Abrir menu principal

Tim Tebow

jogador de futebol americano dos Estados Unidos

Timothy Richard "Tim" Tebow (14 de agosto de 1987, Makati, Filipinas) é um atleta profissional e comentarista esportivo americano. Ele começou sua carreira como desportista ainda na escola e de lá foi estudar na Universidade da Flórida. Foi, por quatro anos, quarterback do time de futebol americano da faculdade, onde se destacou para se tornar, segundo especialistas, um dos melhores jogadores universitários da história. Ele conquistou dois títulos do BCS National Championship (a final da NCAA) e ainda venceu o prêmio Heisman Trophy de melhor jogador universitário em 2007.[1] Após uma carreira curta com altos e baixos na da NFL, ele se tornou comentarista esportivo da ESPN antes de voltar ao mundo dos esportes e atualmente joga beisebol como outfielder no New York Mets.

Tim Tebow

Tebow em janeiro de 2012.
No. 15, 5, 11     
Quarterback
Informações pessoais
Data de nascimento: 14 de agosto de 1987 (32 anos)
Local de nascimento: Makati, Filipinas
Colegial : Ponte Vedra (FL) Nease
Altura: 6 ft 3 in (1 91 m) Peso: 245 lb (111 kg)
Informação da carreira
Faculdade: University of Florida
Draft da NFL: 2010 / Rodada: 1 / Escolha: 25
Estreou em 2010 pelo Denver Broncos
História da carreira
 Como jogador:
*Offseason e/ou apenas membro do practice squad
Pontos altos na carreira e prêmios
  • 2× Campeão do BCS National Championship Game (2007, 2009)
  • 2× Campeão da SEC Championship (2006, 2008)
  • 2× nomeado First-team All-American (2007, 2008)
  • Nomeado Second-team All-American (2009)
  • 3× nomeado First-team All-SEC (2007, 2008, 2009)
  • AP "Jogador do Ano" (2007)
  • Vencedor do Davey O'Brien Award (2007)
  • 2× vencedor do Maxwell Award (2007, 2008)
  • Vencedor do Heisman Trophy (2007)
  • SEC Offensive Player of the Year (2008)
  • Manning Award (2008)
  • William V. Campbell Trophy (2009)
Estatísticas de carreira na NFL até a temporada de 2012
TDINT     17–9
Jardas aéreas     2 422
Passer rating     75,3
Jardas terrestres     989
TDs terrestres     12
Estatísticas no NFL.com

Vida e carreiraEditar

Filho de nativos da Flórida, Tebow nasceu nas Filipinas em 1987. Seus pais, que eram missionários batistas, trabalhavam em uma igreja local. A gravidez foi complicada, já que sua mãe acabou contraindo disenteria amebiana, sendo que alguns médicos sugeriram que ela abortasse a criança. Porém Tim acabou nascendo saudável no dia 14 de agosto em Makati, cidade da região da Grande Manila.[2] Ele passou parte da sua infância sendo educado em casa, recebendo principalmente ensinamentos cristãos de seus pais devotos.[3] Quando se mudou para a Flórida, ele começou jogando como tight end e quarterback na Allen D. Nease High School.[4] Suas habilidades e história de vida atraiu a atenção da mídia e ele ganhou publicações em famosos meios de comunicação, como a revista Sports Illustrated e até participou de um documentário da ESPN.[5]

Em 2006 recebeu uma bolsa de estudos para a Universidade da Flórida (UF) e se tornou o quarterback titular do time em 2007, sendo que nesta temporada ele ganharia o Heisman Trophy, se tornando o primeiro jogador do segundo ano (sophomore) da faculdade a levar o prêmio.[6] Em 2008, ele liderou a UF a uma campanha de 13 vitórias em 14 jogos e conquistaram neste ano o título nacional, pela segunda vez seguida, onde ele foi nomeado o MVP (melhor jogador) daquela partida. Os Gators (como é chamado o time da universidade) repetiu a mesma performance no ano seguinte, perdendo apenas um jogo em 2009. Quando encerrou sua carreira universitária, Tebow detinha os melhores números da história da conferência em termos de eficiência no passe e touchdowns terrestres, aparecendo em terceiro e décimo (respectivamente) nestas categorias no livro de recordes da NCAA.[7]

 
Após cada vitória, Tebow constumava se ajoelhar e fazia uma rápida oração. O gesto, que ficou conhecido como Tebowing, acabou se tornando um sucesso viral na mídia e uma marca do jogador.[8][9]

Em 2010, Tebow manifestou que iria se inscrever no Draft da NFL. Apesar do sucesso na universidade, muitos duvidavam se ele teria uma carreira de sucesso na liga profissional de futebol americano. Sua mecânica para lançar a bola era o principal alvo da crítica, mas os ex treinadores, Jon Gruden e Tony Dungy, defenderam o talento do atleta.[10] Muitos analistas acreditavam que o jogador só seria selecionado na terceira rodada em diante do Draft e que possivelmente o destino seria o Jacksonville Jaguars, time da cidade onde viveu boa parte da vida.[11]

Para a surpresa e espanto dos analistas de futebol americano dos Estados Unidos, Tebow foi selecionado logo na primeira rodada (escolha nº 25) do Draft da National Football League pelo Denver Broncos. Em julho, ele assinou um contrato de 5 anos por US$11,2 milhões de dólares com o time.[12] O primeiro touchdown como profisisonal veio em 17 de outubro de 2010, em um jogo contra o New York Jets.[13] Dois meses depois, veio a estreia como titular contra o Oakland Raiders, onde a equipe acabou perdendo fora de casa.[14] Ele então atuou as duas partidas finais da temporada como o quarterback titular. No ano seguinte, com os Broncos indo mal (perdendo quatro dos primeiros cinco jogos), o treinador John Fox tomou a decisão de colocar Tebow como o titular. Apesar de não ter tido números tão bons, a equipe, sob sua liderança, venceu sete dos próximos onze jogos e garantiu a melhor campanha (8-8) da divisão AFC West. Naquela pós-temporada, ele liderou seu time a uma vitória improvável sobre o Pittsburgh Steelers na prorrogação.[15] Mesmo com um bem sucedido começo de carreira, os críticos ainda não estavam convencidos de suas habilidades. Ele acabou encerrando 2011 com o pior percentual de passes completados (40,4%) entre os QBs titulares da liga.[16]

Antes do começo da temporada de 2012, Tebow acabou sendo trocado e mandado para o New York Jets, já que no meio do ano os Broncos contrataram o quarterback Peyton Manning, que seria o titular da equipe.[17] Tim acabou atuando muito pouco pelos Jets e, em 29 de abril de 2013, ele foi cortado do time.[18] Ele então assinou um contrato de dois anos, sem garantias, com o New England Patriots em 11 de junho de 2013, mas foi dispensado novamente em 31 de agosto.[19] Mesmo tendo números ruins, estatisticamente falando, e com um prospecto não muito promissor, Tebow afirmou que não desistiria do sonho de continuar sendo um quarterback na NFL, mas ele acabou não sendo contratado por nenhuma franquia nos meses que se seguiram.[20][21]

Em 30 de dezembro de 2013, ele foi contratado pela ESPN para ser um analista de futebol americano universitário para o canal.[22]

No começo de 2015, Tebow voltou a manifestar interesse em voltar para a NFL. Ele participou do treinamento (combine) para veteranos e impressionou alguns olheiros. Então, a 20 de abril, ele assinou com o Philadelphia Eagles.[23] No começo de setembro do mesmo ano, foi dispensado após o término da pré-temporada.[24]

 
Tebow, em 2017, jogando beisebol pelos Mets da MLB.

Em 2016, Tebow anunciou que perseguiria uma carreira no beisebol profissional,[25] e logo assinou um contrato com o time do New York Mets da minor league em setembro. Ele jogou pela organização dos Mets na MiLB em 2017 e 2018.[26]

Referências

  1. «Tebow leads list of decade's best». ESPN.com. Consultado em 23 de janeiro de 2014 
  2. Richardson, Suzy A. (7 de outubro de 2007). «Coaching character». The Gainesville Sun. Consultado em 10 de novembro de 2007. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2012 
  3. «Tebow Family». Bob Tebow Evangelistic Association. Consultado em 22 de abril de 2008. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2012 
  4. Johnston, Joey (25 de dezembro de 2005). «A Cut Above». The Tampa Tribune. Cópia arquivada em 17 de setembro de 2007 
  5. «"Tebow in S.I.; former local prep stars heat up in college"». Consultado em 23 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 16 de julho de 2011  Página acessada em 23 de janeiro de 2014.
  6. «Florida QB Tebow is first underclassman to win Heisman». ESPN. The Associated Press. 9 de dezembro de 2007. Consultado em 23 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2012 
  7. «NCAA Football Bowl Subdivision Records» (PDF). National Collegiate Athletic Association. 2011. Consultado em 9 de novembro de 2012. Cópia arquivada (PDF) em 9 de novembro de 2012 
  8. Weir, Tom (12 de dezembro de 2011). «'Tebowing' becomes officially recognized as a word». USA Today. Cópia arquivada em 9 de janeiro de 2012 
  9. Barry, Dan (14 de janeiro de 2012). «He's a Quarterback, He's a Winner, He's a TV Draw, He's a Verb». The New York Times. Cópia arquivada em 20 de janeiro de 2012 
  10. Richardson, Anwar (27 de abril de 2009), «Kiper: Tebow not an NFL-caliber quarterback», Tamba Tribune 
  11. Hunt, David (8 de dezembro de 2009), «Draft Tebow for the Jaguars, Florida Gov. Crist says», The Florida Times-Union 
  12. Leahy, Sean (29 de julho de 2010). «Tim Tebow agrees to a contract with Denver Broncos». USA Today. Consultado em 30 de julho de 2010 
  13. «"Tooth and Nail"». Consultado em 23 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 20 de outubro de 2010  Página acessada em 23 de janeiro de 2014.
  14. «"Raiders keep postseason hopes alive by topping Tim Tebow, Broncos"»  Página acessada em 23 de janeiro de 2014.
  15. «Tim Tebow rediscovers magic as Broncos oust stunned Steelers in OT». Sports Illustrated. ESPN.com. 14 de janeiro de 2012. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  16. «"NFL Player Passing Statistics - 2011"»  Página acessada em 23 de janeiro de 2014.
  17. Cimini, Rich; Jane McManus and The Associated Press. «Tim Tebow traded to Jets». ESPN New York. Consultado em 21 de março de 2012. Cópia arquivada em 22 de março de 2012 
  18. Mike Garafolo (29 de abril de 2013). «Jets waive Tim Tebow after one season». USA Today 
  19. «Tim Tebow released by New England Patriots - NFL.com»  Página acessada em 23 de janeiro de 2014.
  20. Sessler, Marc. «Tim Tebow released by New England Patriots». NFL.com. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  21. AP-Sports (30 de dezembro de 2013). «Tim Tebow joins SEC Network, still pursues NFL career». AP-Sports, Yahoo Sports .
  22. Chip Patterson. «Tim Tebow hired by ESPN as college football analyst for SEC network». CBSSports.com. Consultado em 23 de janeiro de 2014 
  23. «"Tim Tebow signs with Philadelphia Eagles"»  Página acessada em 21 de abril de 2015.
  24. «"Report: Eagles cut Tim Tebow"»  Página acessada em 5 de setembro de 2015.
  25. Petchesky, Barry. «Tim Tebow Wants To Play In MLB, Will Fail At That Too». deadspin.com. Consultado em 1 de outubro de 2016 
  26. Mets, New York. «We've invited nine players to major league #SpringTraining including: Peter Alonso, P.J. Conlon, Kevin Kaczmarski, Patrick Mazeika, Drew Smith, Corey Taylor, Tim Tebow, David Thompson and Adonis Uceta. #Mets». Consultado em 2 de agosto de 2018 

Ligações externasEditar