Abrir menu principal

Três Princípios do Povo

Sun Yat-sen, o criador dos Três Princípios do Povo.

Os Três Princípios do Povo (chinês tradicional: 三民主義; chinês simplificado: 三民主义; pinyin: Sān Mín Zhǔyì), também conhecido como Doutrina San-min, é uma filosofia política desenvolvida por Sun Yat-sen como parte de uma filosofia para fazer a China uma livre, próspera e poderosa nação. Os três princípios são, muitas vezes, resumidos como nacionalismo, democracia e bem-estar do povo.

Sua influência e legado de implementação é mais aparente no governo da República da China, que atualmente administra Taiwan, Penghu, Kinmen e as ilhas Matsu. Essa filosofia também é considerada como peça fundamental na política da República da China pelo Kuomintang. Os princípios também aparecem na primeira linha do Hino Nacional da República da China.

OrigemEditar

 
O conceito apareceu pela primeira vez no jornal Ming Bao em 1905 como "Três Grandes Princípios" (三大主義) ao invés de "Três Princípios do Povo" (三民主義).

Em 1894, quando a Sociedade para a Regeneração Chinesa foi formada, Sun Yat-sen havia criado somente dois princípios: nacionalismo e democracia. Ele não havia desenvolvido o terceiro princípio, bem-estar social, até sua viagem de três anos para a Europa (1896–1898).[1] Ele não anunciou suas idéias até a primavera de 1905, quando estava na Europa novamente. Sun estava em Bruxelas quando fez seu primeiro discurso sobre os "Três Princípios do Povo".[2] Sun foi capaz de organizar em muitas cidades a Sociedade para a Regeneração Chinesa. Havendo cerca de 30 membros em Bruxelas, 20 em Berlim e 10 em Paris.[2] Depois que Tongmenghui foi formado, Sun publicou no editorial Min Bao (民報).[1] Esta foi a primeira vez em que suas ideias foram expostas. Mais tarde, na edição de aniversário da Min Bao, seu longo discurso sobre os três princípios foram impressos.[1]

Acredita-se que a ideologia é fortemente baseada nas experiencias de Sun nos Estados Unidos e contém elementos do movimento progressista americano e a linha de pensamento do Discurso de Gettysburg de Abraham Lincoln, "governo do povo, pelo povo, para o povo", servindo como inspiração para os Três Princípios.[2] Os Três Princípios do Povo de Sun Yat-sen é como uma extensão do guia para a modernização da China, desenvolvido por Hu Hanmin.[3]

Os princípiosEditar

Mínzú (Nacionalismo)Editar

O princípio Mínzú (民族主義, Mínzú Zhǔyì) é comumente referido como "Nacionalismo", literalmente "Populismo" ou "Governo do Povo". Sun Yat-sen se refere à independência do domínio imperialista. Para alcançar isso Sun acreditou que a China deveria desenvolver o "nacionalismo chinês", Zhonghua Minzu, em oposição a um "nacionalismo étnico", então unindo todas as diferentes etnias da China, composta principalmente por cinco grupos étnicos majoritários, sendo eles os Han, Mongóis, Tibetanos, Manchus e os Uigures, que juntos são simbolizados pela Bandeira das Cinco Cores da Primeira República (1911–1928). Este sentimento de nacionalismo é diferente da ideia de "etnocentrismo", que equivale ao mesmo significado de nacionalismo na língua chinesa. Sun argumenta que "minzu", que pode ser traduzido como "povo", "nação" ou "raça", é definida através da partilha comum de sangue, modo de vida, religião, língua e costumes.

Mínquán (Democracia)Editar

O princípio Mínquán (民權主義, Mínquán Zhǔyì) é comumente referido como "Democracia", literalmente "O Poder do Povo" ou "Governado pelo Povo". Para Sun, é representado pelo governo constitucional do ocidente. Ele dividiu a política de sua China ideal em dois 'poderes': o poder da política e o poder do governo.

O poder da política (政權, zhèngquán) são os poderes do povo para expressar seus desejos políticos, semelhante aos parlamentos de outros países, e representados pela Assembleia Nacional. Há quatro desses poderes: eleição (選舉), recall (罷免), iniciativa popular (創制) e referendo (複決). Esses poderes podem ser equiparados aos "direitos políticos".

O poder do governo (治權, zhìquán) são os poderes da administração. Sun expandiu a teoria constitucional euro-americana de um governo de três ramos e o sistema de pesos e contrapesos incorporando a tradição administrativa chinesa para criar um governo de cinco ramos, sendo cada um deles chamados de Yuan (院, yuàn, literalmente "corte"). O Legislativo Yuan, o Executivo Yuan e o Judiciário Yuan provém da teoria de Montesquieu, enquanto o Controle Yuan e o Exame Yuan provém da tradição chinesa. (O Legislativo Yuan foi inicialmente concebido como um ramo do governo, não como um parlamento).

Mínshēng (Bem-estar social)Editar

O princípio Mínshēng (民生主義, Mínshēng Zhǔyì) é comumente referido como "O Bem-estar do Povo" ou "Governo para o Povo". O conceito pode ser entendido como o bem-estar social da população e como uma crítica direta as imperfeições tanto do socialismo quanto do capitalismo. Neste princípio Sun foi influenciado pelo pensador americano Henry George, assim planejando implantar uma reforma tributária georgista.[4] O imposto sobre o valor da terra em Taiwan é um legado desta reforma. Sun dividiu o bem-estar em quatro áreas: roupas, comida, habitação e transporte; e planejou como um governo ideal poderia cuidar dessas áreas para seu povo. Sun morreu antes de ser capaz de explicar plenamente sua visão desse princípio, o que tem sido alvo de muito debate tanto no Partido Nacionalista quanto no Partido Comunista. Sun Yat-sen escreveu o Mínshēng no contexto chinês, mas não abordou os detalhes antes de morrer. Chiang Kai-shek aprofundou o princípio Mínshēng tanto na importância do bem-estar social quanto nas atividades recreativas para uma China modernizada em 1953 na ilha Formosa, Taiwan.[5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c Li Chien-Nung, translated by Teng, Ssu-yu, Jeremy Ingalls.
  2. a b c Sharman, Lyon (1968). Sun Yat-sen: His life and its meaning, a critical biography (em inglês). Stanford: Stanford University Press. pp. 94, 271 
  3. «三民主義的連環性» (em chinês). 中華百科全書 (Chinese Encyclopedia Online). Consultado em 16 de setembro de 2017 
  4. Trescott, Paul B. (2007). Jingji Xue: The History of the Introduction of Western Economic Ideas Into China, 1850-1950 (em inglês). [S.l.]: Chinese University Press. pp. 46–48 
  5. «民生主義育樂兩篇補述» (em chinês). 國家教育研究院 (National Academy for Educational Research). Consultado em 16 de setembro de 2017 

BibliografiaEditar

  • Yat-Sen, Sun (1974). D'Elia, Pasquale, ed. The Triple Demism of Sun Yat-Sen (em inglês). [S.l.]: Ams Press Inc. ISBN 978-0404569297