampa Bay-area economy». WTSP (em inglês). Consultado em 13 de abril de 2023 
  157. Nast, Condé (19 de abril de 2023). «Did the arena tour kill festival fashion?». Vogue Business (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  158. Murray, Conor. «Taylor Swift's 'Eras Tour' Has Mayors Groveling For Her Attention—Here's What They've Given Her So Far». Forbes (em inglês). Consultado em 24 de abril de 2023 
  159. Knopper, Steve (28 de abril de 2023). «When Cities Celebrate 'Taylor Swift Day,' What's In It for Them?». Billboard (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  160. Reagan, Kevin (9 de março de 2023). «Glendale's temporarily changing city's name to welcome Taylor Swift». KPNX. Consultado em 9 de março de 2023. Cópia arquivada em 9 de março de 2023 
  161. Masley, Ed (10 de março de 2023). «Glendale (Taylor's Version)? City changes name to honor Taylor Swift's Eras Tour launch». AZCentral. Consultado em 10 de março de 2023. Cópia arquivada em 18 de março de 2023 
  162. Masley, Ed (13 de março de 2023). «Glendale reveals new name in honor of Taylor Swift's Eras Tour kickoff. Here's what it is». AZCentral. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 18 de março de 2023 
  163. Cruz, Martha (22 de março de 2023). «Gateway Arches to debut Taylor Swift-inspired light shows ahead of Las Vegas concerts». KSNV (em inglês). Consultado em 22 de março de 2023 
  164. «Arlington Ceremoniously Renames Randol Mill to Taylor Swift Way, Lights Up City Hall Red Ahead of The Eras Tour March 31-April 2». www.arlingtontx.gov (em inglês). Consultado em 2 de abril de 2023 
  165. Staff • •, NBCDFW. «Selfie Spot! Arlington's 'Taylor Swift Way' Street Sign is Instagram Worthy». NBC 5 Dallas-Fort Worth (em inglês). Consultado em 2 de abril de 2023 
  166. «Arlington Museum of Art to Present Exclusive Taylor Swift | The Eras Tour Collection Exhibition June 3-Sept. 24, 2023». www.arlingtontx.gov (em inglês). Consultado em 2 de abril de 2023 
  167. Calise, Gabrielle (10 de abril de 2023). «Jane Castor offers Taylor Swift a key to Tampa and 'mayor for a day' title». Tampa Bay Times. Consultado em 10 de abril de 2023 
  168. «Tampa welcomes upcoming Taylor Swift tour, makes her honorary mayor». CBS Miami. 11 de abril de 2023. Consultado em 11 de abril de 2023 
  169. Felice, Selene San (13 de abril de 2023). «Miss Americana takes over Tampa». Axios (em inglês). Consultado em 13 de abril de 2023 
  170. Chron, Ariana Garcia (21 de abril de 2023). «Houston City Hall to illuminate 'Lavender Haze' for Taylor Swift all weekend». Chron (em inglês). Consultado em 24 de abril de 2023 
  171. Aniftos, Rania (20 de abril de 2023). «Houston Stadium Renamed in Honor of Taylor Swift's The Eras Tour». Billboard (em inglês). Consultado em 24 de abril de 2023 
  172. «Newsroom». cjo.harriscountytx.gov. Consultado em 24 de abril de 2023 
  173. «'Welcome to A-TAY-L;' Atlanta celebrates opening day of Taylor Swift concert». WSB-TV Channel 2 - Atlanta (em inglês). 28 de abril de 2023. Consultado em 30 de abril de 2023 
  174. «WWWQ (Q99.7)/Atlanta's The Bert Show Gets Taylor Swift The Key To The City...Of Taylorsville, GA». All Access (em inglês). Consultado em 30 de abril de 2023 
  175. «Through Taylor Swifts Eras». Country Music Hall of Fame and Museum (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  176. a b «Nashville Celebrates Taylor Swift's 'Homecoming Weekend' on Tour with Proclamation and Park Bench (Exclusive)». Peoplemag (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  177. «Taylor Swift: Storyteller». madmuseum.org (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  178. «A New Taylor Swift Museum Exhibit Is Coming to NYC This Month». Thrillist (em inglês). Consultado em 7 de maio de 2023 
  179. «Taylor Swift: Do You Know The CDMX Venues That Changed Their Name In Honor Of Their Concerts In Mexico?» (em inglês). 25 de agosto de 2023. Consultado em 27 de agosto de 2023 
  180. «‼️ | A thoroughfare named, Avenida Presidente Masaryk temporarily changes it's name to "Avenida Taylor's Version" in honor of "The Eras Tour" in Mexico!». Twitter (em inglês). 24 de agosto de 2023. Consultado em 26 de agosto de 2023 
  181. CNN*, Da. «Cristo Redentor vai homenagear Taylor Swift com projeção, confirma Eduardo Paes». CNN Brasil. Consultado em 18 de novembro de 2023 
  182. «Padre Omar desafia fãs de Taylor Swift em gincana para conquistarem homenagem no Cristo Redentor, e site sai do ar por alto número de acessos». G1. 16 de novembro de 2023. Consultado em 18 de novembro de 2023 
  183. Willman, Chris (31 de agosto de 2023). «Taylor Swift Concert Film Will Bring Eras Tour to America's Movie Theaters in October». Variety (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2023 
  184. «See Taylor Swift Deliver Debut Performance of 'The 1' at Arlington Concert». Rolling Stone (em inglês). 1 de abril de 2023. Consultado em 1 de abril de 2023 
  185. «Taylor Swift in Nashville: What surprise songs did she sing on night two of 'Eras'?». The Tennessean (em inglês). 7 de maio de 2023. Consultado em 7 de maio de 2023 
  186. «Taylor's Eras Tour Set List Gets An Extra Song When Phoebe Bridgers Is The Opener». Elite Daily (em inglês). 7 de maio de 2023. Consultado em 14 de maio de 2023 
  187. «What surprise songs is Taylor Swift playing at Kansas City's Eras Tour concert?». The Kansas City Star (em inglês). Consultado em 8 de julho de 2023 
  188. «Taylor Swift anuncia regravação de 'Speak Now' (Taylor's Version) durante The Eras Tour». Rolling Stone Brasil. 6 de maio de 2023. Consultado em 6 de maio de 2023 
  189. «Taylor Swift Fan Goes Viral After Becoming Security Guard To Get Into Eras Tour Show». HuffPost (em inglês). 22 de maio de 2023. Consultado em 27 de maio de 2023 
  190. «Taylor Swift Debuts Music Video for Ice Spice 'Karma' Remix at MetLife Eras Tour Stop: Watch». Billboard (em inglês). 26 de maio de 2023. Consultado em 27 de maio de 2023 
  191. «Taylor Swift Brings Out Surprise Guest Ice Spice for 'Karma' Remix Live Debut». Billboard (em inglês). 26 de maio de 2023. Consultado em 27 de maio de 2023 
  192. a b c «Taylor Swift's Best Moments at MetLife Stadium on Night 2 of Her Blockbuster Eras Tour». Billboard (em inglês). 28 de maio de 2023. Consultado em 28 de maio de 2023 
  193. a b «Taylor Swift's Cincinnati crowd gets three surprise songs». The Enquirer (em inglês). Consultado em 2 de julho de 2023 
  194. «Taylor Swift debuts 'I Can See You' music video with Taylor Lautner in Kansas City». FOX 4 Kansas City (em inglês). Consultado em 8 de julho de 2023 
  195. Norwin, Alyssa (10 de agosto de 2023). «'1989 (Taylor's Version)': Everything We Know About Taylor Swift's Upcoming Re-Record». Hollywood Life (em inglês). Consultado em 11 de agosto de 2023 
  196. Iasimone, Ashley (25 de março de 2023). «All the Surprise Songs Taylor Swift Has Performed on The Eras Tour (So Far)». Billboard (em inglês). Consultado em 26 de março de 2023 
  197. «Taylor Swift Weathered Another Eras Tour Rain Show—But Her Piano Didn't Survive the Downpour». Rolling Stone (em inglês). 22 de maio de 2023. Consultado em 27 de maio de 2023 
  198. «Taylor Swift Debuts 'Is It Over Now?' Live in Buenos Aires in Mashup With 'Out of the Woods'». Billboard (em inglês). 11 de novembro de 2023. Consultado em 12 de novembro de 2023 
  199. «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 17 de fevereiro de 2024. Consultado em 17 de fevereiro de 2024 
  200. «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 18 de fevereiro de 2024. Consultado em 18 de fevereiro de 2024 
  201. a b c «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 23 de fevereiro de 2024. Consultado em 23 de fevereiro de 2024 
  202. «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 24 de fevereiro de 2024. Consultado em 24 de fevereiro de 2024 
  203. «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 25 de fevereiro de 2024. Consultado em 25 de fevereiro de 2024 
  204. a b «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 26 de fevereiro de 2024. Consultado em 26 de fevereiro de 2024 
  205. a b «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 2 de março de 2024. Consultado em 2 de março de 2024 
  206. a b c «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 3 de março de 2024. Consultado em 3 de março de 2024 
  207. «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 4 de março de 2024. Consultado em 4 de março de 2024 
  208. a b «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 7 de março de 2024. Consultado em 7 de março de 2024 
  209. a b «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 8 de março de 2024. Consultado em 8 de março de 2024 
  210. a b «Taylor Swift adds surprise songs to every Eras Tour setlist». USAToday (em inglês). 9 de março de 2024. Consultado em 9 de março de 2024 
  211. «Taylor Swift Debuts 'Is It Over Now?' Live in Buenos Aires in Mashup With 'Out of the Woods'». Billboard (em inglês). 11 de novembro de 2023. Consultado em 12 de novembro de 2023 
  212. «Taylor Swift Delights Over 1 Collaborator's 'Brilliant' Work In Tour Shoutout». HuffPost (em inglês). 26 de março de 2023. Consultado em 26 de março de 2023 
  213. «Taylor Swift Brings Out Aaron Dessner for Live Debut of 'The Great War' and 'Mad Woman' at Tampa Bay Show». Rolling Stone (em inglês). 15 de abril de 2023. Consultado em 16 de abril de 2023 
  214. «Taylor Swift in Nashville: What surprise songs did she sing on storm-delayed night 3?». The Tennessean (em inglês). 8 de maio de 2023. Consultado em 4 de junho de 2023 
  215. «Taylor Swift, Aaron Dessner Debut 'Would've, Could've, Should've' in a Downpour». Rolling Stone (em inglês). 8 de maio de 2023. Consultado em 8 de maio de 2023 
  216. «Taylor Swift wraps up first of three Philly nights at a sold-out Lincoln Financial Field. Here's what she played». The Inquirer (em inglês). 13 de maio de 2023. Consultado em 14 de maio de 2023 
  217. «Review & setlist: Taylor Swift's 'Eras Tour' arrives at Gillette Stadium». Boston.com (em inglês). 20 de maio de 2023. Consultado em 20 de maio de 2023 
  218. a b c «Taylor Swift at MetLife review: Visual spectacle packed with screams, stories and songs». North Jersey (em inglês). 27 de maio de 2023. Consultado em 27 de maio de 2023 
  219. «See Taylor Swift Bring Out Ice Spice, Jack Antonoff at New Jersey Show». Rolling Stone (em inglês). 27 de maio de 2023. Consultado em 27 de maio de 2023 
  220. «Taylor Swift and Maren Morris Finally Got to Play 'You All Over Me' Together at Chicago Show». Rolling Stone (em inglês). 4 de junho de 2023. Consultado em 4 de junho de 2023 
  221. «Taylor Swift Brings Out Aaron Dessner for First-Ever 'Seven' Performance in Pittsburgh». Rolling Stone (em inglês). 18 de junho de 2023. Consultado em 18 de junho de 2023 
  222. «See Taylor Swift Debut 'No Body, No Crime' Live With Haim in Seattle». Rolling Stone (em inglês). 23 de julho de 2023. Consultado em 24 de julho de 2023 
  223. «The Eras Tour Setlist: This Is What Taylor Swift Played at Night 1 of Her Levi's Stadium Show». ABC News (em inglês). 26 de julho de 2023. Consultado em 29 de julho de 2023 
  224. «See Taylor Swift Debut 'Right Where You Left Me' Live With Aaron Dessner in Santa Clara». Rolling Stone (em inglês). 29 de julho de 2023. Consultado em 29 de julho de 2023 
  225. «Haim Joins Taylor Swift on Stage Dressed Up as 'Bejeweled' Stepsisters for 'No Body, No Crime'». Billboard (em inglês). 29 de julho de 2023. Consultado em 11 de novembro de 2023 
  226. «Taylor Swift L.A. SHOWS START WITH A BANG... Hey SoFi, Here's A Song I've Never Sung Live!!!». TMZ (em inglês). 4 de agosto de 2023. Consultado em 17 de novembro de 2023 
  227. a b Iasimone, Ashley (18 de fevereiro de 2024). «All the Surprise Songs Taylor Swift Has Performed on The Eras Tour (So Far)». Billboard (em inglês). Consultado em 23 de fevereiro de 2024 
  228. Willman, Chris (11 de novembro de 2022). «Taylor Swift Adds 17 More Stadium Shows to 'Eras Tour,' Which Will Include a Five-Night Stand in L.A., Making It Her Biggest U.S. Tour to Date». Variety (em inglês). Consultado em 2 de abril de 2023 
  229. «Taylor Swift adds extra dates to US 'The Eras Tour'». NME. 4 de novembro de 2022. Consultado em 5 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2022 
  230. «The Eras Tour (2023)». Touring Data. 1 de novembro de 2022. Consultado em 18 de março de 2023 
  231. «Taylor Swift breaks Madonna's concert attendance record». Manila Bulletin (em inglês). Consultado em 17 de abril de 2023 
  232. Staff, FOX 4 (3 de abril de 2023). «Taylor Swift fans set attendance record at AT&T Stadium». FOX 4 (em inglês). Consultado em 17 de abril de 2023 
  233. «Taylor Swift becomes 1st artist to play 3 days at AT&T Stadium in Arlington, sets attendance record». KXAN Austin (em inglês). 4 de abril de 2023. Consultado em 17 de abril de 2023 
  234. «@taylorswift13 became the first artist ever to perform three straight days at AT&T Stadium for a three-day AT&T Stadium attendance record of 210,607.». Twitter (em inglês). Consultado em 17 de abril de 2023 
  235. «Ray Roa». Creative Loafing Tampa Bay (em inglês). Consultado em 17 de abril de 2023 
  236. «Tis the damn season, folks. There are 69,131 people at RayJay for night three of @taylorswift13 in Tampa. Three-day total for Swift: 206,459.». Twitter. Consultado em 17 de abril de 2023 
  237. «Taylor Swift makes rare decision to cancel Eras Tour show over 'unsafe' weather». Hello Magazine (em inglês). 10 de novembro de 2023. Consultado em 10 de novembro de 2023 
  238. «Show da Taylor Swift adiado será realizado na segunda-feira». O Globo. 18 de novembro de 2023. Consultado em 18 de novembro de 2023 
  239. «Taylor Swift bate recorde de público no Allianz Parque nos três shows em SP». CNN Brasil. Consultado em 26 de dezembro de 2023 
  240. Dailey, Hannah (20 de junho de 2023). «Taylor Swift Announces International Eras Tour Dates in Europe, Asia & Australia». Billboard (em inglês). Consultado em 11 de maio de 2024 
  241. Kreps, Daniel (3 de agosto de 2023). «Taylor Swift's Eras Tour Returning to North America for Additional Shows in 2024». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 11 de maio de 2024 
  242. «Taylor Swift bate recorde de público no Scottish Gas Murrayfield». X/Twitter (em inglês). Consultado em 9 de junho de 2024 
  243. «Taylor Swift bate recorde de público no Anfield em Liverpool». Liverpool.com (em inglês). Consultado em 15 de junho de 2024 

Ver também

editar

Notas e referências

Notas

  1. Midnights, Lover, Folklore, 1989, Red (Taylor’s Version), Reputation e Evermore mapeados nos números três, 13, 14, 19, 22, 26 e 31, respectivamente. Whitney Houston foi a primeira artista a colocar sete álbuns no top 40, mas ela fez postumamente.[146]
  1. No último show em Foxborough, Swift tocou as duas canções surpresas no violão por conta de dificuldades técnicas no piano devido à chuva da noite anterior.[197]
  2. No segundo show em Buenos Aires e pela primeira vez em toda a turnê, Swift apresentou um mashup de duas canções no violão. Um refrão de "Out of the Woods" foi performado antes da ponte de "Is It Over Now?".[198]
  3. No segundo show em Melbourne, Swift apresentou pela primeira vez um mashup triplo de "Getaway Car", "August" e "The Other Side of the Door" no violão.[199]
  4. No último show em Melbourne, Swift apresentou um mashup de "Come Back… Be Here" e "Daylight" no violão.[200]
  5. No primeiro show em Sydney, Swift apresentou um mashup de "White Horse" e "Coney Island" no piano.[201]
  6. No segundo show em Sydney, Swift apresentou um mashup de "Should've Said No" e "You're Not Sorry" no violão.[201]
  7. No segundo show em Sydney, Swift apresentou um mashup de "New Year's Day" e "Peace" no piano.[201]
  8. No terceiro show em Sydney, Swift apresentou um mashup de "Is It Over Now?" e "I Wish You Would" no violão.[202]
  9. No terceiro show em Sydney, Swift apresentou um mashup de "Haunted" e "Exile" no piano.[203]
  10. No último show em Sydney, Swift apresentou um mashup de "Would've, Could've, Should've" e "Ivy" no violão.[204]
  11. No último show em Sydney, Swift apresentou um mashup de "Forever & Always" e "Maroon" no piano.[204]
  12. No primeiro show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Mine" e "Starlight" no violão.[205]
  13. No primeiro show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "I Don't Wanna Live Forever" e "Dress" no piano.[205]
  14. No segundo show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Long Story Short" e "The Story of Us" no violão.[206]
  15. No segundo show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Clean" e "Evermore" no piano.[206]
  16. No terceiro show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Foolish One" e "Tell Me Why" no violão.[207]
  17. No terceiro show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "This Love" e "Call It What You Want" no piano.[206]
  18. No quarto show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Death by a Thousand Cuts" e "Babe" no violão.[208]
  19. No quarto show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Fifteen" e "You're on Your Own, Kid" no piano.[208]
  20. No quinto show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Sparks Fly" e "Gold Rush" no violão.[209]
  21. No quinto show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "False God" e ""Slut!"" no piano.[209]
  22. No último show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Tim McGraw" e "Cowboy Like Me" no violão.[210]
  23. No último show em Singapura, Swift apresentou um mashup de "Mirrorball" e "Epiphany" no piano.[210]
  24. No segundo show em Paris, Swift apresentou um mashup de "Is It Over Now?" e "Out of the Woods" no violão. Esse mashup já havia sido tocado na turnê, sendo a segunda vez performado na turnê.[211]
  25. No último show em Paris, Swift apresentou um mashup de "The Alchemy" e "Treacherous" no violão.
  26. No último show em Paris, Swift apresentou um mashup de "Begin Again" e "Paris" no piano.
  27. No primeiro show em Estocolmo, Swift apresentou um mashup de "I Think He Knows" e "Gorgeous" no violão.
  28. No segundo show em Estocolmo, Swift apresentou um mashup de "Say Don't Go", "Welcome to New York" e "Clean" no piano em comemoração ao 89º show da turnê, fazendo referência ao seu quinto álbum de estúdio "1989".
  29. No último show em Estocolmo, Swift apresentou um mashup de "Message in a Bottle", "How You Get the Girl" e "New Romantics" no violão, dedicado à Max Martin, que estava na plateia.
  30. No primeiro show em Lisboa, Swift apresentou um mashup de "Come Back... Be Here", "The Way I Loved You" e "The Other Side of the Door" no violão.
  31. No primeiro show em Lisboa, Swift apresentou um mashup de "Fresh Out the Slammer" e "High Infidelity" no piano.
  32. No último show em Lisboa, Swift apresentou um mashup de "The Tortured Poets Department" e "Now That We Don't Talk" no violão.
  33. No último show em Lisboa, Swift apresentou um mashup de "You're on Your Own, Kid" e "Long Live" no piano.
  34. No primeiro show em Madrid, Swift apresentou um mashup de "Sparks Fly" e "I Can Fix Him (No Really I Can)" no violão.
  35. No primeiro show em Madrid, Swift apresentou um mashup de "I Look in People's Windows" e "Snow on the Beach" no piano.
  36. No segundo show em Madrid, Swift apresentou um mashup de "Our Song" e "Jump Then Fall" no violão.
  37. No primeiro show em Lyon, Swift apresentou um mashup de "The Prophecy" e "Long Story Short" no violão.
  38. No primeiro show em Lyon, Swift apresentou um mashup de "Fifteen" e "You're on Your Own, Kid" no piano. Esse mashup já havia sido tocado na turnê, sendo a segunda vez performado na turnê.
  39. No último show em Lyon, Swift apresentou um mashup de "Glitch" e "Everything Has Changed" no violão.
  40. No primeiro show em Edimburgo, Swift apresentou um mashup de "Would've, Could've, Should've" e "I Know Places" no violão. Durante a performance, Swift ficou falando em forma de canção, devido à uma fã que estava pedindo sua ajuda, reforçando "Eu vou continuar cantando assim até alguém ajudar [...] e eu posso fazer isso a noite toda".
  41. No primeiro show em Edimburgo, Swift apresentou um mashup de "'Tis the Damn Season" e "Daylight" no piano.
  42. No segundo show em Edimburgo, Swift apresentou um mashup de "The Bolter" e "Getaway Car" no violão.
  43. No segundo show em Edimburgo, Swift apresentou um mashup de "All of the Girls You Loved Before" e "Crazier" no piano.
  44. No último show em Edimburgo, Swift apresentou um mashup de "It's Nice to Have a Friend" e "Dorothea" no violão.
  45. No último show em Edimburgo, Swift apresentou um mashup de "Haunted" e "Exile" no piano. Esse mashup já havia sido tocado na turnê, sendo a segunda vez performado na turnê.
  46. No primeiro show em Liverpool, Swift apresentou um mashup de "I Can See You" e "Mine" no violão.
  47. No primeiro show em Liverpool, Swift apresentou um mashup de ""Maroon"" e "Cornelia Street" no piano.
  48. No segundo show em Liverpool, Swift apresentou um mashup de "This Is What You Came For" e "Gold Rush" no violão.
  49. No segundo show em Liverpool, Swift apresentou um mashup de "The Great War" e "You're Losing Me" no piano.
  50. No último show em Liverpool, Swift apresentou um mashup de "Carolina" e "No Body, No Crime" no violão.
  51. No último show em Liverpool, Swift apresentou um mashup de "The Manuscript" e "Red" no piano.
  52. No primeiro e único show em Cardife, Swift apresentou um mashup de "I Forgot That You Existed" e "This Is Why We Can't Have Nice Things" no violão.
  53. No primeiro e único show em Cardife, Swift apresentou um mashup de "I Hate It Here" e "The Lakes" no piano.
  54. No primeiro show em Londres, Swift apresentou um mashup de "Hits Different" e "Death by a Thousand Cuts" no violão.
  55. No primeiro show em Londres, Swift apresentou um mashup de "The Black Dog", "Come Back... Be Here" e "Maroon" no piano.
  56. No segundo show em Londres, Swift apresentou um mashup de "Thank You Aimee" e "Mean" no violão.
  57. No terceiro show em Londres, Swift apresentou um mashup de "Out of the Woods", "Is It Over Now?" e "Clean" no piano.
  58. No primeiro show em Dublin, Swift apresentou um mashup de "State of Grace" e "You're on Your Own, Kid" no violão.
  59. No primeiro show em Dublin, Swift apresentou um mashup de "Sweet Nothing" e "Hoax" no piano.
  60. No segundo show em Dublin, Swift apresentou um mashup de "The Albatross" e "Dancing with Our Hands Tied" no violão.
  61. No segundo show em Dublin, Swift apresentou um mashup de "This Love" e "Ours" no piano.
  62. No último show em Dublin, Swift apresentou um mashup de "Clara Bow" e "The Lucky One" no violão, em homenagem à Stevie Nicks, que estava na plateia.
  63. No primeiro show em Amsterdã, Swift apresentou um mashup de "Guilty as Sin?" e "Untouchable" no violão.
  64. No primeiro show em Amsterdã, Swift apresentou um mashup de "The Archer" e "Question...?" no piano.
  65. No segundo show em Amsterdã, Swift apresentou um mashup de "Imgonnagetyouback" e "Dress" no violão.
  66. No segundo show em Amsterdã, Swift apresentou um mashup de "You Are in Love" e "Cowboy Like Me" no piano.
  67. No último show em Amsterdã, Swift apresentou um mashup de "Sweeter Than Fiction" e "Holy Ground" no violão.
  68. No último show em Amsterdã, Swift apresentou um mashup de "Mary's Song (Oh My My My)", "So High School" e "Everything Has Changed" no piano.
  69. No primeiro show em Zurique, Swift apresentou um mashup de "Right Where You Left Me" e "All You Had to Do Was Stay" no violão.
  70. No primeiro show em Zurique, Swift apresentou um mashup de "Last Kiss" e "Sad Beautiful Tragic" no piano.
  71. No último show em Zurique, Swift apresentou um mashup de "Closure" e "A Perfectly Good Heart" no violão.
  72. No último show em Zurique, Swift apresentou um mashup de "Robin" e "Never Grow Up" no violão.
  73. No primeiro show em Milão, Swift apresentou um mashup de "The 1" e "Wonderland" no violão.
  74. No primeiro show em Milão, Swift apresentou um mashup de "I Almost Do" e "The Moment I Knew" no violão.
  75. No último show em Milão, Swift apresentou um mashup de "Mr. Perfectly Fine" e "Red" no violão.
  76. No último show em Milão, Swift apresentou um mashup de "Getaway Car" e "Out of the Woods" no piano. No começo da segunda música, o piano apresentou problemas técnicos que foram resolvidos no mesmo instante por Taylor e um técnico de sua equipe
  77. No terceiro show em Londres, Travis Kelce subiu ao palco da The Eras Tour durante a introdução de "I Can Do It With a Broken Heart". O jogador não cantou a canção, mas participou da introdução da coreografia junto com os outros dançarinos de Swift.
  78. O show do dia 12 de novembro de 2023 em Buenos Aires, Argentina, estava originalmente marcado para o dia 10 de novembro de 2023, mas foi reagendado devido a chuvas intensas.[237]
  79. O show do dia 20 de novembro de 2023 no Rio de Janeiro, Brasil, estava originalmente marcado para o dia 18 de novembro de 2023, mas foi reagendado devido ao calor extremo e em razão da morte de Ana Clara Benevides.[238]
  80. O ato de abertura programado era de Sabrina Carpenter; no entanto, devido a atrasos causados ​​por condições climáticas instáveis, a apresentação dela foi cancelada. Durante as músicas surpresas, Carpenter foi convidada por Swift para performar "White Horse"/"Coney Island" no piano.
  81. O primeiro show de Paris em 9 de maio de 2024 foi quando a turnê se reformulou, mudando a setlist, a ordem dos atos, adicionando o novo ato de "The Tortured Poets Department", a mudança do poster, entre outras mudanças.

Referências