Abrir menu principal

Humanistas Internacional

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra nº 6 da eliminação rápida.
Humanistas Internacional
Fundação 1952[1]
Propósito Construir e representar o movimento Humanista global que defende os direitos humanos e promove os valores Humanistas por todo o mundo.[1]
Sede Londres
Membros Liga Humanista Secular do Brasil
Organização
  • Andrew Copson - presidente
  • Anne-France Ketelaer - vice-presidente
  • Boris van der Ham - tesoureiro
  • Rebecca Hale - membro do conselho
  • Gulalai Ismail - membro do conselho
  • Kristin Mile - membro do conselho
  • Roslyn Mould - representante regional (África)
  • Uttam Niraula - representante regional (Ásia)
  • David Pineda - representante reguonal (América Latina)
Sítio oficial https://humanists.international/

A Humanistas Internacional (em inglês, Humanists International, anteriormente conhecida como União Internacional Ética e Humanista, ou IHEU) é uma organização guarda-chuva que abraça organizações humanistas, ateístas, racionalistas, secularistas, céticas, de livre-pensamento e de Cultura Ética no mundo todo. Fundada em Amsterdã em 1952, a Humanistas Internacional é uma união democrática de mais de 180 organizações-membro em mais de 70 países,[2][3] sendo a única organização brasileira a Liga Humanista Secular do Brasil (LiHS).[4] Julian Huxley (o primeiro diretor da UNESCO) presidiu sobre o Congresso fundador da organização.[5] O próximo congresso mundial deverá ser realizado em Miami, em 2020.

Em 2002, a assembleia geral adotou unanimemente a Declaração de Amsterdã 2002,[6] que representa a definição oficial do Humanismo Mundial. O Humano Feliz é o símbolo oficial da Humanistas Internacional.

Declaração MínimaEditar

Todas as organizações-membro da União Internacional Ética e Humanista devem, segundo o estatuto da IHEU,[7] aceitar a Declaração Mínima da IHEU sobre o humanismo:

O humanismo é uma filosofia de vida democrática e ética, que afirma que os seres humanos tem o direito e a responsabilidade de dar significado e forma a suas próprias vidas. Ele defende a construção de uma sociedade mais humana através da ética baseada em valores humanos e outros valores naturais no espírito da razão e livre investigação por meio das capacidades humanas. Não é teísta, e não aceita visões sobrenaturais da realidade.

Referências

  1. a b «About IHEU». 27 de outubro de 2007. Consultado em 25 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2013 
  2. «Chapter Eight: The Development of Organization». Consultado em 16 de dezembro de 2008. Arquivado do original em 12 de agosto de 2002 
  3. «Our members». 18 de setembro de 2019. Consultado em 18 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 18 de setembro de 2019 
  4. «List of IHEU Member Organizations». iheu.zoocha.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2013 [ligação inativa]
  5. «IHEU na página da UNESCO». Consultado em 24 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 1 de junho de 2016 
  6. «Amsterdam Declaration 2002». Consultado em 18 de setembro de 2019 
  7. {{Citar web |url=http://www.iheu.org/bylaws |título=IHEU's Bylaws |acessodata=5 de julho de 2008}

Ligações ExternasEditar