Abrir menu principal

Tomaszów Lubelski

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Tomaszów Lubelski é uma cidade da Polónia, na voivodia de Lublin e no condado de Tomaszów Lubelski. Estende-se por uma área de 13,29 km², com 20 222 habitantes, segundo os censos de 2007, com uma densidade 1522 hab/km².

Tomaszów Lubelski
Tomaszów Lubelski
POL Tomaszów Lubelski New COA.png
Tomaszów Lubelski PSM.jpg
Voivodia Lublin
Powiat Tomaszowski (lubelski)
Gmina Tomaszów Lubelski
Área 13,29 km²
População (2013[1]) 19983 habitantes
Densidade 1522 hab/km²
Código telefônico 84
Matrículas de automóveis LTM
Localização
Localização de Tomaszów Lubelski na Polónia 50° 27' N 23° 25' E
Cidade da Polónia Flag of Poland.svg

HistóriaEditar

A origem da cidade data do século XVI, quando o chanceler Jan Zamoyski criou um lugarejo na margem do rio Sołokija, que se chamou Jelitów. Em 1613 a aldeola foi denominada de Tomaszów em homenagem a Tomasz, filho do conde Zamoyski. A localização favorável da aldeia na rota comercial que liga o centro do país e a parte sudeste contribuiu muito para o desenvolvimento desta. Alguns anos depois, Tomaszów recebeu de Tomasz Zamoyski os direitos de cidade, que foram confirmadas por Sigismundo III, que também deu à cidade um privilégio importante: o direito de armazenagem de sal. Deste então, observa-se um desenvolvimento rápido da cidade, que contava naquele tempo com quase 4000 habitantes. O incremento foi interrompido em meados do século XVII, causado pelas guerras com os suecos e com as tropas de Chmielnicki, e por epidemias que exterminaram os habitantes da cidade. Na segunda metade do século XVIII, como resultado das Partições da Polónia, Tomaszów ficou sob a jurisdição austríaca. Em 1775, a cidade foi quase totalmente destruída por um incêndio. Em 1915, durante a Primeira Guerra Mundial, perto de Tomaszów houve uma grande batalha das tropas russas e austríacas. Depois da restauração da independência e da guerra polaca-bolchevique, o marechal Józef Piłsudski visitou a cidade. Tomaszów, de novo, começou a desenvolver-se na área económica e cultural. Foi construída um mercado, um edifício do conselho regional, uma escola do terceiro ciclo e o hospital foi reconstruído. A cidade tinha o seu jornal local "Ziemia Tomaszowska". A 7 de setembro de 1939, logo após o início da Segunda Guerra Mundial, a cidade sofreu muitos danos em consequência do bombardeamento alemão. Entre 17 e 20 de setembro de 1939 os exércitos unidos "Cracóvia" e "Lublin", dirigidos pelo general Tadeusz Piskor, lutaram contra as tropas alemãs mas  as forças polacas capitularam. Durante muito tempo a cidade esteve sob a ocupação alemã, durante a qual quase metade da população morreu.

MonumentosEditar

  • Igreja Católica em madeira do século XVII
  • Igreja Ortodoxa do século XVI

Atrações turísticasEditar

  • Cemitério judaico
  • Reserva natural "Piekiełko"
  • Reserva natural  Biała Góra
  • Museu Regional Janusz Peter

CulturaEditar

Desde 2006 organiza-se anualmente a convenção de Fantástico "Kreskon". É uma organização dos jovens fãs de Fantástico (associados no Clube de Fantástico em Tomaszów que se chama "Sussurro do Leste"). O objetivo é conhecer outros amantes do género. Para os mais interessados há um grande leque de atrações - encontros com autores, concursos, palestras, debates e muito mais.

Em 2008 houve a primeira reconstrução histórica da batalha de Tomaszów. Nela tomaram partes grupos históricos de toda a Polónia. Nos anos seguintes, tem havido outras edições.

PersonalidadesEditar

  • Jan Leonowicz - pseudónimo "Burta", chefe militar do Exército Nacional Polaco/Liberdade e Imparcialidade
  • Stefan Kobos - pseudónimo "Wrzos", o último comandante da organização clandestina anti-comunista Liberdade e Imparcialidade em Tomaszów Lubelski
  • Joanna Pacuła - atriz
  • Jacob Mincer- economista, pai da moderna economia do trabalho

Referências

Ligação externaEditar