Abuçaíde Taje Daulá Tutus I (em turco: I. Tutuş; em árabe: أبو سعيد تاج الدولة تتش السلجوقي; romaniz.: Abu Sa'id Taj ad-Dawla Tutux)[1] foi emir seljúcida de Damasco de 1078 a 1092 e então sultão seljúcida de 1092 a 1095. Em 1078, seu irmão Malique Xá I enviou-o a Damasco para ajudar no cerco conduzido por Atesiz ibne Uvaque. Com o queda da cidade, Tutus executou Atesiz e se instalou ali.[2]

Tutus I
Emir de Damasco
Reinado 1078-1095
Antecessor(a) Atesiz ibne Uvaque
Sucessor(a) Ducaque
Sultão de Alepo
Reinado 1094-1095
Predecessor Aque Suncur Alhajibe
Sucessor Raduano
 
Dinastia Seljúcida
Morte 1095
Pai Alparslano
Religião Islamismo

Tutus terminou a construção da Cidadela de Damasco iniciada por Atesiz. Assumiu o controle da Síria em 1092, após a morte de seu irmão Malique Xá I, nomeando-se sultão. Depois, juntamente com seu general cacuída Ali ibne Faramurz, foram derrotados em batalha e mortos pelo sultão Barquiaruque perto de Rei em 1095. Tutus foi decapitado e sua cabeça foi exibida em Bagdá.[2] O filho mais novo de Tutus, Ducaque, herdou Damasco, enquanto Raduano recebeu Alepo, dividindo o reino de seu pai.[3]

Referências

  1. Andrews, p. 257.
  2. a b Flood 2001, p. 145.
  3. Bosworth 1968, p. 108.

BibliografiaEditar

  • Andrews, Tara L. (2016). Mattʿēos Uṙhayecʿi and His Chronicle: History as Apocalypse in a Crossroads of Cultures. Leida e Nova Iorque: BRILL 
  • Bosworth, C. E. (1968). «The Political and Dynastic History of the Iranian World (A.D. 1000–1217)». In: Frye, R. N. The Cambridge History of Iran, Volume 5: The Saljuq and Mongol periods. Cambrígia: Imprensa da Universidade de Cambrígia. pp. 1–202. ISBN 0-521-06936-X 
  • Flood, Finbarr B. (2001). «A Group of Reused Byzantine Tables as Evidence for Seljuq Architectural Patronage in Damascus». Iran. 39