Abrir menu principal

The Landlord

filme de 1970 dirigido por Hal Ashby
Disambig grey.svg Nota: Se procura por filme de 2007, veja The Landlord (2007).
The Landlord
O senhorio (PRT)
Amor sem barreiras (BRA)
 Estados Unidos
1970 •  cor •  113 min 
Direção Hal Ashby
Produção Norman Jewison
Roteiro Kristin Hunter
Bill Gunn
Elenco Beau Bridges
Lee Grant
Marki Bey
Gênero drama/comédia romântica
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Landlord (br.: Amor sem barreiras / pt.: O senhorio) é um filme estadunidense de comédia romântica, de 1970, dirigido por Hal Ashby, em seu primeiro filme nessa função. O roteiro é baseado em romance de Kristin Hunter.

ElencoEditar

Ator Personagem
Beau Bridges Elgar Winthrop Julius Enders
Lee Grant Joyce Enders
Marki Bey Lanie
Diana Sands Francine MarieJohnson
Pearl Bailey Marge
Louis Gossett, Jr. Copee Johnson
Walter Brooke William Enders
Will Mackenzie William Enders, Jr.
Susan Anspach Susan Enders
Robert Klein Peter Coots

SinopseEditar

Elgar Enders tem 29 anos e mora com sua família rica, é mimado e nunca trabalhou. É quando resolve comprar um prédio antigo numa vizinhança em transformação no bairro de Park Slope, no Brooklyn, planejando reformá-lo e torná-lo sua luxuosa residência. Os moradores do local formam uma comunidade negra e muitos devem vários meses de aluguéis, pelo que Elgar pretende expulsá-los dos apartamentos. Mas aos poucos, a medida que os vai conhecendo e vivendo seus problemas e aspirações, Elgar vai mudando de ideia, ao mesmo tempo que amadurece e se rebela contra seus pais e o modo de vida deles, falsamente liberal.

RecepçãoEditar

O filme desapontou nas bilheterias. Arthur Krim da United Artists mais tarde fez um balanco da produção (tradução aproximada):

O que se esperava fosse um material provocativo para a moderna audiência de 1968-1969, uma abordagem das relações amorosas de um homem branco com mulheres negras em um ambiente urbano, emergiu como um filme de interesse limitado para as plateias de 1970 - mais e mais saturada com esse gênero cinematográfico. Este ainda é um tipo de filme que irá continuar a ser feito mas a um quarto do custo. Infelizmente, na época em que o filme foi programado, houve otimismo irreal do potencial de público para esse tipo de filme.[1]

Indicações a prêmiosEditar

Óscar

  • Indicada: Melhor atriz coadjuvante – Lee Grant

Bafta

  • Indicado

Globo de Ouro

  • Indicada - Melhor atriz coadjuvante – Lee Grant

Golden Laurel Awards

  • Indicada, melhor atriz coadjuvante – Lee Grant
  • Indicada, melhor atriz revelação – Diana Sands

Referências

  1. Escrito por Tino Balio em United Artists: The Company that Changed the Film Industry, Wisconsin Press, 1987 pg. 314

Ligações externasEditar