Tickling

Tickling é uma prática que envolve a aplicação de cócegas com a finalidade de buscar a excitação sexual ou satisfação das pessoas envolvidas. Knismolagnia é o nome dado para o desejo sexual em sentir cócegas.[1]

Aplicação de cócegas num evento da subcultura do couro.

A prática do tickling é geralmente associada ao BDSM e não necessariamente envolve atividades sexuais.[2] Dentro da comunidade do tickling, a pessoa que aplica as cócegas é referida como tickler e a pessoa que recebe as cócegas é chamada de ticklee.[3] Práticas envolvendo bondage, como amarrar os braços e as pernas, são comumente utilizadas nessa atividade a fim de restringir a movimentação da pessoa que está sentindo cócegas.[2][4]

Referências

  1. Aggrawal, Anil (22 de dezembro de 2008). Forensic and Medico-legal Aspects of Sexual Crimes and Unusual Sexual Practices (em inglês). [S.l.]: CRC Press. p. 375. ISBN 978-1420043082 
  2. a b Persimmon, Olive (22 de agosto de 2016). «I Fell Into the World of Tickling Fetishes & Secretly Loved It». SheKnows (em inglês) 
  3. Sato, Mayumi (17 de novembro de 2019). «Tickling é fetiche por cócega: entenda a curiosa e divertida prática sexual». UOL 
  4. Song, Sandra (26 de março de 2019). «The Art of Tickle Torture». Paper (em inglês) 
  Este artigo sobre BDSM é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.