Tomi Adeyemi

romancista norte-americana

Tomi Adeyemi (1 de agosto de 1993) é uma escritora norte-americana de origem nigeriana. Ela ficou conhecida por seu livro Filhos de Sangue e Osso, o primeiro da trilogia O Legado de Orïsha, publicado no Brasil pela editora Rocco.[1] Em 2018, ganhou o Prêmio Andre Norton de Ficção Científica e de Fantasia para Jovens Adultos,[2] e em 2019, foi finalista no Prêmio Lodestar para Melhor Livro para Jovens Adultos.[3]

Tomi Adeyemi
Nascimento 1 de agosto de 1993 (27 anos)
Residência San Diego, Estados Unidos
Nacionalidade americana
Alma mater Universidade de Harvard
Ocupação escritora
Principais trabalhos Filhos de Sangue e Osso
Prêmios Prêmio Andre Norton
Página oficial
http://www.tomiadeyemi.com/

BiografiaEditar

Tomi Adeyemi nasceu em 1 de agosto de 1993, nos Estados Unidos, depois que seus pais emigraram da Nigéria. Seu pai era médico na Nigéria, mas teve que trabalhar como taxista até que suas qualificações fossem transferidas, enquanto que sua mãe trabalhou como faxineira. Adeyemi cresceu em Chicago, passando por dificuldades financeiras. Foi apenas quando adulta que ela começou a abraçar sua herança nigeriana e descreveu seu romance como uma carta de amor à sua cultura, explicando: "Eu não pensei muito nisso e acho que esse é o tipo de experiência da primeira geração. Você está apenas tentando se encaixar. Você não percebe o quão legal é sua cultura até que você saia dessa fase de tentar se encaixar ".[4]

Adeyemi escreveu sua primeira história aos cinco anos de idade, criando uma personagem que seria uma irmã gêmea, também chamada Tomi. Mas, ela só foi criar outra personagem negra aos 18 anos.[5]

Adeyemi se formou na Hinsdale Central High School em Hinsdale, Illinois em 2011.[6] Ela se formou na Universidade de Harvard com um diploma de honra em Literatura inglesa.[7] Posteriormente, ganhou uma bolsa de estudos e foi para Salvador, Brasil, pesquisar a história da escravidão brasileira e traçar uma comparação entre a identidade afro-brasileira e afro-americana. Depois de tomar conhecimento sobre orixás e as religiões de matriz africana, a autora passou a estudar mitologia e cultura da África Ocidental.[8][9]

 
Adeyemi, canto superior esquerdo, com outros autores de fantasia em um painel de discussão na Comic Con Nova York, em 2017

Depois Adeyemi se mudou para a Califórnia e trabalhou em uma produtora de filmes de Los Angeles. Quando ela decidiu reduzir suas horas de trabalho para escrever um livro, seus pais, que haviam saído da Nigéria para lhe proporcionar uma vida melhor, não aceitaram inteiramente a ideia. Por fazer parte da primeira geração de sua família a sair da Nigéria, seus pais esperavam que ela seguisse uma carreira mais estável como medicina, direito ou engenharia.[10] Enquanto trabalhava em seu primeiro romance, Adeyemi foi instrutora de redação criativa.[11]

O primeiro romance escrito por Adeyemi não obteve um retorno positivo. Em vez de desistir, ela se reservou um ano para escrever outro livro, que se tornou Filhos de Sangue e Osso, e entrou no Pitch Wars, um programa de competição no qual escritores emergentes trabalham em conjunto com editores e autores para revisar seu trabalho antes de enviá-lo para um agente literário.[12]

A inspiração para o livro Filhos de Sangue e Osso surgiu, durante seu período de estudos no Brasil, quando a autora entrou em uma loja de um museu e viu um cartão postal de orixás. Adeyemi relata que nunca tinha visto imagens de deuses e deusas negras e soube imediatamente que tinha que escrever algo ambientado neste mundo.[13][14]

O romance de estréia de Adeyemi, Filhos de Sangue e Osso, foi lançado em março de 2018, nos Estados Unidos, e estreou na primeira posição da lista de best-sellers de capa dura para jovens adultos do New York Times.[15] O livro conta a história de Zélie Adebola, uma jovem que luta contra a monarquia para devolver a magia ao seu povo. Adeyemi contou que escreveu seu romance de fantasia ambientado na África Ocidental para que garotas negras pudessem se sentir representadas pela protagonista e pudessem sonhar em ter uma aventura mágica, mesmo que a sociedade diga que não.[16] Filhos de Sangue e Osso foi premiado, em 2018, com o Prêmio Andre Norton de Ficção Científica e de Fantasia para Jovens Adultos,[17] e em 2019, foi finalista no Prêmio Lodestar para Melhor Livro para Jovens Adultos.[18]

A Fox 2000 comprou os direitos de adaptação do livro para filme, e o acordo foi de aproximadamente sete dígitos, sendo considerado um dos maiores acordos de publicação de um romance estreante para jovens adultos.[19][20]

Adeyemi mora atualmente em San Diego, Califórnia.[21]

ControvérsiaEditar

Em novembro de 2018, Adeyemi acusou a autora de best-sellers Nora Roberts de plagiar o título de seu livro, Filhos de Sangue e Osso.[22] Roberts, no entanto, esclareceu que seu livro já tinha este título quando foi enviado para a sua editora, um ano antes do livro de Adeyemi. Ela também criticou a falta de verificação de fatos de Adeyemi e o fato dela não ter excluído a acusação um dia depois.[23] De acordo com o Escritório de Direitos Autorais dos Estados Unidos, o copyright "não protege nomes, títulos, slogans ou frases curtas".[24][25][26] Adeyemi retirou a acusação dizendo: "depois de conversar com ela, acredito que nossos títulos tenham sido criados isoladamente".[27]

BibliografiaEditar

Livros publicados no Brasil

Referências

  1. «Children of Blood and Bone no Brasil». Rocco. 19 de julho de 2018. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  2. «2018 Nebula Awards» (em inglês). Nebula Awards. 18 de maio de 2019. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  3. «2019 Hugo Award & 1944 Retro Hugo Award Finalists» (em inglês). The Hugo Awards. 2 de abril de 2019. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  4. Kembrey, Melanie (9 de março de 2018). «Interview: Tomi Adeyemi and her fantasy novel inspired by Black Lives Matter» (em inglês). The Sidney Morning Herald. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  5. Shapiro, Lila (23 de fevereiro de 2018). «Watch the Book Trailer for Tomi Adeyemi's Children of Blood and Bone, One of the Biggest Deals in YA History» (em inglês). Vulture. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  6. Wols, Lauren (21 de março de 2018). «New author Tomi Adeyemi visits her alma mater» (em inglês). Devils’ Advocate. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  7. Colón, Adriana (1 de março de 2018). «WHERE ARE THEY NOW: Q&A with 101 alum Tomi Adeyemi (CHILDREN OF BLOOD & BONE)» (em inglês). Harvardwood. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  8. Shapiro, Lila (23 de fevereiro de 2018). «Watch the Book Trailer for Tomi Adeyemi's Children of Blood and Bone, One of the Biggest Deals in YA History» (em inglês). Vulture. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  9. Lodge, Sally (31 de maio de 2019). «BookExpo 2019: Tomi Adeyemi Keeps Fantasy Real» (em inglês). Publishers Weekly. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  10. Kembrey, Melanie (9 de março de 2018). «Interview: Tomi Adeyemi and her fantasy novel inspired by Black Lives Matter» (em inglês). The Sidney Morning Herald. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  11. Wols, Lauren (21 de março de 2018). «New author Tomi Adeyemi visits her alma mater» (em inglês). Devils’ Advocate. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  12. Kembrey, Melanie (9 de março de 2018). «Interview: Tomi Adeyemi and her fantasy novel inspired by Black Lives Matter» (em inglês). The Sidney Morning Herald. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  13. Shapiro, Lila (23 de fevereiro de 2018). «Watch the Book Trailer for Tomi Adeyemi's Children of Blood and Bone, One of the Biggest Deals in YA History» (em inglês). Vulture. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  14. Lodge, Sally (31 de maio de 2019). «BookExpo 2019: Tomi Adeyemi Keeps Fantasy Real» (em inglês). Publishers Weekly. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  15. «Young Adult Hardcover» (em inglês). The New York Times. 25 de março de 2018. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2019 
  16. «Tomi Adeyemi's unpublished novel and fantasy movies» (em inglês). Business Day. 1 de abril de 2017. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2019 
  17. «2018 Nebula Awards» (em inglês). Nebula Awards. 18 de maio de 2019. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  18. «2019 Hugo Award & 1944 Retro Hugo Award Finalists» (em inglês). The Hugo Awards. 2 de abril de 2019. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  19. Fleming Jr., Mike (28 de março de 2017). «Fox 2000, Macmillan Land African Flavored Fantasy Novel 'Children Of Blood And Bone' In Splashy Deal» (em inglês). Deadline. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2019 
  20. Danielle, Britni (30 de março de 2017). «Tomi Adeyemi's Debut Novel Heading to the Big Screen in Blockbuster Deal» (em inglês). Ebony. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2019 
  21. Fleming Jr., Mike (28 de março de 2017). «Fox 2000, Macmillan Land African Flavored Fantasy Novel 'Children Of Blood And Bone' In Splashy Deal» (em inglês). Deadline. Consultado em 29 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2019 
  22. Adeyemi, Tomi. «Twitter Profile». Twitter. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2019 
  23. Roberts, Nora. «Mob Rule By Social Media». Fall Into The Story. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2018 
  24. «Copyright FAQ». copyright.gov 
  25. Jordan, Tina. «Seeing Double on the Shelves». nytimes.com 
  26. Kramer Bussel, Rachel. «Romance Author Nora Roberts RespondsTo Tomi Adeyemi Accusation: 'You Can't Copyright A Title'». forbes.com 
  27. Adeyemi, Tomi. «Twitter Profile». Twitter. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2018 

Ligações externasEditar