Paulo A C B Jr

Após algumas contribuições isoladas em anos anteriores, resolvi adentrar, como contribuinte mais atuante, há pouco tempo. Fascinou-me a idéia de como é organizado o conhecimento em uma enciclopédia livre. Politicamente, acho uma experiência engrandecedora, nos moldes de alguma espécie de anarquismo esclarecido, lidando com detentores do conhecimento.

Essa foi minha primeira impressão, e que me motivou a estabelecer um contato mais íntimo e atuante no projeto.

Esforço-me, no momento, para verificar a validade dessas impressões. Como iniciante que sou, devo prevenir-me de impressões mais próximas do ideal do que do real (tenho isso como princípio em minha vida).

As comparações políticas seguem adiante. E as dúvidas de iniciante persistem.

Depara-se, ao adentrar-se neste ambiente enciclopédico "livre", com uma bateria de normas, que, a princípio, não se sabe ao certo se foram elaboradas "democraticamente" ou por algum grupo "detentor" do projeto. Afinal, processos de expurgos de textos são realizados rotineiramente. Algumas vezes ouviriam-se falar pelos corredores inclusive sobre expurgos de usuários. Regras básicas são tidas como valores absolutos criados não se sabe direito por quem. Outras, menos básicas, idem. Interpelações muitas vezes grosseiras são vistas, por parte de alguns que se consideram de uma casta superior, com relação ao respeito a essas regras. Ainda, grupos restritos tem o poder de voto, ao antigo estilo censitário.

Imagino o desconforto provocado aos iniciantes que, deparados com a mensagem acolhedora de "ajude a expandir a wikipédia", deparam-se com interpelações diversas com relação a suas contribuições violando regras que ignoram e que demorariam semanas para conhecer a todas. Algumas brigas de egos também desapontam, sem falar no antigo embate de ortografias, em que alguns "apaixonados" fazem parecer que a língua pátria é de ser colocada em um pedestal e qualquer ofensa a ela torna-se assim um pecado mortal.

Claro que isso são apenas impressões de um iniciante, provavelmente distorcidas.

Assim, estarei disposto a continuar contribuindo, pesquisando inclusive algumas regras e procedimentos, torcendo para que não ache o processo afinal por demais burocrático (ou "burrocrático" - e espero que não corrijam um neologismo irônico). Enquanto estiver me sentindo à vontade, aqui estarei, ajudando como puder, em nome da democratização do conhecimento universal. Contudo, acaso perceba que o que era pra ser a experiência mais belamente democrática encobre na verdade uma idiossincrasia autoritária, acredito que outros meios deverão ser utilizados, também em nome do conhecimento universal e da liberdade.

Brazil flag 300.png


Paulo Alcir Cardoso Brocca Junior


Bia Ferreira