There Will Be Blood

filme de 2007 dirigido por Paul Thomas Anderson
Disambig grey.svg Nota: ""Sangue Negro"" redireciona para este artigo. Para o filme com Marlene Dietrich e Randolph Scott, veja Pittsburgh (1942).
There Will Be Blood logo.jpg
No Brasil Sangue Negro
Em Portugal Haverá Sangue
 Estados Unidos
2007 •  cor •  158 min 
Direção Paul Thomas Anderson
Produção JoAnne Sellar
Paul Thomas Anderson
Daniel Lup
Roteiro Paul Thomas Anderson
Baseado em Oil!, de Upton Sinclair
Elenco Daniel Day-Lewis
Paul Dano
Ciarán Hinds
Dillon Freasier
Género drama
Música Jonny Greenwood
Idioma inglês
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

There Will Be Blood (bra: Sangue Negro[1][2]; prt: Haverá Sangue[3][4]) é um filme norte-americano de 2007, do gênero drama, dirigido e escrito por Paul Thomas Anderson, baseado no romance Oil!, de Upton Sinclair.[5]

A trilha sonora do filme foi composta pelo músico Jonny Greenwood, da banda Radiohead, e a fotografia é de Robert Elswit, que trabalhara com Paul Thomas Anderson em Magnolia, Boogie Nights e Punch-Drunk Love.

SinopseEditar

Virada para o século 20, na fronteira da Califórnia, Daniel Plainview (Daniel Day-Lewis) é um derrotado mineiro que ocupa seu tempo cuidando do filho. Um dia ele fica sabendo que no vilarejo de Little Boston o petróleo jorra do solo, e decide partir para lá. Daniel e seu filho se arriscam e logo encontram um poço de petróleo, que lhes traz riqueza mas também muitos conflitos.[2]

ElencoEditar

ProduçãoEditar

DesenvolvimentoEditar

Depois que Eric Schlosser terminou de escrever Fast Food Nation, repórteres ficavam perguntando a ele sobre Upton Sinclair, e embora tinha lido o romance The Jungle, não sabia sobre seus outros trabalhos ou qualquer coisa sobre ele envolveria Sinclair. Ele decidiu ler a maioria das obras de Sinclair, e eventualmente ler o romance Petróleo!, que ele amava. Schlosser, que achou o livro emocionante e pensou que ele daria um grande filme, procurou a companhia Sinclair e comprou os direitos para o filme. Ele, então, pensou em encontrar um diretor que fosse tão apaixonado pelo livro como ele era, mas Paul Thomas Anderson se aproximou dele em primeiro lugar.[6]

Anderson estava trabalhando em um roteiro sobre um conflito entre duas famílias. Ele se esforçou com o script e logo percebeu que não estava funcionando.[7] Desmotivado, ele comprou uma cópia do Petróleo! em Londres, atraído pela ilustração da capa de um campo petrolífero da Califórnia.[8] Enquanto lia, Anderson tornou-se ainda mais fascinado com o livro, e depois de entrar em contato com Schlosser, começou adaptando as primeiras 150 páginas em um roteiro. Ele começou a ter uma noção real de onde seu roteiro estava indo depois de fazer muitas viagens para museus dedicados aos primeiros petroleiros em Bakersfield.[9] Anderson alterou o título de Petróleo! para "There Will Be Blood", porque ele sentiu que "não há o suficiente do livro para ser uma adaptação adequada".[7] Ele disse que de escrever o roteiro:

Anderson, que já havia afirmado que gostaria de trabalhar com Daniel Day-Lewis,[11] escreveu o roteiro com Day-Lewis em mente e se aproximou do ator quando o script estava quase completo. Anderson tinha ouvido falar que Daniel Day-Lewis gostava de seu filme anterior, Punch-Drunk Love, o que lhe deu a confiança necessária para entregar Day-Lewis uma cópia do roteiro incompleto.[12] De acordo com Day-Lewis, já ter sido pensando para fazer o personagem foi o que convenceu a participar.[13]

De acordo com a produtora Joanne Sellar, foi um filme difícil de financiar, porque "os estúdios não achava que tinha o escopo de um grande filme",[8] demorando dois anos para adquirir financiamento.[9] Para o papel de "filho" de Plainview, Anderson olhou para as pessoas em Los Angeles e Nova York, mas ele percebeu que eles precisavam de alguém do Texas, que sabia como dar um tiro de espingarda e "viver nesse mundo".[7] Os cineastas convidados em torno de uma escola e o principal recomendado foi Dillon Freasier. Eles não leu todas as cenas e, ao conversar com ele, percebeu que era a pessoa perfeita para o papel.[7]

Para construir seu personagem, Day-Lewis começou trabalhando a voz. Anderson mandou gravações do final do século 19 até 1927 e uma cópia do filme O Tesouro de Sierra Madre(1948), incluindo documentários sobre seu diretor, John Huston, uma influência importante no filme de Anderson.[8] De acordo com Anderson, ele se inspirou no fato de que a Sierra Madre é "sobre a ganância e ambição e paranoia, e sobre olhar para as piores partes de si mesmo".[9] Enquanto escrevia o roteiro, colocava o filme antes de ir para a cama à noite. Para a pesquisa para o papel, Day-Lewis leu cartas de trabalhadores e estudou fotografias do período de tempo. Inspirou-se no magnata do petróleo Edward Doheny, onde o livro de Sinclair é baseado.[14]

Principais prêmios e indicaçõesEditar

Premiação Categoria Recipiente Resultado
Oscar 2008 Melhor filme Indicado[15]
Melhor direção Paul Thomas Anderson Indicado[15]
Melhor ator Daniel Day-Lewis Venceu[15]
Melhor roteiro adaptado Paul Thomas Anderson Indicado[15]
Melhor direção de arte Jack Fisk, Jim Erickson Indicado[15]
Melhor fotografia Robert Elswit Venceu[15]
Melhor edição Dylan Tichenor Indicado[15]
Melhor edição de som Matthew Wood, Christopher Scarabosio Indicado[15]
American Film Institute 2007 Top 10 de filmes eleito[16]
Austin Film Critics Association Awards 2007 Top 10 de filmes 1º lugar[17]
Melhor filme Venceu[17]
Melhor diretor Paul Thomas Anderson Venceu[17]
Melhor ator Daniel Day-Lewis Venceu[17]
Melhor fotografia Robert Elswit Venceu[17]
Melhor trilha sonora Jonny Greenwood Venceu[17]
Australian Film Critics Association 2008 Melhor filme estrangeiro Venceu[18]
61ª do BAFTA Melhor filme Indicado[19]
Melhor direção Paul Thomas Anderson Indicado[19]
Melhor roteiro adaptado Paul Thomas Anderson Indicado[19]
Melhor ator Daniel Day-Lewis Venceu[19]
Melhor ator coadjuvante Paul Dano Indicado[19]
Melhor trilha sonora Jonny Greenwood Indicado[19]
Melhor design de produção Jack Fisk, Jim Erickson Indicado[19]
Melhor fotografia Robert Elswit Indicado[19]
Melhor som Matthew Wood Indicado[19]
Belgian Syndicate of Cinema Critics Grand Prix Indicado[20]
13ª Broadcast Film Critics Association 2008 Melhor filme Indicado[21]
Melhor ator Daniel Day-Lewis Venceu[21]
Melhor trilha sonora Jonny Greenwood Venceu[21]
Directors Guild of America 2008 Melhor direção em filme Paul Thomas Anderson Indicado[22]
Globo de Ouro 2008 Melhor ator - drama Daniel Day-Lewis Venceu[23]
Melhor filme - drama Indicado[23]
International Online Film Critics' Poll 2009 Melhor filme Indicado[24]
Top 10 de filmes Venceu[24]
Melhor direção Paul Thomas Anderson Indicado[24]
Melhor ator Daniel Day-Lewis Venceu[24]
Melhor elenco Paul Thomas Anderson Indicado[24]
Melhor roteiro adaptado Paul Thomas Anderson Indicado[24]
Melhor design de produção Jack Fisk, Jim Erickson Indicado[24]
Melhor fotografia Robert Elswit Indicado[24]
International Online Film Critics' Poll 2010 Top 10 de filmes da década Venceu[25]
Melhor ator da década Daniel Day-Lewis Indicado[25]
Los Angeles Film Critics Association 2008 Melhor filme Venceu[26]
Melhor direção Paul Thomas Anderson Venceu[26]
Melhor ator Daniel Day-Lewis Venceu[26]
Melhor roteiro adaptado Paul Thomas Anderson Vice-campeão[26]
Melhor fotografia Robert Elswit Vice-campeão[26]
Melhor design de produção Jack Fisk Venceu[26]
Melhor trilha sonora Jonny Greenwood Vice-campeão[26]
National Society of Film Critics 2008 Melhor filme Venceu[27]
Melhor direção Paul Thomas Anderson Venceu[27]
Melhor ator Daniel Day-Lewis Venceu[27]
Melhor roteiro Paul Thomas Anderson Indicado[27]
Melhor fotografia Robert Elswit Venceu[27]
SAGA 2008 Melhor ator Daniel Day-Lewis Venceu[28]
Writers Guild of America Awards 2008 Melhor roteiro adaptado Paul Thomas Anderson Indicado[29]
Producers Guild of America Awards Melhor filme Indicado[30]
American Society of Cinematographers Awards Melhor fotografia em lançamento cinematográfico Robert Elswit Venceu[31]

Referências

  1. «Sangue Negro». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  2. a b «Sangue Negro». Brasil: CinePlayers. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  3. «Haverá Sangue». Portugal: SapoMag. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  4. «Haverá Sangue». Portugal: CineCartaz. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  5. «There Will Be Blood (2007)». American Film Institute. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  6. Schlosser, Eric (22 de fevereiro de 2008). «'Oil!' and the History of Southern California». The New York Times 
  7. a b c d Stern, Marlow (10 de dezembro de 2007). «'There Will Be Blood' Press Conference». Manhattan Movie Magazine 
  8. a b c Goodwin, Christopher (25 de novembro de 2007). «Daniel Day-Lewis Gives Blood, Sweat and Tears». The Sunday Times. London. Consultado em 21 de dezembro de 2009 
  9. a b c Hirschberg, Lynn (11 de dezembro de 2007). «The New Frontier's Man». The New York Times Magazine. Consultado em 31 de dezembro de 2007 
  10. Modell, Josh (2 de janeiro de 2008). «Paul Thomas Anderson». The A.V. Club. Consultado em 2 de setembro de 2012 
  11. Patterson, John (10 de março de 2000). «'Magnolia' Maniac». The Guardian. London. Consultado em 12 de abril de 2010 
  12. «Prospectors Anderson and Day-Lewis Strike Black Gold». Los Angeles Times. 19 de dezembro de 2007 
  13. Freydkin, Donna (10 de dezembro de 2007). «Daniel Day-Lewis has recognition in his 'Blood'». USA Today. Consultado em 21 de dezembro de 2007 
  14. Lewis, Judith (19 de dezembro de 2007). «Daniel Day-Lewis: The Way He Lives Now». L.A. Weekly. Consultado em 31 de dezembro de 2007. Cópia arquivada em 23 de dezembro de 2007 
  15. a b c d e f g h «Nominees – 80th Annual Academy Awards». Academy of Motion Picture Arts and Sciences. Consultado em 22 de janeiro de 2008. Cópia arquivada em 23 de janeiro de 2008 
  16. «No Country for Old Men, Juno named to AFI's Top 10 of year». CBC. 17 de dezembro de 2007. Consultado em 31 de dezembro de 2007 
  17. a b c d e f Oldham, Stuart (18 de dezembro de 2007). «Austin Film Critics draw 'Blood'». Variety. Consultado em 19 de janeiro de 2008 
  18. «THE BLACK BALLOON SOARS AGAIN AT THE 2008 AFCA FILM AWARDS – MEDIA RELEASE». Australian Film Critics Association. Consultado em 3 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 25 de outubro de 2008 
  19. a b c d e f g h i «BAFTA Film Award Winners in 2008». British Academy of Film and Television Arts. Consultado em 19 de fevereiro de 2008. Cópia arquivada em 9 de março de 2012 
  20. «'Eldorado' s'offre le Prix Cavens». La Libre Belgique (em francês). 20 de dezembro de 2008. Consultado em 26 de outubro de 2012 
  21. a b c «Coens land Critics' Choice Awards». BBC News. 8 de janeiro de 2008. Consultado em 8 de janeiro de 2008 
  22. «Directors Guild announces nominations». Rope of Silicon. 20 de dezembro de 2007. Consultado em 31 de dezembro de 2007 
  23. a b «2007 Golden Globe Nominations and Winners». Hollywood Foreign Press Association. Consultado em 19 de fevereiro de 2008. Cópia arquivada em 24 de maio de 2012 
  24. a b c d e f g h https://sites.google.com/site/internationalonlinefilmcritics/editions/1st-edition
  25. a b https://sites.google.com/site/internationalonlinefilmcritics/editions/2nd-edition
  26. a b c d e f g Giles, Jeff (10 de dezembro de 2007). «There Will Be Blood, No Country For Old Men Top Critics' Awards: New York, LA, Boston and D.C. scribes honor the best of 2007». Rotten Tomatoes. Flixter. Consultado em 22 de dezembro de 2007 
  27. a b c d e Hernandez, Eugene (5 de janeiro de 2008). «'There Will Be Blood' Leads National Society of Film Critics Awards: Best Picture, Director, Actor, Cinematography». indieWIRE. Consultado em 5 de janeiro de 2008. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2008 
  28. «Final 14th Annual SAG Awards Recipient Press Release». Screen Actors Guild. 27 de janeiro de 2008. Consultado em 27 de janeiro de 2008. Arquivado do original em 9 de maio de 2008 
  29. «Oscar 2007: Writers Guild Calls Off Its Awards Show». Emanuel Levy. Consultado em 3 de janeiro de 2011 
  30. «Producers Guild of America Award for Best Theatrical Motion Pictur e». eNotes. Consultado em 3 de janeiro de 2011 
  31. «The ASC Awards for Outstanding Achievement in Cinematography». American Society of Cinematographers. Consultado em 3 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 29 de dezembro de 2010