Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros ciclones tropicais chamados Soulik, veja Tufão Soulik.
Tufão Soulik
Categoria 2 (EFSS)
O tufão Soiuik durante seu pico de intensidade sobre Iwo Jima
Formação 9 de Outubro de 2006
Dissipação 16 de outubro de 2006
Vento mais forte (1 min) 90 nós (167 km/h, 104 mph)
Vento mais forte (10 min) 75 nós (139 km/h, 86 mph)
Pressão mais baixa 955 hPa (mbar) ou 716 mmHg
Danos Desconhecidos
Fatalidades Nenhuma
Áreas afetadas Ilhas Marianas do Norte e Iwo Jima
Parte da
Temporada de tufões no Pacífico de 2006

O tufão Soulik (designação internacional: 0618; designação do JTWC: 21W) foi um ciclone tropical que afetou as Ilhas Marianas do Norte e Iwo Jima, Japão em meados de Outubro de 2006. Soulik foi o vigésimo quinto ciclone tropical, a décima oitava tempestade tropical e o décimo tufão da temporada de tufões no Pacífico de 2006, segundo o JTWC. Segundo a AMJ, Soulik foi o décimo oitavo sistema tropical nomeado e o décimo primeiro tufão da temporada. Soulik formou-se de uma perturbação tropical em 8 de Outubro a leste das Ilhas Marianas e seguiu para noroeste e posteriormente para nordeste sobre o Oceano Pacífico noroeste, afetando as Ilhas Marianas do Norte e Iwo Jima, antes de se tornar um ciclone extratropical em 15 de Outubro.

O sistema tropical causou fortes chuvas sobre as Ilhas Marianas e Iwo Jima, embora não tenha havido relatos de prejuízos nem vítimas nestas ilhas.

História meteorológicaEditar

 
O caminho de Soulik

Uma área de convecção formou-se em 6 de Outubro a cerca de 240 km a norte-noroeste de Kwajalein. Naquele momento, não havia evidência de uma circulação ciclônica de baixos níveis.[1] No entanto, uma circulação ciclônica começou a se formar e a Agência Meteorológica do Japão começou a monitorar o sistema como uma fraca depressão tropical em seus boletins marítimos em 8 de Outubro.[2] O sistema continuou a se consolidar e, mais tarde, o Joint Typhoon Warning Center (JTWC) emitiu um alerta de formação de ciclone tropical (AFCT). Neste momento, o sistema estava localizado a cerca de 575 km a norte-nordeste de Pohnpei. Segundo o JTWC, as condições ambientais eram favoráveis para a formação de um ciclone tropical, com um anticiclone acima do sistema e um cavado troposférico de altos níveis a noroeste do mesmo. Estes fatores, juntamente com ventos de cisalhamento, davam sustentação para bons fluxos externos, que conseqüentemente fortaleciam o sistema.[3] No começo da madrugada de 9 de Outubro, o JTWC emitiu seu primeiro aviso sobre a recém-formada depressão tropical 21W. Neste momento, o sistema localizava-se a cerca de 770 km a leste de Guam.[4] Deslocando-se para noroeste em torno da periferia de uma alta subtropical, o sistema tornou-se uma tempestade tropical, segundo o JTWC, apenas 12 horas depois.[5] Horas depois, a AMJ também classificou o sistema numa tempestade tropical e lhe atribuiu o nome Soulik.[6] O nome foi atribuído pelos Estados Federados da Micronésia e refere-se a um título de chefia em Pohnpei.[7] Em 10 de Outubro, a AMJ classificou Soulik numa tempestade tropical severa.[8]

Soulik intensificou-se lentamente devido a restrições nos fluxos externos e também por causa dos ventos moderados de cisalhamento. Assim que os ventos máximos sustentados alcançaram 100 km/h, os ventos de cisalhamento aumentaram e a tendência de intensificação do sistema foi cessada.[1] Soulik manteve a mesma intensidade por cerca de 48 horas assim que se movia para noroeste, ao longo da periferia da alta subtropical.[1] A formação de outra alta subtropical mais ao norte e a passagem de um cavado de ondas curtas causaram ao sistema a seguir por uma trajetória mais ao norte.[1] Além dos ventos de cisalhamentos os fluxos externos setentrionais do sistema foi significativamente reduzidos. Mas no entanto, os fluxos externos setentrionais foram restabelecidos e o sistema voltou a se fortalecer, tornando-se um tufão ao meio-dia de 12 de Outubro, segundo JTWC e segundo a AMJ.[1][9] Mais tarde, Soulik desacelerou seu movimento assim que se posicionou entre duas altas subtropicais. Enquanto isso, o tufão intensificou-se mais e alcançou o seu pico de intensidade, com ventos máximos sustentados de 165 km/h.[10] Movendo-se muito lentamente, Soulik passou a apenas 37 km de Iwo Jima, Japão. Levando em consideração que o raio de ventos máximos de Soulik era de aproximadamente 55 km, Iwo Jima foi atingida com ventos com intensidade de tufão.[1] A aproximação de um cavado de médias latitudes fez acelerar o movimento de Soulik, que começou a seguir para norte-nordeste. Os fortes ventos do oeste que o cavado gerava fez enfraquecer o tufão. A tendência de enfraquecimento tornou-se evidente a partir de 14 de Outubro.[1][11] Sendo afetado pelos ventos do oeste e também pela inserção de ar seco, Soulik enfraqueceu-se numa tempestade tropical às 15:00 UTC de 15 de Outubro, segundo o JTWC.[12] Apenas seis horas depois, o JTWC emitiu seu último aviso sobre o sistema assim que Soulik começou a se tornar um ciclone extratropical.[13] A AMJ manteve Soulik como um tufão até o começo da madrugada de 16 de Outubro, quando desclassificou o sistema numa tempestade tropical severa.[14] Doze horas depois, a AMJ também emitiu seu último aviso sobre o sistema assim que Soulik tornou-se um ciclone extratropical.[14]

A Agência Meteorológica do Japão (AMJ) continuou a monitorar o ciclone extratropical remanescente de Soulik em seus boletins ultramarinhos até o meio-dia UTC de 17 de Outubro, quando o sistema cruzou a Linha Internacional de Data.[15]

Preparativos e impactosEditar

Assim que o Joint Typhoon Warning Center (JTWC) emitiu o seu primeiro aviso sobre o sistema no começo da madrugada de 9 de Outubro, o escritório do Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos emitiu um alerta de tempestade tropical para Agrihan,[16] que foi substituído por um aviso de tempestade tropical no dia seguinte.[8] Todos os avisos e alertas foram cancelados em 11 de Outubro.[17] A precipitação acumulada provocada pelas fortes chuvas associadas a Soulik chegou a 205 mm na ilha Pagan.[18]

Dias depois, Soulik afetou Iwo Jima, Japão, apesar de não haver relatos sobre vítimas ou prejuízos na ilha.

Ver tambémEditar

  Portal da
meteorologia
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tufão Soulik (2006)

Referências

Ciclones tropicais da Temporada de tufões no Pacífico de 2006
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5



*PAGASA
#JTWC
SN - Sem nome