Abrir menu principal
Como ler uma infocaixa de taxonomiaTricladida
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Platyhelminthes
Classe: Turbellaria
Subclasse: Seriata
Ordem: Tricladida
Lang, 1884
Subordens[1]

Os tricládidos (Tricladida) constituem uma ordem biológica de turbelários não parasitas, de vida livre. Podem viver em ambiente aquáticos marinhos (subordem Maricola), de água doce (famílias Planariidae, Dendrocoelidae, Kenkiidae, Dugesiidae) e terrestres (família Geoplanidae).

Índice

DescriçãoEditar

Os tricládidos caracterizam-se por apresentar um intestino tubular ramificado em três partes: uma anterior e duas posteriores, cada uma possuindo cecos e ovários situados anteriormente, próximos à faringe. Esta faringe comunica-se com os três ramos principais do intestino e pode servir para a excreção.

Classificação e filogeniaEditar

Atualmente a ordem Tricladida é subdividida em três subordens, Maricola, Continenticola e Cavernicola[1], mas deste último pouco se sabe. Maricola é constituido pelas planarias marinhas, enquanto Continenticola é formado por quatro famílias de água doce e uma família terrestre, chamada Geoplanidae.

Antigamente os tricládidos eram classificados segundo a sua ecologia, Paludicola (planárias de água doce), Terricola (plánarias terrestres) e Maricola (plánarias marinhas).[2] . Hoje, sabe-se que o grupo Paludicola é parafilético, já que segundo estudos moleculares[3][4] e morfólogicos o grupo Terricola seria derivado a partir de plánarias de água doce e portanto deveria agrupar-se com estas. As plánarias terrestres seriam assim grupo irmão de Dugesidea. Em 1998 Carranza et al. propuseram que tanto os tricládidos terrestres quanto os dulcíquolas fossem agrupados em um clado monofilético denominado Continenticola.[3] Este grupo foi finalmente criado em 2009.[1]

TaxonomiaEditar

Classificação taxonômica de Tricladida segundo Sluys et al. 2009:

ReferênciasEditar

  1. a b c Sluys, R., Kawakatsu, M., Riutort, M. & Baguñà, J. 2009. "A new higher classification of planarian flatworms (Platyhelminthes, Tricladida)". Journal of Natural History, vol. 43, pag. 1763-1777.
  2. Hallez P. (1892). Classification des Ticlades, Bulletin de la Société Zoologique de France.
  3. a b Carranza, S., Littlewood, D.T., Clough, K.A., Ruiz-Trillo, I., Baguñà, J. & Riutort, M. 1998. "A robust molecular phylogeny of the Tricladida (Platyhelminthes: Seriata) with a discussion on morphological synapomorphies". Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences. 265(1396):631-640.
  4. Álvarez-Presas, M, Baguñà J, Riutort M. 2008. Molecular phylogeny of land and freshwater planarians (Tricladida, Platyhelminthes): from freshwater to land and back. Molecular Phylogenetics and Evolution. 47:555-568.