The Heiress

The Heiress (bra: Tarde Demais[1]) é um filme estadunidense de 1949, dos gêneros drama e romance gótico, baseado no romance Washington Square, de Henry James, que foi publicado em 1880. Foi dirigido por William Wyler e estrelado por Olivia de Havilland, no papel da herdeira Catherine Sloper, Montgomery Clift como Morris Townsend e Ralph Richardson como Dr. Austin Sloper, e marca o retorno de Miriam Hopkins às telas, após seis anos de ausência, no papel de Tia Lavinia Penniman.[2] Por esta atuação, De Havilland arrebatou o seu segundo Oscar de melhor atriz.

The Heiress
Cartaz promocional
No Brasil Tarde Demais
 Estados Unidos
1949 •  p&b •  115 min 
Direção William Wyler
Produção William Wyler
Roteiro Henry James
(novela)
Ruth Goetz
(roteiro para o cinema)
Augustus Goetz
(roteiro para o cinema)
Elenco Olivia de Havilland
Montgomery Clift
Ralph Richardson
Miriam Hopkins
Género drama e romance gótico
Música Aaron Copland
Jay Livingstone
Cinematografia Leo Tover
Edição William Hornbeck
Estreia Estados Unidos 6 de outubro de 1949
Idioma inglês

SinopseEditar

 
De Havilland dividindo a cena com Ralph Richardson.

Por volta de 1850, Catherine Sloper, uma jovem doce mas sem grandes atrativos, vive tendo todos os seus passos controlados pelo pai, o rico e tirano Dr. Austin, que sempre está a dizê-la que ela não se parece em nada com a falecida mãe, uma bela e charmosa mulher. Reprimida, os pretendentes terminam por evitar Catherine face às suas maneiras desajeitadas. Porém, ao conhecer Morris Townsend em uma festa, recebe deste uma inesperada atenção e cuidado que a deixa lisonjeada. Tempos mais tarde, após uma longa conversa onde Morris pede a Austin a mão de Catherine em casamento, o pai da moça não cede ao pedido acreditando que Morris trata-se de um caçador de dotes e que não está interessado em sua filha, e sim no dinheiro que ela herdará.

Catherine não desiste de lutar para ficar com o amado, mas seu pai a ameaça de deserdá-la caso ela se envolva com Morris. Na esperança de fazer com que a filha esqueça de vez sua paixão, Dr. Austin a leva consigo para uma longa viagem a Europa. Porém, ao regressar, Catherine reencontra Morris e elabora um plano de fuga. Determinada a viver sem o pai e sem o seu dinheiro, ela pede a Morris que volte no meio da noite para buscá-la.

 
De Havilland e Montgomery Clift em cena do filme.

À noite, junto com a gentil tia Lavinia Penniman, Catherine espera por Morris durante horas, mas ele não aparece, e a Tia Lavinia lhe diz acreditar que ele não mais aparecerá, já que se ambos fugissem para viver juntos não teriam o dinheiro e a riqueza que Catherine possuía quando vivia com o pai. Com isso, ela se convence de que os planos de Morris em unir-se a ela eram motivados apenas pelo interesse material. Mesmo abatida, Catherine aprende a se tornar capaz de controlar seus próprios sentimentos, não voltando mais a tornar-se vítima de alguém.

Tempos mais tarde, morre o Dr. Austin; Catherine recebe a herança de seu pai e se torna uma rica, poderosa e independente mulher. É justamente nesse momento que Morris reaparece, e sempre a justificar-se por não ter vindo para buscá-la na noite da fuga. Catherine diz que o perdoa e decide se casar com ele; no entanto, uma situação inesperada orquestrada por Catherine selará o desfecho da trama.

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Olivia de Havilland Catherine Sloper
Montgomery Clift Morris Townsend
Ralph Richardson Dr. Austin Sloper
Miriam Hopkins Tia Lavinia Penniman
Vanessa Brown Maria
Betty Linley Sr.ª Montgomery
Ray Collins Jefferson Almond
Mona Freeman Marian Almond
Selena Royle Elizabeth Almond
Paul Lees Arthur Townsend
Harry Antrim Mr. Abeel
Russ Conway Quintus
David Thursby Geier

Prêmios e indicaçõesEditar

O filme recebeu vários prêmios e também indicações, incluindo:

Oscar

Venceu nas categorias:[3]

Indicado nas categorias:

Globo de Ouro

Venceu nas categorias:

Indicado nas categorias:

Writers Guild of America

  • Indicado ao prêmio de melhor roteiro de filme dramático (Ruth Goetz, Augustus Goetz).

National Board of Review

  • Venceu na categoria de melhor ator (Ralph Richardson).[7]

New York Film Critics Circle

  • Venceu na categoria de melhor atriz (Olivia de Havilland).[7]

Referências

  1. EWALD FILHO, Rubens (1975). Os filmes de hoje na TV. São Paulo: Global. p. 187. 210 páginas 
  2. «The Heiress (1949) - Overview - TCM.com». Turner Classic Movies (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2018 
  3. «The 22nd Academy Awards | 1950». Oscars.org | Academy of Motion Picture Arts and Sciences (em inglês) 
  4. «Best Actress in a Leading Role(Previous Award Given)». 24 de novembro de 2010. Consultado em 13 de outubro de 2018 
  5. «Best Performance by an Actress in a Supporting Role in a Motion Picture». 24 de novembro de 2010. Consultado em 13 de outubro de 2018 
  6. «Best Director-Motion Picture». 24 de novembro de 2010. Consultado em 13 de outubro de 2018 
  7. a b «NY Times: The Heiress» (em inglês) 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.