Abrir menu principal
O escritório da The Harvard Crimson

The Harvard Crimson (português: "O Carmesim de Harvard") é um jornal estudantil diário da Universidade de Harvard que foi fundado em 1873, sendo um dos mais antigos jornais universitários continuamente publicado nos Estados Unidos.[1] É o único jornal diário em Cambridge, Massachusetts,[2] e é inteiramente produzido pelos universitários da Harvard College em formato standard. Seu nome refere-se à cor simbólica da universidade, ou seja, o carmesim.

Muitos estudantes que participaram do periódico se tornaram jornalistas e alguns conquistaram o Prêmio Pullitzer, como George Weller;[3] Entre os vários nomes célebres que já escreveram para o jornal estão os 32º e 35º presidentes estadunidenses: Franklin Delano Roosevelt[4] e John F. Kennedy, respectivamente.

"The Crimson" é uma organização sem fins lucrativos que é independente da universidade. Todas as decisões sobre o conteúdo e as operações diárias do periódico são feitas pelos estudantes. O jornal é composto por 10 quadros: Artes, Negócios, Notícias, Esportes, Editorial, Fofoca, Design, Quinze Minutos, Multimídia e Tecnologia.[5]

Ligações externasEditar

Referências

  1. Brubacher, John S.; Willis Rudy (1997). Higher Education in Transition. [S.l.]: Transaction Publishers. ISBN 1-56000-917-9 , p. 137: "After the Civil War ... on almost every campus a publication was established which modeled its form, content, and purpose on regular daily newspapers. The Yale Daily News, first to be founded, is still in operation. The Harvard Crimson began in 1873 as a more newsy rival of The Advocate. Ten years later, it merged with a competitor to become a daily."
  2. Massachusetts Newspapers (em inglês) lista dois outros jornais de Cambridge: "The Tech", que é publicado bissemanalmente, e o "The Cambridge Chronicle", que é semanal
  3. Pulitzer Prize-Winning Journalist Dies at 95 (em inglês)
  4. Frank Roosevelt at Harvard (And what became of him later) (em inglês)
  5. «The Crimson's Masthead». The Harvard Crimson