Abrir menu principal

Wikipédia:A Wikipédia não é uma tirania da maioria

A Wikipédia não é uma tirania da maioria, ou seja, suas decisões internas são regidas pelo WP:Consenso, e não pelo voto puro e simples, sem uma reflexão, e sem tentativa de conciliação quanto aos pontos de vistas minoritários. A ditadura da maioria é uma deturpação da democracia, onde a maioria desrespeita os direitos das minorias, bem como as opiniões discordantes. Já na verdadeira democracia isso não acontece.

Assim, quem disse que "A Wikipédia:A Wikipédia não é uma democracia"[1], talvez tenha se enganado quanto ao melhor termo para descrever um sistema onde tudo se decide pelo voto ao invés da preferência pelo consenso.

A maioria dos países democráticos não utiliza votações para decidir todas as questões - por exemplo, acusados de crimes não são julgados pelo voto majoritário da população. Em países democráticos, mesmo a maioria absoluta ou até mesmo qualificada não pode exigir que direitos fundamentais de grupos minoritários, entendidos durante muito tempo como consensuais, sejam desrespeitados. É exatamente por esse motivo, que, na Wikipédia, não se pode propor uma votação para impedir a edição de artigos por IPs, ou proibir uma das versões da Língua Portuguesa. Por esse mesmo motivo, decidiu-se pela extinção da sanção de insultos e da eliminação por votação.

Por outro lado, quando se diz que a Wikipédia "não é democracia", se dá a entender que ela seria uma ditadura, o que está bem longe de ser verdade. Ainda, para evitar esse problema, diz-se por vezes que "a Wikipédia não é constituída por um sistema político", o que tampouco é verdade, já que a Política é inerente às relações humanas. Todo o processo de cedência existente no consenso, bem como os votos existentes na minoria de votações, bem como o acesso e a perda de estatutos, por mais que seja pautado por argumentos técnicos, não deixa de possuir viéis político.

Da mesma forma que o consenso deve ser sempre estimulado, para que a opinião da minoria seja respeitada, também não se pode permitir eternamente que minorias imponham seu ponto de vista às maiorias, através da reiterada obstrução das tentativas de consenso, o que faria do projeto não uma ditadura da maioria, mas uma ditadura pura e simples.

Ver tambémEditar

Referências