Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis e independentes (desde junho de 2018). Fontes primárias, ou com conflitos de interesse, não são adequadas para verbetes enciclopédicos. Ajude a incluir referências.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
thyssenkrupp
Razão social thyssenkrupp AG
Empresa de capital aberto
Cotação FWB: TKA, LSE: 0O1C
Atividade Conglomerado
Gênero Aktiengesellschaft
Fundação 17 de março de 1999 (20 anos) - fusão
Sede Duisburg e Essen (assentos), Essen (sede operacional),  Alemanha
Área(s) servida(s) Mundo
Pessoas-chave Heinrich Hiesinger (CEO e Chairman do conselho Executivo)
Ulrich Lehner (Chairman do conselho fiscal)
Empregados 155,697 (2015)
Produtos Aço, produtos de aço inoxidável, tecnologias automotivas, tecnologias de plantas, sistemas de elevadores, sistemas marinhos, construção naval, serviços
Subsidiárias Companhia Siderúrgica do Atlântico
Ativos Aumento €43.603 bilhões (2011)
Lucro Baixa €1.783 bilhões (2011)
LAJIR Baixa €284 milhões (2011)
Faturamento Aumento €42.778 bilhões (2015)
Antecessora(s) Thyssen
Krupp AG
Website oficial www.thyssenkrupp.com

Thyssenkrupp é um grupo industrial diversificado de alta tecnologia alemão com mais de 155.000 empregados em quase 80 países. A empresa resultou de uma união em 1999 das empresas Thyssen e Krupp. No ano fiscal de 2011/2012 ThyssenKrupp gerou vendas de € 40 bilhões.

O Grupo é formado por 670 empresas espalhadas pelo mundo e é um dos maiores produtores de aço no mundo. Possui três unidades de serviço: aço, bens de capital e serviços. A produção de aço se concentra no aço carbono e aço inoxidável, enquanto as unidades de bens de serviço abrangem três segmentos: elevadores, indústria automotiva (peças, subconjuntos e módulos) e construção de plantas de indústrias de alta tecnologia e desenvolvimento de componentes e maquinário.[1]

Na Alemanha, O grupo já pagou em 2007 uma multa recorde de 480 milhões de euros pela Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, por envolvimento em um cartel, ferindo a livre concorrência.[2] Mesmo com o histórico da grande multa,ThyssenKrupp teve de pagar uma outra multa de 88 milhões de euros em Julho de 2013 por ter outro envolvimento há uma década num cartel de ferrovias, sendo a companhia que pagou o maior preço na multa em comparação às outras envolvidas no esquema.[3][4]

Índice

ThyssenKrupp no BrasilEditar

O grupo ThyssenKrupp iniciou as atividades no Brasil em 1945 a partir da Sur Elevadores que posteriormente fundiu-se com o grupo Thyssenkrupp. Em Santa Cruz, no estado do Rio de Janeiro, foi inaugurada em 2010 a sua unidade fabril Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), com capacidade para produzir cinco milhões de toneladas de aço por ano.

Em 2017, a subsidiária foi comprada pelo grupo alemão Ternium por 1,4 bilhão de euros, passando a se chamar Ternium Brasil.[5]

Poluição ambientalEditar

Em 2012, a então Companhia Siderúrgica do Atlântico foi multada pelo Instituto Estadual do Ambiente e pela Secretaria de Estado do Ambiente em R$ 10,5 milhões, por emissão de material particulado, originado na produção de ferro-gusa. A siderúrgica foi também obrigada a investir R$ 4,5 milhões em obras na área rural e providenciar o plantio de 15 mil árvores na área urbana. Foi a quarta ocorrência dessa natureza, sendo as anteriores registradas em agosto de 2010, em dezembro de 2010 e em janeiro de 2011. Todas as multas e indenizações pagas pela empresa entre 2010 e 2012 totalizaram R$ 33,6 milhões.[6]

Referências

Ligações externasEditar