Abrir menu principal

Wikipédia β

The Simpsons (franquia)

Disambig grey.svg Nota: Para a série de televisão, veja The Simpsons.

The Simpsons é uma franquia de comédia norte-americana de animação que gira em torno de uma família de mesmo nome, que consiste de Homer, Marge, Bart, Lisa e Maggie. Os Simpsons foram criados pelo cartunista Matt Groening para uma série de curtas de animação que estrearam no The Tracey Ullman Show, pela Rede Fox, em 19 de abril de 1987. Depois de uma série de curtas que duraram três temporadas, o desenho foi desenvolvido para uma série de meia-hora, exibida em horário nobre, que foi um sucesso precoce para Fox.

The Simpsons
Criador Matt Groening
Trabalho original The Tracey Ullman Show
Publicações impressas
Livros Lista de livros
Quadrinhos Lista de quadrinhos
Revistas Simpsons Illustrated
Filmes e televisão
Filmes The Simpsons Movie
Programas televisivos The Simpsons
Lazer
Jogos eletrônicos Lista de videogames
Áudio
Trilha sonora Discografia de The Simpsons
Músicas The Simpsons Theme

The Simpsons tornou-se uma franquia que gera bilhões de dólares, graças a sua enorme popularidade. Ao lado da série de televisão, os personagens da série foram apresentados em uma variedade de mídias, incluindo livros, revistas em quadrinhos, uma revista, lançamentos musicais e vídeojogos. O filme do seriado foi lançado em 26 e 27 de julho de 2007 e arrecadou mais de meio bilhão de dólares em todo o mundo.

Índice

Antecedentes e contextoEditar

 Ver artigo principal: História de The Simpsons

CurtasEditar

Os curtas foram criados pelo cartunista Matt Groening no saguão do escritório de James L. Brooks. Ele havia sido chamado para lançar uma série de curtas animados, e tinha a intenção de apresentar como a sua vida na série. Quando ele percebeu que anima "Life in Hell" exigiria que ele desista direitos de publicação de trabalho de sua vida, Groening decidiu ir em outra direção.[1] Ele apressadamente esboçou sua versão de uma família disfuncional, e nomeou os personagens depois de sua própria família.[1] Bart foi modelado após o irmão mais velho Groening, Mark, mas recebe um nome diferente, que foi escolhido como um anagrama de "brat".[2] As histórias escritas e o storyboard foram realizadas por Matt Groening.[3] A família estava mal desenhada, como queria fornecer alguns esboços simples para os animadores, admitindo que seria fixo, mas eles simplesmente seguiram o modelo. A animação foi produzida domesticamente por Klasky Csupo, com Wesley Archer, David Silverman, e Bill Kopp sendo animadores para a primeira temporada. Depois da primeira temporada, foi animada por Archer e Silverman. Georgie Peluse foi o colorista e a pessoa que decidiu fazer os personagens amarelos.

Os atores que expressaram os personagens, depois reprisaram seu papel em The Simpsons. Dan Castellaneta realizou as vozes de Homer Simpson, Abraham Simpson e de Krusty. A voz de Homer, ficou em sons diferentes nas curtas em comparação com a maioria dos episódios do show de meia hora. Nas curtas, sua voz é uma impressão solta de Walter Matthau, que é mais robusto e bem-humorado sobre o show de meia hora, permitindo Homer cobrir uma gama mais completa de emoções. Castellaneta tinha sido parte do elenco regular de The Tracey Ullman Show e tinha feito alguma voz sobre o trabalho em Chicago ao lado de sua esposa Deb Lacusta. As vozes eram necessárias para as curtas, então os produtores decidiram pedir Castellaneta, assim como Julie Kavner a voz de Homer e Marge, ao invés de contratar mais atores.[4][5]Nancy Cartwright e Yeardley Smith realizaram as vozes de Bart e Lisa, respectivamente. As gravaçãoes das curtas foram muitas vezes primitivas;. De acordo com Cartwright, o diálogo para as curtas, foram gravados em um toca-fitas portátil em um estúdio improvisado, que consistiu na suíte, um engenheiro de vídeo, acima da arquibancada no set.[6]

TemasEditar

Os Simpsons usam a configuração padrão de uma sitcom, centrada em uma família e sua vida em uma cidade americana típica.[7] No entanto, devido à sua natureza de animação, a série Os Simpsons tem um escopo mais amplo do que o de uma sitcom normal. A cidade de Springfield age como um universo completo, no qual os personagens podem explorar os problemas enfrentados pela sociedade contemporânea. Por Homer ter um trabalho na usina nuclear, a série pode comentar sobre o meio ambiente. Através de Bart e Lisa na Escola Elementar de Springfield, os autores ilustram questões controversas no campo da educação. A cidade possui uma vasta gama de canais de televisão que vão de programação infantil a notícias locais, o que permite que os produtores façam piadas sobre si mesmos e sobre a indústria do entretenimento.

Alguns comentaristas dizem que a série é de natureza política e suscetível a um viés de esquerda-direita. Al Jean admitiu numa entrevista que "Nós [a série] somos de tendência liberal", sendo que liberal nos EUA equivale a progressista, ou seja, a esquerda norte-americana. Os autores frequentemente evidenciam uma valorização de ideais liberais, mas a série faz piadas com todo o espectro político. Retrata o governo e as grandes corporações como entidades insensíveis, que se aproveitam do trabalhador comum. Assim, os autores frequentemente mostram autoridades de maneira pouco lisonjeira. Em "Os Simpsons", os políticos são corruptos, os religiosos, como o Reverendo Lovejoy, são indiferentes aos fiéis e a polícia local é incompetente. Religião também figura como um tema recorrente. Em tempos de crise, a família muitas vezes se volta para Deus, e assim o desenho tem lidado com a maioria das grandes religiões.[8]

Personagens principaisEditar

 Ver artigo principal: Família Simpson
 
A família Simpson

Os Simpsons são uma família composta do casal Homer e Marge e de seus três filhos Bart, Lisa e Maggie, formando assim o elenco principal. Eles vivem na cidade fictícia de Springfield, nos Estados Unidos.

Além dos personagens principais, que constituem a família, também existem outros como, o pai de Homer, Abraham Simpson, também conhecido como vovô; as irmãs de Marge Patty Bouvier e Selma Bouvier, e os animais de estimação da família, o cachorro Ajudante de Papai Noel e o gato Bola de Neve II.

Os cinco membros da família foram formados por projetos simples para que as suas emoções faciais poderiam ser facilmente alteradas com pouco esforço[9] e para que eles pudessem ser reconhecidos na silhueta.[10] Eles fizeram sua estréia em 19 de abril de 1987, em um curta animado exibido pelo The Tracey Ullman Show, intitulado como "Good Night".[11] Em 1989, os curtas foram adaptados para uma série de meia hora na Fox Broadcasting Company. A família Simpson manteve os personagens principais neste novo show.[12]

TelevisãoEditar

The SimpsonsEditar

Desde sua estreia, em 17 de dezembro de 1989, o programa já exibiu 501 episódios, e já tem mais uma temporada à ser exibida.[13][14] O filme do seriado foi lançado em 26 e 27 de julho de 2007 e arrecadou mais de meio bilhão de dólares em todo o mundo.

The Simpsons já ganhou inúmeros prêmios desde a sua estréia como uma série, incluindo 27 Prêmios Emmy, 27 prêmios Annie e um prêmio Peabody. A revista Time de 31 de dezembro de 1999 classificou The Simpsons como a melhor série do século XX,[15] e 14 de janeiro de 2000 recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood. The Simpsons é uma das séries de desenho animado dos Estados Unidos de maior duração[16] e o programa de animação americana de mais tempo no ar.[17] O "D'oh" (rosnado de aborrecimento de Homer), foi incluído no Oxford English Dictionary, enquanto a série influenciou vários sitcoms animados para adultos.[18]

PublicaçõesEditar

 Ver artigo principal: Simpsons Illustrated

Existem dois tipos de materiais em papel em torno da série. Há livros, revistas, pôsteres, revistas em quadrinhos, calendários e afins com histórias dos personagens. Geralmente eles são publicados pelos criadores ou detentores dos direitos autorais da marca.[19] Fazem parte deste universo livros como "The Simpsons: A Complete Guide to Our Favorite Family" ("Os Simpsons: Um guia completo da nossa família favorita", em português), lançado nos Estados Unidos em novembro de 1997, "Simpsons Postkartenbuch: Beste Grüße von den Simpsons", lançado na Alemanha em junho de 2007 e "I Simpson: La Guida Completa Alla Nostra Famiglia Preferita", lançado em 1999 na Itália.[20]

Há ainda os livros que discutem temas como psicologia, filosofia, política, religião, relações sociais e o mundo contemporâneo a partir dos desenhos de Matt Groening.[21] São exemplos dessa lista de livros como "The World According to the Simpsons - What Our Favorite TV Family Says About Life, Love, And the Pursuit of the Perfect Donut" ("O mundo segundo Os Simpsons - O que nossa favorita família da TV fala sobre a vida, amor, e a busca pela rosquinha perfeita", em português), de Steven Keslowitz, lançado nos Estados Unidos em abril de 2006, "Machiavelli Meets Mayor Quimby - Political Commentary in the First Season of The Simpsons" ("Maquiavel se reúne com o prefeito Quimby - Comentários políticos na primeira temporada de Os Simpsons", em português), de Natham Thoms, lançado nos nos Estados Unidos em janeiro de 2005 e "Planet Simpson - How a Cartoon Masterpiece Defined a Generation" ("Planeta Simpson - Como uma obra-prima em desenho definiu uma geração", em português), de Chris Turner, lançado nos Estados Unidos em novembro de 2004.[22]

No Brasil: Em 2006 foi lançado o livro De Olho em Springfield - do autor Johan L. Lagger pela editora Panda Books. O livro possui 196 páginas com curiosidades sobre a série, além de um guia completo de episódios até a temporada 17. Foi o primeiro livro lançado por um fã brasileiro da série.[23][24][25]

Outras mídiasEditar

VideogamesEditar

Produtoras de jogos eletrônicos adaptaram Springfield diversas vezes, a primeira sendo um fliperama lançado pela Konami em 1991. Mais de 20 jogos já foram lançados, com os mais recentes sendo paródias de jogos atuais: The Simpsons Wrestling parodia jogos de luta da WWE, The Simpsons Road Rage parodia Crazy Taxi, The Simpsons Skateboarding parodia Tony Hawk's Pro Skater e The Simpsons Hit and Run" parodia a série GTA. O mais novo, The Simpsons Game, lançado em 2007, parodia jogos como Katamari Damacy, Shadow of the Colossus e Everquest. Duas máquinas de pinball dos Simpsons também foram lançadas.[26]

The Simpsons RideEditar

Em 24 de abril de 2007 foi anunciada oficialmente a instalação de uma atração de simulação chamado The Simpsons Ride na Universal Studios Orlando e Universal Studios Hollywood.[27] Foi inaugurado oficialmente em 15 de maio de 2008 na Flórida[28] e 19 de maio daquele ano em Hollywood.[29] Na atração, os usuários visitam um parque temático chamado Krustyland, voltado para o personagem Krusty. Como na série, Sideshow Bob escapou da prisão para se vingar de Krusty e da família Simpson.[30]

Tem mais de 24 personagens recorrentes na série, e as vozes são interpretadas pelo elenco de costume, além de Pamela Hayden, Russi Taylor e Kelsey Grammer. Harry Shearer decidiu não participar, de forma que nenhum dos personagens que ele dubla regularmente na série têm partes vocais na atração.[31][32] James L. Brooks, Matt Groening e Al Jean trabalharam com a Universal Creative, a equipe criativa da Universal Studios, para ajudar a desenvolver a atração.[33] A simulação dura seis minutos com telas IMAX que utilizam mais de 24 metros de projetores da Sony.[34] Há 24 carros para um passeio, cada um com capacidade para oito pessoas, que podem viajar cerca de 2000 pessoas por hora. Para ocorrer a animação durante o passeio, são usadas imagens de computador, feitas pela Blur Studio e Reel FX[35] ao invés da animação bidimensional, tradicional em The Simpsons. A atração da Flórida registrou um milhão de visitantes em 14 de julho de 2008.[36]

The Simpsons MovieEditar

 Ver artigo principal: Os Simpsons: o Filme
 
Cartaz do Filme, em Springfield (Vermont), que foi exibido a estréia de The Simpsons Movie.

20th Century Fox, Gracie Films & Film Roman produziram um filme de animação baseado em The Simpsons que estreou em 27 de julho de 2007.[37] O filme foi dirigido por David Silverman e escrito por uma equipe de escritores composta por Matt Groening, James L. Brooks, Al Jean, George Meyer, Mike Reiss, John Swartzwelder, Jon Vitti, David Mirkin, Mike Scully, Matt Selman, e Ian Maxtone-Graham.

A série ainda estava em transmissão, mesmo que a equipe tinha anteriormente afirmado que apenas iria fazer um filme quando a série terminar. A primeira tentativa de trazer The Simpsons para o cinema foi com o enredo do episódio de Kamp Krusty, mas os escritores tiveram problemas na tentativa de fazer uma longa história no script para um filme.[38]

Depois de ganhar um Fox e Usa Today, a cidade de Springfield, Vermont, foi escolhida para a estréia mundial do filme.[39] The Simpsons Movie bateu recorde de bilheteria,[40] com um total de 74 milhões de dólares em sua primeira semana.[41] Em 17 de dezembro de 2007 o filme tinha arrecadado em todo o mundo mais de 525.495.894 de dólares.[42]

MerchandisingEditar

 
7-Eleven transformado em um Kwik-E-Mart.

Muitos produtos ligados à franquia Os Simpsons foram lançados, com a família estampando de camisetas a pôsteres. A família Simpson inspirou versões de jogos de tabuleiro como Banco Imobiliário, Detetive, Scrabble, e Jogo da Vida, assim como uma série de cartões da Wizards of the Coast.

DVDsEditar

Muitas temporadas da série foram lançados em VHS e DVD. Quando o da primeira temporada começou a ser vendido em 2001, rapidamente se tornou o DVD de um programa de televisão mais vendido da história, mas foi superado pela primeira temporada de The Chappelle's Show.[43] Especificamente, as temporadas de 1 a 14 e a 20 (em sua edição especial) saíram em DVD nos Estados Unidos, Europa, Austrália, Nova Zelândia e América Latina, e é planejado lançar mais temporadas no futuro.[44]

Referências

  1. a b BBC (2000). 'The Simpsons': America's First Family (6 minute edit for the season 1 DVD) (DVD). UK: 20th Century Fox 
  2. Paul, Alan (30 de setembro de 1987). «Matt Groening». Flux Magazine Issue #6 (Interview) 
  3. Cagle, Daryl. «The David Silverman Interview». MSNBC. Consultado em 29 de dezembro de 2006 
  4. Luaine Lee (27 de fevereiro de 2003). «D'oh, you're the voices». The Age. Consultado em 18 de agosto de 2007 
  5. Lynn Elber (18 de agosto de 2007). «D'oh!: The Voice of Homer Is Deceivingly Deadpan». Associated Press. Consultado em 29 de julho de 2007 
  6. Cartwight, Nancy (2000). My Life as a Ten Year Old Boy. [S.l.]: Bloomsbury. pp. 43–46. ISBN 0747547483 
  7. Flew, Terry (3 de março de 1994). «The Simpsons: Culture, Class and Popular TV». Metro (97) 
  8. Pinsky, Mark I (15 de agosto de 1999). «The Gospel According to Homer». Orlando Sentinel 
  9. Groening, Matt (2005). The Simpsons season 6 DVD commentary for the episode "Fear of Flying" (DVD). 20th Century Fox 
  10. Groening, Matt; Al Jean, Mike Reiss (2001). The Simpsons season 1 DVD commentary for the episode "There's No Disgrace Like Home" (DVD). 20th Century Fox 
  11. Richmond, p. 14
  12. Kuipers, Dean (15 de abril de 2004). «'3rd Degree: Harry Shearer'». Los Angeles: City Beat. Consultado em 21 de setembro de 2008. Cópia arquivada em 5 de junho de 2008 
  13. «Wikisimpsons - Episódios». Consultado em 13 de janeiro de 2011 
  14. «Guest Voices on 21st Season of «The Simpsons»» (em inglés). FoxFlash. Consultado em 14 de septiembre de 2009  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  15. «The Best Of The Century» (em inglés). TIME. 31 de diciembre de 1999. Consultado em 3 de junio de 2007  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  16. «TV Notes: 'Simpsons' breaks record with contract renewal» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  17. Folkard, Claire (2006). Guinness World Records 2006. [S.l.]: Bantam USA. ISBN 0-553-58906-7 
  18. BBC News, ed. (15 de febrero de 2003). «The Simpsons: The world's favourite family» (em inglés). Consultado em 19 de diciembre  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  19. Sexton, Timothy. «Simpsons Board and Trivia Games Are Fun for the Whole Family» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  20. Shutt, Craig. «Sundays with the Simpsons» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  21. Bird, Brad; Matt Groening (2002). The Simpsons season 2 DVD commentary for the special feature «Do the Bartman» (DVD). 20th Century Fox 
  22. «Number 1 Singles - 1990s» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  23. «Certified Awards» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  24. «7-Eleven Becomes Kwik-E-Mart for 'Simpsons Movie' Promotion» (em inglés). Fox News. 1 de julio de 2007. Consultado em 3 de julio de 2007  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  25. «Simpsons' stamps unveiled». Sify News (em inglés). Consultado em 21 de octubre de 2009  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  26. «Stern Pinball, Inc. Announces A Wild «Simpsons Pinball Party»» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  27. Adalian, Josef (24 de abril de 2007). «Universal launches 'Simpsons' ride» (em inglés). Variety. Consultado em 6 de agosto de 2007 
  28. Jane Clark (4 de abril de 2008). «Orlando unveils a few new tricks to boost bookings» (em inglés). USA Today. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  29. «The Simpsons Ride™ coming May 19th» (em inglés). Universal Parks & Resorts. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  30. Mark Albright (29 de abril de 2008). «Universal takes new 'Simpsons' ride for a spin» (em inglés). St. Petersburg Times. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  31. «The Simpsons Ride Fact Sheet» (em inglés). ThrillNetwork.com. 14 de mayo de 2008. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  32. «Mr. Burns Sucks in Real Life Too» (em inglés). TMZ. 15 de abril de 2008. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  33. Penny Lingo (15 de mayo de 2008). «Homer and Marge's eeeexcelllent adventure» (em inglés). The San Diego Union-Tribune. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  34. «The Simpsons Ride» (em inglés). Universal Studios Orlando. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  35. Seth Kubersky (8 de mayo de 2008). «Live Active Cultures» (em inglés). Orlando Weekly. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  36. Dewayne Bevil (2 de mayo de 2008). «The Simpsons ride, Universal Studio's newest adventure, gives up its secrets» (em inglés). Orlando Sentinel. Consultado em 16 de septiembre de 2008  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  37. Fleming, Michael. «Homer going to bat in '07» (em inglês). Consultado em 27 de julho  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  38. Groening, Matt; Al Jean, Mark Kirkland, David Silverman (2004). The Simpsons season 4 DVD commentary for the episode Kamp Krusty (DVD). 20th Century Fox 
  39. «Simpsons launch hits Springfield» (em inglés). BBC News. 21 de julio de 2007. Consultado em 22 de julio de 2007  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  40. «Weekend Box Office July 27–29, 2007» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  41. Joshua Rich. «Raking in the d'oh!» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  42. «The Simpsons Movie» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  43. Lambert, David. «Chapelle's Show—S1 DVD Passes The Simpsons As #1 All-Time TV-DVD; Celebrates by Announcing Season 2!» (em inglés). Consultado em 30 de enero  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  44. TVShowsOnDVD.com (ed.). «DVD release dates» (em inglés). Consultado em 7 de junio  Parâmetro desconhecido |añoacceso= ignorado (|acessodata=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)