Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tia Ju
Política
Tia Ju
Deputada estadual pelo Rio de Janeiro
Período 1 de fevereiro de 2015 até a atualidade
Dados pessoais
Nome completo Jucelia Oliveira Freitas
Nascimento 19 de janeiro de 1968(51 anos)
Conceição do Jacuípe, BA
Partido PRB

Jucélia Oliveira Freitas, conhecida como Tia Ju, (Conceição do Jacuípe, 19 de janeiro de 1968), é uma política brasileira, filiada ao PRB.[1] Elegeu-se deputada estadual no Rio de Janeiro em 2014 para o mandato 2015–2019. Jucélia Freitas, ou Tia Ju como é conhecida, é pedagoga com Docência em Educação Infantil e Bacharelado em Gestão Escolar. É também especialista em Publish Management (Pós-Graduação em Gestão Editoria) pela FGV, e Pós Graduda em Direito da Criança e Adolescente, pela Escola do Ministério Público do Rio de Janeiro.[carece de fontes?]

BiografiaEditar

Em 2014 concorreu a deputada estadual pelo PRB e obteve uma expressiva votação, foi eleita com 74.803 votos.[carece de fontes?]

Em abril de 2015, em polêmica votação, foi uma das parlamentares a votar a favor da nomeação de Domingos Brazão para o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, nomeação esta muito criticada na época.[2] Votou a favor da privatização da CEDAE em fevereiro 2017.[3] Em 17 de novembro de 2017, se ausentou da votação pela revogação da prisão dos deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, denunciados na Operação Cadeia Velha, acusados de integrar esquema criminoso que contava com a participação de agentes públicos dos poderes Executivo e do Legislativo, inclusive do Tribunal de Contas, e de grandes empresários da construção civil e do setor de transporte.[4]

Referências

  1. ALERJ. «Tia Ju» 
  2. Pedro Zuazo (29 de abril de 2015). «Conselheiro vapt-vupt: veja quem votou em Brazão para o TCE». Jornal Extra. Consultado em 8 de dezembro de 2016 
  3. G1 (20 de fevereiro de 2017). «Saiba como votou cada deputado sobre a privatização da Cedae e veja opiniões». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  4. G1 (17 de novembro de 2017). «ALERJ revoga prisões de Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi». Consultado em 17 de novembro de 2017