VH1 MegaHits

extinto canal de televisão por assinatura brasileiro

VH1 MegaHits foi um canal de televisão que transmitia música 24 horas. Foi lançado em 2005 como MTV Hits Brasil e relançado em 2010 como VH1 MegaHits

VH1 MegaHits
VH1 MegaHits
Tipo Canal de televisão por assinatura
País  Brasil
Fundação
Extinção
Pertence a
Proprietário ViacomCBS
Sede São Paulo, Brasil
Formato de vídeo 480i (SDTV)
Canais irmãos
Cobertura América Latina
Nome(s) anterior(es) MTV Hits (2005–2010)

História editar

O canal foi criado para duplicar o sinal já existente da MTV Hits, depois que o Grupo Abril obteve os direitos exclusivos para a marca MTV no Brasil após adquirir totalmente a MTV Brasil. Ao contrário da MTV Hits, o VH1 MegaHits utilizava moods (humores, em inglês) e não playlists. O canal era programado no Brasil e possuía o mesmo acervo da MTV Latinoamérica.[1]

No dia 5 de janeiro de 2012, a Claro TV anunciou a seus clientes por meio de uma mensagem eletrônica que o canal deixaria de fazer parte da grade de programação e que a partir do dia 7 de fevereiro seria substituído pelo Comedy Central.[2][3] A Sky também anunciou a troca dos canais para 1º de fevereiro de 2012.Já na NET, o canal foi substituido pela MTV em 1º de outubro de 2013.[4] No dia 12 de dezembro de 2014, voltou à grade da NET no lugar do VH1.[5] O canal retornou para a Claro TV em 7 de dezembro de 2015. [6]

Em 31 de julho de 2020, o canal MTV Live HD passou a substituir o VH1 MegaHits em algumas das operadoras em que este se encontrava presente, após a ViacomCBS Networks International anunciar a sua extinção após 10 anos de operação no Brasil. A exceção foi na Claro/NET, uma vez que esta já distribuía o MTV Live HD, substituindo o VH1 MegaHits pelo recém inaugurado Trace Brazuca. Já na Claro TV DTH, o canal foi substituído pela versão SD da CNN Brasil.[7][8] O último programa exibido pelo canal para os assinantes foi a sessão de videoclipes "Moods: Nothing But Classics".

Programação editar

  • In Motion
  • Moods
  • Nothing But Classics
  • VH1 Shuffle

Referências