Abrir menu principal

Usuário Discussão:Estranhononinho

Índice

ConviteEditar

Olá, Estranhononinho! Isto é um convite para que conheça e participe do GLAMWiki do Arquivo Nacional, uma iniciativa para melhorar o conteúdo relacionado ao Arquivo Nacional e o acervo sob sua guarda nos projetos da Wikimedia, em especial a Wikipédia em português. O Arquivo Nacional com o apoio de wikimedistas está desde 2017 carregando sua coleção em nossos projetos, como documentos, fotografias históricas, mapas e vídeos. Acreditamos que essa iniciativa pode ser de seu interesse; esperamos que possa participar. Obrigado!

--Joalpe (discussão) 17h00min de 3 de fevereiro de 2019 (UTC)

Referências em Luta armada de esquerda no BrasilEditar

Olá, Estranhononinho. Bem-vindo. Alerto que a contribuição que realizou no artigo Luta armada de esquerda no Brasil não possui fontes confiáveis e independentes, conforme orienta a política de verificabilidade da Wikipédia, por isso seu texto pode ter sido removido, modificado ou marcado com o uso de predefinições (como {{sem-fontes}} e {{carece de fontes}}).

Para adicionar referências é necessário colocar <ref>referência</ref> após sua edição, substituindo o termo referência pela bibliografia ou ligação de onde obteve a informação que adicionou, de acordo com o livro de estilo. Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico).

Por favor, leia as ligações apresentadas acima e observe o que dizem, assim seu esforço aqui terá um bom resultado. Se, ao ler a política, lhe surgir alguma dúvida, por favor deixe-me uma mensagem em minha página de discussão e quando eu puder lhe responderei, ou então, pode consultar algum membro do programa de tutoria ou um administrador da Wikipédia. Também pode utilizar o assistente para a criação de artigos, que o guiará passo a passo no processo de criação. Saudações e boa sorte em suas edições. Yanguas diz!-fiz 21h47min de 10 de fevereiro de 2019 (UTC)

Caro Yanguas, não entendi porque me reverteu, e nem porque me mandou essa mensagem automática, uma vez que conheço muito bem as diretrizes do projeto, em especial no que diz respeito à verificabilidade. Segundo WP:INTRO, a introdução de um artigo não precisa ser referenciada, uma vez que ela apresenta um resumo do que será abordado no texto. As informações a serem apresentadas no desenvolvimento do artigo sim precisam ser referenciadas, e elas ainda estão para serem inseridas - e eu creio que deixei isso bem claro, colocando a marca de "Em construção" logo no topo do artigo. Em questão de pouco tempo o artigo vai passar por uma revisão completa, só quis adiantar algumas coisas. O Estranho no Ninho (discussão) 22h31min de 10 de fevereiro de 2019 (UTC)
A mensagem foi porque você não referenciou os vários parágrafos que inseriu no texto. Ademais, removeu o parágrafo inicial, que estava conforme as "diretrizes do projeto". Boas. Yanguas diz!-fiz 22h35min de 10 de fevereiro de 2019 (UTC)
Na verdade, Yanguas, eu justamente expandi a introdução (que segundo WP:INTRO, não precisa ser referenciada) e nenhuma informação que inseri contradisse aquele pobríssimo parágrafo inicial... Além de ter já inserido a bibliografia que iria utilizar para embasar o texto a ser inserido - que aliás já está sendo desenvolvido em uma página de testes. O Estranho no Ninho (discussão) 22h43min de 10 de fevereiro de 2019 (UTC)
A introdução precisa ser contextualizada, ou, em outras palavras, definir o título. Você excluiu a introdução correta. Ver WP:INTRO#Necessidade de contextualizar. Yanguas diz!-fiz 22h47min de 10 de fevereiro de 2019 (UTC)

BordiguismoEditar

Sobre história do Brasil, escassez de fontes e outros penduricalhosEditar

Olá, Estranho. Como vai? Estava pensando sobre umas coisas que você estava comentando na discussão do Marighella, e me venho uns devaneios bem interessantes que podem ajudar numa área que parece ser um interesse seu e meu também: história do Brasil independente e movimentos sociais. Você é um acadêmico, não é? Desde que você surgiu como um editor conhecido nessas terras eu pensei comigo mesmo: "ele deve ser um historiador, ou ao menos um aspirante". Bom, agora está claro ao ver sua página de usuário.

Te envio esta mensagem porque, como você sabe melhor do que eu, essas áreas dentro da Wiki são uma negação. A comunidade praticamente negligencia tópicos de história do Brasil republicano e movimentos sociais, classe trabalhadora, movimentos políticos, democracia e participação, conflitos e etc. Mas veja só: isso é o menor dos problemas. Quando se tem editores bons com acesso à referencia da mais alta qualidade - justamente as fontes acadêmicas - esse problema pode ser trabalhado e resolvido em longo prazo. No entanto nós não temos essas fontes. Eu pesquisei um pouco, e pelo que vi as biografias sobre figuras-chave nessas áreas mencionadas são uma minoria considerável, fora o fato de que é muito mais fácil achar uma biografia, seja de qualquer personalidade histórica brasileira, escrita por um jornalista do que uma escrita por um acadêmico/professor universitário/pesquisador. Em outras palavras, quem realmente escreve sobre as personalidades mais importantes do país são, quase sempre, jornalistas. Para cada uma Lilia Schwarcz, que escreveu um livro importante sobre a vida de Pedo II, existem centenas de Laurentinos Gomes, jornalistas e escritores, o que torna a fonte da primeira rara e escassa, apesar de sua enorme qualidade.

A impressão que me fica, quando você de alguma forma diz que há fontes acadêmicas da mais alta qualidade possível nessas áreas (inclusive para o próprio Marighella), é que você parece ter um bom domínio da área academia, o que é mais importante ainda. Se tiver interesse em falar sobre isso, desenvolve uma resposta aí, rs... Existe um mundo inteiro de artigos nesses tópicos com potencial, e eu pretendo pegá-los, e tenho certeza de que nossos interesses convergem para um mesmo fim, assim como quase foi aqui. Sdç. --Zoldyick (discussão) 04h05min de 20 de fevereiro de 2019 (UTC)

Olá, Zoldyick. Fico feliz em saber que há outros editores no projeto interessados na história social brasileira e que estejam empenhados em melhorar a qualidade dos artigos sobre o tema. Como notaste, sou acadêmico, atualmente mestrando em História. Pesquiso o anarquismo e o sindicalismo do início do século XX, mas me interesso pelo estudo das esquerdas e dos movimentos sociais de maneira mais ampla.
Também noto e me entristece um pouco a pobreza dos nossos artigos sobre a história do Brasil e dos países lusófonos de maneira geral. Temos bons editores com interesse em História e que tem feito ótimas contribuições nos artigos da área, porém, em geral, tratam-se de traduções, e é natural que os anglófonos privilegiem a história de seus países. Então temos vários artigos bons e destacados sobre a história da Europa, mas pouquíssimos sobre a história dos países lusófonos. Acredito que isso seja decorrência da falta de editores dispostos a criar conteúdo original. Com certeza isso demanda bastante trabalho, tempo e até mesmo dinheiro. Precisamos ir atrás de bibliografia, comprar livros, consultar a internet e as bibliotecas a nosso alcance, confrontar autores, sintetizar páginas e mais páginas de conteúdo assimilado... Mas creio que o resultado final seja bastante satisfatório. A desvantagem é que assim vamos caminhando a passos lentos. Realmente é mais fácil realizar traduções. Por mais que uma tradução possa ser bastante trabalhosa, o conteúdo já está lá, pronto. Alguém já fez a pesquisa e entregou o conteúdo "mastigado" para nós. Basta traduzir. Mas aí acaba que temos uma enciclopédia lusófona com artigos extremamente pobres no que diz respeito a... temas lusófonos. O ideal seria ter muitos editores dispostos a criar conteúdo original e muitos editores dispostos a realizar boas traduções. Mas como não é a nossa realidade, trabalhamos com o que temos.
Quanto a questão das fontes que me colocaste... Bem, eu não diria que o problema é a escassez de fontes acadêmicas, elas estão aí e são abundantes. O problema é que elas são, em geral, pouco acessíveis. Muitas vezes livros de referência em determinados assuntos encontram-se esgotados e seus preços chegam ao nível do absurdo na Estante Virtual, algumas teses importantes não encontram-se digitalizadas e seu acesso é possível somente através das bibliotecas das instituições em que foram publicadas, a linguagem utilizada, por vezes, pode não ser das mais amigáveis e confunde o leitor leigo. Enfim, são uma série de fatores que acabam favorecendo os jornalistas, que, em geral, consultam fontes acadêmicas para escrever suas obras, mas o fazem em uma linguagem mais acessível, palatável ao público. Eu não tenho nada contra um jornalista que faz uma boa pesquisa, veja bem, a maior e melhor biografia de Marighella que existe foi feita por Mário Magalhães, que é um jornalista, mas que fez uma pesquisa primorosa, seu livro tem pouco mais de 200 páginas apenas de referências. O problema é que muitos jornalistas lançam mão de uma linguagem sensacionalista, como é o caso do Eduardo Bueno e do Laurentino Gomes, por exemplo. Isso pra não mencionar os colunistas e formadores de opinião que alguns insistem em utilizar como "fonte", ignorando a historiografia e o consenso acadêmico... Mas creio que isso é um pouco culpa de nós historiadores também, que por muito tempo fizemos pouco caso com as obras de divulgação. Agora que estamos pagando caro por isso, percebo um movimento no sentido de tornar a História mais acessível ao grande público. Um exemplo parte da mesma Lilia Schwarcz que você citou, que recentemente lançou o livro Brasil: Uma Biografia, uma excelente obra de síntese da história brasileira e extremamente acessível.
Enfim, o problema apontado por ti, creio eu que só pode ser resolvido a longo prazo. Tenho vários projetos a longo prazo a serem desenvolvidos aqui. O artigo de Marighella mesmo é um que está na minha lista de coisas por fazer, mas não sei quando isso será possível. Entre dezembro e fevereiro costumo ter um pouco mais de tempo livre, porém não posso abandonar completamente minha pesquisa, afinal, ela é o meu sustento atualmente. Já me acostumei com a ideia de que a Wiki lusófona caminha a passos lentos, só o que me frustra as vezes é a ideia de estar realizando sozinho um verdadeiro trabalho de Sísifo... Entretanto, estou sempre disposto a colaborar com outros editores que se mostrarem interessados. Enfim, acho que acabei me alongando demais... Grande abraço. O Estranho no Ninho (discussão) 17h17min de 20 de fevereiro de 2019 (UTC)
Em tempo, se puderes, gostaria que desse uma olhada em Luta armada de esquerda no Brasil. Realizei uma revisão completa no artigo, porém gostaria que outros usuários interessados o avaliassem. Gostaria de saber se tudo está suficientemente claro, se falta mencionar ou detalhar melhor alguma coisa, enfim, sugestões editorais de maneira geral. O Estranho no Ninho (discussão) 17h25min de 20 de fevereiro de 2019 (UTC)
Será um honra e um prazer verificar o verbete, que já estava acompanhando e, por sinal, parece muito bom. Durante a semana vou vendo se consigo revisar o conteúdo e sua estrutura, já que as fontes fica um pouco mais difícil para mim. De qualquer forma, muito obrigado pelo retorno. Sdç. --Zoldyick (discussão) 17h34min de 20 de fevereiro de 2019 (UTC)
Alias, mesmo que não seja exatamente sua linha de pesquisa, tenho certeza de que já notou que a qualidade de verbetes de importância vital sobre nossa história política e social - por exemplo, todos os presidentes da República Velha e dos movimentos separatistas do sec. XIX - estão com uma carência enorme. É como se houvesse um limbo do que se sabe sobre nossa própria história. Enfim, essa questão da acessibilidade das melhores fontes, escritas por estudiosos, é o que mais dificulta. Obrigado pelo espaço e pela paciência em ler tudo. Sdç. --Zoldyick (discussão) 17h40min de 20 de fevereiro de 2019 (UTC)

OrtografiaEditar

Saudações, Estranhononinho. Sem querer te bajular, pois percebo que costumas ser minucioso nas votações, queria te pedir um pequeno favor: Não sei se você está a par da situação, mas queria te pedir que avaliasse os comentários nesta votação. O artigo passou por um ótimo processo de crescimento, mas ao meu ver, possui aportuguesamentos desnecessários, e até mesmo inexistentes, sendo questionado pelo colega na discussão do artigo. Acredito que a perspectiva do editor em questão, seja do português europeu, sendo que tanto o artigo quanto o proponente em questão, estava ortografado no português brasileiro. Um exemplo simples, foi a referência que o editor em questão utilizou como argumento: Este. Gabriel bier fala aew 19h58min de 20 de fevereiro de 2019 (UTC)

Olá Gabriel bier. Essa questão dos aportuguesamentos é um vespeiro no qual eu não pretendo mexer. Isso sempre gera polêmica e resulta em discussões muito pouco produtivas. O conteúdo do artigo em si está muito bom e inteligível. Apesar de alguns estranhamentos em certos aportuguesamentos, não há nada de muito absurdo, e conforme comentei na votação, acredito que cumpra os critérios para destaque, pois possui uma redação fluida, está referenciado, ilustrado e aborda o tema de maneira bastante satisfatória. O Estranho no Ninho (discussão) 01h40min de 24 de fevereiro de 2019 (UTC)
Man, só é um vespeiro porque tem gente que complica. É tão simples: Daria pra compreender se AO MENOS o artigo TODO estivesse no pt-eu, o que daria pra justificar. Mas TODO o texto original está no pt-br... tornando até mais simples a escrita e evitando redirecionamentos sem pé nem cabeça. Já vi votações serem reprovadas por motivos menores que esse. De fato não tem nada de absurdo, mas se é pra ser perfeito como se é cobrado, que seja levado ao pé da letra (ao meu ver). No entanto, também concordo que o artigo esteja bem referenciado e fluido. Gabriel bier fala aew 14h33min de 24 de fevereiro de 2019 (UTC)

Re: Luta armadaEditar

Depois leio tudo e vejo no que posso ajudar com minha bibliografia e pesquisa, mas, já de cara, posso dizer que não gostei dessa imagem principal nos parágrafos introdutórios. É um cartaz estupidamente ideológico - que mistura terrorismo com guerrilha, erro crasso, mas proposital politicamente... Parece até que a Wikipédia está servindo aos militares, como se estivéssemos em 1964. É preciso ser o mais isento possível num assunto tão delicado como esse. O mais isento possível. Uma imagem dessas deve figurar numa seção sobre as ações da repressão em contraposição à luta armada - ou numa seção sobre a propaganda da ditadura militar na caça contra os guerrilheiros e revolucionários. Caso contrário, a página não passa de panfletagem - mesmo que não pretenda isto, mas é esta a impressão imediata que causa! Perigoso. Sobretudo porque, com uma ditadura militar posta, em qualquer canto do mundo é natural que hajam forças violentas contra ela, além das forças pacíficas. Auréola (dis) 00h52min de 26 de fevereiro de 2019 (UTC)

Caro Auréola, não havia pensado sob essa perspectiva. De fato, cheguei a pensar em outra imagem para colocar ali na introdução, aquela clássica dos presos políticos trocados pelo embaixador americano. No fim acabei colocando essa, mas sem pensar no peso que poderia ter nesse sentido que tu colocaste, até porque me pareceu devidamente contextualizada pela sua legenda... Não me oponho se preferir realocar a imagem, colocando na seção que fala sobre a repressão aos grupos armados. Quanto ao texto, tentei contextualizar ao máximo a luta armada e ser o mais isento possível, usando as melhores fontes que eu conheço e limando qualquer referência ao livro do torturador abjeto. Se for comparar com a versão antiga, vai perceber uma diferença e tanto. É um assunto que considero de extrema importância e por isso mesmo estou pedindo as impressões por parte de outros usuários que se interessam no assunto. Sds, O Estranho no Ninho (discussão) 01h05min de 26 de fevereiro de 2019 (UTC)

Medalhas WikiJogos 3Editar

Olá Estranhononinho, venho condecorá-lo com as seguintes medalhas da terceira edição do WikiJogos. Parabéns e obrigado pelas contribuições.

 
WikiJogos III
Artigos
destacados
Ouro


 
WikiJogos III
Liga
A
Ouro


Edmond Dantès d'un message? 06h47min de 2 de abril de 2019 (UTC)

Muito obrigado, Conde Edmond Dantès! Apesar da baixa participação nessa edição, gostei muito de participar e editar os artigos que foram eleitos enquanto destaque. Sds, O Estranho no Ninho (discussão) 14h52min de 2 de abril de 2019 (UTC)
Regressar à página do utilizador "Estranhononinho".