Abrir menu principal
UDO
(Universal Document Output)
UDO document.jpg
Extensão do arquivo .udo
Type code TEXT
Desenvolvido por
  • Dirk Hagedorn (criador)
  • Volker Janzen
  • Ulf Dunkel
  • Norbert Hanz
  • Christof Schardt
  • Gerhard Stoll
Lançamento janeiro de 1995 (24 anos)
Última versão 7.03 (24 de outubro de 2013; há 5 anos)
Tipo de formato Linguagem de marcação
Variante de LaTeX
Página oficial udo-open-source.org

UDO é uma linguagem de marcação leve. A sigla significa Universal Document Output (em português: Saída Universal de Documentos). Muito parecido com o mais recente reStructuredText, é bem adequado para escrever documentação.

Um programa de software livre correspondente, chamado udo, pode ser usado para converter documentos de origem em outros formatos como Apple–QuickView, ASCII, HTML, Texinfo, LinuxDoc–SGML, página man, Pure–C–Help, Rich Text Format, ST–Guide, LaTeX, Turbo Vision ou WinHelp. O UDO é liberado sob a licença pública GNU.[1][2]

HistóriaEditar

O UDO foi criado após uma frustação de Dirk Hagedorn em 1994, no qual ele buscava um manual para ASCII. Dirk observou que ao adicionar hipertexto a uma transcrição do código binário o mesmo fora importado para um processador de texto. Porém, Dirk notou que se houvessem grandes mudanças no artigo outros seriam trocados automaticamente ou o processo seria reiniciado.[3]

A nova linguagem de marcação iniciou-se apenas em janeiro de 1995. Seu código-fonte inicial continha cerca de 10 bytes e sua sintaxe disponibilizava cerca de 10 comandos, sendo criada com LaTeX, pois, segundo Dirk, pretendia ser "fácil de aprender e flexível". O software criado poderia ser convertido para os formatos ST–Guide, ASCII e LaTeX. Desde sua versão 7.02, lançada em 2 de maio de 2013, o UDO passou a suportar quinze idiomas, entre eles o português.[3]

Há versões disponíveis para instalação em DOS e Windows, sistemas operacionais compatíveis com Atari e Macintosh, além de descendentes do AmigaOS, NeXTStep, Solaris e Unix.

MarcasEditar

A estrutura de um documento apresenta as seguintes marcações:

!docinfo [title] Wikipédia
!docinfo [program] A enciclopédia livre
!docinfo [date] (!today)
!docinfo [author] Exemplo

###############################

!begin_document
!tableofcontents

!node (Um capítulo)
!subnode (Uma seção)
!subsubnode (Uma subseção)

!end_document

Este exemplo se inicia com o título (!docinfo [title]) e sucessivamente uma manchete fora definida (!docinfo [program]). Uma data pode ser definida em !docinfo [date], esta pode ser preenchida automaticamente utilizando (!today) ou manualmente. ! begin_document dá início a parte principal do documento, este comando é essencial. Opcionalmente pode-se produzir um índice utilizando ! tableofcontents. O texto é limitado em 4092 caracteres por linha, 800 palavras e 200 hiperligações por parágrafo. Obrigatoriamente encerrasse com ! end_document.

Formatação de textoEditar

 Ver também: Lista de cores

A seguinte marcação proporciona a mudança da cor do texto:

(!cor)Wikipédia(!coloff)

No exemplo, cor deve ser substituído pelo nome de uma cor em em inglês. Por exemplo, se for substituído por orange (laranja, em português), o texto apresentado seria "Wikipédia".

# Negrito Itálico Sublinhado Subscrito Sobrescrito
UDO (!B)/(!b) (!I)/(!i) (!U)/(!u) (!SUB)/(!sub) (!SUP)/(!sup)
ASCII * /
LaTex {\bf } {\it } {\underline } $_{\mbox{ }}${ $^{\mbox{ }}${
WinHelp {\b } {\i } {\ul }

AlinhamentoEditar

Para o alinhamento de textos pode-se utilizar as seguintes marcações:

! begin_posição
Wikipédia, a enciclopédia livre
! end_posição

posição deve ser substituído por center para deixar o texto centralizado, flushright para deixar à direita ou flushleft para ficar à esquerda.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «UDO (markup language) - Academic Dictionaries and Encyclopedias». Enacademic. Consultado em 9 de abril de 2018 
  2. «User Manual UDO: HTML (Hypertext Markup Language)». 19 de maio de 2014. Consultado em 9 de abril de 2018 
  3. a b «Info» (em inglês). Consultado em 9 de abril de 2018 

Ligações externasEditar