Abrir menu principal

The Perfect Furlough

filme de 1958 dirigido por Blake Edwards
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Cinema.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde julho de 2018.
The Perfect Furlough
De Folga para Amar[1] (BRA)
 Estados Unidos
1958 •  cor •  93 minutos min 
Direção Blake Edwards
Produção Robert Arthur
Roteiro Stanley Shapiro
Elenco Tony Curtis
Janet Leigh
Linda Cristal
Género comédia
Música Frank Skinner
Direção de fotografia Philip H. Lathrop
Direção de arte Alexander Golitzen
Figurino Bill Thomas
Edição Milton Carruth
Companhia(s) produtora(s) Universal Pictures
Distribuição Universal Pictures
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Perfect Furlough (br De Folga para Amar) é um filme estadunidense de 1958, do gênero comédia romântica, dirigido por Blake Edwards.

SinopseEditar

Numa reunião no Pentágono é relatado que o Exército dos Estados Unidos tem, no Pólo Norte, uma estação experimental de radar secreta. São 140 voluntários que vão ficar ali por um ano. Porém o exército cometeu um erro ao só treinar homens solteiros para esta missão, pois acreditava que eles suportariam melhor a solidão. Agora há um problema, pois todos os voluntários estão com um humor que varia entre a violência e a apatia, além de mostrarem desrespeito à autoridade, negligência e, principalmente, estarem bem "inquietos" por ainda faltarem cinco meses para a tarefa ser concluída.

Assim, a tenente Vicki Loren, uma psicóloga que foi convidada a opinar, sugere que, através de um sorteio, um dos voluntários receba a "licença perfeita", que seria elaborada pelos próprios voluntários. Desta maneira o plano é posto em prática, mas a "licença perfeita" que eles idealizam não é para ir para casa e passar três semanas com a namorada ou mãe e sim irem para Paris e terem ao seu lado Sandra Roca, uma actriz argentina que é um sucesso em Hollywood.

No início Sandra não queria colaborar, mas foi convencida por Harvey Franklin, o empresário. O vencedor foi o cabo Paul Hodges, o único não voluntário da missão e que é também um conhecido mulherengo, que tem sucesso com as mulheres.

ElencoEditar

  • Tony Curtis.... cabo Paul Hodges
  • Janet Leigh.... tenente Vicki Loren
  • Keenan Wynn.... Harvey Franklin
  • Linda Cristal.... Sandra Roca
  • Elaine Stritch.... Liz Baker
  • Marcel Dalio.... Henri Valentin
  • Les Tremayne.... coronel Leland
  • Jay Novello.... Rene Valentin
  • King Donovan.... major Collins
  • Alvy Moore.... recruta Marvin Brewer
  • Troy Donahue.... sargento Nickles
  • Gordon Jones

Principais prêmios e indicaçõesEditar

Globo de Ouro 1959 (EUA)

  • Indicado na categoria de melhor filme - comédia.
  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. De Folga para Amar no CinePlayers (Brasil)
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.