Universal Carrier

O Universal Carrier, também conhecido como o Bren Gun Carrier por causa da metralhadora Bren equipada a ele,[1] foi um veículo blindado de transporte pessoal comum durante a segunda guerra mundial, construído por Vickers-Armstrongs e outras companhias.

Universal Carrier
Universal carrier (mortar carrier) 9-08-2008 14-53-48 (2).JPG
Universal Carrier equipado com uma metralhadora Bren.
Tipo Veículo blindado de transporte de pessoal
Local de origem  Reino Unido
História operacional
Em serviço Fora de serviço
Utilizadores  Austrália;

 Bélgica;  Canada;  China;  Checoslováquia;  França;  Alemanha Nazi;  Grecia; Governo Provisório da Índia Livre:;  República da Irlanda;  Reino da Itália; Países Baixos Governo holandês no exílio;  Polônia;  Reino Unido;  Estados Unidos;  União Soviética;  Tailândia; Iugoslávia Federal Democrática Partisans iugoslavos;  Nova Zelândia;  Afeganistão;  Argentina;  Biafra;  Costa Rica;  Egito;  Israel;  Kuwait;  Alemanha;  Países Baixos;   Suíça.

Guerras Segunda Guerra Mundial;

Revolução Nacional da Indonésia; Primeira Guerra da Indochina; Guerra árabe-israelense de 1948; Guerra Civil na Costa Rica em 1948; Guerra da Coreia; Crise de Suez; Guerra Civil da Nigéria.

Histórico de produção
Fabricante Vickers-Armstrongs, Ford e outros
Quantidade
produzida
113.000
Variantes Mk. I;

Mk. II; Mk.III; Wasp; T-16; Fiat 2800 (Tank).

Especificações
Peso 3 toneladas 16 cwt (3,75 t) em carga;

3 toneladas 5 cwt (3,19 t) sem carga.

Comprimento 12 pés (3,65 m)
Largura 6 pés 9 pol (2,06 m)
Altura 5 pés e 2 polegadas (1,57 m)
Tripulação 3
Blindagem do veículo 7 a 10 mm
Armamento
primário
Bren e Rifle, Anti-Tank, 55in, Boys
Armamento
secundário
Vickers (metralhadora);

Browning M2; PIAT e; Morteiro.

Motor Motor GAE;

Motor GAEA e; Motor Ford flathead V8.
3,9 litros (239 pés cúbicos) 85 cv (63 kW) a 3.500 rpm

Capacidade de combustível 20 imp gal (91 l)
Alcance
Operacional
250 milhas (250 km)
Velocidade 30 mph (48 km / h)

O veículo foi amplamente utilizado pelas forças armas da Commonwealth durante a Segunda Guerra Mundial. Eles geralmente eram usados para transportar pessoal e equipamento, principalmente armas de apoio, ou como plataformas para metralhadoras. O Universal Carrier teve cerca de 113.000 construídos até 1960 no Reino Unido e no exterior, é o veículo de combate blindado mais produzido da história[2].

ProduçãoEditar

 
Universal Carrier equipado com uma metralhadora construído na Austrália exibido no Clube da Liga de Retorno e Serviços em Roma, Queensland
 
Número de série do Universal Carrier exibido em Roma.

A produção do Universal Carrier começou em 1934 e terminou em 1960.[3] Antes do projeto Universal ser introduzido, os veículos eram produzidos pela Aveling and Porter, a Bedford Vehicles, a filial britânica da Ford Motor Company, a Morris Motors Limited, a Sentinel Waggon Works. e a empresa Thornycroft company. Com a introdução do projeto Universal, a produção no Reino Unido foi realizada por Aveling-Barford , Ford, Sentinel, Thornycroft e Wolseley Motors . Em 1945, a produção chegou a aproximadamente 57.000 de todos os modelos, incluindo cerca de 2.400 primeiros.

Os Universal Carriers, tiveram diferentes variantes, ele também foi produzido em países aliados. A Ford Motor Company do Canadá fabricou cerca de 29.000 veículos, conhecidos como o Universal Carrier Ford C01UC. Um número menor deles também foram produzidos na Austrália (cerca de 5.000), onde os cascos foram feitos em Victoria e Adelaide, no sul da Austrália. Cerca de 1.300 foram produzidos na Nova Zelândia.

Os Estados Unidos também fabricaram Universal Carriers para uso dos aliados com os motores GAE, GAEA e Ford flathead V8.[4] Cerca de 20.000 foram produzidos.

UtilizadoresEditar

Muitas variantes do Transportador Universal Britânico foram colocadas em campo e usadas pelas forças armadas dos seguintes países, entre muitas outras:

 
Soldados soviéticos do Exército Vermelho viajando em um transportador universal britânico que ganhou do Reino Unido sob o programa americano Lend-Lease perto de Boulevard de Carol I na capital romena de Bucareste, em agosto de 1944.

Período pré-guerra/Segunda guerra mundialEditar

  •   Austrália[5]
  •   Bélgica (Usado pelas forças belgas no exílio nas regiões do Oriente Médio durante a guerra, depois que o país foi invadido e ocupado pela Alemanha nazista em 1940)
  •   Canada[6]
  •   China: A China recebeu 1500 Universal Carriers doados pela Austrália durante a guerra,[7] O Exército chinês colaboracionista (pró-japonês) também recebeu transportadoras capturados em Cingapura pelos japoneses. [8]
  •   Checoslováquia Foi usado pelo 11º batalhão tchecoslovaco no Oriente Médio, nas versões Mk.Is, Mk.IIs, Mk.IIIs, Morteiros foram usados ​​pela Brigada Blindada da Checoslováquia no Reino Unido e Europa Ocidental, 15 Universal Carriers Mk.II recebidos da URSS servirão no I Corpo do Exército Checoslovaco na Frente Oriental)[9].
  •   França: usado pelas forças francesas livres[10]
  •   Alemanha Nazi (pela Wehrmacht alemã, que operava um pequeno número de Universal Carriers apreendidos ou capturados principalmente do Reino Unido)
  •   Grecia (usado por tropas gregas livres após a tomada e ocupação alemã nazista, os gregos usaram no Oriente Médio junto com as forças militares belgas exiladas)[11]
  •   Governo Provisório da Índia Livre: O Exército Nacional Indiano recebeu Universal Carriers capturados pelo Japão após a queda de Cingapura.[8]
  •   República da Irlanda: A Irlanda recebeu em 1940 26 Mk, e entre 1943 a 1945 200 Mk II .[12] eles ficaram em serviço até o ano de 1960.[13]
  •   Reino da Itália: alguns Universal Carriers ​​capturados foram usados pela unidade Regio Esercito do Exército Italiano [14] e uma cópia produzida localmente o Fiat 2800.[15]
  •   Governo holandês no exílio: usado pela Brigada de Infantaria Motorizada da Holanda.[16]
  •   Polônia: operada pelas Forças Armadas Polonesas no exílio no Ocidente [17]
  •   Reino Unido (o principal operador na Segunda Guerra Mundial)
  •   Estados Unidos (Contava com 57 unidades com tropas canadenses em Hong Kong, essas unidades estavam nas Filipinas quando os japoneses invadiram Hong Kong e as Filipinas, 40 unidades foram operadas pelo 1º Grupo Provisório de Tanques dos EUA[18])
  •   União Soviética (recebeu 200[5] antes do final de 1941 e mais 2,560 Universal Carriers até o final da Segunda Guerra Mundial em 1945[19])
  •   Tailândia (Contava com 118 unidades operado-as em 1944, foram possivelmente fornecidas (secretamente) pelo Reino Unido)
  •   Partisans iugoslavos[20]
  •   Nova Zelândia[21]

Pós-guerraEditar

GaleriaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Fletcher 2005, p. 5.
  2. Skaarup, Harold A. (12 de agosto de 2011). "Ironsides": Canadian Armoured Fighting Vehicle Museums and Monuments (em inglês). [S.l.]: iUniverse. ISBN 9781462034659 
  3. McNab 2003, p. 142
  4. Chamberlain & Crow 1970, p. 119-120.
  5. a b Chamberlain & Crow 1970, p. 119.
  6. Fletcher 2005, p. 41.
  7. Chamberlain, Peter; Crow, Duncan (1970). Carriers (em inglês). [S.l.]: Profile Publications 
  8. a b Jowett, Philip S. (2004). Rays of the Rising Sun: Armed Forces of Japan's Asian Allies 1931-45: Volume 1: China and Manchukuo. [S.l.]: Helion & Company Limited. p. 76. ISBN 9781906033781 
  9. «Taktický výcvik Universal Carrier – VHK Erika Brno z.s.» (em checo). Consultado em 17 de julho de 2019 
  10. «La bataille de Bir Hakeim | Chemins de mémoire». www.cheminsdememoire.gouv.fr. Consultado em 20 de julho de 2019 
  11. Chamberlain & Crow 1970, p. 113.
  12. Tracol, Xavier (Outubro de 2010). «Le Blindorama : L'Irlande, 1919 - 1938». Batailles & Blindés (em francês) (39). Caraktère. pp. 4–5. ISSN 1765-0828 
  13. a b c d e Fletcher 2005, p. 42
  14. Battistelli, Pier Paolo (2013). Italian Soldier in North Africa, 1941-43. London: Osprey. p. 62. ISBN 978-1-7809-6855-1 
  15. Andrew Hills (2 de Março de 2019). «Camionette Cingolate 'Cingolette' CVP-4 (Fiat 2800)». Tank Encyclopedia (em inglês). Consultado em 17 de Julho de 2019 
  16. Mahé, Yann (Junho de 2011). «Le Blindorama : Les Pays-Bas, 1939 - 1945». Batailles & Blindés (em francês) (43). Caraktère. pp. 4–7. ISSN 1765-0828 
  17. Fletcher 2005, p. 38.
  18. Fletcher 2005, p. 37.
  19. «RUSSIA (BRITISH EMPIRE WAR ASSISTANCE) (Hansard, 16 April 1946)». api.parliament.uk. Consultado em 20 de julho de 2019 
  20. Thers, Alexandre (Fevereiro de 2013). «Le Blindorama: La Yougoslavie, 1930 - 1945». Batailles & Blindés (em francês) (53). Caraktère. pp. 4–7. ISSN 1765-0828 
  21. Fletcher 2005, p. 17.
  22. Zaloga, Steven; Luczak, Wojciech; Beldam, Barry (1992). Armor of the Afghanistan War. Col: Armor 2009. [S.l.]: Concord Publications. p. 3. ISBN 978-9623619097 
  23. Tracol, Xavier (Outubro de 2011). «Blindorama : L'Argentine 1926-1945». Batailles et Blindés (em francês) (45). Caraktère. pp. 4–7. ISSN 1765-0828 
  24. Jowett, Philip S., 1961-. Modern African wars (5) : The Nigerian-Biafran War 1967-70. Oxford, UK: [s.n.] ISBN 9781472816092. OCLC 933722215 
  25. B L M E O – IMG 11-0 à 11-111 (in French)

Leitura adicionalEditar

  • Watson, Nigel (2007). Universal Carriers Volume 1: Dragon – Armoured MG – Cavalry – Scout – AOP – Bren – Lloyd – Universal. [S.l.]: Watson Books. ISBN 978-0955600906 
  • Watson, Nigel (2008). Universal Carriers Volume 2: Universal – Mortar – Medium Machine Gun – T16 – Windsor – Local Pattern – Oxford – Cambridge – Flamethrowers – Armoured Snowmobile – Variants. [S.l.]: Watson Books. ISBN 978-0955600913 
  • Watson, Nigel (2011). Universal Carriers Volume 3 (Drawing Archive): Variants – Parts – Hull Details – Restored, Project Vehicles & Wrecks – Veteran Experiences. [S.l.]: Watson Books. ISBN 978 0 9556009 2 0 

Links externosEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Universal Carrier
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Universal Carrier
  Este artigo sobre Veículos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.