Abrir menu principal

The Thorn Birds

minissérie estadunidense
The Thorn Birds
Pássaros Feridos (PT/BR)
Informação geral
Formato Minissérie
Duração 467 min
Criador(es) Carmen Culver
Lee Stanley
Colleen McCullough (romance)
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Diretor(es) Daryl Duke
Elenco Richard Chamberlain
Rachel Ward
Barbara Stanwyck
Christopher Plummer
Jean Simmons
Bryan Brown
Philip Anglim
Richard Kiley
Exibição
Emissora de televisão original Estados Unidos ABC
Formato de exibição SD
Transmissão original 27 de março de 1983 - 30 de março de 1983
N.º de episódios 4

The Thorn Birds (Pássaros Feridos, no Brasil e em Portugal) é uma minissérie de televisão estadunidense transmitida pela ABC de 27 a 30 de março de 1983 e distribuída pela Warner Bros. Television Distribution. Estrelada por Richard Chamberlain, Rachel Ward, Barbara Stanwyck, Christopher Plummer, Jean Simmons, Richard Kiley, Bryan Brown, Mare Winningham e Philip Anglim. Foi dirigido por Daryl Duke e baseado em um romance de mesmo nome de Colleen McCullough. A série teve enorme sucesso e se tornou a segunda minissérie mais bem cotada dos Estados Unidos de todos os tempos atrás apenas de Raízes; ambas as séries foram produzidas pelo veterano da televisão David L. Wolper.

O romance foi originalmente desenvolvido como um longa-metragem com Ed Lewis anexado para produzir. Ivan Moffat escreveu um rascunho inicial do roteiro. Herbert Ross foi o primeiro diretor, e ele viu Christopher Reeve para o papel principal. Então Peter Weir foi cotado para dirigir; Robert Redford era o favorito para ser o protagonista. Eventualmente, Weir saiu para a entrada de Arthur Hiller na direção; Ryan O'Neal foi cogitado para protagonizar. Eventualmente, foi decidido transformá-lo em uma minissérie.[1][2]

Embora a minissérie seja ambientada na Austrália, foi filmada nos Estados Unidos. As cenas de interior foram filmadas no sul da Califórnia e as cenas de Queensland foram filmadas na ilha havaiana de Kauai. A casa principal de Drogheda era um conjunto construído no Big Sky Ranch em Simi Valley, Califórnia.

Índice

TramaEditar

A história do padre Ralph de Bricassart, que passa a vida no dilema de seguir na vida religiosa ou abandoná-la e viver plenamente seu amor por Maggie, que conhece desde criança, quando ela foi morar numa fazenda na Austrália de propriedade de sua tia Mary Carson, apaixonada por Ralph. Maggie, depois de crescida, acaba se casando com Luke O'Neill, Ralph segue em sua escalada rumo ao papado, e são infelizes.

Seleção do elencoEditar

O ator Richard Chamberlain já era conhecido do grande público na época, graças a outra minissérie, Shogun, e ao seriado Dr. Kildare, exibido no Brasil na década de 1960 pela extinta TV Excelsior.

A personagem Mary Carson, a rica fazendeira apaixonada pelo seu protegido, o padre Ralph, foi oferecida à atriz Audrey Hepburn, que não aceitou o papel. A atriz Jane Seymour também foi considerada para o papel de Meggie Cleary.

Rachel Ward, que nasceu em 1957, interpretou a mãe da personagem vivida pela atriz Mare Winninghan nascida em 1959 e do personagem vivido pelo ator Philip Anglim, nascido em 1953. Rachel Ward conheceu seu marido Bryan Brown no set enquanto filmava a série. Brown interpreta Luke O'Neill, que se casa com a personagem de Ward, Meggie Cleary.

ElencoEditar

Diferenças entre o livro e a adaptaçãoEditar

No livro, Frank acabou retornando da prisão com ajuda da Ralph; na minissérie Fee mostra aos netos - Dane e Jussy - uma foto de Frank e diz que ele acabou morrendo na prisão.
No livro, Meggie diz a Ralph de sua paternidade para com Dane, para forçá-lo a ajudá-la a encontrar o corpo de Dane; no filme ela não pede ajuda, e conta sobre a paternidade a Ralph somente depois que Dane é enterrado em Drogheda.
No livro, Justine não vai para a Grécia, e deixa Dane sozinho; no filme, ela está no país, mas não está na praia com ele porque Rain apareceu.
No livro, Meggie e Luke estão contratados após uma relação sexual, no filme eles decidem se casar no borehead.
No livro, Cleary tem vários filhos: Frank, Bob, Jack, Hughie, Stu, Hal, Jims, e Patsy; no filme há apenas Frank, Bob, Jack, Stu, e Hal.
No livro, Ralph tem um irmão que é criador de cavalos na Irlanda; no filme Ralph afirma que ele é o último de sua família.

PrêmiosEditar

Pássaros Feridos ganhou quatro Globos de Ouro, nas seguintes categorias: Melhor Mini-série/Filme para TV, Melhor Ator - Mini-série/Filme para TV (Richard Chamberlain), Melhor Ator Coadjuvante - Mini-série/Filme para TV/Série de TV (Richard Kiley) e Melhor Atriz Coadjuvante - Mini-série/Filme para TV/Série de TV (Barbara Stanwyck). Recebeu ainda outras quatro indicações, nas categorias de Melhor Atriz - Mini-série/Filme para TV (Rachel Ward), Melhor Ator Coadjuvante - Mini-série/Filme para TV/Série de TV (Bryan Brown) e Melhor Atriz Coadjuvante - Mini-série/Filme para TV/Série de TV (Jean Simmons e Piper Laurie).

Ganhou cinco prêmios no Emmy, nas seguintes categorias: Melhor Atriz (Barbara Stanwyck), Melhor Ator Coadjuvante (Richard Kiley), Melhor Atriz Coadjuvante (Jean Simmons), Melhor Maquiagem e Melhor Direção de Arte. Recebeu ainda outras cinco indicações, nas categorias Melhor Ator (Richard Chamberlain), Melhor Ator Coadjuvante (Bryan Brown e Christopher Plummer), Melhor Atriz Coadjuvante (Piper Laurie) e Melhor Figurino.

No BrasilEditar

No Brasil, a minissérie é famosa por suas diversas apresentações no SBT desde a exibição inédita em 19 de agosto de 1985, quando foi líder de audiência na estreia, desbancando a Rede Globo, que não quis comprá-la. No IBOPE, o SBT chegava a registrar 47 pontos contra 27 da Globo enquanto Pássaros Feridos estava no ar. Para evitar novas derrotas e numa ação inesperada, a Globo esticou Jornal Nacional e Roque Santeiro, enquanto o SBT exibia uma maratona de A Pantera Cor de Rosa. Na ocasião, o SBT saiu vitorioso novamente com 41 pontos, contra 21 da Globo.[3][4] A grande virada do SBT, para o então vice presidente da rede Guilherme Stoliar, foi a minissérie Pássaros Feridos, em 1985, "Na época, a Globo exibia Roque Santeiro e o Silvio começou com o marketing de assista a novela, que é boa, e depois venha ver Pássaros Feridos. Isso atraiu o mercado publicitário".[5]

O SBT reprisou a minissérie entre 19 de março a 2 de abril de 2000, às 23h, era exibida todos os dias da semana, exceto em 26 de março, quando a emissora exibiu o Oscar 2000.[6][7][8][9] Em sua reestreia, o SBT ficou com média de 15 pontos contra 23 da Globo, de 23h05 à 0h09.[10][11] A última apresentação de Pássaros Feridos pelo SBT foi entre 2 e 13 de outubro de 2006, de segunda a sexta-feira, às 21h30.[12][13][14]

A Rede Brasil de Televisão exibiu a partir de 6 de junho até 22 de junho de 2016 a minissérie, de segunda a sexta, às 20h30.[15] A minissérie ainda foi reprisada pela mesma emissora a partir de 8 de agosto até 29 de agosto do mesmo ano, de segunda a sexta, às 20h.[16]

Foi novamente reprisada de 05 de janeiro até 9 de março de 2019 aos sábados no horário das 18h30min, indo ao ar depois do Programa Raul Gil, ocupando o horário do BBQ Brasil: Churrasco na Brasa", esse horário que é ocupado pelo Quem Não Viu Vai Ver e posteromente sendo substituída pelo Programa Raul Gil por conta da mudança de horário do mesmo.[17]

Outra sérieEditar

Em 1996, foi produzida uma outra minissérie chamada Pássaros Feridos: Os Anos Ausentes e apresentada pela CBS, novamente com Chamberlain na pele do padre Ralph. Maggie agora foi interpretada pela atriz Amanda Donohoe. Esta minissérie também foi exibida no Brasil pelo SBT, em 2000, ao término de uma reprise da original.

Referências

  1. Mann, Roderick (8 de julho de 1980). «RYAN O'NEAL: HOOKED ON 'THORN BIRDS' AND FARRAH». Los Angeles Times. p. g1 
  2. Mann, Roderick (14 de fevereiro de 1980). «REDFORD IS READING 'THORN BIRDS' SCRIPT». Los Angeles Times. p. i1 
  3. «SBT 30 Anos: relembre as bizarrices, gafes e os absurdos do canal». IG. 19 de agosto de 2011. Consultado em 23 de agosto de 2011 
  4. «Minissérie do SBT, Pássaros Feridos bagunçou a programação da Globo». Notícias da TV. UOL. 8 de fevereiro de 2015. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  5. «'Pássaros Feridos' marcou a virada». Folha de S.Paulo. UOL. 18 de agosto de 1996. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  6. Gustavo Baena (25 de fevereiro de 2000). «SBT investirá US$ 200 mi para alcançar a Globo». Diário do Grande ABC. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  7. «Programação de TV 19/03/2000». Folha de S.Paulo. UOL. 19 de março de 2000. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  8. «Programação de TV 26/03/2000». Folha de S.Paulo. UOL. 26 de março de 2000. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  9. «Programação de TV 02/04/2000». Folha de S.Paulo. UOL. 2 de abril de 2000. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  10. Anna Lee (21 de março de 2000). «Ex-VJ ganha quadros no novo 'Vídeo Show'». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  11. Anna Lee (23 de março de 2000). «Filmes deslocam Dercy e "Pequenos Brilhantes"». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  12. Daniel Castro (22 de setembro de 2006). «Pós-Copa e eleições causam recessão na TV». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  13. «Reapresentação de Passaros Feridos estréia hoje no SBT». Área VIP. 2 de outubro de 2006. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  14. Tatiana Amin (16 de outubro de 2006). «A série Reunião substitui Pássaros Feridos, no SBT». Ofuxico. Terra Networks. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  15. «Estreia de Pássaros Feridos na Rede Brasil de Televisão». www.facebook.com. Consultado em 2 de junho de 2016 
  16. «Reprise de Pássaros Feridos» 
  17. «SBT surpreende e anuncia mais uma reprise da clássica minissérie "Pássaros Feridos" - Televisão». NaTelinha. Consultado em 3 de janeiro de 2019 

Ligações externasEditar