Universidade Guarulhos

universidade privada sem fins lucrativos em Guarulhos, São Paulo

A Universidade Guarulhos, também conhecida como UnG, é uma instituição de ensino superior particular brasileira, fundada em 12 de agosto de 1970[1]

Universidade Guarulhos
UnG
Lema Há 50 anos preparando você para o futuro.
Fundação 12 de agosto de 1970 (53 anos)
Tipo de instituição Universidade privada
Mantenedora Ser Educacional
Localização Guarulhos, São Paulo
Reitor(a) Jânyo Diniz
Total de estudantes 18.600
Página oficial www.ung.br/

Em 2014 possuía 18.300 alunos e 5 campus, sendo três em Guarulhos, um na cidade de São Paulo e outro em Itaquaquecetuba.[2] No ano de 2013 teve um faturamento total de 106,5 milhões de reais.[3]

Em 15 de dezembro de 2014 foi vendida para o grupo Ser Educacional por 199,08 milhões.[4]

História editar

 
Vista do antigo Colégio Claretiano de Guarulhos, primeira sede da Universidade.

Em 1969 os Missionários Claretianos resolveram arrendar o Colégio Claretiano de Guarulhos para outro grupo enquanto direcionaram seus investimentos para a Editora Ave Maria, pertencente àquela irmandade. Um grupo de seis professores do colégio (Antônio Veronezi, Varesio Felice, Aylton Heringer, João Prudente do Amaral, Milton Dini Maciel e Ennio Chiesa) se reuniu e formou a Associação Paulista de Educação e Cultura (APEC). Através da associação, conseguiram o arrendamento do colégio no final de 1969. Ao mesmo tempo, a APEC passou a trabalhar na criação de uma faculdade em Guarulhos.[5]

Outro grupo de professores (Aparecida Najar, Celso Piva e Adolfo Noronha) formou a Associação Educacional Presidente Kennedy e passou a pleitear autorização de uma nova faculdade em Guarulhos. Os dois pedidos de autorização para o Ministério da Educação foram realizados em 1970, sendo que a Associação Educacional Presidente Kennedy pleiteava a criação das "Faculdades Guarulhos". Temendo não receber autorização do Ministério para duas faculdades de grupos diferentes em Guarulhos, que desde 1965 contava com as Faculdades Integradas de Guarulhos, Antonio Veronezi sugeriu aos seus sócios na APEC batizar a faculdade com um nome "neutro", capaz de ocultar a localização da faculdade. Assim, o pleito da APEC foi batizado de "Faculdade Farias Brito", em homenagem ao filósofo cearense.[5]

O Ministério acabou autorizando a criação da "Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Farias Brito" em 24 de junho de 1970 [6], enquanto que as Faculdades Integradas de Ciências Humanas, Saúde e Educação de Guarulhos (Faculdades Guarulhos) só receberam sua autorização em 26 de agosto de 1971.[7] A Faculdade Farias Brito foi aberta inicialmente com cinco cursos: ciências sociais, letras, matemática, pedagogia e química.[5][8] Esses cursos foram instalados em parte do Colégio Claretiano, localizado na Praça Tereza Cristina, em frente a Catedral Nossa Senhora da Conceição. Em pouco tempo o prédio do colégio passou a não comportar as turmas da faculdade e uma nova edificação é aberta em maio de 1972.[9]

Em 1979 a Faculdade Farias Brito estudou uma fusão com as Faculdades Guarulhos e a Faculdade Integrada de Guarulhos. O processo de fusão das instituições tinha previsão de dois anos e em 1981 elas formariam a Universidade de Guarulhos.[10] Apesar do apoio da prefeitura de Guarulhos, a proposta não foi adiante. Porém a Farias Brito resolveu pleitear sua elevação de faculdade para Centro Universitário. Em 1985 o MEC autorizou que as Faculdades Farias Brito fossem rebatizadas como "Universidade de Guarulhos".[11]

Referências

  1. «Veja o que falaram sobre os 40 anos da UnG». UnG - Universidade Guarulhos. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  2. «Ser Educacional fecha compra da UnG por R$199 mi para ingressar no Estado de SP». br.reuters.com. Reuters. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  3. «Ser Educacional compra Universidade de Guarulhos por R$ 199,08 milhões». ISTOÉ. 3 de março de 2016. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  4. «Ser Educacional compra Universidade de Guarulhos por R$ 199,08 mi» 
  5. a b c Luciana Heymann e Verena Alberti (2002). «Universidade Guarulhos» (PDF). Trajetória da Universidade privada no Brasil: depoimentos ao CPDOC-FGV, páginas 518-519. Consultado em 18 de setembro de 2022 
  6. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Farias Brito (26 de junho de 1970). «Anúncio». Diário da Noite (SP), ano XLV, edição 13669, página 4/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 18 de setembro de 2022 
  7. e-MEC. «Ato Regulatório». Ministério da Educação do Brasil. Consultado em 18 de setembro de 2022 
  8. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Farias Brito (14 de julho de 1970). «Anúncio do primeiro vestibular». Diário da Noite (SP), ano XLV, edição 13684, página 3/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 18 de setembro de 2022 
  9. «"Farias Brito" inaugura novo prédio». Diário da Noite (SP), ano XLVIII, edição 14228, página 2/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 17 de abril de 1972. Consultado em 18 de setembro de 2022 
  10. «Em 81, a Universidade de Guarulhos». O Estado de S. Paulo, ano 100, edição 32102, página 29. 8 de novembro de 1979. Consultado em 18 de setembro de 2022 
  11. Brasília DF (Coluna) (30 de janeiro de 1985). «Universidade de Guarulhos». Correio Braziliense, edição 7977, página 2. Consultado em 18 de setembro de 2022 

Ligações externas editar