The Mikado

Disambig grey.svg Nota: Para o filme, veja The Mikado (1939).

The Mikado, or The Town of Titipu (O Mikado, ou A Cidade de Titipu, em inglês), é uma ópera cómica (também conhecida como ópera Savoy) em dois actos, com música de Arthur Sullivan e libreto de W. S. Gilbert.[1] Foi estreada no Savoy Theatre, em Londres, e teve tanto sucesso que a produção original teve 672 récitas durante quase dois anos.A criação da obra é retratada no filme Topsy-Turvy, e que se configurou como um dos maiores sucessos da parceria entre o libretista e o compositor. Nos Estados Unidos é sucesso até hoje em teatros da Broadway e, junto com Os Piratas de Penzance, essa opereta ainda é encenada com frequência em escolas inglesas e norte-americanas. A popularidade de O Mikado nestes países é tanta que não é raro encontrar citações aos seus personagens e às canções em filmes, musicais, seriados de televisão e mesmo em desenhos animados. Até ao final de 1885, estima-se que, na Europa e na América, pelo menos 150 companhias de ópera a produziram. Continua a ser especialmente popular em produções amadoras e acadêmicas, inclusive no Brasil - Em 2004, no Theatro São Pedro, em São Paulo foi encenada pelo Núcleo Universitário de Ópera. As récitas aconteceram nos dias 24, 25 e 26 de junho de 2004 no Theatro São Pedro, em São Paulo, com grande sucesso de público. Em julho do mesmo ano, a convite do Centro Cultural do SESI, O Mikado foi apresentado em forma de concerto, com a platéia do Teatro Popular do SESI completamente tomada pelo público.O sucesso foi tanto que a reestreia da produção em sua forma completa parecia natural. Assim, em setembro de 2004 o Theatro São Pedro voltou a lotar , em mais três récitas. Os cantores do Núcleo Universitário de Ópera que protagonizaram a montagem foram: João Paulo Ribas (Mikado), Ossiandro Brito e Lucas Vanzelli (revezando-se no papel de Nenki-Poo), Glaucivan Gurgel (como Ko-Ko), Amadeu Góis (Pooh-Bah), Marcos Fernandes (Pish-Tush), Cristine Guse (Katisha), Ludmila de Carvalho (Yum-Yum), Flávia Tunchel (Pitti-Sing) e Daniela Vega (Peep-Bo). Coro formado pelo Núcleo Universitário de Ópera e pelo Caracoral, dirigidos por Vítor Gabriel. A belíssima direção de arte ficou a cargo de Adriana Salema. A direção cênica, musical e a regência ficaram a cargo do Maestro Paulo Maron. Em abril de 2011 a ópera foi apresentada, sob a coordenação da Professora Denise Sartori e Regência: do Prof. Paulo Demarchi, por ocasião do 63º aniversário da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, em Curitiba. Ambientada no que parecia ser exótico para a Inglaterra Vitoriana o exótico Japão do século XIX, com um enredo irônico, no melhor estilo do humor inglês, valendo-se do contraste entre o estereótipo de um imperador absolutista japonês e os costumes do cotidiano inglês do final da era vitoriana.O  segredo do sucesso não está apenas na feliz união entre o humor inglês e o visual japonês que confere à obra um charme todo especial, mas na estreita relação entre o elaborado texto de W.S.Gilbert e a música de Sullivan, que possui sofisticação e qualidade técnica impecáveis. 

The Mikado or The Town of Titipu
O Mikado ou A Cidade de Titipu
Idioma original Inglês
Compositor Arthur Sullivan
Libretista W. S. Gilbert
Tipo do enredo Cómico
Número de atos 2
Número de cenas 2
Ano de estreia 1885 (a 14 de Março)
Local de estreia Savoy Theatre, Londres

ReferênciasEditar

  1. «The Mikado». Biblioteca Nacional da Alemanha (em alemão). Consultado em 11 de maio de 2020