Usuário:Juan90264/The Million Dollar Homepage

The Million Dollar Homepage
Proprietário(s) Alex Tew
Lançamento 26 de agosto de 2005
Desenvolvedor Alex Tew
Endereço eletrônico milliondollarhomepage.com

The Million Dollar Homepage é um website criado pelo estudante britânico Alex Tew, para arrecadar dinheiro para a sua formação universitária. A página inicial é composta de um milhão de pixels dispostos em uma grade de 1000 × 1000 píxels o site, o estudante vende micro-anúncios, onde cada pixel vale um dólar, dispondo de um milhão de pixels à venda. A lógica do site, seria que, cada anunciante, além dos minúsculos anúncios, pudessem aumentar os "page-ranks" de seus sites anunciados; Já para Tew, arrecadaria um milhão de dólares pela venda de um milhão de pixels. O Wall Street Journal comentou que o site inspira outros websites que vendem pixels.[1][2]

Lançado em 26 de agosto de 2005, o site se tornou um fenômeno na Internet, alcançando a posição 127 na classificação do Alexa, a partir de 18 de dezembro de 2009) a home page estava na posição 35.983 na classificação do tráfego na web.[3] A ideia deu certo, Alex causou uma febre de compra de píxeis. Os últimos mil píxeis foram vendidos no eBay por US$ 38,8 mil, quase 40 vezes mais do que o valor original.

Lançado em 26 de agosto de 2005, o site se tornou um fenômeno da Internet, com sites imitadores surgindo em resposta. A classificação Alexa de tráfego da web atingiu um pico em torno de 127; em 9 de maio de 2009, era 40.044. [3] Em 1º de janeiro de 2006, os 1.000 píxeis finais foram colocados em leilão no eBay. O leilão foi encerrado em 11 de janeiro com um lance vencedor de $38.100, que trouxe o resultado final para $ 1.037.100 de valor bruto.

Durante o leilão de janeiro de 2006, o site foi sujeito a um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS) e pedido de resgate, que o deixou inacessível aos visitantes por uma semana enquanto seu sistema de segurança era atualizado. O Federal Bureau of Investigation e a Wiltshire Constabulary investigaram o ataque e a tentativa de extorsão. [4] [5]

Tew abandonou o curso de administração para o qual o site foi criado para financiar após um mandato. A página inicial do Million Dollar ainda recebia milhares de visualizações diárias em 2019, embora em 2017 muitos dos links do site sofressem com o apodrecimento, o que fez com que os URLs não funcionassem mais como originalmente pretendido.

HistóriaEditar

DesenvolvimentoEditar

Alex Tew, um estudante de Cricklade em Wiltshire, Inglaterra, concebeu o The Million Dollar Homepage em agosto de 2005 quando tinha 21 anos.[4] Ele estava prestes a começar um curso de Administração de Negócios de três anos na Universidade de Nottingham e estava preocupado com a possibilidade de ficar com um empréstimo estudantil que poderia levar anos para ser pago.[4] Para levantar dinheiro, Tew decidiu vender um milhão de píxeis em um site por 1 dólar americano cada; os compradores adicionariam sua própria imagem, logotipo ou anúncio e teriam a opção de incluir uma hiperligação para seu site. Píxeis foram vendidos por dólares americanos em vez de libras esterlinas; os Estados Unidos têm uma população online maior do que o Reino Unido, e Tew acreditava que mais pessoas se identificariam com o conceito se os píxeis fossem vendidos na moeda dos Estados Unidos.[5] Em 2005, a libra era forte em relação ao dólar: 1 libra esterlina valia cerca de 1 dólar e 80 centavos americanos,[6] e esse custo por píxel pode ter sido muito caro para muitos compradores em potencial.[5] Os custos de instalação de Tew foram de 50 euros, que pagaram o registro do nome de domínio e um pacote básico de hospedagem na web. O site foi ao ar em 26 de agosto de 2005.[7]

A página inicial apresentava um banner da Web com o nome do site e um contador de píxeis exibindo o número de píxeis vendidos, uma barra de navegação contendo nove pequenos links para as páginas internas do site e uma grade quadrada vazia de 1.000.000 de píxeis divididos em 10.000 blocos de 100 píxeis.[8] Tew prometeu aos clientes que o site permaneceria online por pelo menos cinco anos — ou seja, até pelo menos 26 de agosto de 2010.[9]

Vendas de píxeisEditar

Como os píxeis individuais são muito pequenos para serem vistos facilmente, os píxeis foram vendidos em "blocos" de 100 píxeis medindo 10 × 10 píxeis; o preço mínimo foi, portanto, 100 dólares americanos.[10][11] A primeira venda, três dias depois do site começar a funcionar, foi para um site de música online operado por um amigo de Tew. Ele comprou 400 píxeis em um bloco de 20 × 20. Após duas semanas, os amigos e familiares de Tew compraram um total de 4.700 píxeis.[4][12] O site foi inicialmente comercializado apenas de passa-a-palavra;[2] no entanto, depois que o site ganhou 1.000 dólares americanos, um comunicado de imprensa foi enviado e coletado pela BBC.[4][12] O site de notícias de tecnologia The Register apresentou dois artigos na página inicial do The Million Dollar em setembro.[13][14] No final do mês, The Million Dollar Homepage recebeu 250.000 dólares americanos e foi classificado como número 3 na lista de "Movers and Shakers" da Alexa Internet, atrás dos sites de Britney Spears e Photo District News.[15] Em 6 de outubro, Tew relatou que o site recebeu 65.000 visitantes únicos; recebeu 1465 Diggs, tornando-se um dos links mais Dugg naquela semana.[16] Onze dias depois, o número aumentou para 100.000 visitantes únicos. Em 26 de outubro, dois meses após o lançamento da The Million Dollar Homepage, mais de 500.900 píxeis foram vendidos para 1.400 clientes. [20] Na véspera de Ano Novo, Tew relatou que o site estava recebendo visitas de 25.000 visitantes únicos a cada hora e tinha um Alexa Rank de 127, [20] e que 999.000 dos 1.000.000 pixels foram vendidos. [2]

Em 1 de janeiro de 2006, Tew anunciou que, como a demanda era tão grande pelos últimos 1.000 pixels, "a coisa mais justa e lógica" a fazer foi leiloá-los no eBay, em vez de perder "a integridade e o grau de exclusividade intrínseca aos milhões de conceito de pixel "lançando uma segunda página inicial do milhão de dólares. [20] O leilão durou dez dias e recebeu 99 lances legítimos. Embora as propostas tenham sido recebidas por valores tão altos quanto $ 160.109,99, muitas foram retiradas pelos licitantes ou canceladas como fraudes. [21] [22] "Na verdade, entrei em contato com as pessoas por telefone e descobri que não estavam falando sério, o que é bastante frustrante, então retirei os licitantes no último minuto", disse Tew. [21] O lance vencedor foi de $ 38.100, [23] feito por MillionDollarWeightLoss.com, uma loja online que vende produtos relacionados à dieta. [24] Tew observou que esperava que o valor do lance final fosse maior devido à atenção da mídia. [21] A página inicial do milhão de dólares gerou um total bruto de $ 1.037.100 em cinco meses. [22] [25] Depois de custos, impostos e uma doação para The Prince's Trust, uma instituição de caridade para jovens, Tew esperava que sua receita líquida fosse de $ 650.000 a $ 700.000. [2]

Os compradores de píxeis incluíram Bonanza Gift Shop, Panda Software, os produtores de Wal-Mart: The High Cost of Low Price, British Schools Karting Championship, Book of Cool, Orange, The Times, Cheapflights.com, Schiffer Publishing, Rhapsody, Tenacious D, GoldenPalace.com, 888.com e outros cassinos online, Independiente Records, Yahoo!, pequenas empresas privadas e empresas que oferecem esquemas de enriquecimento rápido, serviços de namoro online, empréstimos pessoais, amostras grátis, designs de sites e feriados. [26 ]

Referências

  1. Bounds, Gwendolyn (22 de novembro de 2005). «How Selling Pixels May Yield a Million Bucks». Wall Street Journal. p. B1. Consultado em 4 de fevereiro de 2009 
  2. a b Bounds, Gwendolyn (10 de janeiro de 2006). «Pixel-Ad Entrepreneur Closes With an Auction». Wall Street Journal. p. B8. Consultado em 4 de fevereiro de 2009 
  3. «milliondollarhomepage.com Site Information». Alexa Internet. Consultado em 9 de maio de 2009. Cópia arquivada em 9 de maio de 2009 
  4. a b c d «Student's cash-raising net scheme». BBC News (em inglês). 22 de setembro de 2005. Consultado em 25 de setembro de 2021 
  5. a b Jew, Alex (26 August 2005). «The Million Dollar Homepage FAQ». Million Dollar Homepage. Consultado em 30 January 2009. Cópia arquivada em 1 February 2009  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
  6. «Current and Historical Rate Tables». XE.com. Consultado em 30 January 2009. Cópia arquivada em 21 April 2012  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata= (ajuda)
  7. Geoghegan, Tom (6 de janeiro de 2006). «The million-dollar student». BBC News (em inglês). Consultado em 25 de setembro de 2021 
  8. Jew, Alex (15 September 2005). «The Million Dollar Homepage». The Million Dollar Homepage. Consultado em 30 January 2009. Cópia arquivada em 15 September 2005  Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
  9. Kawamoto, Dawn (18 de janeiro de 2006). «Blackmailers try to black out Million Dollar Homepage». CNET (em inglês). Consultado em 25 de setembro de 2021 
  10. Pierce, Sarah (13 de janeiro de 2006). «The Million-Dollar Home Page». Entrepreneur (em inglês). Consultado em 25 de setembro de 2021 
  11. Oldenburg, Don (11 de janeiro de 2006). «A Million to One». The Washington Post (em inglês): C1. ISSN 0190-8286. Consultado em 25 de setembro de 2021 
  12. a b Boggan, Steve (14 de outubro de 2005). «Million dollar boy». The Times. Consultado em 25 de setembro de 2021. Arquivado do original em 23 de junho de 2011 
  13. Richardson, Tim (8 de setembro de 2005). «Student flogs pixels to fund education». The Register (em inglês). Consultado em 26 de setembro de 2021 
  14. Richardson, Tim (20 de setembro de 2005). «Million pixel student makes £32k». The Register (em inglês). Consultado em 26 de setembro de 2021 
  15. «Movers & Shakers». Alexa Internet. Consultado em 30 January 2009. Cópia arquivada em 26 September 2005  Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata= (ajuda)
  16. «The Million Dollar Home Page». Digg. 12 October 2009. Consultado em 30 January 2009. Cópia arquivada em 22 January 2009  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)

Ligações externasEditar