Abrir menu principal

Wikipédia β

The Life of Pablo

Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo está a ser traduzido de «The Life of Pablo» na Wikipédia em inglês. Ajude e colabore com a tradução.

The Life of Pablo é o sétimo álbum de estúdio do artista estadunidense Kanye West, lançado pelas editoras discográficas GOOD Music e Def Jam Recordings em 14 de fevereiro de 2016. O trabalho conta com grande número de participações especiais, que inclui artistas como Kendrick Lamar, Rihanna, Frank Ocean, The Weeknd, Caroline Shaw, Kid Cudi, The-Dream e Chance, The Rapper. As sessões de gravação datam do período de produção de seu quinto disco, My Beautiful Dark Twisted Fantasy, e ocorreram em diferentes países, como Itália, Canadá, México e Estados Unidos.

The Life of Pablo
Álbum de estúdio de Kanye West
Lançamento 14 de fevereiro de 2016
Gravação
  • 2010
  • 2013–16
Estúdio(s)
Gênero(s)
Duração 58:02
Gravadora(s)
Produção
Cronologia de Kanye West
Yeezus
(2013)

A divulgação do disco se deu inicialmente com o lançamento dos singles promocionais "Real Friends", "No More Parties in LA" e "30 Hours" na distribuição semanal GOOD Fridays. The Life of Pablo foi disponibilizado exclusivamente para streaming na plataforma Tidal, seguindo uma série de atrasos na gravação e finalização, além de constantes mudanças de título e alinhamento de faixas. O álbum foi recebido com aclamação pela maior parte da crítica musical, mas também foi fortemente criticado, sobretudo por sua excessiva abrangência estilística e natureza incôndita.

O álbum recebeu uma nomeação nos Grammy Awards de 2017 para Best Rap Album.

Índice

AntecedentesEditar

Kanye West começou a trabalhar na criação de seu sétimo disco em novembro de 2013.[1][2] O trabalho recebeu inicialmente o nome So Help Me God e tinha lançamento previsto para 2014.[3] Essa versão inicial do álbum nunca se materializou, mas várias das faixas foram posteriormente lançadas como singles independentes ou gravadas por outros artistas, entre elas "God Level" (divulgada num promo da Adidas para a Copa do Mundo de 2014),[4] "All Day", "Only One", "FourFiveSeconds", "Tell Your Friends" (concedida a The Weeknd) e "3500" (concedida a Travis Scott).[5] Em fevereiro de 2015, as únicas canções conhecidas que pareciam ter permanecido nos planos para o sucessor de Yeezus eram "Famous" (antes chamada "Nina Chop") e "Wolves", com a qual, no dia 15 daquele mês, Kanye se apresentou no Saturday Night Live em conjunto com Vic Mensa e Sia.[6][7]

Em maio de 2015, West renomeou o disco para SWISH, esclarecendo que o título do trabalho ainda poderia ser modificado. Em 26 de janeiro de 2016, Kanye postou em sua conta no Twitter a então lista de faixas final[8] juntamente com uma nova mudança no título do álbum, que passou ser Waves.[9][10] Em 4 de fevereiro,o artista, em entrevista na rádio Big Boy's Neighborhood, confessou que ainda não havia decidido o título definitivo.[11] Em 9 de fevereiro, West revelou, num tweet, uma nova troca, cujo acrônimo era T.L.O.P., oferecendo bilhetes gratuitos de entrada no próximo evento Yeezy Season e um par da coleção Adidas Yeezy a quem adivinhasse o significado da sigla. No dia seguinte, o nome The Life of Pablo foi divulgado, também via Twitter.[12] Kanye compartilhou a capa do disco na mesma rede social em 11 de fevereiro.[13] A maior parte do álbum foi lançada no evento Yeezy Season 3, no mesmo dia, no Madison Square Garden.[14] Nesse evento, West divulgou sua nova linha de roupas e o lançamento de um jogo eletrônico, Only One, inspirado na canção de mesmo nome.

West atualizou o alinhamento de faixas em várias ocasiões, divulgando a formação final no dia previsto para o lançamento do LP, em 12 de fevereiro, quando adicionou sete canções à lista que já era composta por outras dez. Nesse dia, o artista declarou via Twitter: "O álbum está sendo masterizado e saíra hoje... adicionei algumas faixas a mais..."[15] O lançamento oficial, contudo, foi adiado mais uma vez na intenção de reinserir uma canção que fazia parte da lista original, "Waves", sob grande insistência de Chance, The Rapper. O disco foi finalmente disponibilizado para streaming no Tidal em 14 de fevereiro. No dia seguinte, Kanye declarou que não pretendia lançar The Life of Pablo em outras plataformas ou colocá-lo à venda.[16]

Gravação e produçãoEditar

 
A cantora barbadense Rihanna canta na música "Famous".

A maior parte de The Life of Pablo foi gravada entre 2013 e 2016. O ponto de partida do álbum foi a gravação de "No More Parties in LA" em 2010, durante a produção de My Beautiful Dark Twisted Fantasy, quinto lançamento de inéditas do artista.[17][18] Diferentes fontes alegam que o disco foi composto e gravado em vários locais, como Los Angeles, México, na ilha de Wight e Florença. Especulou-se que a gravação em Los Angeles teria ocorrido no Shangri-La Studios, local de trabalho do produtor executivo de Yeezus, Rick Rubin. O rapper estadunidense Ty Dolla Sign falou sobre sua experiência de gravação com West e Paul McCartney, revelando que estiveram "...no México, num casarão. A parte traseira da casa não tinha muros e portas; [o local] era aberto e com [vista para] o oceano. Você pode pensar que ele [Kanye] queria o microfone isolado [acusticamente] e tudo mais, mas nos deixamos o ambiente aberto e tudo saiu perfeito."[19] A produção no México se deu com a ajuda de McCartney e de um colaborador frequente de Rihanna.[20] Os rappers estadunidenses Pusha T e Consequence confirmaram ter trabalhado com West na produção do álbum. Consequence disse numa entrevista: "Pusha [T] e eu abandonamos tudo [em que estávamos trabalhando] e colaboramos criativamente em conjunto com Kanye (...)".[21]

Em abril de 2014, o produtor Evian Christ, da GOOD Music, em matéria da revista Self-Titled, foi citado como tendo dito: "Kanye quer algo que pareça Otis Redding, [e] um pouco Mobb Deep.” Christ explicou que embora West não seja sempre musicalmente claro, parece "...interessado em esticar as barreiras estéticas tão Avant quanto possível. Kanye é o cara que, tipo, [diz] ‘Isso não é experimental o suficiente. Isso é muito poppy. Faça outra coisa.’ Os outros caras ficam, tipo, ‘Não estamos entendendo.'" Christ revelou ter sido "um sonho" trabalhar com Kanye, adicionando que "...ninguém mais te dá esse nível de liberdade criativa. Quando ele quer que você trabalhe em algo muito planejado, a regra é: ‘Não faça um beat de rap. Qualquer coisa menos um beat de rap.'"[22]

Em maio de 2014, numa entrevista para a Billboard, James Fauntleroy, do Cocaine 80s, falou sobre as sessões de gravação em que participou: "Eu cantei umas coisas lá e saí [do projeto]. Veremos como ficará. Quando eu participei, [o disco] ainda estava no início, nos primeiros estágios. Eu sei que terá muito mais gente [envolvida no projeto], muitas interjeições." Ainda em maio, o produtor estadunidense Mike Will Made It foi citado como tendo dito que "Kanye tem testado novas ideias e tem entrado em contato comigo em busca de novas ideias. Se [a procura para trabalho conjunto] tem relação ou não com o remix de "Black Skinhead", não sabemos, mas definitivamente o que temos até agora está irado; [é] apenas trabalho, ponto."[23]


RecepçãoEditar

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 75/100[24]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
The A.V. Club A[25]
Chicago Tribune     [26]
The Daily Telegraph      [27]
Entertainment Weekly B+[28]
The Guardian      [29]
Newsday A[30]
Pitchfork 9/10[31]
Rolling Stone      [32]

The Life of Pablo foi bem recebido pelos críticos e veículos especializados. Em 18 de fevereiro de 2015, o disco registrava uma média de 81 pontos — num máximo de 100 — no agregador Metacritic, computada a partir de notas dadas por vinte publicações de grande audiência, o que indicava "aclamação universal".[24] Agora, o álbum tem uma média de 75 pontos. Corbin Reiff, do The A.V. Club, opinou que "[o álbum] soa muito diferente de qualquer um dos trabalhos anteriores de West (...) como uma belo, confuso, bagunçado agrupamento de dezoito canções, [o disco] é um brilhante registro."[33] Escrevendo para o The New York Times, Jon Caramanica declarou: "West (...) aperfeiçoou a arte da bricolage estética e intelectual, transfigurando-se em tempo real e contando com os ouvintes para permanecer assim (...) [o lançamento] é [como o] Tumblr em forma de álbum, uma junção de fragmentos divergentes formando um todo coeso."[34] Jayson Greene, da Pitchfork, ponderou que "um excêntrico senso de humor inspira o melhor do trabalho [de Kanye], e The Life of Pablo possui uma fluida energia que é infecciosa e única em sua discografia (...) de alguma forma, soa como o álbum mais excessivamente trabalhado e mais inacabado, cheio de asteriscos, correções e notas de rodapé."[31]

Rob Sheffield, da Rolling Stone, classificou o LP como uma confusão e obra-prima ao mesmo tempo: "Este é um disco caótico que parece ter sido assim criado propositadamente (...) West pôs pedaços quebrados de sua psiquê por todo o álbum e te desafiou a encaixá-los."[32] Ray Rahman, do Entertainment Weekly, considerou o disco "uma ambiguidade que reflete um rapper a tentar compactar suas muitas identidades num todo estranho, desconfortável e glorioso (...) Como o próprio artista, o álbum é emocional, explosivo, imprevisível e inegavelmente eletrizante."[28] Alexis Petridis, do The Guardian, descreveu o lançamento como "às vezes desconexo, caótico, profundamente abaixo do esperado, pretensiosamente audacioso e completamente irritante (...) parece que jogaram ideias nele até que soasse bagunçado e incoerente".[29] Neil McCormick, do The Daily Telegraph, escreveu: "The Life of Pablo é certamente rico em escopo musical, lotado de ideias inspiradas (...) [porém] bastante envolvido em auto-desilusão, marcado por uma tangível e tamanha ausência de perspectiva e objetividade como se [West] tivesse esquecido os elementos basilares de sua arte."[27] Greg Kot, do The Chicago Tribune, opinou que "The Life of Pablo soa como um trabalho em desenvolvimento, e não como um disco pronto."[35]

Desempenho comercialEditar

Após o lançamento na plataforma Tidal, West pediu aos fãs que assinassem o serviço de streaming para ouvir o disco, o que fez o aplicativo para iOS alcançar o topo da lista de mais baixados na App Store.[36] Dois dias após sua disponibilização completa, cerca de quinhentas mil cópias do trabalho já tinham sido pirateadas.[37]

Alinhamento de faixasEditar

N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Ultralight Beam" (feat. Chance, The Rapper e Kirk Franklin)
5:20
2. "Father Stretch My Hands Pt. 1" (feat. KiD CuDi)
2:15
3. "Pt. 2" (feat. Desiigner)
  • West
  • Metro Boomin
  • Rubin
  • Dean
  • Menace
2:09
4. "Famous" (feat. Rihanna)
  • West
  • Goldstein
  • Havoc
  • Charlie Heat
3:14
5. "Feedback"  
  • West
  • Heat
  • Plain Pat
  • Dean
2:35
6. "Low Lights"  
  • West
  • DJ Dodger Stadium
2:11
7. "Highlights" (feat. Young Thug)
3:19
8. "Freestyle 4" (feat. Desiigner)
  • West
  • Hudson Mohawke
  • Dean
  • Goldstein
2:02
9. "I Love Kanye"  
  • West
  • West
0:44
10. "Waves" (feat. Chris Brown)
  • West
  • Heat
  • Anthony Kilhoffer
  • Mohawke
3:01
11. "FML" (feat. The Weeknd)
  • West
  • Mitus
  • Goldstein
  • Metro Boomin
3:56
12. "Real Friends" (feat. Ty Dolla $ign)
4:11
13. "Wolves" (feat. Frank Ocean e Caroline Shaw)
3:59
14. "Silver Surfer Intermission"  
  • West
0:56
15. "30 Hours"  
5:25
16. "No More Parties in LA" (feat. Kendrick Lamar)
6:14
17. "Facts (Charlie Heat Version)"  
  • West
  • Metro Boomin
  • Southside
  • Heat[a]
3:19
18. "Fade" (feat. Post Malone e Ty Dolla $ign)
  • West
  • Kilhoffer
  • Charlie Handsome
  • Dean
3:14
Duração total:
58:02
Notas


Histórico de lançamentoEditar

Região Data Formato(s) Selo Ref.
Mundial 14 de fevereiro de 2016 Streaming (exclusivamente no Tidal) GOOD Music [38]

Referências

  1. Kim, Ashleigh (9 de janeiro de 2016). «Kanye West Madlib Made No More Parties in LA for My Beautiful Dark Twisted Fantasy Interview Video». Hypebeast.com. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  2. «Kanye West's New Album Title: 'So Help Me God'». Billboard. 1 de março de 2015. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  3. «Kanye West postpones Australian tour to record new album for 2014» 
  4. «Kanye West's 'God Level', Co-Produced by Hudson Mohawke, Featured in Adidas Ad» 
  5. «Travis Scott Says '3500' was meant for Kanye West» 
  6. «Image of album tracklist circa 2014.» 
  7. «Kanye West debutes 'Wolves' during powerful Saturday Night Live performance» 
  8. «KANYE WEST on Twitter: "So happy to be finished with the best album of all time "». Twitter. 24 de janeiro de 2016. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  9. «KANYE WEST on Twitter: "New album title, WAVES"». Twitter. 22 de julho de 2010. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  10. «KANYE WEST on Twitter: I might change it again but that's the name now». Twitter. 27 de janeiro de 2016. Consultado em 3 de maio de 2015 
  11. «Kanye's Big Boy Interview (2/4/16)». SoundCloud 
  12. «Kanye West's new album is called The Life of Pablo, and here's the track list». The Verge. 10 de fevereiro de 2016. Consultado em 10 de fevereiro de 2016 
  13. Camp, Zoe (11 de fevereiro de 2016). «Kanye West Shares The Life of Pablo Cover Art, Lyrics to New Song "Father Stretch My Hands"». Pitchfork Media. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  14. Phillips, Amy (11 de fevereiro de 2016). «Kanye West New Album The Life Of Pablo Debut Live Stream: Watch It Here». Pitchfork Media. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  15. «KANYE WEST on Twitter: The album is being mastered and will be out today… added on a couple of tracks…». Twitter. 12 de fevereiro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  16. «Kanye West's 'The Life of Pablo' Is a Hit, but It's Not for Sale». The New York Times. 18 de fevereiro de 2016. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  17. Tags:  Kanye West (8 de janeiro de 2016). «Here's a Video of Kanye West Rapping "No More Parties In LA" in 2013 | Pigeons & Planes». Pigeonsandplanes.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  18. «Kanye West Recorded "No More Parties in LA" With Madlib During the 'My Beautiful Dark Twisted Fantasy' Session | Complex UK». Uk.complex.com. 8 de janeiro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  19. «Here's Absolutely Everything We Know About Kanye West's New Album». Mic. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
  20. «Ty Dolla $ign Says He, Kanye West, Rihanna, and Paul McCartney Are Dropping A Song Together | News». Pitchfork. 3 de janeiro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
  21. «[BLACK POP DAILY] Kanye Taps Pusha T + Consequence for New LP - Entertainment & Culture». EBONY. 2 de fevereiro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
  22. Young, Alex (10 de abril de 2014). «Kanye West requests Otis Redding, Mobb Deep-style beats for his new album». Consequence of Sound. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
  23. Erika Ramirez (22 de maio de 2014). «Kanye West's 2014 Album: Everything We Know So Far». Billboard. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
  24. a b «Reviews for The Life of Pablo». Metacritic. Consultado em 16 de fevereiro de 2015 
  25. Reiff, Corbin. "The Life Of Pablo is Kanye West’s beautiful, abrasive gospel album". The A.V. Club. 16 February 2016.
  26. Kot, Greg (15 de fevereiro de 2016). «Review: Kanye West's The Life of Pablo». Chicago Tribune. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  27. a b McCormick, Neil (14 de fevereiro de 2016). «Kanye West, The Life of Pablo, review"much to admire, less to enjoy"». The Daily Telegraph. London. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  28. a b Rahman, Ray (16 de fevereiro de 2016). «Kanye West's The Life of Pablo». Entertainment Weekly. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  29. a b Petridis, Alexis (14 de fevereiro de 2016). «Kanye West – The Life of Pablo review: 'You can see why his immodesty rubs people up the wrong way». The Guardian. London. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  30. Gamboa, Glenn (15 de fevereiro de 2016). «'The Life of Pablo' review: Kanye West's latest is soulful, brash». Newsday. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  31. a b Greene, Jayson (15 de fevereiro de 2016). «Kanye West: The Life of Pablo». Pitchfork Media. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  32. a b Sheffield, Rob (16 de fevereiro de 2016). «Kanye West: The Life of Pablo». Rolling Stone. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  33. Reiff, Corbin. "The Life Of Pablo is Kanye West’s beautiful, abrasive gospel album". The A.V. Club. 16 February 2016.
  34. Caramanica, Jon (14 de fevereiro de 2016). «Review: Kanye West's 'The Life of Pablo,' Songs of Praise and Self"». The New York Times. New York. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  35. Kot, Greg (15 de fevereiro de 2016). «Review: Kanye West's The Life of Pablo». Chicago Tribune. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  36. Newcomb, Alyssa (15 de fevereiro de 2016). «Tidal Claims No. 1 App Store Spot After Kanye West Album Release». ABC News. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  37. Blumenfeld, Zach (15 de fevereiro de 2016). «The Life Of Pablo Is Setting Illegal Downloading Records». Paste Magazine. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  38. Monroe, Jazz (14 de fevereiro de 2016). «Kanye West's The Life of Pablo Is Out Now». Pitchfork. Consultado em 14 de fevereiro de 2016