Abrir menu principal

The Seduction of Joe Tynan

filme de 1979 dirigido por Jerry Schatzberg
The Seduction of Joe Tynan
 Estados Unidos
1979 •  cor •  107 min 
Direção Jerry Schatzberg
Produção Martin Bregman
Roteiro Alan Alda
Elenco Alan Ald
Barbara Harris
Meryl Streep
Rip Torn
Melvyn Douglas
Género drama
Música Bill Conti
Cinematografia Adam Holender
Edição Evan A. Lottman
Distribuição United Artists
Lançamento 17 de agosto de 1979 (1979-08-17)
Idioma inglês
Receita US$ 19,595,168[1]
Página no IMDb (em inglês)

The Seduction of Joe Tynan é um drama político de 1979 dirigido por Jerry Schatzberg e produzido por Martin Bregman. O roteiro é assinado por Alan Alda, que também atua no papel-título.[2]

O filme é co-estrelado também por, Barbara Harris, e Meryl Streep, com Rip Torn, Melvyn Douglas, Charles Kimbrough, e Carrie Nye.[3]

SinopseEditar

O respeitado senador liberal Joe Tynan é convidado a liderar a oposição em uma disputa na Suprema Corte, cargo que coloca em xeque seus valores e sua moralidade. Ao mesmo tempo se apaixona por outra mulher, em um caso que pode acabar com seu casamento e com sua carreira.[4]

ElencoEditar

  • Alan Alda como Joe Tynan
  • Barbara Harris como Ellie Tynan
  • Meryl Streep as Karen Traynor
  • Rip Torn como Senador Kittner
  • Melvyn Douglas como Senador Birney
  • Charles Kimbrough como Francis
  • Carrie Nye como Aldena Kittner
  • Michael Higgins como Senador Pardew
  • Blanche Baker como Janet

PrêmiosEditar

  A Wikipédia tem o portal:

Referências

  1. «The Seduction of Joe Tynan, Box Office Information». Box Office Mojo 
  2. Maslin (17 de agosto de 1979). «Screen: Alan Alda Writes and Stars in 'Joe Tynan'; Coping With Fame». The New York Times. p. C6 
  3. «The Seduction of Joe Tynan». Variety. 1 de janeiro de 1979 
  4. Rich, Frank (20 de agosto de 1979). «Split Ticket». TIME 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.