The Right to Love

The Right to Love (bra: O Direito de Amar[1], ou Direito de Amar[2]) é um filme estadunidense de 1930, do gênero drama, dirigido por Richard Wallace, com roteiro de Zoë Akins baseado no romance Brook Evans, de Susan Glaspell.[3]

The Right to Love
No Brasil
  • O Direito de Amar
  • Direito de Amar
 Estados Unidos
1930 •  p&b •  79 min 
Direção Richard Wallace
Roteiro Zoe Akins
Baseado em Brook Evans, de Susan Glaspell
Elenco
  • Ruth Chatterton
  • Paul Lukas
  • David Manners
  • Irving Pichel
  • George Baxter
  • Oscar Apfel
Gênero drama
Distribuição Paramount Pictures
Idioma inglês

The Right to Love é uma das produções que, com o advento do som, transformaram a estrela da Broadway Ruth Chatterton, aqui em papel duplo, na "Primeira Dama do Cinema"[4], o filme foi saboreado especialmente pelas mulheres. A história é uma celebração da moderna liberdade feminina e baseia-se no bestseller Brook Evans, de Susan Glaspell, uma das escritoras americanas mais respeitadas na época[5].

SinopseEditar

Brook Evans tem uma filha fora do casamento com um jovem, que logo é assassinado. Para satisfazer a família e criar a menina com mais conforto, ela aceita casar-se com um rancheiro. Quando descobre que o rancheiro não é seu verdadeiro pai, Naomi larga tudo para tornar-se missionária na China. À beira da morte, Brook, que prometera a si mesma que sua filha conheceria o verdadeiro amor, escreve-lhe uma carta e a convence a esquecer seus votos e apaixonar-se.

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Ruth Chatterton Brook Evans/Naomi Kellogg
Paul Lukas Eric
David Manners Joe Copeland
Irving Pichel Caleb Evans
Louise Mackintosh Sra. Copeland
Oscar Apfel William Kellogg
Veda Buckland Sra. Kellogg
George Baxter Tony
Robert Parrish Willie
Edna West Sra. Waite

Principais prêmios e indicaçõesEditar

Prêmio Categoria Recipiente Resultado
Oscar 1931 Melhor fotografia Charles Lang Jr. Indicado[carece de fontes?]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «A tela em revista». Cinearte. Rio de Janeiro. 12 de agosto de 1931. p. 28. Consultado em 13 de novembro de 2019 
  2. «Cine Império». [publicidade]. Correio da Manhã. Rio de Janeiro. 1 de agosto de 1931. p. 14. Consultado em 13 de novembro de 2019 
  3. «The Right to Love (1930)». American Film Institute. Consultado em 13 de novembro de 2019 
  4. Gomes de Mattos, Antonio Carlos (1991). Hollywood Anos 30. Rio de Janeiro: EBAL 
  5. EAMES, John Douglas, The Paramount Story, Londres: Octopus Books, 1985 (em inglês)
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.