Abrir menu principal
Suécia Uppland

Uplândia

 
  Província  
Sverigekarta-Landskap Uppland.svg
Símbolos
Brasão de armas de Uppland
Brasão de armas
Localização
Região Suelândia
Condado
Características geográficas
População total (2018) 1 660 424 hab.

Uppland ou Uplândia (em latim: Uplandia) é uma província (landskap) da Suécia, situada na região da Suelândia.[1][2] Ocupa 3% da área total do país, e tem população aproximada de 1 660 424 habitantes (2018). É a mais populosa do país, devido a abranger a parte norte da cidade de Estocolmo.[3][4]

Como província histórica, não tem funções administrativas, nem significado político, mas aparece nos mais variados contextos, como por exemplo no Museu da Uplândia, Laboratório Dentário da Uplândia e Federação Regional de Hóquei de Gelo da Uplândia.[1][5]

Etimologia e usoEditar

O topônimo Uppland deriva do sueco antigo Upland, significando "as terras afastadas da costa", em alusão ao mar Báltico e ao lago Malar. Em 1296, foi decretada a "Lei da Uplândia", para vigorar nas "três terras da Uplândia" (folclândias), especificamente Atundalândia, Fiadrimdalândia e Tiundalândia, e ainda na região costeira de Roslagen. A nova lei consagra o termo. Num texto em latim do século XIII, a província é mencionada como Uplandia.[6][7][8][9][10]

GeografiaEditar

A Uppland é uma das províncias mais planas da Suécia. É essencialmente constituída por planícies – como p.ex. em redor das cidades de Upsália e Encopinga – com uma ou outra elevação de baixa altitude - como p.ex a crista do esker de Upsália.[11] É banhada pelas águas do lago Malar e do Mar Báltico, em cujas costas existem numerosas ilhas.[12] Por ela fluem os rios Dal e Firis. A província está distribuída pelos condados de Upsália, Estocolmo e Vestmânia.[13] [14][15]

ComunicaçõesEditar

A província é atravessada de norte a sul pela estrada europeia E4, desde Gestrícia até Sudermânia, e passando pelas cidades de Tierp, Upsália, e Estocolmo. É igualmente atravessada na parte sul – de oeste a leste – pela estrada europeia E18, desde a Vestmânia até o mar Báltico, e passando pelas cidades de Encopinga, Estocolmo, e Norrtälje. Em Estocolmo, e também em Upsália, convergem várias linhas férreas. Uma ferrovia atravessa a província no sentido norte-sul, passando por Tierp-Upsália-Estocolmo. No sentido transversal, uma ferrovia liga Estocolmo a Encopinga, continuando depois para Vesteros, e uma outra sai de Upsália em direção a Sala. Entre Estocolmo e Upsália, fica o aeroporto de Arlanda, o maior da Suécia, e entre Estocolmo e Upplands Väsby fica o aeroporto de Bromma, o segundo da região.[16][17]

EconomiaEditar

A industrializacão da Uppland está ligada à producão de ferro. Hoje em dia, uns 78% dos postos de trabalho estão no setor dos serviços, 19% na produção industrial, e 2% na agricultura e silvicultura. Entre as indústrias, se destaca a farmacêutica, a dos computadores, a das ferramentas, a do papel, a alimentar e a energia nuclear. Na agricultura predomina a cultura do trigo, da cevada, da aveia e das oleaginosas, para além das batatas e dos legumes.[18][19][20]

Património histórico, cultural e turísticoEditar

Personalidades ligadas à UpplandEditar

Referências

BibliografiaEditar

  • Åberg, Ylva (1985). «Upplansleden». Se Sverige med barnen en reseguide för hela familjen (em sueco). Estocolmo: Bonniers juniorförlag. 379 páginas. ISBN 91-48-51041-6 
  • Blake, S. F. (1961). Geographical Guide to Floras of the World Part II - Western Europe. Washington: Departamento de Agricultura dos Estados Unidos 
  • Editores (1998). «Uppland» (em inglês). Britânica Online 
  • Ellenius, Allan (2019). «Uppland». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo 
  • «Fyrisån». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo. 2019 
  • Eriksson, Kristina Ekero (2018). Gamla Uppsala. Människor och makter i högarnas skugga (em sueco). Estocolmo: Norstedts. 384 páginas. ISBN 9789113080666 
  • Erlandsson, Ulf (2019). «Uppland». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo 
  • Ernby, Birgitta; Gellerstam, Martin; Malmgren, Sven-Göran; Axelsson, Per; Fehrm, Thomas (2001). «Uppland». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 767. ISBN 91-7227-186-8 
  • Friesen, Otto von (1906). «Om landskapsnamnet Uppland». Fataburen. Estocolmo: Kungl. Boktryckeriet. P. A. Norstedt & söner 
  • Harrison, Dick (2009). «Bygdemakt (O poder local)». Sveriges historia: 600-1350 (em sueco). Estocolmo: Norstedt. ISBN 978-91-1-302377-9 
  • Hellquist, Elof (1922). Svensk etymologisk ordbok. Lunda: C. W. K. Gleerups förlag 
  • «Uppland». Libers junioratlas (em sueco). Estocolmo: Liber. 2016. 144 páginas. ISBN 9789147118793 
  • Ottosson, Mats; Ottosson, Åsa (2008). «Drottningholm». Upplev Sverige. En guide till upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Wahlström Widstrand. 527 páginas. ISBN 9789146215998 
  • Ottosson, Åsa; Ottosson, Mats (2012). «Det bästa av Uppland». Upplev det bästa i Sverige (Conheça o melhor da Suécia). Topplistor landskap för landskap (em sueco). Estocolmo: Bonnier Fakta. 118 páginas. ISBN 978-91-7424-212-6 
  • Rydstedt, Bjarne; Andersson, Georg; Bladh, Torsten; Köhler, Per Olof; Thorén, Karl-Gustaf; Larsson, Mona (1987). «Uppland». Land och liv 1 (em sueco). Estocolmo: Natur och kultur. 216 páginas. ISBN 91-27-62563-X 
  • Stålnacke, Anna Lena (1999). Uppland (em sueco). Estocolmo: Natur och Kultur. 24 páginas. ISBN 9127507580 
  • Steene, Birgitta (2005). Ingmar Bergman: A Reference Guide. Amesterdã: Imprensa da Universidade de Amesterdã 
  • Wahlberg, Mats (2003). «Örebro». Svenskt ortnamnslexikon (Dicionário das localidades suecas) (em sueco). Upsália: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. ISBN 91-7229-020-X