Tony da Costa Fernandes

político angolano

Tony da Costa Fernandes (nascido em 1943) foi Ministro dos Negócios Estrangeiros da UNITA, em Angola. Na década de 1990, Fernandes e o Ministro do Interior da UNITA, General Miguel N'Zau Puna, supostamente descobriram o facto de que o líder da UNITA Jonas Savimbi ordenou os assassinatos de Wilson dos Santos, representante da UNITA em Portugal, e de Tito Chingunji, um dos predecessores de Costa Fernandes. As mortes de Wilson dos Santos e Chingunji e as deserções de Fernandes e Puna enfraqueceram as relações EUA-UNITA e prejudicaram seriamente a reputação internacional de Savimbi.[1]

Referências