Unicórnio alado

cavalo com chifre e asas
Uma estátua parecida com alicórnio em uma praça da Turquia.

Um unicórnio alado, também conhecido como alicórnio, é um cavalo fantástico e híbrido com asas de um pégaso e chifre de um unicórnio.

OrigemEditar

Unicórnios alados foram representados na arte assíria antiga no Império Aquemênida, tendo representações de unicórnios alados e touros alados como representações do mal. Entretanto, unicórnios alados também foram representação do elemento da luz ou semelhantes.[1][2]

O poeta irlandês William Butler Yeats escreveu sobre imaginar um monstro alado. A besta tomou a forma de um unicórnio alado em seu livro de 1907 The Unicorn from the Stars e mencionado no poema "O Segundo Advento", uma criatura parecida na cidade de Belém.[3]

NomenclaturaEditar

Sem nome específico, unicórnio alado vem a partir das palavras "unicórnio" e "pégaso". Também são chamados de "alicórnios" (Alicorn, em inglês), a partir do nome histórico do chifre de unicórnio em inglês.[4] O nome também mencionado em lendas portuguesas como olharapo. Eles também têm sido referido como pégasos-unicórnios, pegacórnios, unicórsos, unipégasos, licórsos, e licórpégasos.

Cultura popularEditar

Pode se encontrar a menção de unicórnios alados em diversas obras, como:

Ver tambémEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Unicórnio alado

Referências

  1. Brown, Robert (2004). The Unicorn: A Mythological Investigation. [S.l.]: Kessinger Publishing. p. 18. ISBN 9780766185302 
  2. Von Der Osten, Hans Henning (Junho de 1931). «The Ancient Seals from the Near East in the Metropolitan Museum: Old and Middle Persian Seals». The Art Bulletin. 13 (2): 221–41. JSTOR 3050798 
  3. Ward, David (primavera de 1982). «Yeats's Conflicts With His Audience, 1897-1917». ELH. 49 (1): 155–6. JSTOR 2872885 
  4. Odell Shepard (1930). The Lore of the Unicorn (em inglês). Londres: Unwin and Allen. ISBN 9781437508536