The Outsiders (banda dos Estados Unidos)

The Outsiders foi uma banda estadunidense de Cleveland, Ohio, ativa durante a década de 1960.[1] Entre abril e dezembro de 1966 eles foram responsáveis pela colocação de quatro canções na parada de singles Hot 100 da Billboard, começando por "Time Won't Let Me", sua canção mais famosa e que atingiu a posição #5.[2] O grupo existiu principalmente como um quinteto, embora também funcionasse como quarteto, sendo liderado pelo guitarrista Tom King e lançando três LPs de estúdio e um ao vivo durante sua existência.[1][3]

The Outsiders
A banda em 1967
Informação geral
Origem Cleveland, Ohio[1]
País  Estados Unidos
Gênero(s) Rock and roll
Rock de garagem
Pop rock
Blue-eyed soul
Período em atividade 1958 - 1968[1]
Gravadora(s) Capitol
Integrantes Tom King
Sonny Geraci
Bill Bruno
Mert Madsen
Bennie Benson
Ricky Baker
Mike Geraci
Jimmy Fox
Al Austin[1]

HistóriaEditar

1958-1964: Tom King and the StarfiresEditar

Os Outsiders começaram sua trajetória em 1958 com a denominação de Tom King and the Starfires,[4] sendo liderados pelo adolescente Tom King. As gravações eram efetuadas pelo tio de King, Patrick Connelly, que era dono de um pequeno selo fonográfico, a Pama Records, que inicialmente os lançava. Eles logo começaram a fazer um pequeno sucesso na cidade de Cleveland, Ohio, e seu repertório, nesta fase, foi principalmente de música instrumental.

Trabalharam em uma dúzia de singles para a Pama durante um período de cinco anos e seu maior êxito foi "(I Can't Sit Still) Stronger Than Dirt". Continuaram a prosperar localmente, após algumas mudanças de integrantes, ganhando dinheiro suficiente para se manter até o final do ano de 1964; porém os gostos do público começaram a mudar na sequência da invasão britânica e o grupo teve que adicionar mais vocais em seu repertório e Tom King, que geralmente cantava, teve sua voz danificada por uma amigdalectomia. Os Starfires acrescentam, então, Sonny Geraci, um novo vocalista.[5][6]

1965-1968: The OutsidersEditar

No final do ano de 1965, ainda com Starfires como denominação, Tom King compõe, junto com seu primo Chet Kelley, uma canção gravada no estúdio Cleveland Recording e intitulada "Time Won't Let Me". Por esta época os integrantes eram Sonny Geraci (vocal), Tom King (guitarra base), Al Austin (guitarra solo), Mert Madsen (baixo), Mike Geraci (saxofone barítono) e Ronnie Harkai (bateria). Roger Karhsner, o manager da gravadora Capitol Records na costa leste dos Estados Unidos, ouviu o registro, o que lhes propiciou um contrato com este selo.[7] "Time Won't Let Me" foi lançada como single 7" (45 rpm) pela Capitol em 17 de janeiro de 1966 e continha "Was It Really Real" no Lado B. Tom King produziu o disco e, com Tommy Baker, foi fundamental para os arranjos de metais.[8][9] A canção se tornou hit em todo o país, indo parar na posição #5 da Billboard Hot 100 na data de 16 de abril e ficando nas paradas nacionais por 15 semanas.[2] Vendeu mais de um milhão de cópias.[4] Desde então, a música é ouvida em filmes, comerciais de TV e programas de rádio.[10] King mudara o nome da banda, de Starfires para Outsiders, possivelmente a pedido do novo selo. Uma das razões da mudança de nome foi que King e Kelley haviam se tornado "outsiders" no seio familiar como o resultado da mudança de gravadora. O baterista Harkai saiu para se juntar à Força Aérea logo após o single de estreia ser gravado. Foi sucedido por Bennie Benson e, mais tarde, por Ricky Baker.[1]

A banda The Outsiders veria mais três canções de singles na parada da Billboard em 1966: "Girl In Love", lançada em 25 de abril, atingiria a posição #21 em 02 de julho; "Respectable", lançada em 18 de julho, atingiria a posição 15# em 03 de setembro e "Help Me Girl", lançada em outubro, atingiria a posição 37# em 17 de dezembro.[2][11] Neste mesmo ano, lançam seu álbum de estreia, Time Won't Let Me, também produzido por King. Ele continha cinco canções originais escritas por King e Kelley, incluindo a canção título.[12] Para as sessões de gravação o baterista foi Jimmy Fox, que tinha sido baterista dos Starfires e retornara da faculdade.[1] Outro lançamento, no México e Estados Unidos, é um EP 7" contendo "Time Won't Let Me", "Listen People", "Girl In Love" e "Rockin' Robin".[13]

O segundo álbum, que já havia fornecido o single "Respectable" (uma versão de Isley Brothers), foi lançado em agosto de 1966.[1][11] Seis meses após a sua grande oportunidade eles tiveram acesso a uma canção chamada "Bend Me, Shape Me" à frente de qualquer outro grupo, mas recusaram-se a colocá-la em um single, permitindo que a banda American Breed a tornasse um grande sucesso na América e Inglaterra, respectivamente, em 1968. O terceiro LP do grupo, In , foi lançado em janeiro de 1967[14] com esta canção, mas não atingiu grande volume de vendas e nenhum dos posteriores singles do grupo: "I'll Give You Time (To Think It Over)", "Gotta Leave Us Alone", "I'll See You In the Summertime", "Little Bit of Lovin'" e "We Ain't Gonna Make It", atingiu a parada de sucessos Billboard Hot 100.[1][2][11]

Embora atingindo apenas a posição #121, "Gotta Leave Us Alone" encorajou a banda a gravar um quarto álbum de estúdio. King e Kelley tinham começado a trabalhar com um compositor chamado Bob Turek e a formação do grupo tinha mudado um pouco: Mert Madsen tinha decidido se casar e saiu, sendo sucedido por Richard D'Amato no baixo. Ao invés deste quarto álbum, lançaram um disco ao vivo, Happening 'Live!', em 1967. No estúdio, os Outsiders estavam praticamente reduzidos a Tom King e Sonny Geraci e quaisquer que sejam os músicos envolvidos na época, e a saída de King, no início de 1968, significou o fim para eles.[1][3]

2011: Morte de Tom KingEditar

Em 23 de abril de 2011 Tom King falece em Wickliffe, Ohio, após um período de declínio de sua saúde. Ele tinha 68 anos.[15]

DiscografiaEditar

ÁlbunsEditar

Discografia de acordo com o Discogs.[3]

EPsEditar

Tom King and the Starfires, singles (Pama Records)Editar

  • 7" single, A: "Ring of Love" / B: "Cheating Game" (1958) - Pama (AA-115)
  • 7", A: "I Know" / B: "Love You 'Cause I Love You" (1958) - Pama (AA-116)
  • 7", A: "Billy's Blues" / B: "Chartreuse Caboose" (1958) - Pama (AA-117)
  • 7", A: "Night Walk" / B: "Take Off" (1961) - Pop-Side (PS-2)
  • 7", A: "Please Don't Leave Me" / B: "I Love You Cause I Love You" (1963) - Rescue (103)
  • 7", A: "(I Can't Sit Still) Stronger Than Dirt" / B: "Maybe Baby" (1964) - E.M.K (EMK 101)

Relação de todos os singles lançados pela banda nos EUA, de acordo com o site 45cat.[6]

The Outsiders, singles (Capitol Records)Editar

  • 7" single, A: "Time Won't Let Me" / B: "Was It Really Real" (janeiro de 1966) - Capitol (5573)
  • 7", A: "Girl In Love" / B: "What Makes You So Bad, You Weren't Brought Up That Way" (abril de 1966) - Capitol (5646)
  • 7", A: "Respectable" / B: "Lost In My World" (julho de 1966) - Capitol (5701)
  • 7", A: "Help Me Girl" / B: "You Gotta Look" (outubro de 1966) - Capitol (5759)
  • 7", A: "I'll Give You Time (To Think It Over)" / B: "I'm Not Tryin' to Hurt You" (fevereiro de 1967) - Capitol (5843)
  • 7", A: "Gotta Leave Us Alone" / B: "I Just Can't See You Anymore" (abril de 1967) - Capitol (5892)
  • 7", A: "I'll See You In the Summertime" / B: "And Now You Want My Sympathy" (julho de 1967) - Capitol (5955)
  • 7", A: "Little Bit of Lovin'" / B: "I Will Love You" (dezembro de 1967) - Capitol (2055)
  • 7", A: "We Ain't Gonna Make It" / B: "Oh How It Hurts" (junho de 1968) - Capitol (2216)

Relação de todos os singles lançados pela banda nos EUA, de acordo com o site 45cat.[11]

CompilaçõesEditar

Discografia de acordo com o Discogs.[3]

Referências

  1. a b c d e f g h i j Eder, Bruce. «The Outsiders, biography by Bruce Eder» (em inglês). Allmusic. 1 páginas. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  2. a b c d «The Outsiders - Chart History» (em inglês). Billboard. 1 páginas. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  3. a b c d «The Outsiders» (em inglês). Discogs. 1 páginas. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  4. a b «The Outsiders» (em inglês). Classic Bands. 1 páginas. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  5. Eder, Bruce. «The Starfires, biography by Bruce Eder» (em inglês). Allmusic. 1 páginas. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  6. a b «Tom King and the Starfires - Discography» (em inglês). 45cat. 1 páginas. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  7. «Time Won't Let Me» (em inglês). Songfacts. 1 páginas. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  8. «"Time Won't Let Me", The Outsiders single» (em inglês). 45cat. 1 páginas. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  9. «"Time Won't Let Me", The Outsiders single» (em inglês). Discogs. 1 páginas. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  10. Horning, Susan Schmidt. «Chasing Sound - Technology, Culture, and the Art of Studio Recording from Edison to the LP» (em inglês). Google (Google Books). 1 páginas. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  11. a b c d «The Outsiders - USA - Discography» (em inglês). 45cat. 1 páginas. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  12. «The Outsiders - Time Won't Let Me» (em inglês). Discogs. 1 páginas. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  13. a b «"Time Won't Let Me", The Outsiders EP» (em inglês). Discogs. 1 páginas. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  14. «The Outsiders - In» (em inglês). Discogs. 1 páginas. Consultado em 1 de fevereiro de 2016 
  15. «PASSINGS: Harold Garfinkel, Gerald Allison, Tom King, Ronald D. Asmus, Christian Ferry» (em inglês). Los Angeles Times. 4 de maio de 2011. 1 páginas. Consultado em 31 de janeiro de 2016 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma banda ou grupo musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.