Turiba do Sul

distrito do município de Itaberá

Turiba do Sul é um distrito do município brasileiro de Itaberá, no interior do estado de São Paulo[1][2]. O distrito é formado pela vila de Turiba do Sul (sede) e pelo povoado de Cerrado (aglomerado rural).

Turiba do Sul
  Distrito do Brasil  
Localização
Mapa
Mapa de Turiba do Sul
Coordenadas 23° 45' 39" S 49° 16' 24" O
Estado  São Paulo
Município Itaberá
História
Criado em 18 de fevereiro de 1959 (65 anos)
Características geográficas
Área total 131,829 km²
População total (2010) 935 hab.

História

editar

Origem

editar

O patrimônio de Turiba do Sul, que anteriormente era denominado Fazenda Velha, começou a se formar a partir do empenho de Pedro Raimundo Pimenta, conhecido por Pedro Carapina, e de João Geraldo de Lima[3].

Os dois haviam chegado de Queluz junto com a comitiva de Camillo Sabino de Macedo, dono da então Fazenda Ponte Alta, que também viera de Queluz anos antes. É provável que Camillo Sabino de Macedo seja o dono original das terras onde surgiu Turiba, já que há relatos que havia um fazendeiro local, proprietário de escravos, conhecido por Macedão[3].

Os iniciadores do povoado, junto com João Batista Vaz, uniram-se para organizar 35 alqueires de terra na Fazenda Velha, e no dia 08/12/1892 foi levantada a primeira cruz, feita por Pedro Carapina e Antonio Joaquim Pinheiro, este conhecido por Antônio Francelino. O patrimônio original de Fazenda Velha era de 15 alqueires, situado na junção dos ribeirões Guardado e Furquilha[3].

Só havia meio alqueire de terreno limpo, onde foi levantada uma capelinha de madeira e barro, feita por Pedro Carapina e seus filhos. Já a igreja feita de alvenaria seria construída graças ao empenho de Franz Sabec e sua família, vindos de Liubliana, na Eslovênia, que na época fazia parte do Império Austro-Húngaro. Em fins de 1925, a igreja ficou pronta[3].

No ano de 1994, foi criada uma comissão de emancipação em Turiba do Sul, objetivando a elevação do distrito à condição de município, mas para uma futura emancipação terá que abranger áreas do vizinho distrito de Tomé[4].

Toponímia

editar

O antigo povoado de Fazenda Velha passou a ser chamado de “Toriba” em 1915, quando foi criado o distrito policial. A palavra é de origem tupi, e significa “paz, alegria e felicidade”.

Recebeu este nome porque o prefeito de Itaberá viu o nome numa lista de localidades e acabou gostando. Só que era o mesmo nome de uma estação ferroviária da Estrada de Ferro Araraquara no município de Matão. Daí então surgiu o novo topônimo “Turiba do Sul”[3].

Formação administrativa

editar
  • Distrito policial de Toriba, criado em 11/05/1915 no município de Itaberá, extinto em 1945[5].
  • Decreto nº 23.141 de 16/02/1954 - Cria a 2.ª subdelegacia de polícia na localidade conhecida pela denominação de Toriba do Sul, no distrito e município de Itaberá[6].
  • Distrito criado pela Lei n° 5.285 de 18/02/1959, com sede no povoado de Turiba do Sul e com território desmembrado do distrito da sede do município de Itaberá[7][8].

Pedido de emancipação

editar

O distrito tentou a emancipação político-administrativa e ser elevado à município, através de processo que deu entrada na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo no ano de 1995, mas como não atendia os requisitos necessários exigidos por lei para tal finalidade, o processo foi arquivado[4][9][10].

Geografia

editar
 
Aspecto local.

Demografia

editar

População urbana (Turiba do Sul)

editar
Crescimento população urbana
Censo Pop.
1960286
197038635,0%
198043613,0%
199148411,0%
2000377−22,1%
2010310−17,8%
Fonte: IBGE e Fundação SEADE

População urbana (Cerrado)

editar
Crescimento população urbana
Censo Pop.
1991213
20002150,9%
2010159−26,0%
Fonte: IBGE e Fundação SEADE

População total

editar

Pelo Censo 2010 (IBGE) a população total do distrito era de 935 habitantes[11].

Área territorial

editar

A área territorial do distrito é de 131,829 km²[12].

Rodovias

editar

O principal acesso ao distrito é a estrada vicinal SP-275 - Tomé - Turiba do Sul[13].

Serviços públicos

editar

Registro civil

editar

Atualmente é feito na sede do município, pois o Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais do distrito foi extinto pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, e seu acervo foi recolhido ao cartório do distrito sede[14][15][16].

Saneamento

editar

O serviço de abastecimento de água é feito pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP)[17][18].

Energia

editar

A responsável pelo abastecimento de energia elétrica é a Neoenergia Elektro, antiga CESP[19][20].

Religião

editar

O Cristianismo se faz presente no distrito da seguinte forma:[21]

Igreja Católica

editar

Igrejas Evangélicas

editar

Ver também

editar

Referências

  1. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  2. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  3. a b c d e Emancipacionista, Conexão (14 de fevereiro de 2013). «CONEXÃO EMANCIPACIONISTA: TURIBA DO SUL (SP) - UM DISTRITO EM LUTA PELA EMANCIPAÇÃO DESDE 1996». CONEXÃO EMANCIPACIONISTA. Consultado em 23 de dezembro de 2023 
  4. a b «Parecer de 21/09/1995 da CAM» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  5. «Divisão judiciária e administrativa do Estado de São Paulo em 1937 - publicação: 1938». bibliotecadigital.seade.gov.br. Consultado em 7 de março de 2021 
  6. «Decreto nº 23.141, de 16/02/1954 ( Decreto 23141/1954 )». www.al.sp.gov.br. Consultado em 29 de dezembro de 2023 
  7. «Comissão de Divisão Administrativa e Judiciária - Relação Geral de Processos - 1958» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  8. «Lei n° 5.285, de 18/02/1959». www.al.sp.gov.br. Consultado em 10 de dezembro de 2020 
  9. «Projetos de Resolução de 1995». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  10. «Despacho de 30/01/2012 de arquivamento de Projetos de Resolução» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  11. «IBGE | Censo 2010 | Sinopse por Setores». censo2010.ibge.gov.br. Consultado em 3 de abril de 2021 
  12. «Organização do território | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 3 de abril de 2021 
  13. «DER/SP: Mapas» (PDF). www.der.sp.gov.br. Consultado em 3 de janeiro de 2024 
  14. «Portal do Extrajudicial - Endereços das Unidades». extrajudicial.tjsp.jus.br. Consultado em 18 de dezembro de 2023 
  15. «Endereços Cartórios». ANOREG/SP. Consultado em 18 de dezembro de 2023 
  16. «Cartórios Anexados e Extintos». www.arpensp.org.br. Consultado em 18 de dezembro de 2023 
  17. «Sabesp » Sistemas de Abastecimento» (PDF). site.sabesp.com.br. Consultado em 8 de fevereiro de 2022 
  18. «Sabesp » Área de Atuação» (PDF). site.sabesp.com.br. Consultado em 8 de fevereiro de 2022 
  19. «Elektro - Cidades Atendidas». www.neoenergiaelektro.com.br. Consultado em 8 de fevereiro de 2022 
  20. «Arsesp - Mapa de Concessionárias». www.arsesp.sp.gov.br. Consultado em 8 de fevereiro de 2022 
  21. O termo "cristão" (em grego Χριστιανός, transl Christianós) foi usado pela primeira vez para se referir aos discípulos de Jesus Cristo na cidade de Antioquia (Atos cap. 11, vers. 26), por volta de 44 d.C., significando "seguidores de Cristo". O primeiro registro do uso do termo "cristianismo" (em grego Χριστιανισμός, Christianismós) foi feito por Inácio de Antioquia, por volta do ano 100. Tyndale Bible Dictionary, pp. 266, 828
  22. «Mapa da Diocese – Diocese Itapeva». dioceseitapeva.com.br. Consultado em 23 de dezembro de 2023 
  23. «Localidade - Congregação Cristã no Brasil». congregacaocristanobrasil.org.br. Consultado em 23 de dezembro de 2023 

Ligações externas

editar
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Turiba do Sul
  Este artigo sobre um distrito ou povoado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.