Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Tito Estacílio Tauro (desambiguação).
Tito Estacílio Tauro Corvino
Cônsul do Império Romano
Consulado 45 d.C.
Morte 46 d.C.

Tito Estacílio Tauro Corvino (em latim: Titus Statilius Taurus Corvinus; m. 46) foi um senador romano eleito cônsul para o nundínio de janeiro a junho de 45 com Marco Vinício[1][2]. Era filho de Tito Estacílio Tauro, cônsul em 11, com Valéria, filha de Marco Valério Messala Corvino, e irmão de Tito Estacílio Tauro, cônsul em 44.

CarreiraEditar

Em 46, com Asínio Galo, um neto de Caio Asínio Polião, cônsul em 40 a.C., Corvino participou de uma conspiração contra o imperador Cláudio com a participação de diversos libertos do imperador. É certo que Galo foi exilado, mas é possível que Corvino tenha sido executado[3].

Corvino era um dos irmãos arvais e membro do colégio dos quindecênviros dos fatos sagrados[4].

FamíliaEditar

Corvino pode ter sido pai de Estacília Messalina, a terceira esposa do imperador Nero[5].

Ver tambémEditar

Referências

  1. Suetônio, Vidas dos Doze Césares, Vida de Cláudio 13, 2.
  2. Suetonius, Donna W. Hurley, Divvs Clavdivs (2001), pg. 112
  3. Barrett, Anthony A. (1996). Agrippina: Sex, Power and Politics in the Early Empire (em inglês). [S.l.]: B. T. Batsford, Ltd. p. 104 
  4. Prosopographia Imperii Romani (PIR) ² S 822.
  5. Lightman, Benjamin; Lightman (2008). A to Z of Ancient Greek and Roman Women (em inglês). [S.l.]: Facts on File, Inc. p. 303