Abrir menu principal

Un jour, un enfant

"Un jour, un enfant" ("Um dia, uma criança") foi uma das quatro canções vencedoras do Festival Eurovisão da Canção 1969. Esta foi interpretada em francês por Frida Boccara, em representação da França. As outras vencedoras foram Salomé representando a Espanha com "Vivo cantando", Lulu representando o Reino Unido com "Boom Bang-a-Bang" e Lenny Kuhr representando os Países Baixos com "De troubadour".[6] As quatro canções vencedoras conquistaram o primeiro lugar com 18 pontos cada uma.[7]

França "Un jour, un enfant"
Festival Eurovisão da Canção 1969
País
Artista(s)
Língua
Francês
Compositor(es)
Letrista(s)
Performance das finais
Resultado da final
1.º Vencedora empatada com as canções dos Países Baixos, Espanha e Reino Unido.[4]
Pontos da final
18[5]
◄ "La source" (1968)   
"Marie-Blanche" (1970) ►

Com música de Émile Stern e letra de Eddy Marnay, a canção é uma balada clássica, descrevendo as maravilhas do mundo através do olhar de uma criança. Foi a 14.ª canção a ser interpretada na noite do evento, sucedendo a canção alemã "Primaballerina", interpretada por Siw Malmkvist, e antecedendo a canção portuguesa "Desfolhada portuguesa", interpretada por Simone de Oliveira.[8] No ano seguinte, a França far-se-ia representar com a canção "Marie-Blanche", interpretada por Guy Bonnet.[9]

VersõesEditar

Boccara gravou esta canção noutros idiomas[carece de fontes?]:

A versão instrumental desta canção, tocada por Paul Mauriat, foi usada como tema de abertura da antológica série dramática filipina "Lovingly Yours, Helen" em 1981.

Outros artistas também readaptaram a canção para seus respectivos idiomas, como Agnetha Fältskog (integrante do ABBA) com "Sov gott min lilla vän" (em sueco), Kati Kovács com "Gyermekszemmel" (em húngaro), Willeke Alberti com "Zijn eigen wonder" (em holandês) e também o cantor brasileiro Jessé com "Um dia..." (em português).[10]

Já a versão original em francês foi reprisada por vários artistas pelo mundo, entre os quais as canadenses Celine Dion e Marie Denise Pelletier, a francesa Anne-Marie David e a brasileira Martinha.

Referências

  1. «About Frida Boccara». Eurovision.tv. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  2. «About Frida Boccara». Eurovision.tv. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  3. «About Frida Boccara». Eurovision.tv. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  4. «Eurovision Song Contest 1969». Eurovision. Consultado em 2 de dezembro de 2015 
  5. «About Frida Boccara». Eurovision.tv. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  6. «Eurovision Song Contest 1969». Eurovision.tv=2 de dezembro de 2015 
  7. «Eurovision Song Contest 1969». Eurovision.tv=2 de dezembro de 2015 
  8. «Eurovision Song Contest 1969». Eurovision.net. Consultado em 2 de dezembro de 2015 
  9. «Eurovision Song Contest 1970». Eurovision.net. Consultado em 2 de dezembro de 2015 
  10. «Cópia arquivada». Consultado em 26 de julho de 2016. Arquivado do original em 1 de julho de 2016 
Precedido por
La La La por Massiel
Vencedores do Festival Eurovisão da Canção
co-vencedora com De troubadour" por Lenny Kuhr, "Vivo cantando" por Salomé e "Boom Bang-a-Bang" por Lulu

1969
Sucedido por
All Kinds of Everything by Dana
  A Wikipédia possui o
Portal da Música


  Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.