Abrir menu principal
Valéria Valenssa
Nome completo Valéria da Conceição dos Santos
Data de nascimento 5 de outubro de 1971 (47 anos)
Local de nascimento Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Etnia afro-brasileira

Valéria da Conceição dos Santos (Rio de Janeiro, 5 de outubro de 1971), mais conhecida como Valéria Valenssa, é uma dançarina e ex-modelo brasileira. Se tornou conhecida dançando nas vinhetas carnavalesca do Globeleza.[1]

Índice

BiografiaEditar

Valéria teve uma infância muito humilde no subúrbio carioca, no bairro da Pavuna. No início da adolescência mudou-se para Vila Valqueire, onde foi criada. Nesta época já gostava de dançar, e sonhava em ser Chacrete. Aos 12 anos fez um curso gratuito de modelo. Aos 15 anos participou de desfiles e figurações em comerciais, e venceu o concurso, sendo eleita a Batgirl de um concurso realizado no Sesc de Madureira, para promover o lançamento do filme Batman. Logo deooy venceu o concurso Garota Tropical, num desfile realizado em uma discoteca,[2] Tempos depois, ganhou o título de Garota Charlie Chaplin, num evento promovido por um salão de beleza. Em 1989 disputou o título de Garota de Ipanema, e era a única negra entre as candidatas. Ficou apenas em quarto lugar, mas com a sua simpatia e alegria no samba, encantou o público e os jurados do concurso, entre eles estava Hans Donner, que convidou a mulata a estrelar a vinheta de carnaval da Rede Globo em 1990,[1] onde o jargão ainda era “A Globo faz escola, no Carnaval deita e rola”, juntamente com a modelo Mônica Santos.[3]

Dispensada no ano seguinte, trabalhou como operadora de telemarketing e como vendedora na loja C&A. Apenas em 1993 retornou a Rede Globo, aliando efeitos especiais de última geração e performance de dança, as vinhetas, de pouco mais de 30 segundos, repetidas diversas vezes durante a programação, com ela sambando com o corpo desnudo, com suas medidas perfeitas, realçadas apenas com pinturas feitas à mão,[4] ao som do jingle criado para as chamadas pré-carnavalescas da emissora, composto por Jorge Aragão e Jorge Lattari. A identificação com a mulata foi tanta que o apelido Globeleza pegou.[5] A cada gravação, podia passar mais de 12 horas tendo o seu corpo purpurinado. Foram mais de dez anos como o símbolo máximo da cobertura de carnaval da Globo.[3] Em 2003 ela fez a vinheta mesmo estando grávida de seu primeiro filho,[6] no ano seguinte Valéria foi digitalizada, por conta da segunda gravidez. Após longo reinado, em 2005 passou seu título para Giane Carvalho,[7] escolhida num concurso do programa Domingão do Faustão.[1] Em 2006 a vinheta ficou por conta de Aline Prado,[8] que ocupou o cargo de Globeleza até 2013.[9]

Valéria foi considerada uma das mulheres mais bonitas do Brasil[10] e uma das maiores musas do carnaval,[11] desfilou por diversas escolas de samba, iniciou em 1990 na Caprichosos de Pilares,[12] sua escola de coração, depois passou por Grande Rio, Mocidade Independente de Padre Miguel, Leandro de Itaquera, Acadêmicos do Tucuruvi,[13] Mocidade Alegre,[14] Portela[15] e na União da Ilha.

Sempre desejou ser cantora, e fez aula de canto e estudou piano, em 1993 formou um grupo musical de sucesso denominado Lilith, que tinha ainda como integrantes Carla Alexandra e Cristina Ribeiro,[16] o único destaque foi a música Todo Amor é Bom, tema da abertura da minissérie Sex Appeal,[17] o grupo durou apenas 8 meses, posteriormente, em 2002 lançou um CD solo com apenas 3 músicas, sem muita repercussão.

Foi capa das revistas Plena Beleza, Raça Brasil, entre outras. Realizou ensaios sensuais para Playboy em abril de 1993 e junho de 1995,[18] além de ser capa da sexta edição da revista SexWay em julho de 2000.[19] Em 2001 lançou um calendário sexy.[20][21] Valéria foi a vedete principal do musical Ela Brasil ao lado do dançarino Carlinhos de Jesus,[22] no espetáculo, através da dança, falavam sobre a cultura de vários lugares do país. Em 2006 participou do programa Bailando por um Sonho, do SBT,[23] que misturou espetáculo com competição de dança e onde os participantes resgatavam a beleza da dança de salão.[24]

A aparição na telinha abriu espaço para uma série de convites para comerciais, como os da Mesbla, Coca-Cola e Casa das Calcinhas.[25] Teve ainda diversas aparições no Programa da Hebe,[26][27] Viva a Noite,[28] Domingo Legal, entre outros, também atuou em programas humorísticos, em 1996 no Chico Total foi Teima, a sensual empregada de Nazareno (Chico Anysio),[29] em 2005 na A Praça É Nossa contracenando com Zé Bonitinho (Jorge Loredo),[30] já em 2008 no Zorra Total foi uma das convidadas de Edu (Renato Rabello), porém é conquistada por Juninho (Samantha Schmütz).[31]

Realizou shows de dança no exterior, com apresentações em países como Portugal e Áustria, entre outros.[29] Tentou ser apresentadora, gravou piloto de um programa sobre dança no GNT[32] e negociou um programa de beleza em emissora aberta.[33][34] Lançou uma coleção de lingerie (linha Morisco), através de sua empresa D&M,[35] montou uma confecção de roupas infantis,[36] já administrou juntamente com Marlene Mattos, a agência Tribo, voltada para atores e modelos negros,[37] lançou um linha de produtos de beleza exclusivamente para mulheres negras.[38] Atualmente Valéria gerencia as empresas de Hans Donner e para manter a forma física faz exercícios diariamente, além de uma alimentação bastante saudável.[39]

Vida pessoalEditar

Neta de uma negra e de um português, e filha de uma mulata com um branco, Valéria representa a miscigenação do povo brasileiro, sua mãe é a dona-de-casa Vera Lúcia da Conceição dos Santos, e seu pai o contador Carlos Alberto dia Santos. Tem um irmão chamado Carlos Henrique, que foi seu empresário e guarda-costas, além de possuir duas irmãs, Cláudia e Elaine,[40] que já desfilaram com ela no carnaval. Sempre adorou esportes e aos 9 anos já jogava handebol,[41] quando iniciou a carreira de modelo, era estudante do curso técnico de contabilidade, que terminou junto com o ensino médio. Seu sobrenome artístico "Valenssa" foi escolhido por ela em homenagem ao seu primeiro namorado, que ficou seu amigo. [42]

No final de 1992 começou a namorar o alemão Hans Donner, o designer responsável pelas vinhetas as quais ela fazia. No ano seguinte foram morar juntos, e nessa mesma época teve uma desavença com a ex-namorada dele, Isadora Ribeiro, com muitas discussões, no desfile do carnaval de 1993, já que a mesma ainda insistia na volta da relação, mesmo ele sendo casado.[43] Em 1997, o casal sofreu um grave acidente aéreo, em que saíram ilesos.[44] Apenas em 8 de novembro de 2002 oficializaram o casamento no civil[45] e em 17 de maio de 2003, casaram-se no religioso,[46] o casal tem dois filhos,[47] João Henrique dos Santos Donner[48] nascido em 23 de janeiro de 2003, e José Gabriel dos Santos Donner, em 26 de março de 2004.[49]

Substituída como Globeleza em 2005, fez lipoaspiraçãoe colocou silicone, passou a viajar constantemente com a família, mas continuava sentindo-se triste, com pensamentos suicidas, até que foi diagnosticada depressão, por ter saído do trabalho que tanto amava. Após psicoterapia, ainda sentia necessidade de algo maior. Passou a frequentar uma igreja, e tornou-se evangélica, batizando-se nas águas e aceitando Jesus Cristo como seu único salvador. Em sua casa, sua mãe é espírita, e seu pai, budista.[50] Atualmente afastada da carreira, dedica-se ao marido e aos filhos.[51]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Cargo / Personagem Notas
1991–2004 Globeleza Mulata Globeleza
1996 Chico Total Vários personagens
2004 O Pequeno Alquimista Rainha Especial de fim de ano
2006 Bailando por um Sonho Participante
2018 Programa do Ratinho Jurada Quadro: Dez ou Mil
2018 Dancing Brasil Participante Temporada 4

VHS/DVDEditar

Ano Título
1997 Aprenda a Sambar com Valeria Valenssa

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b c XAVIER, Ricardo (Rixa); BRAUNE, Bia. Almanaque da TV. Rio de Janeiro: Ediouro, 2007. pág.190 ISBN 850002070-4
  2. LENCASTRE, Carla. Belas Curvas, Jornal O Globo (3 de março de 1990)
  3. a b MAIOR, Marcel Souto. Almanaque da TV Globo. Rio de Janeiro: Editora Globo, 2006. pág.311 ISBN 85-250-4280-3
  4. «Musas do Carnaval - Pintura – Ego». 19 de janeiro de 2008 
  5. «Valéria Valenssa – Revista Isto é Gente 28». 14 de fevereiro de 2000 
  6. «Valéria Valenssa à Espera de João Henrique – Revista Quem». 16 de outubro de 2002 
  7. «O embate das Globelezas – Revista Veja 1890». 2 de fevereiro de 2005 
  8. «Carnaval 2006 - A nova Globeleza – Revista Isto é Gente 340». 27 de Fevereiro de 2006 
  9. «Após 8 anos, Aline Prado deixa de ser a Globeleza: 'Chegou a hora da mudança' – Virgula». Consultado em 3 de Abril de 2019 
  10. «As Dez Negras Mais Bonitas – Estrelando» 
  11. «As 10 grandes musas da festa do Carnaval brasileiro – Revista Veja». 11 de fevereiro de 2002 
  12. «Valéria Valenssa, 10 Anos de Sucesso da Globeleza – Galeria de Fotos Isto é Gente» 
  13. «O Destino de 10 Musas do Carnaval - Valéria Valença – Portal Terra» 
  14. «Valéria Valenssa – Revista Isto é Gente 341». 6 de março de 2006 
  15. «Guia do Bebê – mamãe Famosas» 
  16. CURRY, André. O Novo Rebolado da Mulata Globeleza, Jornal do Brasil (11 de junho de 1993)
  17. «Sex Appeal – Jornal da Cidade - Sergipe». 13 de setembro de 2008 
  18. DURAN, J.R; MARTINELLI, Pedro; WOLFENSON, Bob; TRIPOLI, Luis; WEISSER, Otto. Playboy - 30 Anos de Fotografia 1975 - 2005. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005. pág.128 ISBN 85-364-0113-3
  19. «Agito – Revista Isto é Gente 50». 13 de julho de 2000 
  20. «Valéria Valenssa lança calendário e se prepara para virar cantora – Jornal Folha de S.Paulo». 9 de janeiro de 2001 
  21. «Revista Veja 1685». 31 de janeiro de 2001 
  22. «Corpo em Evidência- AN Tevê». 10 de fevereiro de 2002 
  23. «Silvio Santos lança "Bailando por um Sonho" neste sábado – Jornal Folha de S.Paulo». 20 de outubro de 2006 
  24. «A garota Globeleza é de Jesus – Revista Enfoque 66 (Janeiro de 2007 )» 🔗 
  25. REVISTA RAÇA BRASIL, Edição 6, pág.40-47. 1996-, mensal. Fevereiro de 1997
  26. «Sem vínculos – Jornal Folha de S.Paulo». 31 de março de 2005 
  27. «Globeleza – Jornal Folha de S.Paulo». 29 de junho de 2006 
  28. «Valéria Valensa visita o Viva a Noite – O Fuxico». 1 de dezembro de 2007 
  29. a b Globeleza Agora Todos os Sábados, Jornal O Globo (16 de junho de 1996)
  30. «Ex-Globeleza – Jornal Folha de S.Paulo». 5 de julho de 2005 
  31. «Valéria Valenssa e Luiza Brunet participam do programa 'Zorra total' – Jornal O Globo». 24 de janeiro de 2008 
  32. «Novo rumo – Jornal Folha de S.Paulo». 29 de novembro de 2004 
  33. «Tentativa». 20 de Julho de 2006 
  34. «Globeleza na TV». 7 de novembro de 2007 
  35. «Musa, O Apogeu da Deusa - Revista Época 145». 26 de fevereiro de 2001 
  36. «Saiba quem vai participar de "Bailando por um Sonho" – Jornal Folha de S.Paulo». 18 de outubro de 2006 
  37. DEODORO, Paola. Globeleza Perde a Fantasia, Jornal Zero Hora (24 de outubro de 2004)
  38. «Beleza negra – Revista Isto é Gente 79». 5 de Fevereiro de 2001 
  39. «Nova Versão - Valéria Valenssa gerencia as empresas de Hans Donner – O Fuxico». 14 de Outubro de 2009 
  40. «A apoteose de Valéria – Revista Isto é Gente 31». 6 de março de 2000 
  41. «Quero Continuar no Carnaval até os 90 Anos - Revista Isto é Gente 286». 3 de fevereiro de 2005 
  42. REVISTA VEJA, Edição 1432, pág.76-77. Editora Abril, 1968-, semanal. 21 de fevereiro de 1996
  43. Pé de Guerra, Jornal do Brasil (24 de fevereiro de 1993)
  44. «Jatinho Naufragado – Revista Veja 1503». 9 de julho de 1997 
  45. «Casaram - Revista Isto é Gente 172». 18 de novembro de 2002 
  46. «Valéria Valenssa e Hans Donner se casam e batizam filho - Revista Isto é Gente 199». 26 de maio de 2003 
  47. «Férias de Hans Donner e Valéria Valenssa – Revista Caras». 16 de janeiro de 2010 
  48. EQG540871-1983-1,00.html «Celebração dupla: batismo e casamento - Revista Quem 141» Verifique valor |url= (ajuda). 21 de maio de 2003 
  49. «Nasceu - Revista Isto é Gente 243». 5 de abril de 2004 
  50. «Auto-Retrato - Valéria Valenssa – Revista Veja 2085». 5 de novembro de 2008. Arquivado do original em 25 de março de 2015 
  51. «Valéria Valenssa se compara a Xuxa e Jô Soares – O Fuxico». 24 de novembro de 2007