A Vídeo Interamericana, VTI Interamericana ou simplesmente VTI (popularmente conhecida como VTI Rio[nota 1]) foi um estúdio de dublagem, vídeo, publicidade e legendagem brasileiro.

VTI Interamericana
Razão social Vídeo Interamericana LTDA
Estúdios de dublagem, publicidade e legendagem
Slogan Versão brasileira: VTI Rio
Atividade Dublagem
Fundação 1960 como Network Distribuidora de Filmes

1968 como Vídeo Interamericana

Fundador(es) Victor Berbara
Encerramento 2008 (Departamento de dublagem e legendagem)
Sede Rio de Janeiro,  Brasil
Área(s) servida(s)  Brasil
Produtos Dublagem e Legendagem
Marcas Network Distribuidora de Filmes
Significado da sigla Vídeo Interamericana

HistóriaEditar

Atuando no ambiente publicitário desde o início da década de 50, Víctor Berbara fundou, em 1960, a Network Distribuidora de Filmes, representante da ABC Films, importante produtora estadunidense pertencente a ABC.[1] [2]

A semente da ideia nasceu exatamente em 1962, quando Berbara teve a ideia de construir um estúdio de vídeo. O vídeo tape mal acabara de chegar à televisão no Brasil e o vídeo cassete ainda era um sonho distante. em 1968 fundou a Vídeo Interamericana conhecida como VTI, dando início as produções de vídeo e publicidade[3]

DublagemEditar

Em 1984, foi criado o departamento de dublagem da VTI, sendo a responsável pela dublagem e legendagem de programas de TV, Vídeo, DVD e Cinema[3][4]. tendo o dublador Júlio César Barreiros como diretor de produção[5], e Waldyr Sant'anna como o coordenador e tradutor [6][7].

EncerramentoEditar

A VTI fechou as portas em 2008 juntamente com a Network sem informações sobre o assunto.[8]

TrabalhosEditar

O Grupo Network distribuiu, entre outros sucessos, séries como: Ben Casey, Os Guerrilheiros, As Panteras, Ilha da Fantasia, MacGyver - Profissão Perigo, Jornada nas Estrelas, Sex and the City, Sétimo Céu, Todo Mundo Odeia o Chris, Os Simpsons, O Vidente e As Aventuras de Sonic

Como distribuidor exclusivo da Paramount Pictures desde 1983, foi favorecido pelas incorporações promovidas pelo conglomerado estadunidense Viacom, passando a comercializar seu diversificado acervo (Spelling Entertainment, Republic Pictures e WorldVision).

Notas

  1. Se deve ao fato do slogan de seu departamento de dublagem apresentando antes dos filmes/series ser Versão brasileira: VTI Rio, onde a palavra Rio faz referencia a localização dos estúdios

Referências

  1. Doria, Por Nívea (9 de março de 2021). «Morre Victor Berbara, 92, dono do estúdio VTI-Rio». Trek Brasilis - A fonte definitiva de Star Trek (Jornada nas Estrelas) em português. Consultado em 1 de setembro de 2021 
  2. «Morre o diretor pioneiro Victor Berbara, o homem que trouxe os musicais para o Brasil» (em inglês). Consultado em 17 de junho de 2022 
  3. a b «Morre Victor Berbara, rei dos musicais no Brasil, aos 92 anos». O Globo. 7 de março de 2021. Consultado em 17 de junho de 2022 
  4. [http://www.musitec.com.br/revistas/?c=228 «�udio M�sica & Tecnologia: Onde nasce a versão brasileira»]. www.musitec.com.br. Consultado em 17 de junho de 2022  replacement character character in |titulo= at position 1 (ajuda)
  5. Rio, Do G1 (3 de julho de 2014). «'Dono' da voz de Homer Simpson e Robocop morre no Rio». Rio de Janeiro. Consultado em 17 de junho de 2022 
  6. «Morre Waldyr Sant'anna, dublador mais famoso de Homer Simpson». VEJA. Consultado em 17 de junho de 2022 
  7. «Dublador brasileiro de Homer Simpson e Robocop morre aos 62 anos no Rio». Canaltech. 3 de julho de 2014. Consultado em 17 de junho de 2022 
  8. «Adeus, VTI». Num Boteco Qualquer No Planeta Deneb. 30 de junho de 2010. Consultado em 17 de junho de 2022 
  9. a b «Dia da Dublagem no Cinema Nacional». Cineplayers. 2 de julho de 2020. Consultado em 17 de junho de 2022 
  10. Leandro Souza (21 de janeiro de 2017), O Máskara. Dublagem (VTI RIO).Com a voz de Marco Ribeiro., consultado em 7 de maio de 2018 
  11. «Há 51 anos, nascia um dos maiores dubladores do mundo». CineClick. Consultado em 17 de junho de 2022