Twice-Told Tales

filme de 1963 dirigido por Sidney Salkow
Twice-Told Tales
Estados Unidos
colorido • 120 minutos
Direção Sidney Salkow
Elenco Abraham Sofaer
Beverly Garland
Brett Halsey
Edith Evanson
Floyd Simmons
Jacqueline deWit
Mari Blanchard
Sebastian Cabot
Richard Denning
Vincent Price
Gênero filme de terror • filme de fantasia
Distribuição United Artists, Netflix
Lançamento 1963

Twice-Told Tales (bra: Nos Domínios do Terror[1]) é um filme dos Estados Unidos produzido e lançado no ano de 1963, do gênero terror, dirigido por Sidney Salkow. A obra reúne três contos estrelados por Vincent Price, adaptados da obra de Nathaniel Hawthorne: Dr. Heidegger's Experiment (O Experimento de Heidigger); Rappaccini's Daughter (A Filha de Rappacini) e The House of the Seven Gables (A Casa das Sete Colunas).[2]

SinopseEditar

No primeiro conto, "O Experimento de Heidigger", os amigos Alex Medbourne e Carl Heidigger conversam em sua casa sobre a morte da noiva da Carl, Sylvia, ocorrido 38 anos antes.

Nos fundos da casa está a cripta de Sylvia, que teve a porta aberta pelo vento de uma forte tempestade. Ambos entram no túmulo e descobre que o corpo de Sylvia está intacto. A suspeita para o espantoso fato recai sobre a água que caia do teto sobre o corpo tivesse a propriedade de conservação.

Carl borrifa a água sobre uma rosa seca que lhe fora dada por Sylvia e a flor renasce. Ambos ingerem o líquido e retomam a juventude. Com o sucesso, Carl resolve injetar o líquido misterioso no corpo de Sylvia.

Na segunda parte, "A Filha de Rappaccini", a história se passa em Pádua, quando Giovanni Guasconti, um jovem repaz encontra-se apaixonado pela filha do cientista Giácomo Rappaccini, um cientista renomado, mas perveso. Giovanni não pode se aproximar da moça, vendo-a da varanda de sua casa. Beatrice impede sua aproximação por causa de um segredo de Rappaccini.

Na terceira história, "A Casa das Sete Colunas", que é uma adaptação de um filme de 1940, também estrelado por Price, o endedo se inicia na Nova Inglaterra, em 1691, quando muitas pessoas inocentes perderam a vida, executadas por bruxaria. Os criminosos eram da família Pyncheon, que com a morte dos acusados, tomaram suas terras a fim de aumentar a fortuna e o poder. Passados cento e cinquanta anos, Gerald Pyncheon, descenente dos assassinos, volta à casa, mas ela contém uma maldição, na qual todos os seus antepassados tiveram mortes violentas. Gerald trouxe sua esposa Alice (Beverly Garland), com o objetivo de encontrar um tesouro escondido e salvar sua família da ruína financeira, sem saber que algo inusitado o aguarda.[1]

ElencoEditar

Vincent Price - Alex Medbourne / Dr. Giacomo Rappaccini / Gerald Pyncheon[3]

Joyce Taylor - Beatrice Rappaccini

Sebastian Cabot - Dr. Carl Heidigger

Brett Halsey - Giovanni Guasconti

Beverly Garland - Alice Pyncheon

Richard Denning - Jonathan Maulle

Mari Blanchard - Sylvia Ward

Abraham Sofaer - Prof. Pietro Baglioni

Jacqueline deWit - Hannah Pyncheon

Edith Evanson - Lisabetta

Floyd Simmons - Fantasma

Gene Roth - Cocheiro

Referências

  1. a b AdoroCinema, Nos Domínios do Terror, consultado em 30 de novembro de 2020 
  2. «Nos Domínios do Terror (1963)». Macabra.TV. Consultado em 30 de novembro de 2020 
  3. «No Domínio do Terror (1963)». Cineplayers. 29 de novembro de 2018. Consultado em 30 de novembro de 2020 
  Este artigo sobre um filme de horror é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia tem o