Thunder Force III

vídeojogo de 1990
(Redirecionado de Thunder Spirits)
Thunder Force III
Desenvolvedora(s) Technosoft
Publicadora(s) Sega
Plataforma(s) Mega Drive, Arcade, SNES, Sega Saturn
Série Thunder Force
Lançamento
Gênero(s) Scrolling shooter
Modos de jogo Um jogador
Thunder Force II
Thunder Force IV

Thunder Force III (サンダーフォースIII Sandā Fōsu III?) é um scrolling shooter de 1990 desenvolvido pela Technosoft para o Sega Mega Drive.[2] É o terceiro capítulo da série Thunder Force. Em seguida, foi refeito em um jogo de arcade chamado Thunder Force AC. Em 1991, o Thunder Force AC foi portado para o Super Nintendo Entertainment System sob o título Thunder Spirits.

JogabilidadeEditar

Para o Thunder Force III, o formato das fases de visão aérea de direção livre apresentado nos dois jogos anteriores foi removido e substituído inteiramente pelo formato de fase alinhada horizontalmente. O formato horizontal se tornou o novo padrão para os próximos jogos.

O jogador pode escolher qual dos cinco planetas iniciais (Hydra, Gorgon, Seiren, Haides e Ellis) começar. Após as cinco primeiras fases serem completadas, o jogo continua por mais três fases na sede dos ORN.

O sistema de armas do Thunder Force II retorna neste jogo, com algumas modificações. Algumas armas do Thunder Force II são reutilizadas ou modificadas ligeiramente (os aprimoráveis Twin shot e Back shot continuam sendo os padrões), enquanto outras são completamente novas e exclusivas para o jogo.

Desta vez, quando a nave do jogador é destruída, apenas a arma que estava em uso é perdida (a menos que seja uma arma padrão e supondo que o jogo esteja operando nas configurações de dificuldade padrão). Em qualquer modo de dificuldade superior ao padrão, todas as armas são perdidas quando o nave é destruída. Os CLAWs também retornaram e têm o mesmo comportamento e funções, exceto que agora quando o jogador coleta o item CLAW, a nave recebe automaticamente o máximo de CLAWs, duas (novamente, os CLAWs são perdidos na destruição da nave em todos os modos de dificuldade). Além disso, ao usar a maioria das armas, os CLAWs imitarão a nave e dispararão a mesma arma (similar ao Options na série Gradius). A nova adição final é que a nave do jogador agora tem uma configuração de velocidade, que pode ser aumentada ou diminuída em quatro níveis com o pressionar de um botão.

EnredoEditar

Thunder Force III ocorre cerca de 100 anos após a Thunder Force e diretamente após a Thunder Force II. Apesar de seus sucessos, a Federação Galáctica não tem se saído bem em sua batalha contra o Império ORN. Os ORN instalaram dispositivos de camuflagem em cinco planetas principais em seu território espacial que ocultam sua base principal, dificultando para a Federação Galáctica, localizar e o atacar a sede deles. Além disso, Os ORN construiram um sistema de defesa remoto para se proteger, chamado Cerberus, que é especialmente eficiente na neutralização de grandes naves e frotas. Sabendo disso, a Federação Galáctica cria o FIRE LEO-03 Styx; uma nave pequena o suficiente para evitar ser detectada pelo Cerberus, ainda equipada com o poder de fogo de um grande caça. A Federação Galáctica implanta o Styx (que é controlado pelo jogador) em uma missão para destruir os cinco dispositivos de camuflagem, se infiltrar na sede do Império e destruir o imperador ORN, o bio-computador "Cha Os".

PortesEditar

Foi lançado em 9 de junho de 1990 no Japão.[2] Devido ao sucesso do Thunder Force III da Technosoft para o Mega Drive, foi decidido que o jogo seria trazido para o arcade sob o nome de Thunder Force AC. Portado para a placa System C-2 da Sega, o Thunder Force AC é quase idêntico, graficamente, a versão do Mega Drive, com diferenças muito pequenas e muitas vezes imperceptíveis. O Thunder Force AC foi descrito como uma reformulação do Thunder Force III porque ele usa os inimigos e fases do jogo anterior Thunder Force II, além de adicionar algum conteúdo original. O Thunder Force AC também foi portado para o Super NES em 1991 como Thunder Spirits, pela Toshiba.[3] A versão SNES elimina a seleção de níveis, altera vários níveis e apresenta uma trilha sonora modificada. Em 1996, o Thunder Force III foi relançado no Thunder Force Gold Pack 1 para o Sega Saturn. Thunder Force AC foi relançado no Thunder Force Gold Pack 2, também para o Sega Saturn.

RecepçãoEditar

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Famitsu 31 de 40 (Mega Drive)[4]
23/40(SNES)[3]
MegaTech 89%[5]
MeanMachines 86%[6]


A versão original do Mega Drive recebeu muitos elogios. Revista MegaTech elogiou o uso de paralaxe, bem como o som e jogabilidade. A Mega colocou o jogo em 17º lugar no Top Mega Drive Games of All Time.[7] A revista britânica Mean Machines deu ao jogo uma pontuação de 86%.[6]

A revista de jogos japonesa Famitsu deu uma pontuação de 31 de 40.[2] A Famitsu deu a versão Thunder Spirits uma pontuação menor, dando apenas 23/40.[3]

Referências

  1. «Thunder Force III». Sega Retro. Consultado em 2 de maio de 2019 
  2. a b c «サンダーフォースIII [メガドライブ] / ファミ通.com». www.famitsu.com. Arquivado do original em 27 de julho de 2018 
  3. a b c «サンダースピリッツ [スーパーファミコン] / ファミ通.com». www.famitsu.com. Arquivado do original em 27 de julho de 2018 
  4. «30 Point Plus: サンダーフォースIII». Weekly Famicom Tsūshin (em japonês) (309). 11–18 de novembro de 1994. p. 39 
  5. «Rating». MegaTech (5). EMAP. Maio de 1992. p. 81 
  6. a b «Thunderforce 3 - Sega Megadrive - Mean Machines review» (PDF). Mean Machines. Consultado em 24 de junho de 2019. Cópia arquivada em 25 de junho de 2019 
  7. «Top 100» (PDF). Mega (1). Future Publishing. 1 de outubro de 1992. p. 78. Cópia arquivada (PDF) em 21 de junho de 2019