Abrir menu principal
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde abril de 2013). Ajude e colabore com a tradução.

Em astrodinâmica ou mecânica celeste uma trajetória parabólica é uma órbita kepleriana com excentricidade igual a 1. Quando se movendo para longe de sua origem é chamada de órbita de escape, caso contrário é uma órbita de captura.

Sob pressupostos padrões um corpo viajando em uma órbita de escape irá tender ao infinito, com velocidade relativa ao corpo central tendendo a zero, e portando não deverá retornar jamais. Trajetórias parabólicas são um tipo de trajetória de escape de mínimo de energia.

Índice

VelocidadeEditar

Sob os pressupostos padrões, a velocidade orbital ( ) de um corpo viajando ao longo de uma trajetória parabólica pode ser calculada como:

 

onde:

Em qualquer posição o corpo em órbita tem a velocidade de escape para aquela posição.

Se o corpo tem a velocidade de escape em relação à Terra, ele ainda não tem velocidade suficiente para escapar do Sistema Solar, desta forma próximo da Terra a órbita irá se assemelhar a uma parábola, mas mais adiante ela irá se curvar em uma órbita elíptica em torno do Sol.

Esta velocidade ( ) é similar à velocidade orbital de um corpo em órbita circular de raio igual à posição radial do corpo orbitante na trajetória parabólica:

 

onde:

Equação do deslocamentoEditar

Sob os pressupostos padrões, para um corpo que se move neste tipo de trajetória, a equação orbital é:

 

onde:

EnergiaEditar

Sob os pressupostos padrões, a energia orbital específica ( ) da trajetória parabólica é zero, assim a equação de conservação de energia orbital para esta trajetória assume a forma:

 

onde:

Trajetória parabólica radialEditar

Uma trajetória parabólica radial, é uma trajetória em linha reta não periódica onde a velocidade relativa dos dois objetos, sempre excedem a velocidade de escape. Existem dois casos: os corpos se movem se aproximando ou se afastando um do outro.

Existe uma fórmula simples para a posição em função do tempo:

 

onde

  • μ é a Constante Gravitacional
  •   corresponde ao tempo estimado de início ou fim no centro do corpo central.

Ver tambémEditar

Referências