Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Tito Estacílio Tauro (desambiguação).
Tito Estacílio Tauro Corvino
Cônsul do Império Romano
Consulado 45 d.C.
Morte 46 d.C.

Tito Estacílio Tauro Corvino (em latim: Titus Statilius Taurus Corvinus; m. 46) foi um senador romano eleito cônsul para o nundínio de janeiro a junho de 45 com Marco Vinício[1][2]. Era filho de Tito Estacílio Tauro, cônsul em 11, com Valéria, filha de Marco Valério Messala Corvino, e irmão de Tito Estacílio Tauro, cônsul em 44.

Índice

CarreiraEditar

Em 46, com Asínio Galo, um neto de Caio Asínio Polião, cônsul em 40 a.C., Corvino participou de uma conspiração contra o imperador Cláudio com a participação de diversos libertos do imperador. É certo que Galo foi exilado, mas é possível que Corvino tenha sido executado[3].

Corvino era um dos irmãos arvais e membro do colégio dos quindecênviros dos fatos sagrados[4].

FamíliaEditar

Corvino pode ter sido pai de Estacília Messalina, a terceira esposa do imperador Nero[5].

Ver tambémEditar

Referências

  1. Suetônio, Vidas dos Doze Césares, Vida de Cláudio 13, 2.
  2. Suetonius, Donna W. Hurley, Divvs Clavdivs (2001), pg. 112
  3. Barrett, Anthony A. (1996). Agrippina: Sex, Power and Politics in the Early Empire (em inglês). [S.l.]: B. T. Batsford, Ltd. p. 104 
  4. Prosopographia Imperii Romani (PIR) ² S 822.
  5. Lightman, Benjamin; Lightman (2008). A to Z of Ancient Greek and Roman Women (em inglês). [S.l.]: Facts on File, Inc. p. 303