Universidade de Altdorf

Universidade de Altdorf
Fundação 1578

A Universidade de Altdorf (em alemão: Universität Altdorf) foi fundada em 29 de Junho de 1575, recebendo privilégios de universidade em 3 de Outubro de 1622, e fechada em 24 de Setembro de 1809 por Maximiliano I José da Baviera.

A Universidade de Altdorf em 1714.

Em maio de 1526, com a participação de inúmeros humanistas e reformadores de renome, incluindo Philipp Melanchthon e Martinho Lutero, foi fundado o Ginásio de Santo Egídio, em Nuremberg, onde Joachim Camerarius seria, mais tarde, seu reitor em 1565. Em 30 de Setembro de 1571 uma pedra foi colocada, dando início à construção do prédio da faculdade, financiado por ricos patrícios da cidade. Depois de quatro anos, a inauguração foi comemorada em 29 de junho de 1575.

Durante o período de 1614-1617 Altdorf se tornou centro do Socinianismo na Alemanha. Estimulados pelas conexões de unitarianos alemães com a Academia Racoviana na Polônia, socinianos alemães e poloness tentaram estabelecer em Altdorf uma academia similar. Dentre os estudantes socinianos famosos encontrava-se o teólogo polonês Samuel Przypkowski (1592-1670).[1] Ele se matriculou como aluno em 22 de Março de 1614, três semanas depois do poeta escocês Thomas Seget (1569-1627),[2] mas foi expulso de Altdorf em 1616. Havia amplas suspeitas de crypto-socinianismo dentro do quadro estudantil. Em janeiro de 1617, o síndico Jacob Weigel trouxe de volta dois estudantes para Altdorf: Joachim Peuschel e Johann Vogel, e o colégio os obrigou a fazerem uma abjuração pública. Esta abjuração foi contestada por Valentinus Smalcius (1572-1622),[3] um dos professores alemães da Academia de Raków, na Polônia.

Pessoas famosas que estudaram na Universidade de AltdorfEditar

ReferênciasEditar


  Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.